# # #

Dou de mamar pela B…

1552 palavras | 22 |4.71
Por

Uma fantasia que comecei a ter desde minha adolescência: usar meu grelo para dar de mamar a uma garotinha. Felizmente se concretizou quando adulta.

Já se vão lá quase dois anos que venho ‘amamentando’ minha priminha em 2º grau pela buceta. E de fato, confesso sem pudor, que tem sido dois anos maravilhosos e muito prazerosos.
Esta tara, fetiche, seja lá o que for essa gostosa bizarrice, começou quando aos 13 anos e passando férias na fazenda de meu avô, peguei a filha da empregada no celeiro, dando sua xoxota para mamar a uma menina entre 7 ou 8 anos que morava por ali. Ambas não me viram, o que me permitiu ficar espiando, surpresa e interessada em como a menina, deitada de barriga e com a face entre as coxas da garota, sugava avidamente o grelo daquela xana peluda.
A moça de vez em quando, chamava a menina de ‘minha bezerrinha’, ordenando-lhe continuasse a mamar bem gostoso.
Infelizmente a coisa não chegou ao fim porque a mãe da adolescente estragou tudo ao chamá-la para algum serviço, fazendo com que rapidamente se recompusessem, interrompendo a mamada. Mas aquelas cenas ficaram impregnadas em minha mente e estimularam ao longo dos anos o desejo de ter uma garotinha a quem pudesse brincar de… ‘dar de mamar’…, pela buceta.
Mas uma coisa é desejar e outra é fazer que aconteça. Demorou. Demorou bastante pra que esse desejo tão incomum começasse a tornar-se realidade. Mas enfim aconteceu. Estava então com 26 anos.
Ainda solteira por opção, considero-me atraente e assim também acham os que se relacionavam comigo (em geral, garotas). Coloco “relacionavam” porque agora, brincar com minha Ana Júlia é tudo o que me basta. Sua boquinha faminta me enche de prazer. Em troca, minha xota dá a sua boquinha muito gozo.
Tenho cútis muito branca, cabelos negros e olhos castanhos; seios médios com bicos largos e, felizmente, dotada de um detalhe que contribuiu em muito na realização dessa fantasia tão surreal: “tenho um belo de um grelo”. Quando excitada, gosto de juntar entre os dedos os lábios carnudos de minha boceta, puxando-os ‘leeentamente’ e depois solto. Então, pelo espelho (adoro usar espelhos), contemplo minha ‘linguona’ molhada e saliente saindo do meu sexo de pelos curtos e negros.
Minha filosofia de vida foi sempre tentar fugir do mundo real. Fugir das coisas do cotidiano. Sempre curti e me envolvi em tudo o que era ligado a fantasia: ‘universo cosplay’; ‘mangás’; ‘bandas de estilo gótico’; ‘tatuagens’; … e assim vai. Este meu jeito de ser, foi de fato muito importante para cativar e conquistar minha delicinha para o que tanto desejava: amamentá-la.
Ana Júlia é filha de minha prima Vanessa e, foi quando acabava de completar 7 aninhos, que entrou em minha vida. Vanessa não a educava direito. Só queria saber de festas e drogas. E então, de comum acordo, Ana Júlia passou a morar comigo.
Agora como “tutora” da menina, Ana Júlia receberia a educação e carinho que merecia. Mas é claro que minha educação era um pouco diferente, pois mais do que qualquer coisa, queira era realizar minha louca fantasia. Só pensava em persuadir e ensinar minha pequena a mamar meu grelo e gozar muito em sua boca.
A estratégia para realizar minha fantasia, foi usar de muita sutileza. A noite, quando nos deitávamos no sofá para ver TV, usava camisolas de decote amplo e folgado ou então robes, que são fáceis de abrir. Com o decorrer dos dias, a carente Ana Júlia, quando já perto do sono, acomodava-se junto ao meu decote e foi questão de tempo para o instinto infantil de querer mamar fazer-se presente. Afundava lentamente o rostinho entre meus seios e dissimuladamente procura com a boca um dos bicos do seio.
Aproveitava como podia o momento. Sorrateiramente colocava um pequeno vibrador na boceta e, afagando os cabelos da menina, curtia cada segundo da deliciosa mamada em meus seios.
“O primeiro passo esta dado…” pensei, “… agora é questão de tempo para ter essa boquinha entre minhas coxas e amamentá-la pela xoxota.”
E para despertar o interesse e o desejo de Ana Júlia à sua nova fonte de sugadas, certo dia, ao sair do banho apenas de roupão, derrubei propositalmente, sem que ela visse, uma caixinha com bijuterias. Ambas começamos a catá-las pelo chão e foi aí que usei de astúcia. De cócoras e roupão semiaberto, Ana Júlia obteve visão privilegiada de minha ‘língua carnuda’ saindo da buceta. De soslaio, fiz de conta que não prestava atenção nela e assim que juntamos todas as peças, o interesse dela se fez mais forte:
