# #

Agora minha vi minha mãe ser com um homem bruto

1828 palavras | 0 |4.50
Por

Sou de Manaus Amazonas, nasci quando minha minha mãe tinha 15 anos, ela se chama Daiana é dentista e tem 29 anos ela é de cor parda e passou por melhoras estéticas por muitas vezes depois que se formou em odontologia e ter o próprio consultório, hoje ela têm pernas grossas e bunda média de silicone assim como nos seios, sempre pinta seu cabelo de loiro, moramos no bairro chamado vila marinho.

Eu ainda estava envergonhado da minha mãe saber que eu tinha visto a transa dela com o nosso vizinho Pedro que era dono de uma academia de jiu-jitsu, ele era alto moreno claro todo musculoso e peludo, mesmo casado e sua esposa sendo grande amiga da minha mãe, mais isso não era nenhum problema pra ela que se comporta como sempre, não tinha como não ouvir ele falando baixo com seus amigos dizendo que tinha comido a minha mãe, toda vez que eu passo na sua frente ele diz algo do tipo “tô comendo a mãe desse muleque aí direto/ arrombei o cú da mãe dele/ eu e outro brother da academia metemos junto na buceta dela/a mãe dele se amarra em chupar uma rola/tenho moral pra comer a mãe dele qualquer hora que eu pedir”.
Ela continua sendo muito carinhosa comigo e me chamou pra caminhar um fim de tarde com ela que usa sua roupa de exercícios bem colada deixando visível o tamanho do seu fio dental enfiado na sua bunda, na volta bem distante de casa seu Pedro passa com seu carro bem do nosso lado e para buzinando pra minha mãe que olha sorrindo e dar tchau, ele parou e tinha mais três brutamontes do jiu-jitsu com ele, ela me pede pra esperar um pouco e se curva na porta dele e os dois se beijam, seus amigos começaram a tirar gracinha com ela e ela fica toda sorridente pra eles, o carona da frente vai pro banco de trás e ela entrou no carro ficando cerca de 15 minutos ali enquanto eu fico esperando do lado de fora, mesmo com vidros escuros deu pra ver que um de trás está apertando os seios dela e ela não faz nada.
Depois que ela saiu fomos embora andando e ela se desculpa comigo dizendo que estava apenas marcando um lance com ele, tentei falar que era pra ela parar que escutei ele falando que tinha pegado ela só que ela não estava querendo opinião e disse que não estava nem aí e não tinha nada demais já que era só curtição sem compromisso que todo homem adora falar pra todo mundo e que mais tarde eu ia entender e fazer a mesma coisa também, chegou a dizer que eu deveria comer logo minha namorada pra ver como era bom, era triste saber que ela já teve bons namorados que procuravam ter boas amizades comigo, agora ela entrou numa vibe de ser apenas um objeto de prazer pra homens que me apontam como o filho da mulher que eles comem de todo jeito, chegamos em casa ela prepara o jantar e antes de dormir brincamos um com outro até que ela me pede pra ir dormir que ela vai sair e não sabe a hora que vai chegar e realmente eu não vi a hora que ela chegou.
No final da tarde do outro dia eu estava assistindo séries na tv da sala enquanto minha mãe estava na cozinha com quatro amigas e uma delas era Amanda uma jovem negra espetacular que faz academia junto com ela, era a versão totalmente negra da minha mãe, escutei quando minha mãe falou que ficou com os três no motel e elas riram muito e falam abertamente sobre como fizeram com os homens que ficaram, todas foram embora menos Amanda que dorme na rede no quarto dela e no dia seguinte elas pegam sol juntas na frente de casa cheguei a bater fotos das bunda delas que brilham, minha mãe começou a mostrar o celular pra Amanda que ria e depois minha mãe responde alguma coisa e elas escutam juntas um áudio, foi na hora que seu Pedro abre a porta que não está trancada e entra como se fosse de casa, minha mãe se levantou e ficaram abraçados conversando olhando um pro outro até que começou os beijos enquanto Amanda olha rindo de canto, ele não tem vergonha de pegar na bunda dela e apertar forte fazendo ela ficar nas pontas dos pés.
Ele vai embora e elas ficam rindo, Amanda foi embora e naquela noite eu escutei passos pelo corredor e alguns minutos depois escute voz de homem, sai pela janela e fui até a dela que parecia não ligar pra cortina aberta e luz acesa, e vi outra cena vergonhosa da minha mãe, ela estava chupando um dos brutamontes que eu vi dentro daquele carro no dia da caminhada, ele estava segurando forte o cabelo dela enquanto ele está atendendo seu celular, enquanto ele fala minha mãe estava sufocada tentando sair e ele puxa mais forte a cabeça dela deixando ela agoniada, ele deixou ela respirar um pouco e repete isso mais vezes com um semblante de muita satisfação, até que ele desligou e começou a bater no rosto dela mandando ela chupar direito e ela começou a bater no próprio rosto pedindo pra ele bater ainda mais nela o que ele faz com vontade deixando o rosto dela todo vermelho e ela faz uma cara de felina selvagem lambendo toda extensão do pau dele inclusive os ovos nem parece a minha doce mãe, logo ela mesma começou a engolir tudo se sufocando sozinha, eles ficaram tanto tempo fazendo isso que eu acabei gozando na punheta olhando eles até que o homem levanta ela pelo cabelo e empurra ela na cama que se deitou pegando forte nos seus seios olhando pra ele.
