# # #

Como tudo começou e continuou

1805 palavras | 2 |4.44
Por

Como um garoto hetero foi introduzido a fazer sexo gay e gostou

Tudo que vou digitar aqui aconteceu e foi deste geito vou me descrever eu tinha 15 anos quando isto aconteceu hoje tenho 23 1.70 de altura magro cabelo bem preto cintura fina uma bunda ate que media, sou eu e minha irmã de quatro anos.eu estudava em uma escola em minha cidade muito famosa eu era timido não tinha muitos amigos so alguns oi e mais nada e do nada um menino o nome dele kel comecou a sentar perto de mim para tomar o lanche do recreio ele com 16 anos 1.68 de altura magro cabelo castanho bem curto tinha um topet e tinha umas mechas no cabelo bem curto olhos castanho claro do nada ele me falou o lanche esta gostoso eu ja emendei sim esta muito bom começamos a rir dai ja virou uma amizade eu não via a hora de dar o recreio para nos ficarmos junto conversando sempre falavamos das meninas a mais bonita a mais gostosa se eu ou ele pegava e a sim foi construindo uma exelente amizade até que o dia ele falou .fala para sua mae deixar eu posar com vc na sua casa minha mãe e meu pai era de boa a unica coisa que ela pegava no meu pé era sobre o celular era marcação serrada.falei com minha mãe e ela deixou no sabado o pai do kel levou ele era umas 13.00hrs ficamos a tarde inteira brincando eu tomei banho primeiro depois ele . Fomos ver tv ai meu pai falou agora vão dormir e fomos para meu quarto a minha cama e de casal box grande não tinha espaço para colocar outro colchão e minha irmã dormia em outro quarto ficou tudo em silêncio o kel ficou deitado de lado e pediu para mim ficar de conchinha com ele eu virei e encostei nele ele pediu para que eu encostasse mais nele o meu pinto ficou duro nem sei porque ele colocou a mão para traz pegando no meu pinto e apertando eu me assustei e em um movimento rapido sai fora ele me olhou e falou pode me encoxar eu não ligo eu até gosto eu não sabia o que fazer mais eu estava com o meu pinto duro encaixando na bunda do meu smigo ele colocava a mão para traz e apertava o meu pinto eu estava gostando e do nada ele virou e me falou vamos bater punheta eu já tinha batido varias punheta eu falei vamos ai ele falou vc bate para mim e eu bato para vc eu não sei o que aconteceu comigo e falei vamos e foi a sim na noite duas gosadas de cada um eu gosei duas vezes e ele duas vezes se limpamos em uma camisa minha que estava na gaveta e escondemos ela rindo satisfeito com o ato. Na quinta feira nós estávamos no Recreio ele falou quer posar em casa sabado la nos ficamos mais de boa e emendou minhs mãe trabalha em São Paulo e so vem cada quinze dias este final de semana eu e meu pai vamos ficar de boa ela não vai vir eu falei vou falar com minha mãe e meu pai a minha mãe não queria deixar mais meu pai a convenceu a deixar eu ir no sabado o pai do kel apareceu la em casa com ele para me buscar antes do almoço e saimos para a casa deles chegando lá entramos na casa era grande uma senhora falou já chegaram o Paulo esta lá na piscina eu pensei não ia ficar so nós tem mais gente quando sai para e eu vi era um homem alto de sunga branca com um volume alto magro cabelo bem cortado pele morena já deu uma risada e falou já chegou o princeso e deram muita risada o meu amigo chegou perto dele e deu um selinho o pai dele so estendeu a mão e abraçou ele eu so dei um alou ele ficou me olhando e falou parece ser top o kel retrucou é sim vc vai ver eo meu amigo pegou minha mão e me levou para o quarto dele falou vamos colocar sunga eu falei vc não me falou que ia ter piscina eu não trouxe ele falou tenho umas aqui como eu tenho a bunda mailr que a dele ficou muito justa tava saindo a polpa da minha bunda para fora eu ficava toda hora puxando ela para baixo não estava me encomondando mais como sou muito timido eu fiquei envergonhado de chegar com ela perto da quele homen mais eu fui a mulher trouxe a comida deixou encima da mesa se despediu e falou que ia embora e voltava so amanhã para limpar tudo o kel e o pai colocou uma rede no meio da piscina eu pulei na agua e o kel falou vc vai para o outro lado eu vou ficar deste lado ele ficava de costa aonde o pai dele e o Paulão estava sentados eu ficava do outro lado de frente para eles e começamos a jogar volei o Paulão levantava para pegar cerveja ou carne ficava de pé olhando para mim e ajeitava o pinto não que estava me encomodando mais eu fica olhando aquilo e pensando porque esta fazendo aquilo ate que eu joguei a bola e o kel rebateu só que eu estava olhando o Paulão ajeitando a mala a bola bateu na minha cabeça não doeu mais o kel olhou para traz e viu o Paulão de pé e falou vc esta mais interessado na jeba do Paulão do que no jogo vamos dar um tempo e saimos da picina eu sentei na cadeira e o kel deitou de bruços na espreguiçadeiras e falou Paulão passa em minhas costa este protetor o paulao foi e se encaixou bem atraz dele com a mala bem encima da bunda do kel e pegou o tubo de protetor passou nas mãos e comecou a passar subindo e descendo pelas costas dele parava no pescoço e fazia um tipo de carinho nele o pai do kel estava no celular olhando tudo aquilo e fazendo sinal para o Paulão passar mais para baixo ele escorregou um pouco e comecou apalpar a bundo do meu amigo que logo falou cuida bem dela que ela te adora o Paulão deu uma risadinha e emendou eu aforo ela também e ficou alizando dando todo carinho possivel a bunda do kel que virou a cabeca me olhando e falou quer que ele passe protetor em vc lipe eu fiquei timido na hora e falei que não mais ele insistiu vai deixa o pai do kel levantou o corpo da cadeira e falou deixa não tem nada demais o Paulão levantou e fez eu ficar de bruços eu sedi e fique com a bunda para cima ele veio e encaixou bem no meio eu senti o pinto dele pressionando ela e começou passar protetor em mim até que ele deu uma escorregada e chegou na altura da minha bunda e alizava com tanto carinho que eu até estava gostando eu senti o pinto dele nas minhas pernas e percebi que ele estava crescendo olhei para o kel que estava passando a lingua nos labios e olhando para o pinto do Paulão que estava olhando fixo para minha bunda derrepente o kel levantou e deu um tapa no braço do Paulão e fez um sinal ele saiu de cima de mim e deu dois passos em direção ao meu amigo que pegou na mão dele e falou vamos la brincar um pouco e sairam caminhando ao passar pelo pai ele falou vou subir para o quarto que olhou para ele e o Paulão fez um comentario deixa a borta aberta ok eu fiquei na espreguiçadeiras olhando sem enterder nada demorou um tempo o pai do meu amigo falou vamos ver o que eles estão fazendo eu queria ir mais estava com medo ele veio e pegou na minha mão que levantei e fui puxado la para casa entramos tinha uma sala que saia para um corredor tinha varias porta tinha uma do lado direito que estava so encostada ele chegou e colocou a mão e comecou a empurrar bem devagar até ela abrir a cena que vi me deixou fixo eu não consegui me mecher eu estava encostado no beral da porta o pai do kel estava encaixado atrás de mim ele encostou o queixo no meu pescoço e perto do meu ouvido e falou olha que lindo que delícia o kel estava de joelho na cama o Paulão de pé com um pinto grande na boca do kel que fazia movimentos de engolir e voltava o Paulão com a mão na cabeça dele dava ritmo a tudo aquilo eu queria saber como meu amigo conseguia engolir aquele pintão o pai do kel atraz de mim eu sentia o pinto dele me encochando o meu pinto esta duro vendo e sentindo aquilo o Paulão tirou a mão da cabeça dele que ja estava de joelho e ficou de quatro o Paulão desceu da cama e foi por traz e foi passando a lingua bem no cuzinho dele que ergueu mais a bunda e começou a gemer baixinho e falar que estava gostoso demais enquanto isto o pai do meu amigo tirou o pinto para fora pegou minha mão e levou até nele e segurando minha mão foi fazendo movimento de punheta que logo tirou a dele de cima e eu continuei eu não sei o que estava acontecendo comigo vendo aquela cena o tesão eu queria para mais continuei olhei dentro do quarto o Paulão estava se posicionando atraz do kel com o pintao bem no cu e foi empurrando parecia que ja eram grandes conhecidos foi entrando ele dava uns gritinhos ate que vi as bolas do Paulão encostar no saco do kel ai ele começou a bombar não demorou muito o Paulão deu um urro e foi jogando o corpo para cima do meu amigo que quase sumiu embaixo dele que falou estou gozando e dava umas bombadas sem ritmo eu senti uma gosma no meio da minha perna quando olhei para baixo vi o pinto do pai do kel gosando em mim saimos em silrncio e fomos la para as cadeiras esperar eles chegarem continua tem mais ok

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,44 de 18 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder luiz ID:dlns5khrd0

    Adoro suruba ainda mais quando envolve pai e filho, aproveita essa farra ter 2 homens para te comer é um grande presente

    • novinho_vrgm ssa ID:h5hzh08rd1

      oi Luiz,vamos conversar?