# # # #

eu minha mãe, meu tio e meu priminho parte 6 -final

1429 palavras | 1 |4.39
Por

Continuando o conto parte final.

Acordei de manhã com meu tio fazendo cafuné nos meus cabelos, seu pinto estava encaixado na minha bunda melando todo meu rego.
Tio=bom dia Rafael.
Eu= bom dia tio.
Tio= e o cuzinho, está doendo?
Eu= só um pouquinho tio, mas está bem.
Tio=você gostou da nossa transa?
Eu= gostei muito tio.
Tio=que bom, eu fico muito feliz, mas vamos esperar uns dois dias para mim comer você de-novo, até lá seu cuzinho vai estar 100% bão.
Eu= tudo bem tio.
Tio= mas você pode fazer uma chupeta para mim, antes de levantarmos.
Então eu fui aproximando minha boca daquele pinto duro e babando, eu fui engolindo o que dava e com minhas mãos eu massageava seu sacão, e eu chupava gostoso.
Tio= há Rafael, não para, já está quase lá.
E eu continuava a mamar naquela tora, eu chupava e chupava até que meu tio gozou, inundou minha boca de porra, e a medida que ele ia gozando eu ia engolindo tudinho, ainda lambi o seu saco deixando ele limpinho.
Eu= tio, deixa eu comer seu cu?
Tio= não Rafael, o meu cu ninguém pode comer.
Eu=mas tio, se você pode comer o meu e do Gustavo, é justo que você deixe nois comer o seu também.
Tio= já falei que não Rafael, toda casa tem que ter um macho, e esse macho sou eu, e você já tem o cuzinho do Gustavo para comer a hora que você quiser.
Eu= está bem tio, respondi eu desapontado com meu tio, mas não com raiva, porque gostei muito de dar para ele.
Então nois se levantamos, o Gustavo já me esperava ansioso.
Gustavo= e ai Rafael, como foi?
Eu= foi muito bom.
Gustavo= doeu muito quando meu tio arrancou suas pregas?
Eu= Gustavo, isso é jeito de falar!
Gustavo=há, só estou perguntando, a minha primeira vez também não foi fácil.
Eu= até que não doeu tanto assim.
Gustavo=é que meu pai sabe fazer.
Mãe= meninos, parem com essa conversa fiada e vão tomar banho.
Então seguimos eu e o Gustavo para o banheiro, e novamente a guerra de xixi, enquanto ele mijava em mim todo eu mijava nele, já estava virando rotina isso ai.
Ao sairmos do banheiro meu tio já tinha ido para a academia, fomos tomar café e depois fomos na sala, o vídeo game já estava instalado, a diversão foi tanta que até esquecemos de transar, jogamos muito o dia inteiro, até meu tio retornar para casa.
Tio= e ai molecada gostaram do vídeo game?
Eu= é da hora tio, eu amei.
Gustavo, é pai, é muito legal, jogamos tanto que até esquecemos de trepar hoje.
Bom, se passou dois dias depois disto, o sexo foi só entre eu e o Gustavo.

No outro dia era feriado, meu tio ia ficar em casa, já era umas 9 horas da manhã mais ou menos, eu e o Gustavo dormíamos agarradinhos e peladinhos, quando minha mãe veio nos chamar.
Mãe= acordem pombinhos, vão tomar seus banhos e depois tomem café.
E assim se levantamos e fomos ao banheiro nos banhar, fizemos de-novo aquela guerrinha de xixi… kkkk
Tomamos nosso café, e fomos jogar vídeo game, meu tio e minha mãe foram juntos.

