# # # #

a vingança de um pedófilo abusado dominado e escravizado por crianças- parte final

1657 palavras | 1 |3.44
Por

este é a ultima parte desta saga, se gostaram comentem, contem conteudo pesado como por exemplo estrupo.

Após eu acordar no outro dia eu estava ansioso para a chegada dos moleques, pra falar a verdade eu nem dormi direito.
Até que eles chegaram, já dando de mandões como eles eram, eu rapidamente já fechei as portas os olhando com aquela cara de maníaco, eles a principio nem perceberam.

Eles= vai, tira logo essas roupas, hoje estamos com muita vontade de gozar vendo você fuder gostoso sua mãe.
A minha mãe já fazia alguns dias que andava meio enjoada, acho que era por conta de toda essa situação que a deixava nervosa.

Eu= vou tirar porra nenhuma, vocês estão é muito fudidos.
Davi=como é que é ! você vai nos desobedecer?
Eu= vou, o que vocês vão fazer?
Davi=vai Lucas, pega seu celular e liga para a policia, vamos mostrar o vídeo a eles.
Quando o Lucas tirou seu celular do bolso, eu tomei dele e apaguei o vídeo.

Lucas=você esta louco cara, você sabe que tem mais vídeos.
Eu=há é?- liga então para seus amigos ai, pede para eles enviar uma copia.

E foi o que eles fizeram, mas não chegou nem um vídeo mais, neste momento eles me olharam muito assustados.
Davi= nóis vamos te denunciar mesmo assim, em quem você acha que a policia vai acreditar?
Eu=vocês até que estão certos, mas só tem um problema, como vocês vão fazer isto, se eu não vou mais deixar vocês saírem daqui.

Neste momento eles começaram a tremer com muito medo.

Eu já peguei um lenço molhado com clorofórmio e coloquei na boca do Davi, ele apagou instantaneamente, o Lucas tentou correr, mas a porta estava trancada e a chave estava nas minhas mãos, eu o agarrei e coloquei o pano em seu nariz também, o fazendo desmaiar, estavam os dois caídos no chão desmaiados.

Mãe= Óscar, o que você vai fazer com eles filho?
Eu=melhor você não saber mãe.

Então eu os amarrei bem tampando suas bocas com fitas e os joguei no porta malas do meu carro e liguei o som bem alto, e segui em direção a outra casa afastada no meio do nada, a viagem foi longa.
Quando eu cheguei e abri o porta malas eles estavam tremendo muito e mijados de medo, seus olhos corriam lagrimas, eu peguei um a um e coloquei dentro daquela casa, tirei todas suas roupas e acorrentei suas mãos e pés, e então eu tirei a fitas de suas bocas.

Eu= viu só, é isso que da mexer com um cara como eu, vocês acharam que eu não iria arrumar um jeito de sair dessa, agora eu vou me vingar com força de vocês.
Lucas= por favor, nos perdoe Óscar.
Davi= deixe a gente ir por favor.
Eu=cala boca caralho.

Eles começaram a gritar, mas ninguém escutava seus gritos, eles gritaram até ficarem roucos e não conseguir mais, seus gritos eram musicas para mim. Eu nem me importei e já fui tomar uma bebida forte pra relaxar, e também eu tomei um estimulante sexual, pois eu não estava com tesão, mas logo meu pau ficou duro que nem pedra, e então eu cheguei neles já falando dando rizadas.

Eu= minha mãe mandou eu escolher esse daqui, mas como sou teimoso vou escolher esse dali.
Caiu no Davi, eu o já fui pegando pelos cabelos e o colocando de quatro, aquele cu lisinho parecendo um botãozinho de flor ficou todo exposto para mim.

Davi= para, para, vamos conversar, me desculpe pelo que fizemos.
Eu=tem conversa não, vocês vão levar ferro no cu com força.

Eu ainda fui bonzinho com eles, passei saliva no meu pau e no cu deles, eu fui me ajeitando atrás dele pincelando meu pau em seu cu e dando tapas muito fortes em sua bunda a deixando vermelha.
Lucas= deixe meu irmão em paz, seu babaca.
Eu=calma, já chega sua vez.

Então eu fui abrindo as pernas do Davi a medida que dava para esticar as correntes e já fui apontando meu pau naquele cu intocável, ele estava nas minhas mãos totalmente indefeso, eu fui fazendo pressão, meu pinto foi abrindo caminho naquele buraco apertado, o Davi começou a gritar de dor.
Davi=para para, tá doendo muito.
Eu=parar o caralho, vou meter até o talo de uma vez só.

Então eu empurrei com tudo meu pau no cu dele fazendo entrar numa estocada só, senti todas suas pregas se rompendo, ele desmaiou de dor.
Lucas=você matou meu irmão seu lazarento.
Eu=relaxa, ele não tem tanta sorte assim.

