# # #

Transei com o meu enteado

1616 palavras | 1 |4.85
Por

Olá pessoal meu nome é Brenda e sou nova por aqui, irei contar o que aconteceu comigo no ano passado e foi demais, vamos aos fatos.

Meu nome é Brenda, tenho 35 anos, sou uma trans, olhos claros, seios grandes, cabelos longos, tenho 1,87 de altura, cintura fina, coxas grossas e uma bunda muito grande, faço musculação e isso me torna mais gostosa, tenho uma tatuagem nas costas.

Meu marido se chamar Cláudio, tem 39 anos, lindo, cabelos curtos, olhos cor de avelã, um pouco mais baixo que eu e ele trabalha na área de medicina, ele foi casado com uma mulher á 10 anos, até que eles se largaram e Cláudio desde então ficou sozinho só trabalhando, nos conhecermos no Rio de janeiro e então nos apaixonamos, quando ele descobriu que eu sou ele não ligou, mas na família dele ainda sofre preconceito, mais não liguei pois nos amarmos muito.

Bom nesta relação entre o Cláudio e a ex mulher dele nasceu o Victor de 13 anos, Victor é um menino lindo, parece demais com o pai, cabelos curtos, olhos da cor de avelã, muito lindo o menino e foi difícil pois a mãe dele não queria que eu e o Victor nos unissem pois ela tinha um preconceito que eu iria influência na vida sexual dele ( isso é uma escolha dele).

Cláudio e eu somos casais liberais, já transamos com outros casais e ele já transou com algumas amigas dele e eu com alguns amigos deles ( se quiserem que eu relato é só deixa nos comentários), nisso não me sinto culpado em trair ele ( e olha que os homens vivem me desejando, pois os meus seios volumosos e a minha bunda super grande chamar muito atenção), já falei demais e vamos ao que interessa.

Cláudio e eu moramos em São Paulo e a ex- mulher dele morar na Espanha, Cláudio recebeu uma ligação de mulher dizendo que Victor queria morar aqui conosco pois ele e seu padrasto espanhol não estavam se dando bem, então Cláudio deu essa linda notícia para mim e eu fiquei super feliz aceitando-o ( quem sou eu para impedir o meu marido de fazer o seu papel de pai), então eu arrumei o quarto de hóspede do apartamento para o Victor.

Dia 10 de novembro do ano passado Cláudio e eu formos até o aeroporto para buscar o Victor e foi uma alegria ver aquele menino que estava tão lindo e crescido, abracei ele e desejei um ” Bem Vindo” com o tom de voz cheia de felicidade, entramos dentro do carro e partimos rumo ao nosso lar.

Mês de novembro foram meses de felicidade e de adaptação, formos ao shopping, levamos ele para comer churrasco, fizemos tudo que uma boa família faz, Victor e eu estávamos nos dando super bem, conversávamos sobre tudo ( quer dizer quase tudo kkkk), Cláudio ficou feliz de ver Victor e eu se dando bem e foram assim, mas na quinta semana da estádia do Victor algo aconteceu.

Era madrugada, Cláudio e eu estávamos naquele tesão enlouquecendo e nós dois acabamos dizendo um sexo gostoso, chupava o pau dele deixando louco de tesão e ele começou a comer o meu cu, ele socava gostoso dentro de mim me deixando louca de tesão.

Eu:- aahhh aahhh isso amor, socar no meu cu vai.

Cláudio:- aí amor que cu gostoso.

Nosso quarto ficou com cheiro de sexo e a cama batia, meu pau ficou dura, então na posição de frango assado eu olho atrás do Cláudio uma sombra e na hora quase tive um infarto, mais não dei um escândalo pois não queria que o clima esfriasse, então fiquei olhando e gemendo, encolhe os meus olhos para que eu em chegasse melhor e foi então que vir o Victor ( meu enteado) nos observando, não fiz escândalo pois isso poderia acabar com o clima então deixei pra lá, mudamos de posição várias e várias vezes e o Victor ainda estava lá nos observando, até que Cláudio gozou dentro da minha boca, terminado a nossa transar dormir mais pensei muito no que eu tinha visto.

Depois disso percebe que Victor estava mudado, ele me olhava todo tempo, eu gosto de andar de shortinho e ele me olhava com um olhar diferente, ele olhava até a minha bunda, então deixei de lado pois não sabia que estava passando pela cabeça dele.

Na nossa segunda transar Cláudio e eu tinha voltado de uma festa e então começamos a transar e mais uma vez Victor estava a nos observa, na terceira transar também e na quarta, foi quando foi na quinta eu pensei ” amanhã conversarei com ele” e voltei a dormir.

