#

Criando Alice 5

6436 palavras | 18 |4.11
Por

No caminho de casa eu passei em uma loja e comprei um brinquedo para Alice, afinal foi por conta dela que eu recebi um pouco mais neste serviço, embora eu não entendi o que aconteceu mas pelo jeito Ricardo gostou muito da Alice. Quando chegamos em casa Alice correu para o sofá e ligou a TV para assistir os desenhos que ela gostava, imediatamente eu disse:
– nada disso mocinha, pode tirar esse vestido e ir direto para o banho
– só vou assistir um pouquinho pai.
– nada disso, você já está uma inhaca de tanto suor kkkkkkk
Alice deu risada e foi até o banheiro tirar o vestidinho. Eu também estava todo suado, na verdade bem mais que ela pois levei o dia todo para fazer aquele serviço, eu já estava com um cheiro forte no meu sovaco e nas minhas roupas mas a prioridade era cuidar da minha menina primeiro. Liguei o chuveiro e fiquei do lado de fora do box com a porta aberta para conseguir dar banho nela. Comecei a lavar os cabelos dela e a Alice escutou uma musiquinha vindo da sala que estava passando os desenhos dela.
– você não desligou a TV Alice?
– esqueci papai.
Alice começou a dançar no chuveiro com aquela musiquinha do desenho mas ela começou a molhar minha bermuda de trabalhar.
– filha para de dançar! olha o que você fez com o shorts do papai. Agora vou ter que por para lavar.
– desculpa papai eu só queria dançar um pouquinho.
– ainda bem que já vou tomar banho também, vou aproveitar e lavar o short no chuveiro.
– por que não entra comigo papai?
Alice falou com um sorriso no rosto bem animada, olhei para os meus braços tudo molhado do banho dela e a minha bermuda também, não tinha uma motivo para não entrar. Baixei a bermuda junto com a cueca e meu pinto já pulou pra fora, tirei a camiseta e quando eu entrei no box com a Alice ela me falou:
– nossa papai, cheiro forte.
– é cheiro de macho suado filha kkkkkkkk cheiro de trabalhador.
– mas eu gosto papai
– não filha tem que gostar quando está cheirosinho
– mas eu gosto também papaikkk
Comecei a gargalhar com ela e me agachei para passar o sabão nela, enquanto ela tirava o shampoo do cabelo eu fui passando o sabonete nela, quando eu cheguei na vagina eu passei a mão entre as pernas dela, os lábios vaginais dela e se abriram sobre meu dedo e eu senti que estava bem quente a vagina dela, passei a mão mais uma vez e deslizei para frente e para trás como se tivesse passando um cartão, fiquei hipnotizado sentindo a vagina dela macia e lisinha no meu dedo, senti meu pau pesar e a cabeça encostar na minha panturrilha, olhei para baixo e era meu pinto crescendo, eu não podia chegar perto da vagina dela que meus hormônios masculinos já começavam a agir. Rapidamente eu tirei a mão dali pois aquilo era um gatilho para minha ereção. Me levantei e fiquei de costas para ela não olhar. Quando eu me virei a Alice pegou o sabonete e disse:
– agora é minha vez de te ensaboar papai.
– não filha, não precisa.
Ela foi com as duas mãozinhas e colocou na minha bunda e começou a ensaboar, ela tentava ensaboar minhas costas mas como ela não alcançava direito ela ensaboou da minha cintura para baixo. Eu não queria continuar aquilo mas as mãozinhas dela era tão macia que qualquer lugar que ela tocasse no meu corpo acordava meu jumentão. Eu estava de olhos fechados só sentindo as mãozinhas dela tocar no meu corpo, senti algo gelado na cabeça do meu pinto e quando abri os olhos ele estava encostando no box de tão duro que estava. Alice encheu a mão de sabão e enfiou no meio das minhas nádegas. Ela passava a mão com dificuldade então eu abri um pouco minhas pernas e logo apareceu meu saco rosado pra ela. Sem pensar duas vezes ela foi com as duas mãozinhas pegar e começou a alisar com o sabão. Com o impulso daquela sensação eu peguei no meu pinto e comecei a me punhetar, Alice percebeu meu saco mexendo conforme eu me punhetava, e falou para eu me virar pra ensaboar melhor. Quando eu me virei minha rola quase bateu na cara dela, de tão dura que estava.
– eita papai já tá gigante de novo.
– é que o papai tem que ordenhar pra sair o leite das bolas, estão bem cheias.
– sim estão pesadas.
– você gosta de ver o pintão do papai?
– gosto kkkkk parece um pirulitão vermelho.
– então chupa pra ajudar o papai.