Continuei a meter forte nele, senti meu pinto e minhas bolas molhadas, e eu metia muito fazendo meu pinto entrar e sair violentamente, o Davi foi acordando e já gritando e chorando muito.

Eu= vai Davi, quem é o arrombado agora sua putinha, vocês me fuderam com suas chantagens, agora vou estourar vocês dois sem dó.
O Davi não aguentou e começou a se mijar todo jorrando um jato de urina para cima, acertou até em mim, mas eu não estava nem ai, só queria continuar a meter naquele cu com força de tamanha era minha raiva, eu metia e metia forte, puxei seu corpo forte contra o meu e atolei fundo meu pinto nele gozando bastante, quando tirei meu pau tinha muito sangue misturado com porra.
Eu=vai Lucas, lambe tudo o cu dele, deixa limpinho.
Lucas= tá louco cara, olha como está isso ai.

Então eu dei um murro na cara dele, apertei forte seu saco e disse:

Eu=é pra lamber caralho, eu estou mandando, me obedecem se quiserem sair vivos daqui.

Não teve jeito, com muito medo ele foi lamber tudo aquilo do cu do Davi, eu filmei tudo e continuei a filmar.
Eu=vai Lucas, mete o ferro no cu dele sem dó, quero ver você comer seu irmão.
Lucas= mas ele já sofreu muito.
Eu= quem decide isso é eu, agora mete a vara nele se não quiser que corto seus ovos fora.
Lucas= mas meu pau está mole!
Eu=então chupa Davi, deixa o pinto dele bem durinho.
Sem escolhas o Davi começou a chupar o pinto do seu irmão, que cena linda de ver, ele chupava o saco o pinto, chegava até babar ofegante.

Eu=já esta bom, vai Lucas, mete a vara nele, o pinto do Lucas, era bem mais pequeno que o meu, mas quando ele enfiou ele no cu do Davi ele gritou de dor, seu cu já estava machucado e eu me divertia com o sofrimento deles e gravando tudo. Fiz o Lucas comer ele por mais de duas horas, o Davi estava quase perdendo os sentidos até que eu disse:

Eu= chega. Agora quero que se beijem na boca.
Então eles começaram a se beijar na boca, suas linguinhas entravam na boca um do outro, eles se beijaram por muito tempo, o Davi já não tinha forças para quase nada mais, seu choro era baixo, eles continuavam naquele beijo pegajoso até que eu disse:

Eu=com você já está bom Davi, agora vou estuprar esse puto do Lucas.
O Davi nem me respondeu, não sei se é por que ele não conseguia ou se era pra ele não ser o único a perder as pregas do cu.
O Lucas tentou correr dentro de casa, mas as correntes atrapalhavam. Eu o catei pelos cabelos e o joguei com força no chão.
Eu= fica de quatro ai, ou vou enfiar a seco sua bichinha.

Sem ter o que fazer ele me obedeceu, eu molhei meu pau e seu de saliva e já fui colocando meu pinto no cu dele, quando a cabeça passou eu enfiei tudo de uma vez, assim como seu irmão ele também desmaiou de dor, eu metia e metia sem dó fazendo meu saco bater forte em sua bunda, eu dava tapas violentos em suas costas.
Eu=toma seus filhos da putas, nunca mais vocês vai mexer com pedófilo, vão levar ferro por um mês, vocês vai sair daqui todos arrombados.

E eu metia gostoso naquele cu, o Lucas começou a recuperar os sentidos.

Eu=está acordando sua puta arrombada?

Ele começou a gritar também e dizer chorando.
Lucas= para óscar, nóis não aguentamos mais.

Como eu disse, seus lamentos eram musicas para mim, eu continuava metendo sem dó arregaçando todo aquele cuzinho, eu metia e metia fundo nele até que gozei um monte, seu cu sangrou muito, todas as pregas deles foram pro quiabo, assim como o lucas eu fiz o davi lamber tudo comigo filmando, em seguida eu fui tomar meu banho após eu os mandei tomar também.
Fiquei um mês judiando muito deles naquela casa, eu ia mata-los, mas decidi solta-los, pois sabia que depois disto eles não fariam mais nada, pelo contrario, eles iria ficar o mais longe mim e da minha mãe, também não sou um monstro assassino… e por falar na minha mãe, ela realmente ficou gravida, tivemos uma linha menininha, mas eu não pude assumi-la como pai, vendemos nossa casa e nos mudamos para outra cidade muito longe daquele lugar.

A única coisa boa que tirei de tudo isto foi que eu continuei a comer minha mãe todos os dias, e quando podia eu dava meu cuzão para alguns sarados por ai, mas com criança eu nunca mais mexi, apesar de sentir tesão….fim

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,44 de 16 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Dark boy ID:8ef6vikm9j

    Legal demais.

    Traga mais contos como esse.