# # #

A Mãe do Ano 15

1222 palavras | 3 |4.43
Por

Hoje irei contar sobre minha quarta e última gravidez.

Meu filho e eu estávamos cada vez mais ligados por essa relação de homem e mulher. Fabrício sempre que podia deixava sua esposa e vinha me comer, isso estava se tornando rotina. Eu também dava minhas escapadas para ir fuder com meu filho. Eu sentia que tinha me viciado na rola dele, por mim sentaria no meu filho todos os dias, especialmente agora que ele estava comendo meu rabo.

Metade dos nossos salários a gente gastava no motel, foram momentos de muita insanidade, loucura e desejo entre nós. A cada festa que nós íamos, a cada oportunidade de ficar juntos não desperdiçávamos. Dessa maneira foram tantas rapidinhas por aí, o bom disso era sempre transar em lugares diferentes e variando as posições.

Como vocês sabem, depois de ter o Fabrício e a Priscila, eu tive mais dois filhos. A minha pequena de 3 anos vocês já sabem como foi feita e por quem kkk, hoje irei contar como o meu caçula de 1 ano e 3 meses foi feito por mim e pelo meu filho em uma dessas transas frequentes que tínhamos.

Eu já ia completar 48 anos e não pensava mais ser capaz de engravidar, então deixava ele me comer a vontade sem camisinha e gozar onde quisesse sem a menor preocupação, já tínhamos dado várias trepadas assim e não engravidei de novo, isso me deixou cem por cento segura para dar no pelo.

Era o aniversário de 18 anos da Priscila e demos uma festa na chácara dos meus sogros. Convidamos nossos parentes, amigos, enfim muitas pessoas o local estava lotado e isso era bom.

Eu e meu filho tínhamos combinado de dar uma escapada durante a festa, pois com tanta gente não sentiriam nossa falta se fôssemos rápidos. A festa começou e a primeira hora inteira fiquei lá socializando com os convidados e me fazendo presente como uma boa anfitriã. Meu filho fez o mesmo apresentando sua esposa para os parentes que ainda não a conheciam.

Passou mais uns 40 minutos e aí a festa já estava muito animada, pessoal bebendo, os grupinhos de amigos se formando e ninguém mais se preocupando com ninguém. Esse era o momento perfeito para a gente sair sem ser notado.

Eu mandei mensagem para o Fabrício me encontrar em 5 minutos lá no celeiro que tinha na fazenda dos avós dele. Fui na frente sem avisar ninguém e fiquei lá sentada em um bloco de feno que era até que um banco confortável kkk.

Fabrício chegou em seguida e nem precisamos dizer nada um para o outro, eu já estava usando um vestido para facilitar quando chegasse o momento, então assim que meu filho chegou arrancou minha calcinha e me virou de costas pra ele, me fazendo encostar na cerca de madeira que prendia os cavalos.

Fabrício – Nossa mãe já tava ficando de pau duro te vendo rebolando com esse vestido.

Eu – Ah é filho, gosta de ver a mãe assim rebolando pra todo mundo.

Fabrício – É claro que não sua vagabunda, você tava rebolando só pra mim. A Micaela quase percebeu que eu te comia com os olhos.

Eu – Me come com a pica então filho aiiiii.

O pau dele que já roçava na minha buceta entrou até o talo com força dentro de mim. Fabrício segurou firme com as duas mãos na minha bunda e socou forte a rola dentro de mim. Eu coloquei minha mão esquerda atrás do seu pescoço e assim deixei nossos corpos mais juntinhos e a meteção ficou mais acalorada.

Já com a mão direita eu dava tapas e também apertões na coxa do meu filho, que respondia batendo na minha bunda e socando com raiva seu pau na minha xoxota. Por mim eu passava a festa toda ali levando rola e sendo a puta do meu filho, dar pra ele foi a melhor coisa que já fiz na vida e todas mães deveriam experimentar esse tesão absurdo de levar pirocada do próprio filho.

O tesão exalava pelo celeiro todo e os animais sentiam isso, foram se aproximando da gente, tinha até plateia agora rs. Meu filho me fudendo como uma égua e aí reparei que o pau de um dos cavalos estava bem amostra porque ele ficou parado de lado pra gente e como eu estava na frente da cerca pude ver bem a jeba enorme daquele animal.

Nunca foi um fetiche meu zoofilia porém eu comecei a desejar o pau monstruoso daquele cavalo entrando na minha bunda e me rasgando inteira, desejei tanto a dor daquele pau gigante me abrindo que gozei gostoso na pica do meu filho e fiz ele gozar com meu jeito mãe puta de ser.

Eu – Vai filho da puta enche a sua mãe de porra. Olha meu bucetão contraindo com a sua rola dentro dele.

Fabrício – Caralhoooo vadia quer leitinho do seu filho puta, vagabunda, vadia, hoje vou encher seu útero de leite condensado sua piranha.

Eu – Enche porra, quero engravidar de novo filho puta, engravida sua própria mãe seu desgraçado, vai filhoooo.

Ele não resistiu as minhas provocações e jorrou toda sua porra dentro de mim mais uma vez. Fiquei lá sentada no bloco feno vendo o gozo do meu filho escorrer pelas minhas pernas e ele lá parado admirado a obra de arte que havia acabado de fazer com a buceta da sua mãe rs, eu então mandei ele se aproximar e mamei a rola dele para deixar limpinha. Enquanto isso deixei escorrer o que deu da porra dele dentro de mim, e depois coloquei a calcinha pra não deixar vazar a porra que restou no meu útero.

Fabrício retornou primeiro e eu fiquei uns minutinhos lá para não levantar suspeitas e depois retornei linda e plena como se nada tivesse acontecido e fui até meu marido e dei um belo e demorado beijo de língua nele, ele notou o sabor estranho do meu beijo e me perguntou o que era aquilo, eu disse que havia tomado um drink feito por um dos amigos da Priscila, meu marido riu e disse esses jovens bebem cada coisa hoje me dia, não vá ficar bêbada Luana rs.

Depois disso aproveitamos a festa normalmente. Duas semanas depois eu fui a minha ginecologista para confirmar mesmo a menopausa, ela havia me pedido uns exames e quando fui na consulta e descobri que não estava ainda na menopausa porém minha menstruação estava atrasada, ali não tive dúvidas que estava grávida do meu filho de novo.

Dessa vez fui mais rápida e no mesmo dia transei com meu marido e fiz ele gozar dentro de mim com a desculpa que eu tinha certeza que não engravidaria mais. Dessa maneira consegui mais uma vez enrolar meu marido e fazer ele assumir uma criança do próprio filho.

Como já sabem quem quiser adquirir packs meus basta me chamar nas minhas redes.

Telegram: Lu7170
Instagram: @savariolu
E-mail: [email protected]

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,43 de 7 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Frank ID:8d5gapj8rk

    Muito bom cada história uma nova aventura

  • Responder Paulo ID:yazafnm1

    Lu vc deve ser muito gostosa pro seu filho vicia em vc

    • Dom digao ID:831ienot0a

      Comprei os conteúdos dela hj… Q delicia