Enquanto nóis jogávamos meu tio começou a agarrar minha mãe ali na nossa frente, meu tio estava pelado com seu pinto durasso, e minha mãe só vestia uma camisola sem nada por baixo, ele a foi arrancando deixando minha mãe peladinha, e que visão mais linda que eu tive ali, seus peitos e sua bunda eram enormes e sua boceta toda raspadinha.
Eu= tio você vai comer minha mãe aqui na nossa frente?
Tio= vou, mas se vocês quiserem a gente vai para o quarto.
Gustavo= não pai, faz aqui mesmo, a gente quer ver.
Eu= é tio, faz aqui mesmo.
Mãe=há, mas que meninos safadinhos.
Então meu tio foi beijando minha mãe, chupando seus peitos e metendo seu pinto na boceta dela, era bonito de ver aquele pinto entrando e saindo daquela boceta, meu tio meteu bastante até que gozou, quando tirou seu pinto a boceta da minha mãe ficou aberta escorrendo porra.
Tio= quer comer a mamãezinha também Rafael?
Nem respondi e já fui metendo meu pintinho na boceta melada de porra da minha mãe, eu metia todo desengonçado, mas estava muito gostoso, eu metia e metia até que gozei, quando sai o Gustavo também veio comer minha mãe, coitado com aquele pintinho minúsculo e durinho dele não fez nem cocegas nela, mas ele estava se divertindo bastante.
Tio= meu pau está louco para comer um cuzinho, quem de vocês dois vai ser o primeiro a entrar na minha vara?
Gustavo= é eu pai, eu quero dar para você primeiro.
Eu= de jeito nenhum Gustavo, quem vai primeiro é eu.
Mãe= calma meninos, tirem no par ou impar para ver quem vai primeiro.
Então jogamos o par ou impar e eu perdi, o Gustavo ia ser o primeiro.
Meu tio passou aquele lubrificante no cu do Gustavo e foi enfiando seu pinto no cu dele com facilidade.
Meu tio metia gostoso no cuzinho dele, era bonito de ver como um menino de 8 anos aguentava um pinto daquele tamanho, até mais que eu.
E meu tio metia e metia muito nele, até que gozou um monte no cuzinho dele, quando meu tio tirou seu pinto de seu cu o Gustavo ainda chupou ele deixando o limpinho.
Eu= agora é minha vez tio.
Tio= calma, vai brincando um pouquinho com o Gustavo até eu recuperar as energias.
Então eu parti para cima do Gustavo, beijando sua boquinha chupando seu pescoço lambendo sua barriga e abocanhando seu pintinho melado, eu chupava seus grãozinhos, e voltava a chupar seu piruzinho, e eu chupava e chupava muito babando nele todo até que o Gustavo se tremeu todo e teve seu orgasmo.
Então e fui encaixando meu pinto no cuzinho dele que já estava aberto e lubrificado pela porra do meu tio e o fui penetrando, meu pau entrou que nem um quiabo no cu dele, pois estava muito liso e escorregadio, eu metia gostoso, seu cuzinho estava muito quente devido ao meu tio ter comido ele antes de mim, e eu metia e metia muito até que gozei bastante nele.
Tio= vem Rafael, já estou a ponto de bala, quero comer você de quatro.
Então eu já fui ficando de quatro e meu tio, já foi passando o lubrificante no meu cu e em seu pinto e já foi me penetrando, era a segunda vez que eu estava dando o cu, e diferente da primeira vez essa foi mais fácil, só doeu um pouquinho quando a chapeleta passou, depois não doeu mais e ficou gostoso.
Foi muito prazeroso sentir aquele pinto invadir meu cu entrando cada centímetro dentro de mim.
Então meu tio começou a fazer o vai e vem, ele metia forte que me fazia gemer, seu saco fazia barulho quando batia em minha bunda, o suor de seu rosto pingava sobre minhas costas, e meu tio metia e metia gostoso, ele bombava e bombava e eu gemia, até que senti sua porra quentinha se despejar dentro do meu cu, deitamos todos juntos lado a lado exaustos, foi uma transa deliciosa, e e nesse mesmo dia fizemos muito sexo até não aguentarmos mais, e assim se seguiu nossas vidas com muito amor e sexo … esse é o final desta história mas o começo de uma relação amorosa e incestuosa em familia.

Então pessoal, essa é minha historia, muitas coisas aconteceram e continuam acontecendo atualmente, depois de muitos dias eu vim saber que meu tio era de fato meu pai, fiquei alguns dias emburrado com ele e minha mãe por ter me escondido este segredo, mas por fim entendi que era preciso e ninguém podia saber disto, eu os perdoei e o aceitei como meu pai, e meu antigo pai que foi embora na verdade era meu padrasto, mas ele acha que é meu pai biologicamente.
Hoje somos uma família unida feliz e incestuosa….fim

Espero que tenham gostado dos contos e peço perdão se pequei em algum detalhe.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,39 de 18 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Amo incesto gay dlc ID:g62jdjdzl

    Kkkk bem louco mas muito gostoso o conto