# # # #

A puta dos primos desde novinha

1104 palavras | 7 |4.34
Por

Sempre gostei de ser bajulada, e acabei virando a puta dos meus primos

Eu estava prá completar meus doze anos.
Sempre fui muito desenvolvida pra idade e aparentava ter mais idade.
Já tinha seios e uma bundinha linda.
Meus primos sempre falavam que eu era um tesão e que era muito gostosa.
Principalmente o João, que era o mais velho.
Ele tinha a mania de todas as vezes que nos encontrávamos ele vinha me dar um beijo, e tentava beijar minha boca.
Eu me sentia muito bem com isso, me sentia linda e gostosinha.
Nunca tinha namorado e nunca tinha nem mesmo sido beijada na boca.
Num desses encontros ele segurou meu rosto e conseguiu beijar minha boca.
Foi uma sensação única sentir sua língua invadindo minha boca.
Minhas pernas tremeram e meu coração disparou !
Pensei. Como é gostoso beijar !
Então passei a deixar ele me beijar todas as vezes que nos encontramos.
Dois outros primos descobriram o que acontecia e passaram a fazer o mesmo.
Eu adorava ser beijada e por isso aceitava !
Quando completei doze anos meu primo João falou.
Está na hora de você aprender algo mais !
E falou isso na hora que me beijava.
Olhou prós lados e se certificando de que ninguém nos observava pegou minha mão e levou até seu pau.
Levei um susto, não esperava por isso.
Mais confesso que tinha curiosidade pra saber como era.
Fiquei algum tempo segurando seu pau ainda por cima da roupa.
Pude notar que ele foi ficando duro.
Senti uma satisfação imensa fazendo isso.
Ele se aproveitando logo falou.
Quer ver ele ?
Com a cabeça fiz que sim.
Então ele me levou para os fundos do quintal e chegando lá Abril o zíper da bermuda e o colocou pra fora.
Achei lindo de mais !
E estava tão duro que parecia um pedaço de madeira !
Então mais uma vez ele tentando se aproveitar da minha curiosidade falou.
Bota ele na boca, dá uma chupadinha !
Eu então curiosa de mais comecei a fazer carinho nele com as mãos e notei que ficou ainda mais duro.
Meu coração estava disparado e eu sentia muito calor.
Meu corpo parecia pegar fogo.
Não conseguia controlar minha curiosidade.
E quase que instintivamente me abaixei e o coloquei na boca.
Como foi bom sentir ele na minha boca !
Comecei então a lamber e chupar ele !
Estava me sentindo muito bem fazendo isso.
Só que eu não vi que meu primo Jorge nos observava por trás de uma árvore.
Depois de algum tempo ele começou a gozar na minha boca.
Seu leite não tinha gosto ruim então fui engolindo tudinho.
Quando ele acabou de gozar e guardou seu pau e eu me levantei o Jorge se aproximando falou.
Também quero, ou vou dedurar vocês !
Fiquei nervosa e me tremia todinha.
Como evitar isso ?
Ele já foi colocando seu pau pra fora e falando.
Vamos lá, chupa o meu também !
Eu não sabia o que fazer. Não queria que todos ficassem sabendo do que tinha acontecido.
Não vendo saída, me abaixei e comecei a chupar ele também.
E João ficava falando.
Quero ver você fazer ele gozar também como fez comigo !
E depois de algum tempo Jorge também gozou na minha boca e me fez tomar seu leite.
Então Jorge falou.
Vou querer que você faça isso sempre, ou conto pra todo mundo !
E João falou o mesmo.
Eu fiquei a mercê deles !
Só que depois de algumas vezes fazendo isso, eles queriam mais.
Já tinha uns dois meses que eu tinha chupado eles pela primeira vez, quando João falou.
Eu agora quero é meter em você !
Eu fiquei apavorada sem saber como evitar isso.
Falei que não, e ele começou a andar em direção da casa dizendo.
Vou contar pra todo mundo !
Eu fiquei apavorada e chamei ele de volta, falando.
Está bem.
Mais não quero perder minha virgindade !
Ele então falou.
Então você sabe que vai ter que deixar eu colocar no seu cuzinho né ?
Balancei a cabeça confirmando.
Eu sabia que não seria fácil.
E também sabia que o Jorge também ia querer.
Mais não sabia mais o que fazer pra evitar que eles levassem isso até o fim.
Primeiro foi o João.
Ele veio e passou saliva na minha bunda tentando lubrificar.
Quando ele começou a forçar sua entrada e pude sentir a cabeça entrar foi terrível.
A dor era tão forte que minhas pernas chegaram a dobrar.
Mais não adiantava eu reclamar, ele continuava a forçar sua entrada.
Aos poucos ele foi entrando e estourando minhas pregas.
Parecia que ele estava arrancando meu cuzinho fora.
Depois de um tempo ele gozou e soltou um urro de satisfação.
Quando ele tirou de dentro senti um alívio muito grande.
Mais ainda faltava Jorge.
Minha bunda parecia dormente de tanto que ele forçou meu rabinho.
Então pensei.
Que diferença vai fazer, um ou dois, já estou arrombada mesmo !
E Jorge se aproximando encostou seu pau bem na portinha e começou a forçar sua entrada também.
Logo a cabeça saltou pra dentro e a dor voltou mais dessa vez já não estava tão forte.
Parecia que meu rabinho estava se acostumando com isso.
Ele então começou a fazer o vai e vem acabando de estourar minhas pregas.
Depois de muito tempo ele começou a gozar e acabou de encher meu rabinho de leite.
Eu estava toda dolorida mais feliz por ter resistido aos dois.
Passei alguns dias com meu cuzinho dolorido e não podia sentar direito.
Mais uns quinze dias depois eles me mandaram um recado de que precisavam falar comigo.
Eu já sabia o que é que eles queriam.
E mais uma vez eles meteram no meu rabinho.
Mais dessa vez foi diferente.
Foi mais prazeroso e eu consegui até gozar também.
Então combinei com eles que daquele dia em diante eu só aceitaria se fosse em dias diferentes.
Então daí em diante continuei a dar pros dois, mais não no mesmo dia.
Dava pra João e uns dois dias depois era a vez de Jorge.
Sempre dias alternados.
Na próxima vez que eu escrever vou contar como foi o dia que deixei João meter na minha buceta.
Gostaram ?
Então comentem !
Para incentivar a contar novas passagens.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,34 de 29 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder DomMk ID:4adeq532d9j

    Fez nada mais do que seu dever, Vadia. Seja grata aos seu primos porque eles te mostraram desde cedo qual é o seu propósito.
    Mulher tem o dever de servir e dar prazer para o Homem, pois não passam de objetos sexuais a serem usados quando e onde nós quisermos. Pau e leite de macho são as únicas coisas que vocês merece e, como boas putas, só sabem pensar nisso o tempo todo.
    Agradeçam por serem usadas, implorem pelo mínimo de nossa atenção e,se forem boas putas, poderão ser recompensadas com um belo estupro.

    Telegram: @Mk_Safad0

  • Responder Mara ID:40vojo7ik0d

    Eu também

  • Responder João ID:5h68la08

    Adorei o conto

  • Responder Incrédulo ID:3ij2ccyxv9b

    Conto nitidamente contado por um homem, péssimo conto e sem detalhes, sem imaginação, foi nojento

    • Mara ID:40vojo7ik0d

      Tesão

  • Responder Sabrina ID:g3iuhy2v0

    Não entendi quando você diz que foi bajulada, foi chantageada, sodomizada e humilhada, mas cadê a bajulação?

  • Responder Juni ID:g3iue0a8k

    Gostei muito do conto parabéns