# # #

Eu e minha irmã – O início de tudo…

6000 palavras | 5 |4.60

Tudo começou quando eu tinha uns 12 anos e ela 11, naquela época estava me descobrindo sexualmente, já me masturbava (aprendi com um primo que tinha 14 anos), a partir dali eu me masturbava todos os dias no banho, mas às vezes eu tomava banho com minha irmã, e eu tinha vergonha de fazer aquilo na frente dela.

Até que um dia as coisas entre eu e a minha irmã mudaram, a gente foi tomar banho juntos, aí nós entramos na banheira e sentamos um de frente pro outro, como a banheira era pequena nós 2 ficamos bem juntinhos e meu o pau ficou encostando na bucetinha dela. Nesse toque senti que ela tava quentinha, e isso começou a me excitar, aí a minha irmã ficou um tempo me cutucando, aí quando eu olhei pra ela ela sorriu e falou – Ele tá duro irmão! Por que ele tá assim?.

Eu não falei nada, pois fiquei muito envergonhado com aquela situação, e pra piorar minha irmã, sem falar nada levou a sua mão ao meu pau e aí ficou alisando e apertando ele, o que me deixou mais excitado e MUITO envergonhado, aí eu levantei, me enrolei na toalha e fui correndo pro meu quarto. Depois daquele dia, eu ficava excitado e de pau duro sempre que tomava banho com minha irmã, pois ela ficava pegando nele quando tava mole e perguntava “por que não tá duro como naquela vez irmão?”, e aí ele ficava duro.

O tempo foi passando e quando fiz 13 anos eu parei de tomar banho junto com a minha irmã, pois eu tava começando a ganhar tesão por ela, e eu sabia que era errado sentir isso pela irmã, por causa da minha religião e tal. Mas aí quando eu fiz 14 anos perdi o interesse em ir à igreja, e nessa idade eu já sabia de um monte de coisas (putaria) porque via muito pornô, mas só sabia na teoria, pois eu ainda era virgem e nunca tinha ficado com nenhuma garota, porque era tímido, demais.

Foi aí que as coisas entre eu e minha irmã mudaram, ela tinha 13 pra 14 anos e não era gostosa, era magra, tinha peitos pequenos e bunda empinadinha, mas era a garota mais linda que já vi na minha vida, pele branquinha, cabelos loiros e olhos verdes. Sempre que eu olhava pra minha irmã, sentia uma vontade muito doida de beijar ela, quando ela sentava no sofá do meu lado, eu ficava olhando pra ela e admirando sua beleza estonteante. Aí quando ela via que eu tava a olhando, ficava toda sem graça e com as maçãs do seu rosto angelical avermelhadas, o que deixava ela mais linda ainda, aí mandava eu parar de ficar olhando pra ela, mas eu não conseguia, rsrs.

Um dia, durante o recreio no colégio fui até a minha irmã, que tava conversando com suas amigas, eu peguei ela pela mão e a levei até a parte de trás do colégio, lá coloquei ela contra a parede e fiquei olhando pra ela que ficou sorrindo por alguns segundos, aí falou – O que foi isso irmão?. Eu não disse nada, apenas fiquei olhando nos olhos dela e criando coragem pra beijá-la, eu comecei a alisar o rosto dela que ficou vermelha e falou – Por que tá me olhando desse jeito irmão?… Você sabe que não gosto né?. – Sim! (Disse aproximando o meu rosto do dela). Ela – Você não tá querendo aquilo tá irmão?. Eu – Eu tô sim irmã, rsrs!. Ela – Mas nós somos irmãos.

Eu não falei nada, apenas entrelacei minha mão nos cabelos dela e à beijei, ela até tentou resistir no começo, porque colocou suas mãos em meu peito e tentou me empurrar, mas ela logo cedeu e parou de resistir, ela largou as mãos e me abraçou pela cintura. Nós ficamos se beijando por um tempão, enquanto eu beijava ela, enfiei a minha mão por baixo da saia do uniforme dela e fiquei pegando na sua bunda e apertando de leve. Depois do beijo a gente ficou se olhando e sorrindo por alguns segundos, aí ela falou – Por que fez isso irmão?. Eu – Porque eu queria, rsrs… E aí, foi bom?. Ela – Foi! Mas a gente não podia. Eu – Só porque somos irmãos!?.

