# # # #

Filhos órfãos, irmãos tarados

940 palavras | 16 |4.66
Por

Depois da morte dos meus pais, meu irmãozinho e eu não tornamos ótimos amigos.

Meu nome é Bruno. Vou contar o que aconteceu e acontece na minha vida.
Hoje tenho 30 anos, sou branco, tenha barba e modéstia à parte sou um tesão. Todo mundo olha na rua por conta do meu porte. Venho de uma família privilegiada.

Tudo aconteceu quando eu tinha 21 anos e meu único irmão 7. Nossos pais infelizmente sofreram um acidente fatal de carro e vieram a falecer, juntos. Deixou meu irmão e eu arrasados, destruídos.

Após a morte, recebi a herança e os irmãos de meu pai, especificamente brigaram na justiça pela guarda do meu irmão, mas somente interessados na grana que ficou para ele. No entanto, depois de algumas audiências, o juiz deu a guarda definitiva para mim, o irmão mais velho.

Meu irmão, Lucas era baixinho, tinha um cabelo meio castanho. Um bundao. Magrinho, mas era tão lindo…

Depois disso, permanecemos vivendo na nossa casa, tentando levar uma vida normal. Continuei a faculdade, contratei uma babá para me ajudar nas horas que não estava em casa. As noites eram difíceis. A saudade, a tristeza e o silêncio pairava no ar…

Meu irmão, por ainda ser uma criança, começou a pedir para dormir comigo e assim foi por meses… até então, sem nenhuma maldade. Nesse processo de adaptação, acabei largando da minha namorada é fiquei completamente sem sexo ou punheta por quase 7 meses. O negócio tava feio. Muito feio. Eu não podia nem relar no meu pau que já virava uma tora dura. Uma pauzao de 19cm grosso, veiudo, babão e peludo.

Nunca, jamais pensei no meu irmão com maldade, até que a seca bateu forte. Ele acabou ficando meio doentinho e até banho tinha que dar nele. Era época de frio, até que pela primeira vê, eu fiquei de pau duro dando banho dele, passando o dedo naquele cuzinho rosinha e apertado. Me senti muito culpado por tudo aquilo, mas as noites, como ele dormia comigo eu ficava sempre de pau duro.

8 meses sem gozar, ficando de pau duro olhando aquele moleque. Até que um dia fez um frio absurdo na cidade e senti ele tremendo do meu lado. Despertou, e disse “Bruno, tô com muito frio”
Sem pensar, eu disse pra ele que existia uma tática para o frio passar, (eu precisa de sexo E seria com ele).
Curioso e ainda com frio, eu fui explicando que se, ele tirasse toda a roupa e eu também, nossas corpos se encostassem o calor dos corpos ia esquentar os dois. Por mais que eu sempre dava banho dele, ele nunca me viu pelado.

Desconfiado ele aceitou e sem vergonha arrancou a roupa toda e eh fiz o mesmo. Meu pau já estava torando de duro, molhado de babado. Ele encostou a bandinha nele e eu abracei bem forte. Realmente começou a esquentar e eu fazia carinho naquele corpinho infantil, naquele pele macia e branca e virgem… quabdo acabei passando a mão na sua rolinha que estava dura. Em silêncio, continuei os carinhos… e ele afirmando que ainda estava com frio.

Sugeri então, que poderia esquentar mais, mas eu teria que entrar dentro dele. Muito curioso e inocente ele topou, mas eu avisei que ia doer… ” mas como assim entrar em mim”
Eu disse que ia colocar meu pau na bandinha dele e ele ia ficar quente. Que ia doer, mas ia passar e ficar muito muitogsotoso.

Bobo.. topou. Meu pau nem precisa de lubrificante, tava pingando aquela babá. Coloquei a mão naquela vi tira, segurei firme muito firme, peguei minha mesa coloquei na portinha e falei no ouvido dele “um… dois…” e meti de uma vez, sem pensar, sem pudor, sem dó. O moleque soltou um berro, que deve ter escutado há umas 7 quadras de casa…. pulou ora frente mas eu segurava firme

Senti todas as preguinhas dele estourando na minha rola. Meu pentelhos encostando naquele cuzinho. Falei bem baixinho ora ele acalmar que ia passar…

Uns 3 minutos depois, imóvel, ele disse que melhorou e perguntei se ainda estava com frio e claro que a resposta foi não. Disse que ia fazer uma carinho lá dentro, mas eu já tinha visto que o pauzinho dele tava duro. Dei umas três medidas de leve e gozei. Não falei nada, fiquei lá dentro agarradinho, até dormir.

De manhã, quabdo acordei, estava sozinho na minha cama. Vi mancha de sangue no lençol e o Lucas não estava lá. Levantei, pelado e achei ele no banheiro da parte de baixo da casa. Sentado no vaso, vermelhinho dizendo que o cuzinho dele tava doendo. Meu pau já subiu na hora, sem rodeio, nem escondi. Ele disse que não sabia que o que tava acontecendo….

Sentamos na sala depois dele colocar toda minha porra misturada com sangue pra fora e disse que o que havíamos feito era sexo. Que foi errado, que sexo só se faz com quem ama. Imediatamente ele disse que me amava e eu disse que também, mas que éramos irmãos e que ele era criança. Ainda confuso, ele disse que doeu muito e ainda doia, mas que gostou. Nessa noite deitamos e ele logo tira a roupa, o cuzinho dele tava arrebentado. Ele queria mais. Não resisti, mas quando encostei ele não aguentou, de fato.
Disse que tinha outras vezes de esquentar com irmão e já beijei ele na boca. Assustado ele retribuiu sem saber absolutamente o que estava fazendo…..

Se quiserem que eu continue, comentem aí.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,66 de 53 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

16 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder . ID:pvl9917zi

    q dlc
    @silvamic

  • Responder AdriSLZ ID:6suh53h6ik

    Delícia

  • Responder Andre ID:h5hn7tbd3

    Quero mais

    • PDO2510 ID:81ri4inxij

      Delicia mano.
      Continua fodendo ele com força.
      Se quiser trocar ideia chama aí @PDO2510

  • Responder putinho ID:7xbywvk98j

    caramba que delícia continuaaaaa

  • Responder Paulo André ID:2qlt7xud3

    Quero resposta
    Se teve namoro

  • Responder Paulo André ID:2qlt7xud3

    Q ouve depois com vcs dois teve caso

  • Responder Joao Neto ID:gqawlevzj

    Muito bom, excitando. Conte o restante da história.

  • Responder Netto ID:1dai2s6343

    Mano aproveita, mete gostoso nesse mlkinho

  • Responder Juares ID:gsub7wtqj

    Só nao gostei da brutalidade na hora da penetracao, tinha que meter até o talo mesmo mas com carinho. fezer ele chora um pouquinho na hora da penetracao, mas nao gritar,

    • capixaba-safado ID:g61za2b09

      Você tá querendo demais rapa

    • capixaba-safado ID:g61za2b09

      Achei um pouco forçada, mas gozei lendo

  • Responder Laércio Dias ID:on93x7yb0i

    Quero continuação… Adoro essas histórias de irmãos novinhos.

    • Luiz ID:dlns5khrd

      Maravilha seu conto, muito bom faz de seu irmãozinho seu depósito de porra com todo carinho ele vai acostumar com sua rola mas não se preocupe com ele não procure se satisfazer

  • Responder juares ID:gsub7wtqj

    Delicia de conto continua, se ele tiver amiguinhos pede pra ele chamar pra sua casa e come tambem. clara nessa idade pra menos.

  • Responder ..... ID:16d45lz0hr9

    Parte 2