# # #

“Meu papai e meu titio”

1847 palavras | 5 |4.27
Por

Um Conto mais História,se gostarem desse tipo me mandem sugestões para poder fazer mais nos comentários.

Olá sou o Maycon,um negrão de 2,01 cm de altura, que gosta de sair para festejar o dia inteiro e gosto de atolar bem no fundo minha pica de 29 cm que eu tanto amo nós homens e mulheres,sou dono junto com meu amigo e cunhado Jeff(Jéfferson).Ele é bem branco,de cabelos pretos e olhos negros como a noite,tem seus 1,89 cm de altura e é casado com uma mulher muito linda que é minha irmã Kelly que sofre de uma doença terminal infelizmente.Os dois tem um filho Bruninho que tem 8 anos,ele é adotado desde seus 4 anos por isso é bem diferente do resto da família.O especial dele é que ele tem olhos verdes e é ruivo e tem bastante sardas e é muito branco mesmo, já que desde pequeno sempre ficou muito colado na gente e a gente não gostamos muito de pegar sol,pois aqui onde eu moro faz muito calor, então não tem muita pigmentação.

Certo dia quando me levanto do lado de uma mulher que eu transei a noite inteira pois ela não tinha aonde ir já que estava caindo um temporal,uma mensagem de meu amigo Jeff dizendo que sua irmã passou mal na madrugada e está muito fraca e está chamando ele no leitor do hospital.Eu fui correndo para o hospital indicado que fica na outra cidade,pois minha cidade é um do tamanho do meu ovo de minúscula.

Cheguei e vi que Jeff estava chorando na portaria,e o médico estava o confortando e disse logo eu me pronunciei para o médico.

__Como ela está?
__Se acalme.Ela está muito fraca e sua doença piorou demais então não acho que ela tenha muito tempo de vida.
__Não creio,ela tem quanto tempo de vida?
__Talvez só hoje…

As lágrimas escorreram de meus olhos e comecei a ficar tonto com a notícia.E só sentir o médico me segura e logo sentir um forte iimpacto.Eu acordei depois de um tempo e vi que tinha familiares meus como o meu pai conversando com o médico e meu amigo Jeff chorando no chão do hospital.Me levantei e falei que eu queria ver a minha irmã para o médico e ele deixou.

__Irmã?

Ela estava muito fraca e não via mais vida no seu olhar e já comecei a chorar.Ela me olhou com muito esforçou pois não estava conseguindo nem se mexer.Ela levantou a mão e pegou a minha e disse que me ama e falou para cuidar de seu marido e de seu filho.E logo os aparelhos pararam…Me mundo caiu naquele momento comecei a ficar louco e a gritar os médicos e as enfermeiras e eles me tiraram da sala.Depois de um tempo esperando na recepção aflito junto com meu amigo abraçados.Veio a terrível notícia de minha vida “ELA INFELIZMENTE FALECEU”.Eu não consegui nem raciocinar somente chorava e chorava e Jeff na mesma situação que a minha.Me pai nos abraçou,e meus familiares também ficaram nos seus cantos chorando.

Depois de um tempo,que tudo começou a melhorar e Bruno mais colado em mim,pois agora moro junto com eles,Jeff,Bruno e meu pai que agora passou a morar com a gente.Resolvemos sair para fazer um passeio de uma semana.Aproveitamos que Bruno estava de férias,papai sem compromissos ficou cuidando da loja,enquanto eu e Jeff estávamos viajando para acampar e viver e nós reconectar ainda mais.Jeff não quis,pois ia deixar meu pai,má amei pai logo falou que era bobeira isso.

Nós três no carro,Bruno atrás colado e mim pois eu arredei o banco para poder colocar minhas pernas dentro do carro e Jeff no volante.Fomos as 2 da manhã para chegar lá já cedo.E aproveitar o tempo para montarmos o nosso acampamento.Bruno o tempo todo dormindo,mas acordou quando do nada um temporal começou a aparecer,falei para Jeff o porquê dele não ter olhado o tempo já que viemos alí para acampar.E o pior é que o Bruno começou a chorar pois foi num temporal que perdeu a mãe dele.E agora tem trauma disso.Nos já estávamos muito longe de casa e perguntei a ele se tinha aonde irmos já que estávamos muito longe do local escolhido.Entao ele me disse que tinha um local onde podíamos ir,mas não é para estranhar.
Estávamos indo e quando chegou no local logo pedir para Bruno se abaixar e colocar alguma coisa em cima dele.Pois era um Motel.Sairmos do carro eu e Jeff e pedimos um quarto e o carinha logo disse que era o quarto 32.E pegamos as nossas coisas,tiramos elas da mala para tentar colocar Bruno dentro para poder entrar junto conosco.Se nos pegarmos eles iriam mandar a gente para a cadeia.Ficamos muito tensos.

Entramos no quarto e tinha só uma única cama e logo formamos ela com outro lençol e deitamos Bruno para acalma ele,para ele não começar a chorar alto.Colocamos a cara dele num travesseiro e Jeff o colocou entre suas pernas para sentir mais acolhido por ele,tipo um filhote de uma mãe muito protetora.Bruno ainda não se acalmou,pois ainda tava chovendo muito e agora tinha trovões então deitamos todos juntos na cama e nós dois colocamos o Bruno entre meio a gente e apertamos ele para ele se acalma mais.Logo eu tiro um remédio dos nervos de minha bolsa e faço Bruno tomá-lo.Ele toma e fica muito mais tranquilo ao ponto de deitar em meu peito e dormir como um anjinho.

Eu fico com ele e Jeff fala que vai tomar um banho na banheira e ver se tem água quente para relaxar Bruno.Ele logo é surpreendido com um bilhete dizendo que a Água das caixas não foram enchidas e tem só um 1/10 delas no reservatório,pois ainda cortaram a água deles por motivos de não ter dinheiro para poder pagar as contas.

Jeff fica nervoso e fala que odeia dormir sem tomar banho e isso ajuda bastante ele a dormir.Então tive uma ideia pedir para Jeff abrir um pouco o registro para ver se ela está forte,ele abriu e disse que tá bem fraquinha.Então pedir para todos tomar banho.Ele ficou meio constrangido mas não ia dormir sem tomar banho, então logo concordou.Mas falou que iríamos ficar só de cueca e logo disse que as cuecas não iram secar nesse temporal e então concordou em tirarmos a peça.Jeff ficou assustado e logo ficou nervoso falando que eu estava de pau duro com se filho no colo.Eu falei que não que estava normal e disse que o meu é muito grande também mole e que não estava nem meia bomba e começamos a rir.

Jeff tirou a dele e olhei e vi que era pequeno e estava meia bomba.

__Olha quem tá falando que o meu está duro e o seu que está meia bomba em branquelo?

Resolvi falar quantos cm o dele mede.E ele logo ficou vermelho e eu gostei e comecei a ficar duro de verdade e logo a coisa ficou feia.Pois Jeff começou a falar que não quer tomar mais banho junto comigo e que era para tirar Bruno perto de mim.Falei que eu não tinha culpa de sem querer ficado duro com aquela situação e logo disse que íamos medir os comprimentos.Ele ficou mais calma pois acreditou mas na verdade queria fazer uma broderagem entre nós,mas sabia que ele não ia querer.Tiramos a roupa de Bruno e o colocamos no chão e estávamos o segurando para ele não cair já que estava tonto com o remédio.Ele ficou em pé colocado em seu pai que estava dando uns espasmos com seu pau,pois estava achando excitante aquilo.Eu fiquei chocado com aquela cena,mas deixei meus pensamentos para trás quando Bruno apoiou em mim,mas especificamente no meu pau…sua cara era tão macia e pequena para aquele pau… Fiquei muito excitado e o bichão ficou em pé duraço.Jeff me olhou e eu olhei para ele e ficamos nós olhando até q Jeff segurou seu pau e eu logo entende o que queria dizer.

Levei Bruno até a cama e coloquei ele com uma cuequinha.Voltei para o banheiro e vi Jeff já batendo um punheta me esperando.Nos dois estávamos no nosso ápice de tesão e logo seguramos um na bunda do outro e colamos nossos paus um no outro e começamos a roçar brutalmente,pois estávamos eufóricos depois de um tempo percebemos que água tinha acabado.Ficamos rindo um para o outro e eu olhei para sua boca e o beijei…Era um beijo quente,brutal e desafiador pois um queria ser mais dominante que o outro.Pegavamos em nossas bundas,apertavamos e as abriam.E Jeff que não é tão bobo logo quis enfiar um dedo em mim Eu logo disse que não pois não gostava daquilo porque me sinto desconfortável.E ele parou e eu tentei enfia nele e ele disse que iria doer muito.Mas eu disse que ficaria tudo bem,pois foi só dói no começo e depois ele taria chorando com minha pica enterrada nele.Ele ficou mais excitado e apertou sua bunda sobre o meu dedo e eu logo sorrir com aquilo vendo que eu ganhei na loteria vindo para esse acampamento.Ficamos nesse entra e sai dedo bastante tempo.Quando vimos já estava dando meio dia.E logo fomos pegar comida nas bolsas para comermos.E levantar Bruno que estava dormindo como um anjo e nem percebeu o que estava acontecendo.

Nós estávamos todos bobinhos quando acordamos Bruno e ele perguntou o porquê que estávamos felizes daquele jeito, somente rimos e não respondemos sua pergunta.Damoa algo para ele comer e Jeff sentou em cima de meu colo na cama.E Bruno perguntou que se ele poderia sentar também no seu pai,seu pai logo ficou ouriçado e deixou.Jeff tinha colocado uma bermuda bem levinha e fina.Olhei para entre as pernas de Jeff e vi seu volume estampado e logo em seguida Bruninho sentando em cima e falando o que está tão duro aqui.Jeff pegou Bruno por trás e o abraçou ainda mais.E eu logo abracei eles em seguida com força sabendo o quê vai acontecer depois

Continuação de “Meu Papai e meu Titio.”

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,27 de 26 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Capxv ID:g3jmgwpqji

    Muito bom, continua por favoooor

  • Responder Capxv ID:g3jmgwpqji

    Pode continuar rsrs abandona não 🧜🏻‍♂️

  • Responder luiz ID:dlns5khrkn

    lamento informar existe sim pica de 29 centimetros

  • Responder rcrdl ID:ona37w3qrin

    Tbm parei de ler com esse 29. Além de ser exagerado, seria terrível.

  • Responder Caiçara ID:fi07cbmm43

    Parei de ler na pica de 29 cm