Nisso ela sorriu e ficou vermelha, aí eu beijei ela de novo, só que nesse exato momento o sinal do intervalo acabando tocou, 5 segundos depois as amigas da minha irmã apareceram chamando ela e quase flagrando nós se beijando como se fôssemos dois namorados.

Depois daquele dia minha irmã e eu ficamos meio estranhos um com o outro, quando a gente ficava sozinhos por alguns segundos, eu já queria beijar ela, mas quando tentava ela não deixava e ameaçava contar pra nossa mãe. Mas as vezes via minha irmã olhando pra mim e mordendo seu lábio, ela também passou a usar suas roupas mais curtas e apertadas, o que raramente fazia antes de saber o que sinto por ela, quando tava de saia sentava no sofá com as pernas abertas pra eu ver sua calcinha quando olhasse pro meio das suas pernas.

Uma vez a gente tava deitados no sofá meio de de coxinha, com eu atrás dela, alisando a sua coxa e pressionando o meu pau em sua bunda, aí ela falou – Irmão, o teu… Ele tá duro!. Eu – Tá incômodada?. Ela – Não!… Até que eu gostei, rsrs. Eu – Sua safadinha. Ela – Safado é você que tá me encoxando com esse negócio duro, rsrs.

Aí eu levei minha mão até os peitos dela e fiquei aparentado eles de leve, nisso a minha irmã gemeu baixinho, em seguida fiquei esfregando a minha outra mão na sua bucetinha por cima do shortinho que ela estava usando e o meu pau na bunda dela que gemia bem baixinho, me chamava de safado e pedia pra parar.

Fiquei por uns 10 minutos assim, em seguida eu tirei meu pau, enfiei ele entre as coxas da minha irmã, aí fiquei fazendo um vai-e-vem por um tempinho. Depois sentei de joelhos e virei minha irmã de frente pra mim, aí ela arregalou os olhos ao ver o meu pau duro e babando um pouco. Eu logo puxei seu shortinho e sua calcinha, nisso eu vi a sua buceta pela primeira vez, era muito linda, pequena, com uma fendinha fina e pequena, e era bem pelada, foi a primeira vez que vi a buceta da minha irmã, mas não era a primeira vez que vi ela pelada. Uns dias antes eu vi ela trocando de roupa, mas o quarto tava um pouco escuro então eu não consegui ver muita coisa, eu só vi a sua bunda e um pouco dos seus peitos lindos.

Aí eu olhei pra minha irmã e sorri, em seguida eu comecei a lamber a bucetinha peludinha dela, nisso a minha irmã começou a gemer um pouco alto, ela se contorcia também e dizia “isso é muito bom irmão”, depois que eu parei ela perguntou – Onde você aprendeu a fazer isso irmão?. Eu – Foi a primeira vez que eu fiz isso irmã, rsrs!.

Aí eu me levantei, em seguida peguei minha irmã pela mão e a levei pro meu quarto, lá deitei ela na minha cama e fiquei mais uns minutos lambendo sua buceta, depois me posicionei sentado de joelhos abaixo dos peitos dela e fiquei me punhetando, aí eu falei – Chupa meu pau um pouco irmã. Ela – Mas eu não sei irmão… Eu nunca fiz isso!. Eu – Relaxa tá, do jeito que você é esperta vai aprender rapidinho, rsrs.

Aí eu fiz ela ficar sentada, em seguida eu levantei e fiquei de pé na frente da minha irmã, que não tirava os olhos do meu pau, depois fiquei esfregando a cabeça do meu pau nos lábios dela, e aí pedi pra ela abrir a boca, no que ela abriu coloquei meu pau pra dentro – Chupa igual a mulher desse vídeo (falei mostrando o meu celular pra ela).

Aí minha irmã começou a chupar meu pau, o que ela fez MUITO bem pra uma primeira vez, tanto que em pouco tempo senti vontade de gozar, aí eu tirei meu pau da boca da minha irmã que tava sorrindo, aí ela perguntou – Fui bem irmão?. Eu – Foi ótima irmã… Quase gozei na sua boca, rsrs!. Ela – Posso ver você gozando irmão?… Sempre quis ver isso, rsrs. Eu – Só se você deixar eu gozar em você!. Aí ela ficou meio pensativa, e eu arrependido achando que ela diria não, mas aí ela falou – Tá bom, eu deixo! Mas onde vai gozar?. Eu – Pode ser no seu rosto?. Ela – TÁ LOCO É?… no meu rosto não. Eu – E nos seus peitos?. Ela – Tá bom, pode gozar nos meus peitos, rsrs.