No outro dia meu marido foi informado de que naquele mês seu plantão iria mudar do dia para noite, nossa fiquei chateada mais a vida de médico é assim gente, então o sexo foi caindo, de dia ele dormia e a noite ele trabalhava e o meu fogo só foi aumentando mais e mais, até os meus brinquedos não dava contar, então numa certa eu estava brincando enfiei o meu consolo no meu cu e comecei a brincar, eu estava de 4 com o meu cu virado pra porta e vir novamente o Victor me observando, olhei para trás e então entrou na minha mente o pensamento da maldade ” faz com ele vai”, ” faz com o Victor e depois diga a ele para não falar nada” e etc.

Então parei e olhei para a porta, nisso Victor foi correndo para o seu quarto, dali em diante não pensava em mais nada, peguei o meu roupão e fui até o seu quarto, abri a porta e Victor estava fingindo que estava dormindo.

Eu:- eu sei que você esta acordado seu malandro.

Ele não respondeu

Eu:- ah não vai responder.

E ele em silêncio.

Então eu tirei o meu roupão e subir na cama deitando em cima dele e foi então que ele levou um susto.

Victor:- o que você está fazendo Brenda?.

Eu:- sei que você andar observando seu pai eu eu transando, não é?.

Victor ficou em silêncio, então eu liguei o seu abajur que estava na escrivania.

Eu:- dessa vez não adianta mentir e sei que você estava me observando agora a pouco.

Victor:- me desculpa Brenda.

Eu:- nada de desculpa, quero algo a mais.

Nesse momento peguei na sua rola e comecei a acariciar.

Eu:- já sentiu isso Victor?.

Victor:- não, para aahh.

Eu:- tem curiosidade de saber como seu pai se sentir em me comer?.

Victor:- não posso, minha mãe.

Eu:- xiiii, não fale nada da sua mãe para mim.

Nisso subiu um fogo dentro de mim que nem pensei duas vezes, beijei a sua boca de língua, Victor não sabia beijar mais eu gostei, peguei na sua mão e coloquei na minha bunda e sussurrei no seu ouvido.

Eu:- gosta da bunda da madrasta?.

Victor:- sim, gosto.

Eu:- huumm, então chupa gatinho.

Sair de cima dele e fiquei agachada bem na cara dele.

Eu:- lambe vai amor, igual um sorvete.

Victor começou a lamber e eu fiquei maluca com aquela língua no meu cu, geme bem gostoso revirando os meus olhos, pois o meu enteado estava me deixando maluca.

Então pedir para o Victor parar e então tirei a sua cueca e percebe que ele está a duro, comecei a chupa sua rola com a minha boca quente deixando Victor louco de tesão, peguei na sua mão e coloquei no meu pau e fiz ele bater uma punheta gostosa, nossa aquilo me deixou Maluca.

Minutos depois não aguentei, cuspir no pau dele e direcionei para dentro do meu cu.

Eu:- agora você vai experimenta o cu da sua madrasta meu amor.

Fui sentando bem devagar na sua rola.

Victor:- aí Brenda, parar, parar.

Eu:- é uma falta de respeito não completa o serviço Victor.

Não parei de descer e fui descendo até o final, Victor gemia de dor mais com o tempo ele foi se acostumando com a dor.

Eu:- e aí parou de doer?.

Victor:- sim.

Eu:- ótimo, agora vem a diversão.

Comecei a pular em cima do seu pau, minha bunda fazia o barulho batendo nas coxas do Victor e nisso ele gemia e revirava os olhos, meu pau ficou duro e cheio de tesão e eu não parei de calvaga em cima de sua rola, Victor gemia muito e aquele gemido deixou-me mais louca ainda, mais não demorou muito pois aquele lindo jovem derramou seu primeiro leitinho no meu cu e eu gozei muito.

Ao termina tirei o lençol e joguei no lixo para não deixar vestígios dos nossos atos, deitei perto dele e perguntei.

Eu:- e aí gostou?.

Victor:- sim gostei.

Eu:- ótimo, não contar pra ninguém o que fizermos aqui hoje viu, nem pro seu pai e pra sua mãe, ninguém pode saber disso pois se quiser tem mais.

Victor:- tá bom, não contarei a ninguém.

Eu:- ótimo.

Beijei a sua boca e voltei para o meu quarto.

E assim começou a minha jornada com o Victor e olhar terá muito mais.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,85 de 13 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Pedro Preto ID:8kqtk7x7zl2

    Nossa, fiquei com vontade desse seu cu também!