Ela enfiou meu cabeção na boca e começou a sugar igual um bezerro. Tomado pelo impulso eu nem percebi o que eu estava fazendo, eu só queria gozar e sentir aquele prazer, nem pensei nas consequências mais tarde e segurei a cabeça dela com as duas mãos e comecei a levar para frente e para trás, dava pra sentir certinho minha cabeça esfregando no céu da boca dela e aquela linguinha macia aquecendo minha rola, as vezes eu sentia algo se abrir sobre minha cabeça, acho que era a garganta dela quando eu forçava demais o meu pau na entrada, porque ela se engasgava quando acontecia isso, eu não aguentei e acabei gozando na boca dela, segurei a cabeça dela bem forte e vi as bochechas dela enchendo com a minha porra, nossa que sensação maravilhosa. Quando eu soltei a cabeça dela eu percebi que ela acabou engolindo todo o meu leite, os olhos dela estavam vermelhos de quando ela se engasgava. Olhei para meu pinto duro pingando porra na frente dela e ela com a boquinha vermelha toda melada , foi quando eu acordei para ver a loucura que eu tinha feito, havia gozado na boca da minha própria filha! Percebi que eu ficava hipnotizado com meu tesão e que eu não sabia lidar com aquilo. Eu tinha que parar de fazer isso! Me ajoelhei e perguntei se ela estava bem, Alice sorriu e disse que estava gostoso porque estava bem quentinho, eu disse que eu não ia mais fazer aquilo mas ela disse que queria pois gostava de leite de homem. Eu dei risada e falei:
– leite de homem?
– é papai
Acabei rindo com aquilo, ela é tão inocente que nem sabia o que era aquilo. Ela disse que aquele era o novo mama dela, que não precisava mais de mamadeira porque gostava do meu leite. Eu ri muito com ela dizendo isso, Alice era tão inocente que nem podia imaginar porque eu tinha feito aquilo com ela, que as minhas intenções eram maliciosas. Para ela só estava me ajudando assim como fazia com o Edson. Eu falei para a Alice que aquilo seria um segredo nosso, pois eu não queria que o Edson descobrisse, já imaginou ele ver um pai fazendo isso com a filha? Eu não tenho problemas de ereção igual a ele então saberia que eu tinha malícia. Desliguei o chuveiro e comecei a secar ela para a gente sair do banheiro, de repente Edson chega e para na porta dizendo:
– olha finalmente os dois tomaram banho juntos!
– caramba eu nem vi você chegar (eu disse)
– eu acabei de chegar
Fiquei com um frio na barriga pensando se Edson poderia ter visto algo, pois a porta do banheiro estava aberta embora o vapor do chuveiro deixou o box suado era possível ver. Enquanto eu secava a Alice com a toalha ele viu meu pau meia bomba, mesmo eu estando abaixado, Edson nunca tinha me visto pelado, só de cueca, e perguntou:
– eita e esse grandão aí embaixo? Kkkkk É desse tamanho mesmo ou só tá meia bomba?
Fiquei com vergonha dele comentando aquilo, primeiro que eu morria de vergonha em ficar pelado e agora ele reparando nisso, então resolvi entrar na brincadeira e falei:
– é pô! É desse tamanho mesmo kkkkk
– caralho o bagulho parece uma tromba de elefante kkkkkkk
Até a Alice começou a rir nessa hora, entrei na brincadeira e ri junto, mas ele continuou:
– por que você não fica a vontade igual a gente? Se a cueca me incomoda com meu pinto sendo menor que o seu, imagino como a cueca fica com o tamanho do seu.
– sei lá, eu não não tenho esse costume. Prefiro ficar assim mesmo
Até a Alice se manifestou naquele momento e disse:
– eu já disse pro meu pai mas ele não quis
Edson deu risada e percebi que não tinha mais desculpas para dar, não entendi por quê ele estava agindo daquele jeito, as decidi que ia ficar assim então, larguei a cueca no banheiro e ficamos nós três pelados em casa, e realmente foi muito bom deixar meu jumentão livre enquanto eu andava pela casa pois meu pinto ficava muito apertado dentro das cuecas. Eu estava com uma sensação boa, pois estávamos todos bem, mesmo depois que aconteceu aquilo com a Alice eu vi que ela não se importou, e que não teve impacto nenhum para ela, só eu que fiquei frustrado devido as minhas intenções mas meu sabia que eu iria melhorar. Também percebi que as ereções de Edson estavam melhorando com o tratamento com a Alice, antigamente ele ficava a todo momento duro, agora ele fica de vez em quando daquele jeito, geralmente na hora de dormir.
No dia seguinte acordei com meu jumentão duro e pesado sobre a minha barriga, eu estava com aquela ereção matinal de sempre, eu já estava começando a me acostumar a ficar sem cueca, realmente era muito melhor pois nesta hora meu pinto estaria apertado dentro da cueca com minha ereção matinal. Escutei Alice e Edson brincando no quarto ao lado, os dois já havia acordado cheios de energia. Fiquei uns min deitado de barriga para cima olhando para o teto, enrolando um pouco antes de me levantar. De repente Edson abre a porta do quarto e fala:
– Você da banho na Alice para mim? Acabei me atrasando hoje.
– blz pode deixar
Geralmente quando ele gozava nela, eles tomavam banho juntos para se limpar, mas hoje ele perdeu o horário brincando com ela. Ele agradeceu e quando estava fechando a porta de novo a Alice entrou contudo no meu quarto e disse:
– acorda papai, hoje eu quero brincar.
– ela está cheia de energia hoje kkkkk ( disse Edson)
Alice veio correndo pular em cima de mim na cama, ela subiu na minha barriga e deitou me dando um grande abraço, ela nunca tinha feito aquilo desde que ela chegou, acho que ela se sentiu mais íntima do pai depois do episódio no banheiro, até o Edson que estava de pé na porta se admirou vendo ela daquele jeito. Eu retribui o abraço nela e acabei passando as minhas mãos grossas na bundinha dela. Meu instinto masculino já fez meus hormônios agir, aproveitei que eu estava com a mão próximo e passei o dedo no meio no cuzinho dela disfarçadamente. Senti que estava molhado com esperma do Edson na vagina e no cuzinho, quando eu passei o dedo nela “sem querer” eu senti meu pau pulsar, Edson viu o que aconteceu então eu tirei a mão de lá com vergonha, a Alice estava com bastante esperma do Edson na vagina dela, pois ela foi contudo para trás e meu cabeção acabou deslizando para dentro dela, a primeira reação que eu tive foi olhar assustado para o Edson na porta, pois era o que eu mais temia que ele descobrisse algo, mas ele nem se importou, pelo contrário, ele deu risada dizendo:
– eita Leo, acho que deixei ela muito molhada kkkkkk acabou entrando
Eu levei minha mão até meu pau e disse:
– espera Alice! Deixa o papai tirar
Alice empurrou a bundinha mais para trás e disse:
– não papai pode deixar
Ela foi mais para trás forçando mais a entrada, meu jumentão entrou pela metade nela. Eu cheio de vergonha olhei para o Edson na porta e ele disse:
– termina pô! Já está aí dentro mesmo! Kkkkkkk é bom que você já alivia essa ereção matinal.
– que isso tá doido.
– ué! o que tem?
– ela é minha filha né Edson
– mas a Alice já está acostumada! Ela nem vai se importar.
Eu não acreditei quando ouvi aquilo, ele não achava aquilo estranho. Não sei por que eu tinha medo dele descobrir algo! A própria Alice naquele momento começou a mexer a cintura para frente e para trás em cima de mim. O pinto do Edson começou a subir enquanto olhava a gente, eu fiquei parado com vergonha enquanto Alice se movia sobre meu pinto. Edson vendo aquilo deu risada e falou:
– perai que eu vou te ajudar
Ele também subiu na cama e foi para trás da Alice, eu já estava com as minhas duas mãos na bundinha dela e ele disse:
– abre as nádegas pra mim
Quando eu abri a bundinha dela, ele enfiou o pinto no cuzinho dela também. Alice tremeu as perninhas e deu uma gemida sentindo os dois pintos dentro dela, o meu na vagina e o Edson no cuzinho dela. Até ficou desproporcional aquela criança no meio da gente. Eu nem acreditava o que estávamos fazendo, até senti a virilha do Edson batendo na bundinha dela enquanto metia, eu abria mais o cuzinho dela para o Edson e ele enfiava com mais força, naquele momento até ele estava fazendo aquilo com tesão não tinha nada haver com o problema de ereção dele, os dois estavam comendo uma criança. Naquele momento eu lembrei do Lucas e do Luizão que fizeram o mesmo, eu sempre julguei essa atitude deles mas acabei fazendo o mesmo, a vagina da Alice era muito boa para enfiar, não haveria um homem que não resistiria. Acredito que acabamos gozando juntos, pois senti o esperma quente do Edson caindo sobre o tronco do meu pinto, estava escorrendo do cuzinho dela. Edson olhou para minha cara e disse:
– viu como é bom? É melhor começar aliviar sua ereção da manhã kkkkk
Eu ainda estava sem acreditar o que acabamos de fazer! Foi muito bom mas muito errado para mim. Edson me tranquilizou dizendo que a Alice ajudava ele também e não tinha problema ela fazer isso comigo também, mesmo que fosse para aliviar meu tesão. Afinal eu estava muito tempo sem transar, não custava nada ela me dar uma mãozinha. Eu não sabia o que falar, apenas concordava, eu não sabia agir direito com vergonha. Edson olhou para o relógio e falou:
– putz! agora estou mesmo atrasado!
Ele pulou da cama correndo e eu continuei com meu jumentão dentro da Alice mais um pouco, até ele amolecer. Fiquei com ela deitada no meu peito enquanto eu refletia tudo aquilo que estava havendo. A mãe dela nem poderia sonhar o que estava acontecendo aqui, depois eu tenho que explicar para a Alice para manter em segredo.
Escutei o som da porta da sala batendo e era sinal que Edson já tinha saído. Meu pinto amoleceu eu saiu por vontade própria da vagina dela enquanto eu estava olhando para o teto refletindo.
– bora levantar mocinha?
– vamos pai
Peguei a Alice no colo e começamos o dia com um banho. Depois do almoço fiquei na sala assistindo enquanto a Alice brincava no chão da sala, ela estava de quatro expondo seu bucetão, fiquei olhando aquilo e ainda sem acreditar naquela situação: Eu estava vivendo em uma situação em que minha filha era nosso poço de esperma, sempre recebia nossas rolas naquele bucetão, e eu não podia ver ela brincando com o rabinho para cima que eu já queria montar nela com meu jumentão, eu estava parecendo um cachorro no cio de tão viciado que fiquei na minha menina. Naquela noite quando depois que o Edson chegou, ficamos com a Alice no quarto dele e passamos a noite fudendo ela. No dia seguinte eu tive que conversar com o Edson, aquela situação já estava fora do controle, tudo aquilo começou porque Alice estava em fase de desenvolvimento dos hormônios sexuais dela e aproveitava para ajudar o Edson com a ereção, mas nós dois estávamos tão viciados em fuder ela que aquilo estava prejudicando os hormônios sexuais dela, estava fazendo ela também viciar, as vezes eu estava cozinhando pelado na cozinha e ela começava a me chupar, ou quando Edson estava assistindo tv e ela começava a se esfregar até penetrar o pinto dele nela, e nosso instinto masculino era fuder ela. Talvez ela poderia ter esse tipo de atitude perto de outras pessoas e isso seria estranho, precisávamos se controlar pois a Alice estava ficando safada. Ao invés de ajudar ela aliviar seus hormônios a gente estava fazendo ela ter mais do que devia, de tanto que eu e o Edson comia ela. Os peitinhos dela já estavam gordinhos e com o biquinho rosado bem inchadinho, jajá ela se tornaria uma mocinha precoce, acho que os nosso esperma ajudava ela se desenvolver rápido e se continuarmos assim poderíamos acabar engravidando ela, Edson disse que isso não teria risco pois ela ainda era menor de 9 anos, faltavam dois anos para a gente se preocupar com isso.
– relaxa pô! Até lá a gente brinca bastante kkkkk (disse Edson)
Mesmo assim eu fiquei com medo, fiquei imaginando aquele monte de porra nela, e isso poderia complicar, mas fiquei tranquilo quando ele me falou aquilo. Conversei com a Alice para ela não fizesse isso na frente de outras pessoas e que era somente comigo e com o Edson ela poderia fazer aquilo, Alice não levou muito a sério e voltou a brincar. Recebi um telefonema de um rapaz chamado Ronaldo, falou que precisava dos meus serviços e que ele era amigo do Ricardo, disse que foi ele me indicou para o serviço, aceitei de imediato e antes de encerrar a ligação ele disse que não se importava de eu levar a Alice e que o Ricardo já tinha avisado sobre ela. Foi ótimo ouvir aquilo! Fiquei preocupado se ele deixaria eu levar ela, afinal tive muita sorte que o Ricardo não se importou e ainda bem que ele avisou o Ronaldo. Falei para a Alice que eu ia levar ela com o papai para trabalhar de novo, mas que dessa vez ela tinha que se comportar pois da última vez ela ficou perturbando o Ricardo e quase atrapalhou meu trabalho. Ela me perguntou se era na casa do tio Ricardo e eu disse que não, ela ficou um pouco pra baixo pois ela gostou muito de brincar na casa dele. Mas eu disse que se ela aprontasse ela iria levar umas palmadas se quando chegasse em casa. Dei banho nela e coloquei uma roupinha mais decente dessa vez, pois da última vez ela ficou mostrando a xoxota pro Ricardo e isso me envergonhou. Então coloquei uma calça legging rosa nela e uma camiseta branca da Barbie e saí com ela. Eu nunca tinha colocado essa calça nela, mas percebi que a vagina dela ficou bem marcada, eu deveria ter colocado a calcinha nela por baixo mas eu ia me atrasar, eu disse que chegaria lá em torno de 1h então achei melhor correr. Chegando lá era o mesmo condomínio que o Ricardo morava, porém a casa dele era mais para frente. Chegando lá Ronaldo estava me esperando na casa, ele é parecido com o Ricardo, alto com barba, um pouco forte e com o cabelo e barba preta, 34 anos. Ele me estava na porta da casa me esperando e me recepcionou.
– essa é a Alice? (Ele perguntou)
– sim essa é minha mocinha, espero que não se importe.
– não! Tranquilo, o Ricardo me avisou, pode ficar a vontade, vou te mostrar onde você fará o serviço.
Entramos na casa dele e logo vi uma mulher na cozinha. Era Angela esposa de Ronaldo, uma mulher de cabelos longos pintado de ruivo, estava de costas lavando a louça, Ronaldo me apresentou e ela olhou para a Alice dizendo:
– que menina linda! Como se chama:
– Alice.
Ela pegou o pote de balas que estava na bancada e deu algumas para a Alice. De imediato já me senti muito acolhido por terem dado essa atenção para a Alice. Seguimos para o cômodo que eu ia trabalhar e ele me explicou todo o serviço. Alice ficou sentada em uma cadeira que tinha lá enquanto eu fazia o serviço. Escutei Angela falar para Ronaldo que iria pegar o carro pois iria ao mercado, ele disse tudo bem e que ia tomar um banho para ir na casa de um amigo. Eu estava agachado tão entretido com o serviço que eu até me esqueci que a Alice estava ali. Quando me virei para olhar ela a cadeira estava vazia. Aquela menina não parava quieta. Eu já comecei a me stressar e levantei para procurar ela, devia estar bisbilhotando a casa. Sai no corredor e vi ela entrando em uma das portas que estavam abertas. Fui de pressa pegar ela com um puxão de orelha mas quando eu cheguei na porta era um banheiro. Ronaldo estava lá tomando banho de portas abertas. Na hora que vi ele pelado dentro do box eu me assustei e me escondi do lado de fora, ainda bem que ele não me viu. Já imaginou a vergonha que eu iria passar! Ele me contrata para um serviço e do nada vejo ele pelado! Que vergonha eu ficaria! Fiquei tentando chamar baixinho a Alice lá da porta mas acho que ela não me escutou, ela abaixou a calça rosa dela e abriu a tampa do vaso sanitário. Com o barulho da tampa o Ronaldo se virou e viu que ela estava no banheiro. Que vergonha eu fiquei naquele momento, eu não sabia se eu aparecia e pegava ela, mas ele ficaria com vergonha de ver ele pelado e poderia até me expulsar do serviço.Eu não sabia o que fazer e continuei quieto lá na porta. Ele abriu a porta do box e viu a Alice com a calça abaixada e falou:
– Alice! O que está fazendo aqui mocinha?
– eu quero fazer xixi tio, mas eu não alcanço o vaso.
Ronaldo saiu do chuveiro e foi ajudar ela. Ele foi andando com a rola balançando até chegar nela. Ele pegou ela no colo e colocou no vaso, realmente aquele vaso sanitário chique era grande para ela, pezinhos dela nem chegavam ao chão quando ele a colocou em cima do vaso, para ela não cair ela tirou uma perna da calça para conseguir abrir bem as perninhas para não cair dentro do vaso. Ronaldo se agachou na frente dela e falou:
– pode fazer xixi que o tio te segura.
Ele ficou bem de frente com a Alice de pernas abertas fazendo xixi perto dele. Ele ficou olhando a bucetinha dela saindo a urina e percebi o pinto dele crescendo entre as pernas, até a cabeça ficar bem exposta entre as ckxas. Eu não podia culpa-lo por isso pois é o instinto masculino, eu como pai acabei tendo essa reação também, imagine ele! realmente nenhum homem resistiria bucetinha da Alice, pois já estava arrombada igual de uma mulher adulta mas com um tamanho menor. Nenhum homem que visse aquela bucetinha teria um olhar para ela como uma criança, Alice já estava bem desenvolvida para aquela idade. Ele esperou ela terminar de urinar e pegou o papel higiênico para limpar e perguntou:
– cadê seu pai?
– está lá fazendo o serviço.
Ronaldo se levantou e foi fechar a porta. Eu me escondi para ele não passar vergonha e vi a porta se fechar. Alice ficou lá dentro com ele, eu não sabia o que fazer pois eu estava errado primeiramente em trazer ela na casa dele para fazer o serviço, segundo que ela não se comportava e foi peranbular pela casa dele, eu não poderia bater na porta e dizer para ela sair sendo que ele não tinha culpa, a Alice que foi lá atiçar o coitado. Então eu decidi voltar para o meu serviço e deixar ele lá com ela, se passaram 10 min e a Alice ainda estava lá, escutei o barulho do carro e era a Angela chegando do mercado, meu coração foi a mil só de pensar Angela vendo a Alice no banheiro com Ronaldo. Que tragédia seria! A Alice putinha estava dando para o marido dela! Eu seria expulso daquela casa sem receber pelo serviço, eu fiquei desesperado sem saber o que fazer e escutei ela abrindo a porta da sala. Fiquei quieto trabalhando no cômodo mas Ronaldo ainda estava com a Alice. Angela foi até a porta do banheiro perguntar se estava tudo bem com o Ronaldo, pois estava no banho desde que ela saiu, ele respondeu que sim e ainda vem que ela não abriu a porta. Depois de cinco minutos ele abriu a porta e a Alice correu para o cômodo onde eu estava, imediatamente eu briguei com ela falando:
– Alice eu disse pra ficar perto de mim! E você foi peranbular pela casa!
De repente Ronaldo aparece de toalha na porta e disse:
– calma Leonardo, eu estava mostrando a casa para ela. Ela é criança e fica curiosa em uma casa nova.
Eu sabia que era mentira pois eu vi os dois no banheiro, mas para não ficar chato a situação eu concordei para ele sair da porta e dei algumas palmadas na Alice dizendo:
– já pensou se Angela pega vocês no banheiro menina! Para com isso! Você está muito safada!
– mas eu só queria fazer xixi papai!
– mentira! chegar em casa você vai apanhar!
Alice ficou emburrada até da gente sair da residência, devido esse episódio com a Alice, isso me distraiu muito fazendo eu me atrapalhar no serviço, já estava dando cinco horas da tarde e como eles moravam em condomínio eu não poderia continuar fazendo o barulho. Então fechei com o Ronaldo para eu retornar amanhã, ele disse que não tinha problemas. Eu fui para casa bravo com a Alice, fui xingando ela por todo caminho. Eu não sabia como educar criança então adotei o método antigo dos meus pais, quando eu cheguei em casa eu sentei no sofá e coloquei ela de bruços no meu colo com a bunda para cima e abaixei a calça rosa dela e comecei a bater na bunda dela bem forte, só com duas palmadas a bunda dela já tinha ficado vermelha de tão branca que ela é, ela começou a chorar e eu fiquei dando palmadas na bunda dela com raiva e percebi a vagina dela começou a escorrer a vazar porra do Ronaldo, aquilo me aburreceu mais dei mais forte as palmadas nela, mas aquilo misturou um pouco de tesão com o ódio vendo a vagina dela vazar o gozo dele, então me levantei e tirei meu cinto e abaixei minha calça jeans, meu pintão saltou para fora e eu soquei dentro dela. Alice ainda estava chorando por conta das palmadas mas levou um susto quando meu pinto entrou nela. Eu estava com raiva mas também estava com tesão. Fiquei socando nela e falando:
– tá vendo sua safada! Agora você vai ter o que merece! Já pensou se a Ângela pegava você com o marido dela? Eu nunca teria mais emprego naquele condomínio!….
Aquele ódio misturado com raiva explodiu gozo dentro da vagina dela, eu nunca tinha gozado daquele jeito porque minhas pernas até começaram a tremer. Tirei meu pinto dela e me joguei no sofá. Aquilo tinha me deixado exausto. De repente escutei o barulho da porta, era Edson chegando, ele me viu jogando no sofá com o pau pingando e as calças arreada, Alice estava de quatro do meu lado com a vagina pingando da minha porra com a do Ronaldo.
– Eita já começaram sem mim? Kkkkkk
– Tive que bater nela! Essa menina está muito assanhada Edson.
– o que que ela fez?
– aprontou hoje no serviço, depois te conto!
Peguei ela no colo e seguimos para o banheiro tomar um banho. Alice estava cansada depois do que eu fiz hoje, mas ela mereceu para aprender a se comportar. A vagina dela estava inchada então Edson não iria penetrar. Mas antes de dormir ele pediu para ela mamar um pouco.
No dia seguinte sentei com ela de novo e conversei, que não era para ela fazer aquilo de novo, se não eu poderia não ter mais emprego naquela região, ela concordou e seguimos para o trabalho. Chegando lá Ronaldo estava com uma roupa de futebol, disse que tinha jogado hoje de manhã com os rapazes do condomínio, ele estava todo suado e foi no banheiro para tirar a roupa e tomar um banho. Eu já olhei para a Alice com uma cara e ela foi comigo para o cômodo, ela sabia que hoje precisaria se comportar. Angela sempre estava na cozinha fazendo algo, achei estranho pois eles eram ricos então deveria ter uma empregada para fazer as coisas, mas ela disse que gostava de cozinhar e arrumar a casa. De repente escuto a campainha tocar, Angela foi atender e escutei uma voz familiar na porta, era Ricardo! Ele veio chamar o Ronaldo para beber, disse para a Angela que seria algo tranquilo só para comemorar o jogo, para ela não se preocupar pois não teria mulheres, ela disse:
– ahan! Sei…. Num vai levar meu marido para outro lugar em Ricardo! Kkkkk
Ricardo disse:
– não pode deixar patroa kkkkk só vai ter macho, não precisa se preocupar kkkkk a não ser que ele seja gay, aí precisa kkkkk
Eles começaram a rir e até eu acabei rindo lá do cômodo ouvindo eles dizendo isso. Ricardo ouvindo minha voz perguntou para Angela:
– o Leonardo está aí?
– está sim, está ele e a Alice lá no quarto, está fazendo um reparo lá. Pode entrar!
Ricardo veio até a porta do cômodo e disse:
– ôpa Leozão tudo bom?
– tudo certo
– tio Ricardo ( disse Alice correndo para abraçar ele)
Ele começou conversar um pouco com ela e logo o Ronaldo aparece dizendo:
– estou pronto
Ricardo olhou para a Alice e disse:
– posso levar ela Leonardo? É bom que ela brinca com as filhas dos nossos amigos, melhor do que ela ficar te olhando trabalhar!
– não sei não, não quero incomodar ( disse)
– que isso! Pode passar lá em casa na volta pra pegar ela, é bom que você trabalha sossegado.
Achei legal da parte dele e deixei ele levar minha menina. Assim eu poderia trabalhar a tarde toda sossegado. Quando os dois saíram, ficou somente eu e a Angela na casa, ela foi lá conversar comigo e começou a me perguntar sobre a mãe da Alice, comecei a falar sobre a nossa separação e que ela até deve estar com outro cara pois faz dias que ela não liga para perguntar da Alice. Ela me perguntou se depois da mãe da Alice se eu tive outras experiências, eu disse que só foi com ela desde a minha adolescência. Angela também comentou que conheceu Ronaldo na adolescência e sempre foi ele que teve a primeira vez com ela, de namoro, beijo na boca e a virgindade, disse que tudo foi só com ele. Ela começou a ter alguns papos estranhos quando começou a falar sobre a vida sexual deles, disse que ela tinha muita curiosidade de ver ou tocar no pau de outro homem, pois Ronaldo nunca aceitou a proposta de sexo a três para ela ter outras experiências. Ela começou a falar sobre o pinto do Ronaldo que ela já estava acostumada e eu fiquei um pouco desconfortável com o assunto, apenas concordava com tudo o que ela dizia, de repente ela me surpreendeu com uma pergunta:
– mas e o seu? E grande?
– o que?
– o seu pinto, e grande? Do Ronaldo deve ter uns 17 cm, normal.
Comecei a gaguejar e falei:
– é… É uns 18 cm, só é mais grosso do que o normal.
– sério! Deixa eu ver?
Aquela mulher não tinha noção do que estava me perguntando! Fiquei muito constrangido e ela percebendo isso falou:
– que foi? tem vergonha? Ou não curte mulher? Kkkk
Quando ela falou aquilo fiquei um pouco aborrecido dela insinuar que sou gay, então abri meu zíper e tirei meu pintão pra fora. Angela estralou os olhos e disse:
– nossa como é grande mesmo! Posso pegar?
Levantei os ombros e disse:
– pega….
Meu pinto cobriu a palma da mão dela e ela começou a alisar tirando meu prepúcio pra fora desvendando minha cabeça. Com aqueles toques fizeram uma ereção involuntária levantar meu jumentão. Ela ficou fascinada com meu pinto endurecendo na mão dela. Disse que eu estava realizando um desejo dela, fiquei com medo do Ronaldo chegar e ver aquela situação. Eu estiquei minha cabeça para olhar pela janela se ele não estava vindo, então senti uma coisa quente na cabeça do meu pinto e quando olhei ela estava com meu pinto na boca, ela me pegou de surpresa mas a sensação estava muito gostosa, eu não iria pedir para ela parar até eu gozar ja que ela estava que começou tudo. Ela chupava e tentava descer ele pela garganta, mas só passava a cabeça por conta da grossura. Quando eu estava quase gozando na boca dela ela se levantou e abaixou o shorts expondo a buceta dela, ela já estava bem molhada com o tesão e sentou na cômoda que tinha ao lado. Ela me puxou e me fez enfiar meu pinto no bucetão dela, acabou entrando tudo mas ela pediu para eu esperar um pouco pois estava acostumada com aquilo tudo dentro dela, pediu para eu tirar e colocar de novo, da segunda vez eu enfiei contudo sentindo o bucetão quente dela no meu pinto, comecei a socar e arrombar a buceta. Quando o Ronaldo chegasse poderia perceber o estrago que fiz nela, mas estava tão bom que eu nem imaginei as consequências. Fiquei metendo nela e tirei um seio de fora pra poder chupar. Depois de uns 10 min comecei a gozar, enchi a buceta dela com meu leite. Depois que tirei meu jumento dela comecei a pensar: tomara que os anticoncepcionais dela estejam em dia kkkk pois gozei muito dentro dela. Depois dessa expediente eu pude perceber o quão estava acostumado com a bucetinha da Alice, a vagina da Angela recebeu todo meu jumento e estava bem apertadinho, mas a vagina da Alice era mais pequenininho. Cabia a metade no meu jumentão mas era bem mais apertadinho, pensando nisso acabei lembrando da minha filha. Ainda bem que isso aconteceu depois de eu ter terminado o serviço, falei para a Angela que eu precisava ir buscar a Alice e depois Ronaldo me fazia um pix. Arrumei minhas coisas e sai de lá. Fui caminhando até a casa do Ricardo pensando no que tinha acontecido, Angela tinha acabado de se aproveitar de mim. Eu era muito bobão para essas coisas mas pelo menos acabei gostando. Quando eu cheguei lá eu toquei a campainha 3 vezes e Ricardo não apareceu. Tive que esperar uns 2 min para me receberem na porta. Um rapaz diferente abriu a porta e disse iria chamar o Ricardo. Depois de uns 5 min Ricardo aparece com a Alice no colo e disse:
– pronto está aqui a sua mocinha, quando você for fazer serviços pelo condomínio pode deixar a Alice aqui se quiser.
– valeu patrão, obrigado por ter cuidado da minha menina.
Peguei a Alice no colo e fomos para casa. Quando chegamos, a calça rosa da Alice estava toda molhada, Alice está bem grandinha pra fazer xixi nas calças!
Tirei a calça dela e falei para ela ir para o banheiro que eu ia dar banho nela. Quando eu entrei no chuveiro com ela percebi que a vagina dela estava inchada de novo, fazia tempo que não ficava daquele jeito. Quando Edson chegou e ele queria brincar um pouco com ela, mas a Alice disse que não queria pois estava muito cansada. Edson não gostou muito mas eu disse que era melhor deixar ela, estávamos ajudando ela aliviar os hormônios mas se a gente ficasse viciado nela acabaríamos deixando os hormônios descontrolados.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,11 de 37 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