Aí eu me aproximei da minha irmã e comecei a me masturbar, logo veio a vontade de gozar, nisso apontei o meu pau pros peitos dela e comecei a gozar, mandei uns 4 ou 5 esporros naqueles peitinhos lindos que ficaram cobertos com meu gozo. Aí eu e minha irmã nos olhamos e ficamos sorrindo por um tempinho, em seguida sentei com ela e fiquei olhando pro peitos dela, vi o meu gozo escorrer e pingar lentamente nas suas coxas dela que passou a mão no meu gozo, aí falou – É gosmento irmão, rsrs.

Aí eu fiquei um tempinho olhando pro rosto dela que tava com as maçãs do rosto meio vermelhas, em seguida eu beijei minha irmã, aí ela falou – Eu gosto de te beijar irmão, rsrs!. Eu – Eu também gosto irmã! Aliás eu adoro te beijar… Beijar você é bom demais, rsrs!. Ela – É?. Eu – Aham!… Se eu conseguisse ficaria um dia inteiro te beijando, rsrs. Ela – Eu também, rsrs… Vamos tentar?. Eu – Será que a gente consegue?. Ela – Sei lá irmão, rsrs (disse já me beijando).

Eu e minha irmã ficamos se beijando por bastente tempo, enquanto a gente se beijava ela levou a mão até o meu pau e ficou massageando ele que logo tava duro, nisso ela começou a me masturbar devagarinho. Aí quando nós paramos de se beijar ela ajoelhou na minha frente e ficou chupando o meu pau por um tempo, depois ela deitou na cama, e aí disse – Faz aquilo de novo irmão. Eu – Lamber a sua buceta?. Ela – Aham!. Eu – Você gostou né sua safadinha, rsrs?!.

Aí eu ajoelhei em cima das pernas e fiquei lambendo a buceta dela por uns minutos, em seguida eu deitei sobre ela e lhe beijei, em seguida eu caí de boca no peitinho dela e fiquei mamando nele por bastante tempo. Um tempo depois fiquei esfregando meu pau na buceta dela que gemia bem baixinho e falava que aquilo era muito gostoso, em seguida eu parei, aí falei – Irmã quero transar com você!. Ela – Eu também quero… Mas coloca ele bem devagar que sou virgem tá. Eu – Tá.

Aí eu coloquei meu pau na entradinha da bucetinha dela e comecei a enfiar, fui bem devagarinho, logo senti a cabeça entrando, e nisso senti uma leve pressão e ouvi a minha irmã dar um grito alto, aí eu parei e perguntei – Quer parar?. Ela – NÃO!. Eu – Eu posso continuar então?. Ela – Espera um pouquinho.

Eu fiquei mais um tempinho parado, em seguida eu perguntei se podia continuar de novo e ela disse que sim, aí continuei enfiando o meu pau que logo tava todinho dentro da bucetinha da minha irmã que gemia bem alto, mas não pedia pra tirar, e lá dentro era MUITO gostoso, era apertadinho, quentinho e molhadinho também. Aí eu iniciei um vai-e-vem bem devagarinho, e assim fiquei por uns 2 minutos, pois logo senti uma enorme e MUITO boa vontade de gozar, e ela veio tão forte e repentina, que eu não consegui tirar o meu pau, gozei tudo dentro da bucetinha da minha irmã.

Um tempo minha irmã me tirou de cima dela e me bateu de leve no peito, em seguida falou – Por que gozou dentro de mim irmão?… Não podia!. Eu – Não consegui tirar o meu pau! É que a vontade de gozar veio muito forte. Ela – Eu Não quero saber… Pode indo na farmácia comprar uma pílula pra mim. Eu – A do dia seguinte? Ela – Sim!. Eu – Agora?. Ela – Vai logo irmão.

Depois daquele dia eu e a minha irmã ficamos uns dias sem transar de novo, muito porque ela fingia que não queria e falava “não quero irmão, você gozou dentro de mim”, mas sempre que sentava no sofá e ficava me masturbando ela sentava do meu lado e ficava olhando pro meu pau.

Uma vez, ela tava no quarto, deitada na cama de ladinho e mexendo no seu celular, aí eu entrei e tirei minha roupa, em seguida deitei atrás dela, coloquei a minha mão na cintura dela e comecei a esfregar meu pau na sua bunda. Um tempo depois virei ela de frente pra mim e fiquei olhando nos seus olhos, enquanto isso fiquei esfregando meu pau na buceta dela por cima do short, e aí eu beijei ela, enquanto a gente se beijava enfiei uma mão no shortinho dela e fiquei esfregando ela em sua buceta que estava bem meladinha, ao mesmo tempo enfiei a minha outra mão dentro da blusa dela e fiquei apertando os seus peitos de leve.