Eu não estava muito confortável de ver ela gostar daquela brutalidade dele mais mesmo assim eu não queria perder nada, ele abriu bem as pernas dela e fez ela segurar e começou a chupar a buceta dela que não se aguenta e geme forte e gostoso rebolando na boca dele, não dava pra ver direito mas ele começou a masturbar ela com alguns dedos enfiados na buceta dela que parecia que ele ia levantar ela de tão rápido que ele mexe, então minha mãe não aguenta e grita com um semblante de que queria chorar se tremendo em gozo, vi líquido cristalino esguichar dela que fica toda aberta s forças segurando o braço dele com suas mãos, e mesmo vendo que ela não estava totalmente recuperada ele começou a mexer de novo na buceta dela deixando ela desesperada tentando conter ele que mexe com mais força ainda, ele para e faz ela se engasgar enfiando os dedos na boca dela e fica alternando em buceta e boca, ele ria se divertindo com ela e começou a chupar os seios dela bem forte puxando com os dentes os bicos esticando enquanto ela não faz nada pra pra ele parar, pelo contrário, ela se ofereceu ainda mais pra ele.
Ele se colocou por cima dela e meteu começando as estocadas lentas e fundas e ela abraçou ele com suas pernas beijando ele, não demorou pra ele meter rápido e forte fazendo ela perder outra vez o controle dos seus gemidos, ele se apoia sobre os braços dela e fode como se esmagasse ela, eu não aguento e gozo de novo vendo aquela cena que mesmo sendo minha mãe era gostosa de ver, ele não satisfeito colocou ela de quatro cuspiu no pau dele e meteu sem piedade e ela começou a se jogar pra trás fazendo um barulho de melado enorme, ele começou a meter e tirar até que ela se virou e começou a chupar o pau dele como uma louca, ela tornou a ficar de quatro e ele começou a dar dedadas no cú dela, eele passa um tipo de gosma no dedo e mete fazendo movimentos entrando e saindo até que ela mesma começou a fazer os movimentos gemendo baixinho, pensei que todo esse momento ela queria se ver olhando pelo espelho do seu guarda roupa só que eu vi que ela estava olhando direto pra mim, fiquei muito nervoso na hora e me abaixei, depois de alguns minutos escuto gemidos fortes dela e volto a olhar mesmo com medo e vejo ela com os pés no chão debruçada sobre a cama enquanto ele esmaga ela metendo no cú dela bem forte e ouço ele chamar ela de puta e de cachorra várias vezes enquanto diz toma, toma.
Pensei que ela ia pedir pra ele parar mais ao invés disso ela pedia mais forte e mais fundo, ele riu dela e bate diversas vezes na bunda dela deixando muito vermelha as nádegas dela e até que ele tirou e puxou ela colocando seu pau dentro da boca dela se masturbando bem forte até que ele urrou falando caralhooo e ele ficou praticamente nas pontas dos pés segurando a cabeça dela bem firme, não vi nada diferente me dando a certeza de que minha mãe engoliu tudo, ela ficou de pé com ele que começou a se vestir, ela colocou apenas um pequeno vestido sem nada por baixo, enquanto eu estava tentando passar pela janela ela abriu a porta do meu quarto me pegando no flagra e disse “ei seu enxerido, tú gosta de olhar os outros né gaiatinho, vou deixar ele na casa dele e vai dormir logo” ela me deu um beijo no rosto e foi embora.
No outro dia ela me acordou bem cedo e falou bem francamente comigo dizendo que não era nada demais pois assim como o homem gosta de comer, a mulher também gosta de dar, eu com muita vergonha não falei nada e suas amigas chegaram como se soubessem o que tinha acontecido na noite anterior e queriam saber os detalhes, fiquei aliviado que ela não falou nada sobre eu ter olhado a foda dela de novo, na frente das suas amigas ela me encheu de beijos e me colocou no colo dela como sempre fez e Amanda que era a negra e melhor amiga dela brinca dizendo que vai casar comigo e minha mãe me abraça bem forte dizendo que era pra ela procurar outro.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 16 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos