# # #

No banheiro dos funcionários do condomínio

986 palavras | 5 |4.64
Por

Conto verdadeiro, isso aconteceu comigo quando eu tinha apenas 11 anos, e meu vizinho tinha 19 anos…

Claro que não vou deixar exposto os nomes verdadeiros, mas já estou cansado de ler conto com nome (Lucas,
Miguel, Felipe)…. Nesse conto não vai ter penetração, deixarei para o próximo.

Enzo: 11 anos
Marcão: 19 anos

Meu primeiro conto, então perdão pelos erros, e espero que gostem e gozem bastante.

Sempre fui gordinho, desde pequeno, e nessa época eu tinha uma bunda enorme, todos já sabiam que eu era gay, sempre fui muito afeminado, tinha uma voz fina, tanto que sofri bullying por muito tempo ( mas isso não vem ao caso). Tinha uma cor bem morena, um tom bem bonito de queimado do sol, já que vivia na piscina com minha sunguinha colada.

Um dia fiquei na piscina com meus amiguinhos bastante tempo, mas alguns foram embora, já que muitas mães não gostavam de deixar seus filhos até tarde na piscina, mas eu fiquei, começou a ficar de noite e chegou um grupo de pessoas uns dois anos mais velhos do que eu, e levaram um brinquedo de plástico parecendo um cavalo que dava pra montar em cima, e esse Marcão (apelido dele) estava colocando um de cada vez em cima desse brinquedo, e segurando a gente e levando pela água da piscina, já que ficava boiando ( pra quem quiser pesquisar, coloca no Google: Gangorra Cavalinho Balanço Infantil), estava muito ansioso para que chegasse a minha vez, e quando chegou, ele me chamou pelo meu nome

— Sua vez Enzinho, sobe aqui…

Ele já me conhecia, já que a galera do prédio brincava de polícia e ladrão , esconde esconde, tudo junto, subo com sua ajuda e ele fica segurando o guidão do cavalinho e a outra mão estava no meio das minhas perninhas, até que sinto ele encostar em meu pintinho, isso fez meu pintinho ficar durinho e ele ficou apertando, ele deu a volta comigo dentro da piscina, e eu fui apenas duas vezes em cima do cavalinho, depois disso todos fomos embora, e eu fiquei com aquilo na cabeça, era tão bom lembrar.

No dia seguinte eu fui de novo na piscina e o Marcão estava lá de novo, mas dessa vez só estava eu e ele, ficamos brincando de passar um embaixo da perna do outro, e quando ele passava embaixo da minha perna, mergulhando embaixo da água, ele mexia em meu pintinho, eu era muito bobo naquela época, deveria ter aproveitado e mexido no dele também, mas fiquei morrendo de medo dele brigar comigo, ele é alto, cabelos grandes e cacheados, moreno, sorriso branquinho, ele era lindo, era um pouco gordinho. Depois ele me chamou no canto e segurou minha mão, colocou a mesma em seu pau, eu fiquei em choque, era enorme e grossa, minha mão quase nem fechava, ele ficava fazendo eu masturbar ele debaixo da água, e seu membro pulsava, hoje eu sei que devia ter uns 19 cm ou mais, e ele me olhou com uma expressão de safado, hoje eu entendo isso, mas no dia eu não entendi

— você gosta? Está sentindo como ele está grande pra você?

Perguntou baixinho e eu fiquei com muita vergonha r respondi pra ele

— Não sei se gosto

Ele sorri e ele acabou vendo que o porteiro do condomínio estava vindo, e então ele disfarçou e se afastou, eles ficaram conversando e eu fui embora.

Ficamos fazendo isso por bastante tempo, ele me tocava e ele queria me levar no banheiro junto com ele, ele sempre falava pra mim (vamos até o banheiro dos funcionarios?) fica bem longe da piscina, não tinha nem como ver se as pessoas entravam ali ou não.

Teve um dia que queria ir pra piscina e não tinha nenhum adulto pra me olhar, pedi pra cozinha da minha vó que estava na piscina se ela podia tomar conta de mim, fiquei me divertindo na piscina junto com todo mundo, estava lotada, Marcão estava lá, me encarando, até que rl veio até mim e perguntou;

— Você pode ir comigo no banheiro? Eu tenho medo de ir sozinho.

Eu como sempre fui uma criança inocente aceitei ir com ele, e falei pra minha vizinha que eu iria ir pra minha casa, acabei mentindo pra ela, fomos caminhando até o espaço dos funcionários e tentamos entrar no banheiro, mas estava fechado, esperamos e o porteiro sair de lá, e ele perguntou;

— O Que vocês querem aqui?

Aí o Marcão que é amigo dele começou a falar:

— Estamos apertados, viemos mijar.

O porteiro ficou um pouco desconfiado, talvez fosse impressão minha, e ele respondeu

— e quem vai primeiro?

Eu fiquei quietinho, e o Marcão já entrou no banheiro e fechou a porta, fiquei esperando e ele do lado de fora, o porteiro foi embora e o Marcão saiu do banheiro, dando aquela conferida se ele tinha ido embora mesmo, ele me puxou pro banheiro e vi que seu pau já estava marcando em sua sunga, parecia ser maior ainda dessa vez, ele me levou para o chuveiro que tinha lá dentro, e ligou.

— já usou esse chuveiro? A água é quentinha..

Falou com a voz doce, trancou a porta e me levou pra debaixo do chuveiro, senti a água quentinha e ele ficou atrás de mim, me abraçando, apertou meu pauzinho, e ele ficou com a rola dura em minhas costas, ele abaixou um pouco e ficou roçando em minha bunda, até que sinto ele abaixar minha sunga e meu membro pequeno saltar pra fora, todo duro, ele me virou pra ele e começou a chupar, lembro que a sensação foi maravilhosa…

Vou terminar aqui, quero saber o que estão achando, e se devo continuar, tenho muita contos pra contar para vocês! Beijinhos do mimadinho 💋

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,64 de 22 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder luiz ID:dlns5khrkn

    vou esperar a continuaçao para opinar

  • Responder Artur ID:4adfkdj7b0c4

    Tenho 15 anos machinho discreto cuzinho rosa doido pra ser fudido quero um macho pra me fuder se for negro melhor ainda se tiver uns amiguinhos pra ajudar quero ser arrombado estrupado ficar como cu gigante kkk caras de até 30 anos serve

  • Responder Abílio ID:46kpgktvk0jp

    Opa…
    Eu tinha um amiguinho mimado feito vc tbm, mas no meu caso, o fato da gente morar no mesmo bloco, faciltou bastante nossas brincadeiras. A diferença fica por conta da idade. Ele tinha 9, e eu 31. Bonitinho demais, sempre sorridente, e uma bundinha apetitosa, que mexia demais com a minha libido. Brincadeiras a parte, nosso primeiro contato pra valer mesmo, foi na sala do meu ap. E o danadinho, se mostrou muito inteligente. Entramos no elevador, e quase não conversamos devido as câmeras. Eu morava no sexto andar e ele no oitavo, e ele teve a idéia de descer no andar dele, e vir pela escada depois. E eu adorei a idéia. Qdo ele surgiu no corredor, quase tive um troço, tamanho tesão que eu estava. Mas, só rolou beijos, e um boquete. Não foi um primor, mas foi bom, e me fez gozar. Isso foi na terça-feira, e se repetiu na quarta. Porém na quinta-feira, finalmente tirei as preguinhas dele…
    Foi demais de bom. Achei que ele não ia aguentar, mas fui paciente, e deveras carinhoso, e assim, depois de algumas tentativas, consegui meter meus 17cm naquele cusinho guloso. Confesso que foi com certa dificuldade, mas ele aguentou bem, e foi só a primeira vez. Gozei muito nele, até seus 14a.

    • Anônimo ID:bk9cmozrc5

      Dlc.

    • Mimadinho ID:8kqvoq549bj

      Eita! Chama no telegram…

      crazybitchx