Um tempo depois eu tirei a blusa da minha irmã e fiquei mamando nos seus peitos por bastante tempo, em seguida eu sentei na frente dela e comecei a lamber a sua buceta, depois sentei do seu lado e fiquei esfregando a cabeça do meu pau nos seus lábios, ao mesmo tempo eu fiquei apertando os seus peitos e dizendo “chupa meu pau irmãzinha”. Minha irmã logo abriu a boca e começou a chupar o meu pau, ela ficou MUITO tempão me chupando, enquanto isso eu fiquei alisando a sua buceta e vez ou outra eu dizia que ia gozar na boca dela e ela ia beber o meu gozo.

Um tempo depois eu deitei em cima da minha irmã e fiquei esfregando o meu pau na buceta dela por um tempão, enquanto isso a gente ficava se beijando, depois eu coloquei a cabeça do meu pau na entradinha da bucetinha dela e comecei a enfiar devagarinho, como a vagina da minha irmã tava bem melada o meu pau entrou de uma só vez. Nisso eu iniciei um vai-e-vem devagarinho, mas aí veio a vontade de gozar veio e eu acelerei, fiquei metendo rápido por cerca de 5 segundos, aí eu tirei o meu pau e gozei em cima da buceta da minha irmã, que tava gozando também. Aí a gente ficou uns 5 minutos deitados e descansando, e em seguida começamos a se beijar, depois eu levantei e fui tomar banho, e assim que eu saí do banheiro vi minha irmã parada em pé ao lado da porta, esperando eu sair.

Depois daquele dia eu e minha irmã MUITO safados um com o outro, sempre que estávamos sozinhos nós andávamos pelados em casa, quando nossos pais iam dormir, eu ia pro quarto da minha irmã pra namorar com ela, rsrs.

Um dia a gente tava tomando banho, mas aí eu fiquei de pau duro e comecei a esfregar ela em minha irmã que pediu pra eu não fazer aquilo, pois tava muito cansada e não tava afim de sexo, mesmo assim eu continuei. Um tempinho depois a minha irmã terminou o banho, pegou sua toalha e saiu do banheiro, aí eu fui atrás dela que entrou no seu quarto, aí eu entrei também e tirei minha toalha, nisso ela levou seus pros meu pau que tava duro igual uma pedra.

Aí eu fui até minha irmã e fiquei parado na frente dela que já estava vestida e não tirava seus olhos do meu pau, em seguida eu virei ela de costas, coloquei as mãos dela na cabeceira da sua cama e comecei a esfregar meu pau em sua bunda, ao mesmo tempo fiquei massageando os seus peitos por cima da blusa. Um tempo depois desci o shortinho e a calcinha dela, tirei também sua blusa e continuei alisando os seus lindos seios, em seguida meti o meu pau no meio das suas coxas e fiquei meio que simulando uma foda, esfregando meu na bucetinha da minha irmã que gemia bem baixinho. Aí eu apontei meu pau pra entradinha da bucetinha dela e enfiei de uma vez, nisso minha irmã deu um gritinho e me xingou de filho da puta, em seguida ela falou – Por que enfiou com tanta força irmão?… Assim dói!. Eu – Foi mal irmã… Desculpa.

Aí eu iniciei um vai-e-vem devagarinho, ao mesmo tempo eu fiquei massageando os seus seios e chamando ela de gostosinha no ouvido, fiquei falando que a buceta dela era apertadinha, bem quentinha e MUITO gostosa de comer. Em pouco tempo senti que tava muito perto de gozar, então tirei meu pau da buceta da minha irmã e gozei na barriga e nos peitos dela, depois eu deitei do lado dela, ali eu fiquei até pegar no sono.

Mais tarde naquele dia eu tava na sala assistindo TV, quando do nada os meus amigos chegaram aqui em casa, aí eu lembrei que tinha convidado eles para jogar vídeo-game comigo, aí fui pro meu quarto, onde minha irmã tava dormindo, peguei o meu ps3 e uns jogos e levei pra sala. Um tempo depois ouço um barulho de porta batendo, segundos depois a minha irmã aparece na sala enrolada no lençol da minha cama (depois ela confessou que tava pelada) toda descabelada e ainda bem sonolenta.