18 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Caiçara ID:xloriid4r

    Esqueceu a Alice no Churrasco junto com o conto

  • Responder Bacellar. ID:8ef852vm9ir

    É. Como todo conto de Alice,termina assim,…

  • Responder PEdro PAulo ID:40vok3e8b0i2

    cadê? Abandonou?

  • Responder PutinhoqueamaZoo&Cp ID:6sugpwp6id0

    Você cria uma fantasia interessante, eu gostaria mãos se fosse gay Kkkk tento imaginar esses homens todos com um menino ao invés de menina. Mas se um conto é de cp, pq você ficou mistura putaria com mulher adulta, que broxante.

  • Responder Bacellar. ID:8ef852vm9ir

    Quando vc comeu a Alice eu gozei! Daí pra frente, parece que vc não estava querendo continuar o conto pois as melhores partes vc não quis explicar! Tipo,os rapazes levarem ela pro futebol ou o rapaz se trancar com ela no banheiro,… Espero que continue porque amo essas histórias de pai ingênuo! Bjs!

  • Responder Lynch ID:g3jlcfw41k

    Esse conta tá ficando sem sentido já é muito chato

  • Responder RafaRafa ID:bemll2bg436

    Quando eu era mais novinha meu pai nem percebia que meu irmão de 19anos me colocava de ladinho no sofá e ficava mexendo na minha bucetinha.
    Teve um dia que eu levantei toda molhada e minha mãe perguntou o que era e eu disse que era xixi, dai ela mandou eu tomar banho e trocar de roupa. Eu tomei banho e troquei de roupa e dai ela foi no cesto e pegou as roupas que eu tava usando e disse que cheirou e não era xixi e perguntou o que eu tava fazendo e eu disse que eu ficava assim quando eu ficava perto do meu irmão e dai eu mexia na minha bucetinha e ela ficava molhada, eu tinha 10 anos e dai minha mãe riu e disse que meu pai não podia ver eu assim que ele iria me bater e que não era pra deixar ninguém encostar em mim sem eu deixar, dai eu perguntei se eu quisesse podia encostar e ela disse que só se fosse comigo querendo e que era pra eu ter cuidado e contar tudo pra ela.
    Hoje em dia eu acho que minha mãe desconfiava que eu ja aprontava e daí quando eu fiz 12 anos meu irmão comeu meu rabinho e minha bucetinha. Mas ru ja mamava ele e ele me chupava e só não foi antes por que eu tinha medo de doer mesmo o pau dele se do pequeno. Mas quando eu perdi o cabaço eu contei pra minha mãe falando que foi com um amiguinho e ela riu e disse: Filha a mamãe sabe que foi com seu irmão por que eu achei o lençol dele sujo de sangue na lixeira, sua calcinha tava suja de sangie e a beira do short dele tambem estava. Mas a mamãe não vai brigar se vc disser que fez por que quis.
    Dai eu contei que foi eu quem queria e contei tudo. Minha mãe ficou até respirando diferente e falou que a gente podia fazer mas só dentro da nossa casa quando o meu pai não estivesse aqui ou no apartamento que meu irmão tava montando pra ele se casar com a namorada dele.
    Depois disso minha mãe deixava a gente “brincar” sempre que o meu pai não estivesse em casa.

    Me chama no telegram @alasad14

    • Sem nome ID:41ih0ornzrd0

      Tua mãe é o pior tipo de alcoviteira hein, deixava os filhos praticarem incesto, sabia que o filho tinha noiva e apoiava ele a foder com outra, apoiava a filha a ser amante de um rapaz que estava noivo, apoiava adultério, incesto e putaria de baixo do teto e ainda escondia tudo do Marido, no fim acho que a mais vagabunda era ela.

    • Rafaella ID:7xbyxpzb0ji

      Aproveite muito RafaRafa !!
      Beijos !!

  • Responder Júnior Alves ID:7r02ts78rbp

    É uma pena, o pai já está participando demais, e com isso vai perder a essência do conto que é o pai ser Inocente/Bobo, deveria só ter mantido da mesma forma, com situações diferentes como sempre foi. Bom, vou continuar lendo, mas pelo jeito vai virar só mais um conto no meio de tantos.

    • Arthur ID:40voknn9k090

      Eu gosto do rumo do conto, e acredito que ele deve sim participar mesmo e quebrar esse tabu. Já que está aprendendo com o Edson

  • Responder fan ID:19p36pd9dn

    continua

  • Responder pevteem1 ID:1dai0tev9cm

    cara so sei de uma coisa deixa os caras se divertir, eu ja deixei o meu melhor amigo comer a minha filha.

  • Responder PEdro PAulo ID:40vok3e8b0i2

    Eu gosto quando acontece perto de pai bobão sem ele se dar conta ou perceber já tarde demais pra poder reagir… Você parece que cansou de descrever ela com o Edson quando havia inúmeras brincadeiras que ele podia fazer com a Alice com o pai em casa. Mas agora o conto já avançou demais pra isso. O personagem meio que ficou pra escanteio. Eu acharia mais legal se ele tivesse visto ou quase visto ela e o Ronaldo na casa do Ricardo, mas acho que isso fica pro próximo capitulo, talvez?

  • Responder Vantuil OB ID:w73s2pv3n

    Isso não existe. Não sei se dou risada ou fico com tesão. Mas quero ler a continuação

  • Responder O sincerão ID:gp1f7tc413

    Pai bobão não fode a filha, nem outras pessoas, o conto já perdeu a graça faz tempo.

  • Responder anonimo ID:gqb5bag414

    que gostoso esse conto. por favor, continu

  • Responder Oh putaria ID:41ih0ornzrd0

    Sinceramente o personagem do Edson ta ficando chato e até desnecessário, preferia que você tivesse entrado sorrateiramente na casa do Ricardo e tivesse narrado uma cena mais pesada do que aconteceu lá dentro e você bobão tivesse ficado so olhando e quando eles terminassem é que te dessem a Alice pra você com um agrado dentro da calcinha pra você entender de onde vinha a grana.