“- É sempre assim… grande ali?”, perguntou.
“- O que é grande?”, respondi dissimulando a curiosidade.
Apontou com o dedinho para a região do roupão onde estava meu sexo: “- Ali…, tava tão… pra fora.”
Voltei-me para o espelho para me pentear, “- A maioria não tem assim tão pra fora.”, já na expectativa e ansiosa pela próxima pergunta, que não tardou a vir: “- Dá pra mamar ali?”
Era tudo o que precisava e desejava ouvir, já com o coração palpitando e minha fenda começando a umedecer: “- Dá! Muitos gostam de mamar mais do que por aqui.”, respondi abrindo levemente a parte superior do roupão para que ela visse meus seios pelo espelho.
Ela ficou quietinha por mais algum tempo, enquanto me arrumava, talvez não tendo certeza se ia adiante em seu pedido. Mas enfim o fez: “- E um dia… você me dá de mamar por ali?”
Aí já não aguentei mais. Fui até ela, que estava sentadinha na cama, abri de vez meu roupão e meu sexo ficou cerca de 30 cm do seu rosto. Botei minha mão espalmada sobre meus pelos e respondi: “- Anjinho, se eu botar você mamar aqui, vou querer isso sempre.”
“- Eu quero!”, falou resoluta e com carinha de pedinte.
“- Vêm cá!”, a peguei pela mão e fomos a salinha onde ficavam minhas fantasias. Trabalho com decoração de festas e venda de fantasias.
Das inúmeras peças dos mais variados temas, escolhi uma de abelinha e a fiz vestir.
“- Por que de abelhinha?”, perguntou.
“- Por que abelhinha gosta de mel. E eu vou te dar melzinho!”
Voltamos ao quarto e enquanto ela ficava ali dando voltas, zumbindo e fingindo ser abelha, tratei de arrumar os espelhos disponíveis de modo a não perder nenhum detalhe do que estava por vir.
Depois fui a geladeira, pus um pouco de calda de pêssego num copinho. Ao chegar ao quarto, sentei na beirada da cama de frente para os espelhos, abri meu roupão e minhas coxas ao máximo que podia. Fiquei bem arreganhada mesmo. Com os dedos fiz minha buceta ficar com aquela ‘língua’: bem pra fora. Coloquei um travesseiro no chão e chamei minha menina. Hora de mamar.
“- Vem cá minha abelhinha, vêm. Aqui ó!”, apontei o travesseiro onde ela se ajoelhou, ficando bem de frente para o meu sexo. Ela olhou arregalando os olhos para o enorme grelo a poucos centímetros de sua boca.
“- Espera só um pouquinho, que já vou te alimentar.”, disse enquanto untava levemente com o dedo, a ‘linguona’ de minha xota com calda de pêssego.
Com olhar vidrado no clitóris agora já brilhoso a sua frente, esperou pacientemente eu terminar.
Então postei as mãos espalmadas, uma em cada coxa, pose dominante e olhei para meu grelo perguntando: “- Tá vendo isso aqui?”. Ela balançou levemente a cabeça afirmativamente.
“- Pois de agora em diante, a maioria das vezes, é por aqui que você vai mamar, entendeu?”, disse batendo de leve com o indicador em meu grelão.
“- Todo dia?”
“- Bom, todo dia não! Mas não se preocupa meu anjinho, por que com essa buceta, fome você não passa. Agora vem minha abelhinha. Vem buscar seu melzinho.”
Com minha pose dominante outra vez, fiquei observando minha princesinha aproximar-se postando uma mãozinha em cada coxa e virando a cabecinha levemente para que a boquinha pudesse abocanhar o máximo possível da carne brilhosa e suculenta a sua frente.
Foi absolutamente maravilhoso e mágico ver e sentir seus doces lábios envolvendo meu grelo e começando sua mamada. Agora era minha vez de ficar de olhar vidrado na cena. Alternava o olhar para cada um dos dois espelhos ou diretamente àquela boca faminta que, para meu bel prazer e surpresa, mamava com vontade e fome minha boceta.
Nem parecia uma abelha. As vezes parecia mais uma bezerrinha, ou alguém ordenhando uma vaca, tal a volúpia da mamada. Sim, era uma boquinha ‘ordenhando’ um grelo.
Pelos espelhos, vendo sua cabecinha fazendo leves movimentos para frente e para trás em compasso com as anteninhas de sua fantasia, cheguei ao ponto de não mais retorno: o maior orgasmo de minha vida.
Com dificuldade consegui manter minhas coxas na mesma posição, bem abertas e oferecida o tempo todo, mesmo durante o gozo.
Pelo espelho a minha frente, encarava-me imponente, como uma rainha malvada e poderosa, gozando na boquinha de sua princesinha.