Aí quando ela se tocou que nós 2 não estávamos sozinhos, ficou bem envergonhada, aí se enrolou mais, porque as suas coxas estavam de fora, e quase que dava pra eu ver a sua buceta, aí ela falou – Você não disse que ia chamar seus amigos irmão!. Eu – Eu esqueci, rsrs!. – Eu volto depois então (falou voltando pro quarto).

Aí quando os meus amigos foram embora, minha irmã voltou (devia tá me observando, rsrs), ela sentou no sofá e ficou olhando com um sorriso bem safado pra mim que tava ajeitando meu vídeo-game. Um tempo depois ela se virou de costas, ajoelhou-se no sofá e se debruçou sobre as costas do sofá, logo fui até ela e me ajoelhei atrás dela que começou a rebolar e esfregar a sua bunda no meu pau, ao mesmo tempo ela ficou alisando a sua buceta e eu fiquei massageando seus peitos.

Aí eu desci o shortinho e a calcinha que ela usava, em segudia apontei o meu pau pra sua buceta que tava bastante melada (ela com certeza tava se masturbando enquanto eu e meus amigos estávamos jogando, rsrs). Eu enfiei o meu pau devagarinho, quando o meu pau tava todo dentro da buceta da minha irmã iniciei um vai-e-vem bem devagarinho, assim fiquei por um bom tempo, quando senti que ia gozar tirei o meu pau e gozei na barriga e nos peitos dela.

Aí o tempo foi passando, o sexo entre eu e a minha irmã foi ficando cada dia melhor (a gente transava todo os dias, várias vezes por dia), tinha vezes que a gente até matava aula pra ficar em casa transando o dia todo. Aí quando eu tava com 16 e ela 15, nós 2 decidimos dar fim à aquela relação incestuosa, pois percebemos que ela tava nos prejudicando muito, mal saíamos de casa com nossos amigos e amigas, nós ficávamos o dia inteiro no quarto namorando, e aí quando saíamos era sempre juntos.

Foi MUITO difícil de me controlar, pois eu ainda sentia MUITO tesão pela minha irmã, sempre que eu via ela lembrava das coisas que nós fazíamos e ficava excitado, eu até desconfiava que ela também sentia o mesmo por mim, pois nós 2 ainda dormiamos juntos e quando ficava de pau duro eu sentia ela empurrando a bunda pra trás.

Até que um dia eu tive certeza que ela ainda sentia tesão por mim também, quando a gente tava tomando banho juntos, eu não consegui me controlar e acabei ficando de pau duro, pois minha irmã tava ficando bastante gostosa, continua magra, os seus peitos estavam do tamanho de maçãs e sua bunda tava enorme. Depois de um tempo eu tava ficando doido, porque queria agarrar minha irmã e enfiar meu pau na buceta dela, só que ao mesmo tempo eu não queria, porque eu sabia que era errado e nós tínhamos combinado de parar com tudo.

Só que eu não consegui me controlar e logo comecei a me masturbar já pensando em gozar na bunda dela, em seguida eu comecei a roçar meu pau na bunda dela, que não disse nada, então eu continuei. Depois eu agarrei ela, à coloquei contra a parede e continuei esfregando o meu pau em sua bunda, ao mesmo tempo fiquei beijando o seu pescoço e mordia a sua orelha. A minha irmã logo tava com a respiração intensa, até que soltou um gemidinho que tanto tava segurando (quase gozei nesse momento) aí eu coloquei meu pau na entrada da buceta dela e enfiei ele todo de uma só vez. Nesse momento a minha irmã gemeu bem alto e eu comecei a gozar, em seguida ela falou – Para irmão, a gente não pode fazer isso… Eu também quero, mas não podemos.

A essa altura eu já tinha enchido a buceta dela com meu gozo, mesmo assim o meu pau continuou duro, então iniciei o vai-e-vem, e eu fui bem rápido e com força, ao mesmo tempo fiquei alisando os peitos dela e chamando ela de gostosa e que a buceta dela era quentinha e muito boa de meter. Mas eu logo parei, tirei o meu pau da buceta da minha irmã (ele tava bastante melado e duro ainda), aí eu falei – Me desculpa irmã, eu juro que tentei muito me controlar, mas não consegui… É que eu ainda sinto MUITO tesão por ti!… Você é muito gostosa… Me perdoa?. Ela – Tá tudo bem irmão, rsrs.

Aí ela deu um beijo na minha bochecha e um selinho, sorriu bem safada e aí saiu do banheiro, enquanto eu fiquei lá e continuei me masturbando até gozar de novo, pois tava cheio de tesão ainda. Depois continuei o meu banho, logo comecei a pensar no qua minha irmã havia dito quando enfiei o meu pau em sua buceta e gozei “eu também quero”, logo fiquei com meu pau duro de novo e comecei a me masturbar de novo.

Aí eu saí do banheiro (pelado mesmo, porque a gente tava sozinhos) e fui atrás dela, que tinha ido pro quarto, assim que eu entrei no quarto, eu e minha irmã ficamos nos olhando por um tempão, aí eu falei – Irmã quando enfiei o meu pau na sua buceta lá no banheiro, você disse que também queria? É verdade?. Ela – É sim irmão, rsrs!… Eu também sinto MUITO tesão por ti, rsrs.

Aí ela veio até mim e me beijou, enquanto a gente se beijava ela ficou esfregando sua buceta no meu pau e eu fiquei alisando os seus seios e apertando a sua bunda. Um tempo depois nós dois deitamos na cama dela e ficamos nos beijando, como se fôssemos namorados, e enquanto a gente se beijava eu fiquei esfregando meu pau na buceta dela, que eu sentia estar bem melada. Depois eu deitei por cima da minha irmã e comecei a enfiar o meu pau na buceta dela, mas aí quando ele tava todo enfiado e eu iniciei o vai-e-vem, nós ouvimos a nossa prima chamando por minha irmã. Mesmo assim eu continuei, tapei a boca da minha irmã que estava gemendo bem alto e comecei a transar com ela, mas eu dei apenas 3 estocadas, pois minha irmã me tirou de cima dela e me disse pra ir embora, já que a nossa prima sempre ia direto pro quarto dela.

Teve um dia em que eu e a minha irmã quase transamos na presença da nossa mãe a gente estava deitados no sofá, meio de conchinha. Aí a minha irmã começou a rebolar do nada, eu logo fiquei de pau duro, olhei rapidinho pra nossa mãe que estava no outro sofá, completamente distraída com a novela. Eu então e comecei a esfregar o meu pau na bunda da minha irmã, ainda por cima das roupas, em seguida eu tirei ele pra fora, meti ele no meio das coxas dela e fiquei metendo por uns minutos.

Um tempo depois a minha irmã olhou pra trás, e aí disse “me come irmão”, em seguida ela desceu sua calcinha e guiou o meu pau até a sua buceta. Eu nem pensei, apenas enfiei de uma só vez, mas nesse exato momento ouvimos a nossa tia chamando o nome da nossa mãe que levantou e abriu a porta, nisso eu tirei meu pau, guardei ele e subi a calcinha da minha irmã. Aí minha tia entrou e sentou-se junto com a minha mãe e elas começaram a conversar, enquanto isso eu via minha irmã olhar furiosa pra nossa tia, porque ela estragou nossa foda.

Um dia eu cheguei do colégio cheio de vontade de transar com minha irmã, pois ela ficou o dia inteiro me provocando, sempre que eu olhava pra ela, ela fazia cara de safada pra mim. Aí durante o recreio fomos pra parte de trás do colégio pra namorar escondido, só que o que eu queria era transar com ela, mas ela não queria fazer ali, porque alguém poderia flagrar a gente. Aí quando as aulas do dia acabaram, minha irmã não voltou comigo, foi pra casa da amiga, então eu fui pra casa sozinho, sentei no sofá e fiquei esperando minha irmã voltar.

Um tempo depois a minha mãe aparece perguntando sobre a minha irmã, aí eu falei que ela tinha ido pra casa da amiga, em seguida minha mãe falou que ia no mercado. Assim que a minha mãe saiu, tirei a minha roupa toda e deitei no sofá pelado, e em seguida eu comecei a me masturbar pensando na minha irmã pelada e imaginando ela chupando meu pau e esfregando sua buceta nele. Depois fui pro quarto da minha irmã, lá eu abri a gaveta das calcinhas dela e peguei todas, e em seguida joguei elas na cama, deitei na cama e fiquei esfregando meu pau nas calcinhas até gozar nelas, em seguida guardei as calcinhas.

Mais tarde quando eu tava saindo do banho, minha irmã veio “brigar” comigo por eu ter gozado em suas calcinhas, ela me deu um soco no peito e falou “vou fazer o mesmo com tuas cuecas” e sorriu safada. Aí ela virou em direção ao seu quarto, mas aí eu agarrei ela, tirei a toalha e comecei a esfregar o meu pau ainda mole em sua bunda, aí minha irmã deu uma gemidinha baixinho e começou a rebolar.

Depois eu desci o shortinho que ela vestia, eu desci também sua calcinha, aí apontei meu pau pra bucetinha dela, que estava bastante meladinha e enfiei de uma vez, fazendo a minha irmã gemer bem alto. Aí quando fui iniciar o vai-e-vem, a minha irmã me empurrou, virou de frente pra mim e me deu um beijo de língua muito gostoso, em seguida ela se ajoelhou na minha frente e deu umas 3 chupadinhas no meu pau. Aí ela se levantou e se vestiu, sorriu bem safada pra mim e falou pra eu não ir atrás dela, que foi pro seu quarto, enquanto eu voltei pro banheiro, peguei uma calcinha dela no cesto, aí fiquei me masturbando até gozar BASTANTE na calcinha dela, rsrs.

Mais tarde naquele mesmo dia, era umas 20h, eu estava deitado no sofá assistindo à um anime na TV, aí minha irmã veio e deitou comigo, que me ajeitei pra ela caber, minha irmã ficou barriga pra cima e eu de lado com a perna direita sobre sua coxa. Um tempinho depois eu já tava começando a ficar de pau duro, aí comecei a esfregar ele na minha irmã, que tava com os olhos fechados e fingindo dormir. Aí eu enfiei minha mão por dentro de sua blusa e fiquei alisando a sua barriga, nisso eu senti ela se arrepiar, em seguida eu subi a mão e toquei nos seus seios de leve, já que ela estava sem sutiã.

Aí como ela não esboçou reação negativa, levei minha mão até eles de novo e fiquei os alisando por um tempinho, enquanto isso eu fiquei chamando ela de safada no ouvido e falando um monte de safadeza. Um tempo depois a minha irmã começou a gemer bem baixinho e me pediu pra parar, mas eu não parei, continuei masturbando ela, depois cheguei no seu ouvido, mordi a sua orelha e falei – Você é a garota mais deliciosa do mundo irmã! É gostosa pra cacete… Quero muito transar contigo!.

Aí eu tirei minha roupa toda, em seguida tirei a roupa da minha irmã também, ela até resistiu um pouco quando eu fui tirar seu short e sua calcinha, mas era apenas charme, pois logo em seguida abriu as pernas e sorriu de safada. Eu logo me posicionei entre as pernas dela e enfiei meu pau na sua buceta, em seguida beijei ela e iniciei um vai-e-vem bem lento, mas logo tava metendo com força e rápido.

Em pouco tempo minha irmã avisou que tinha gozado, eu logo senti que iria gozar também, então eu tirei o meu pau da buceta dela e me levantei, aí eu fiquei de pé do lado dela e fiquei me masturbando até gozar nos peitos e no rosto dela. Aí ela ficou brigando comigo por ter gozado no seu rosto, em seguida eu levantei ela e à beijei, ao mesmo tempo eu fiquei esfregando o meu pau mole em sua buceta toda melada.

Aí o meu pau logo tava duro de novo, nisso eu fiz minha irmã ficar de 4 no sofá, aí meti meu pau em sua buceta de novo e fiquei metendo bem forte, ao mesmo tempo apertava os seus peitos e chamava de safada e gostosa. Logo ouvi minha irmã gemer alto e em seguida ela diz ter gozado e que era pra eu meter o mais forte que eu conseguir, aí eu comecei a meter bem forte, fazendo minha irmã gemer muito alto e gozar de novo, alguns segundos depois que a minha irmã gozou eu gozei também, e eu gozei tudo dentro da buceta quentinha dela.

Um tempo depois fomos tomar banho, e lá enquanto a água escorria entre nossos corpos quentes, a minha irmã ficava esfregando-se em mim, ela olhava pra mim com cara de safada e pregava no meu pau, que logo tava duro. Aí ela chegou mais perto de mim e me beijou, ao mesmo tempo ficou me masturbando de leve, em seguida se ajoelhou, colocou o meu pau quase todo em sua boca e começou a chupar ele. Ela ficou me chupando por uns 5 minutos, aí se levantou, encaixou meu pau no meio de suas suas pernas e ficou esfregando a sua buceta nele por bastante tempo.

Logo vi minha irmã fazendo cara de que tava gozando, então eu empurrei ele de leve, aí apontei meu pau pra buceta dela e enfiei de uma vez, nisso senti ela gozando, aí eu gozei também. Mesmo depois de ter gozado e enchido a buceta da minha irmã com meu gozo eu continuei metendo, porque meu pau continuou duro e eu ainda tava cheio de tesão. Um tempinho depois eu ouvi a minha irmã gemendo alto, alguns segundos depois senti ela gozando mais uma vez, em seguida tirei o meu pau da buceta dela, apontei pro seu cuzinho e aí enfiei de uma só vez.

Nesse momento a minha irmã gritou bem alto e eu comecei a gozar, em seguida tirei meu pau e fiquei esfregando ele na bunda da minha irmã. Depois eu fiquei batendo ele na bunda dela, meio que simulando uma foda, eu ainda tava cheio de tesão, queria continuar comendo minha irmã mais um pouco, só que o meu pau não ficou duro. Aí nós 2 terminamos o banho, em seguida a minha irmã foi pro seu quarto e eu pro meu, mas assim que eu deitei na cama, vejo minha irmã entrando no meu quarto já pelada e com cara da safada.

Eu logo fiquei excitado e o meu pau começou a ficar duro, aí eu tirei ele pra fora e comecei a me masturbar olhando pra minha irmã, que também estava se masturbando. Um tempinho depois tirei minha roupa e chamei a minha irma, que veio, ajoelhou na minha frente e começou a chupar meu pau, ao mesmo tempo ela se masturbava e gemia no meu pau. Depois ela montou em mim e ficou esfregando a buceta no meu pau por uns 2 minutos, em seguida ela pegou meu pau e o guiou até a entrada de sua buceta, aí ela desceu de uma vez, nisso gemeu alto e ficou um tempinho parada.

Aí ela começou a subir e descer, no começo ela foi devagarinho, mas logo estava cavalgando bem rápido e logo avisou que ia gozar, segundos depois ela gozou, e mesmo assim continuou cavalgando. Aí foi a minha vez de gozar, mas antes eu inverti a posição (fiz isso sem deixar o meu pau sair da buceta dela), em seguida eu fiquei metendo bem forte, fazendo minha irmã gemer bem alto. Logo senti que a minha irmã estava gozando de novo, aí eu gozei junto com ela, que me beijou e disse que queria mais, mas que tava muito cansada, então a gente ficou descansando por um tempinho, depois fomos tomar banho de novo, rsrs.

Daquele dia em diante eu e minha irmã passamos a transar todos os dias, a gente sempre tomava banho juntos e nós 2 sempre fazíamos sexo, também dormiamos juntos e a gente sempre transava antes de dormir, e quando a gente acordava transava de novo, rsrs. Hoje tenho 23 anos e minha irmã 22, ambos temos nossos relacionamentos, trabalho e faculdade, mesmo assim nós 2 ainda sentimos bastante tesão um pelo outro e sempre que a gente encontra acontece tudo de novo.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,60 de 20 votos)

# # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nollan mello ID:7xcdwnbfij

    Eu com 14 comia o rabo da minha irmã de 11. Esperava ela dormir pra deitar do lado dela. Ela sempre dormia zem roupa. Eu melava bem o rabo dela de cuspe e metia a rola pra dentro até gozar tudo. Gostava de gozar fora, em cima da buceta dela só pq gostava de ver o esperma escorrer. Tentei comer a buceta dela, mas não cabia.

  • Responder Unknown ID:oo7cbkhm

    Eu tomava banho direto com minha irmã tbm, inclusive vi ela crescendo(seios, bumbum, pelo na perereca nascendo)…aquilo me atraia muito.

  • Responder Eu ID:1dai7act0k

    Eu(13a) comia o cuznho da minha irma(11a) na minha adolescencia sempre a noite depois que todo mundo dormia eu levantava e ia na cama dela que ja me esperava deitava de ladinho, que saudades

  • Responder BV ID:7btejxwxi9

    Com irmã bonita e gostosa é mole, quero ver com uma esquisita igual a minha.
    #inveja

  • Responder Tony Sul de Minas ID:8d5xqgcqri

    Sensacional 😃, vejo que vcs se amam de verdade e devem ficar juntos
    Pois não é só carnal isso e de coração ❤️❤️ mesmo que vcs se amam além de irmãos.
    [email protected]