Chibi.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,71 de 41 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

22 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anactesão ID:g3jks96iiq

    Agora se tornou meu maior fetiche alguém me por p mamar no grelo, bem safadinha assim me chamando de bezerrinha e tudo

  • Responder Aline ID:4adfjj5r8rd9

    Nada melhor q uma chupada infantil, agora vc tem q chupala também

  • Responder Cadu q ID:vpddg20ir

    Que delicia fiquei de pau duro sua pedofilia filha da puta

    • Mãe incesto ID:81rs917xikk

      Porque não postaram meus comentários..

  • Responder Marnie ID:w71jb5nh1

    Já faço isso há um bom tempo. Só em ver suas boquinhas mamando meu grelo… delícia!

  • Responder Liah ID:44oekdj949ji

    Muito bom conto, delícia

  • Responder Pedófilo de bh ID:h5hwlkd9j7

    Essa é pedófila assumida mesmo

  • Responder pedobabe ID:qplmlhrjm

    quero uma menininha mamando no meu grelinho tb :((

  • Responder LUANA ID:8eez5vj742o

    Chibi!!!?? “Xana peluda” em uma garotinha de 8 anos OMG!! Rafaella!! já viu isso??!! vou soltar essa no nosso clubinho !!

    • Tina ID:w71jb5nh1

      Leia direito garota. Não sabe interpretar texto.

    • Magnun ID:88pzdh2d9dq

      Agora fiquei curioso para conhecer esse clubinho. Deve ser uma delícia.

  • Responder Santiago ID:89crfpx08j4

    Delicioso seu conto, fiquei bem excitada.

    • Day ID:3v6otnn6xidn

      Que delícia, continua esse conto! Por favor

  • Responder Rafaella ID:7xbyxpzb0i4

    Que delicia Chibi… parabéns !
    Agora vc precisa chupar a menina tb… para ser recíproca..

    • Magnun ID:88pzdh2d9dq

      Concordo plenamente.

    • Mary ID:8kqt9ta944k

      Rafaela vc tem email preciso desabafar

    • Rafaella ID:7xbyxpzb0i4

      Nao entendi Mary.
      Se quer falar comigo é só ler os contos da Luana.
      Beijos !!

  • Responder Tina ID:w71jb5nh1

    Que fantasia deliciosa. Dar de mamar pela xaninha é tudo de bom.

  • Responder Casado19cm ID:gqb65nn8m6

    Nossa Chibi que delicia de conto
    Me deixa mamar nesse seu grelao , eu chupo vc todinha e mamo vc o dia todo se vc quiser..
    Chama no telegram e vamos conversar
    @palestrino43 vou adorar mamar nesse bucetao seu..

  • Responder Gaby ID:xgls8w9z3

    Delícia esse conto tô molhadinha imaginando alguém fazendo isso em mim

    • Carioca safada ID:gqazosbd25

      Se você quiser eu mamo seu grelo igual uma vaquinha

  • Responder ??? ID:1dak4r29d0q

    Que delícia.