# # #

Marido garçom

1202 palavras | 1 |4.11
Por

Em um jantar, marido se torna garçom da esposas. Mas oferecendo um tipo diferente de comida.

Mariana e André jantavam em um restaurante chique. Na mesa ao lado uma mulher loira e elegante “comia com os olhos”, não o casal, mas apenas Mariana. André – que era bastante pervertido – percebeu depressa, mas resolveu não falar nada.

De pau meio duro por baixo da calça, desfrutava aquele momento e torcia para que sua esposa percebesse e fizesse algo. Mas Mariana, infelizmente, não percebia. Até que André, já com a “barraca armada”, resolveu falar:

– Amor, olha discretamente para a mesa do lado.

Mariana olhou. A loira virou o olhar. Mariana então disse ao marido:

– Só tem uma moça loira ali. O que tem de mais?

André então se levantou e fingiu que ia ao banheiro. Já bem longe da mesa, se virou para Mariana e disse:

– Olha de novo, querida.

E virou as costas.

Mariana olhou e, dessa vez, viu o desejo da loira por ela. Ficou vermelha de vergonha, abaixou a cabeça e fingiu comer algo em seu prato. André, que viu tudo de longe, não demorou muito para voltar á mesa. Com um sorriso sacana, perguntou a sua esposa:

– E ai, querida? Percebeu algo agora?

Brava, a esposa respondeu;

– Percebi, a loirona sapatão tava dando encima de mim…

O marido não respondeu nada. Apenas fez um olhar sacana para a esposa e colocou a mão no volume de seu pau. Mariana, que conhecia o marido, ficou ainda mais brava e disse:

– Nem vem com essa! Você sabe que eu não curto buceta.

– Não curte ou nunca experimentou? – Perguntou o marido, ainda mais excitado!

– Não curto e nem quero experimentar! E se continuar com essa besteira, não tem foda hoje a noite.

O marido ficou quieto depois da bronca, mas sabia que a revolta da esposa era disfarce para curiosidade. Enquanto comia algo, pensava numa maneira de aproximar a loira e Mariana e realizar o desejo delas e dele.

Até que a oportunidade veio. A esposa se levantou a mesa e foi ao banheiro.

Rapidamente, André se levantou e foi até a loira. Sentando ao lado dela, se apresentou:

– Oi boa noite, tudo bem. Me chamo André.

– A loira, incomodada com a abordagem, respondeu seca:

– Me chamo Cristina.

Sem se intimidar com o tratamento da loira, André disse:

– Então, é que eu vi que você tava olhando pra minha mulher…

Cristina, surpresa, respondeu:

– Acho que você tá me confundindo com outra pessoa.

André, sorridente, respondeu:

– Jamais eu me confundiria assim. Ainda mais com uma mulher tão bonita…

Desarmada, Cristina respondeu:

– Tudo bem, eu assumo. Tava olhando pra sua mulher sim. Desculpe.

– Não precisa se desculpar, Cristina. Eu entendo – disse André, com ar compreensivo – Aliás, eu gostaria muito que você se sentasse na nossa mesa e seduzisse ela.

Assustada com a proposta, Cristina fechou novamente a cara e disse:

– Como é que é?

– Isso mesmo, minha cara. Eu quero que você dê encima da minha mulher – Respondeu André, sereno.

– Tá maluco? Esse tipo de conversa de macho pervertido. Tô fora! Disse Cristina, quase gritando.

Sereno, André respondeu:

– Te garanto que esse não é o meu caso.

– Então, qual é, cara?

– Oferecer para minha mulher uma experiência lésbica.

– Ah tá? Conta outra. Vocês homens só pensam no pau de vocês! – Respondeu Cristina, ainda nervosa.

– Te garanto que não é o meu caso.

Cristina pensou em responder, mas ficou quieta por um instante. Em seguida, olhou para André e percebeu ele falava sério e que aquela proposta não era um fetiche de pervertido. Mais calma e se ajeitando para levantar de sua mesa, ela disse:

– Tudo bem, cara. Eu topo.

André sorriu e respondeu:

– Você não vai se arrepender.

– Talvez você vá – Disse Cristina, ironizando

– Tenho certeza que não. Aliás, só uma coisa: minha mulher fica muito arrepiada quando colocam a mão na perna dela e falam no ouvido.

Cristina, rindo respondeu:

– Deixa comigo que eu entendo mais de buceta que você e qualquer homem…

Cristina se levantou rapidamente e acompanhou André até a mesa. Chegando lá, viu Mariana, se sentou ao lado dela e já foi logo sussurrando em seu ouvido:

– Desde que você chegou, eu não parei de olhar pra você…

Arrepiada e assustada, Mariana se afastou de Cristina e virou o rosto para André, querendo lhe dizer algo.Aproveitando a deixa, a loira se se aproximou. Beijou seu pescoço, tocou as pernas.

Mariana estremeceu levemente. Cristina não pensou duas vezes: beijou-a na boca e tocou sua buceta. Mariana estremeceu ainda mais e começou a gemer baixinho. André, que estava de pau duro e um pouco afastado de ambas, se aproximou, acariciou os cabelos da esposa e disse para Cristina:

– Agora, ela é toda sua…leva ela pro motel…deixa que eu pago tudo aqui.

Cristina puxou Mariana pelo braço e saiu depressa do restaurante. Ao passar perto de um um beco, arrastou Marina e disse:

– Motel é o caralho. Vou terminar de trepar com você aqui…

A loira arrastou Mariana pra dentro do beco. Se abaixou em frente dela e tirou a calcinha. E começou a chupar a buceta dela com muita intensidade. Mariana gemeu muito alto e revirou o olho de tanto prazer.

De repente, André – que já estava se preparando para ir pra casa e bater punheta – passou pelo beco e, pelo gemido de prazer, percebeu que Mariana estava lá. Entrou, mas não se aproximou muito delas. Ficou num canto mais escuro, onde contemplou o prazer de Cristina e de sua esposa. Cheio de tesão, logo tirou toda a roupa e começou a bater uma imensa punheta.

Tentou controlar o pau para gozar junto com as duas. Mas não teve jeito.

Gozou!

Em seguida, ainda pelado e de pau lambuzado, se aproximou das duas e as admirou por mais algum tempo. Seus olhos de punheteiro pervertido viram então sua esposa e Cristina gozarem squirt, de uma forma que ele e homem nenhum saberia como fazer.

Exaustas, as duas se trocaram rapidamente e começaram a andar para a saída do beco. Então viram André, já completamente vestido e sorridente. Ficaram surpresas, mas não disseram nada. Sabiam por que ele estava lá.

Os três saíram juntos do beco.

Já na calçada, André chegou perto de Mariana e pensou em beijá-la na boca. Mas não beijou. Depois, se virou para Cristina e disse:

– Obrigado por fazer minha mulher gozar!

Cristina agradeceu acenando a cabeça.

Em seguida, se afastou delas e caminhou até seu carro. Pouco tempo antes de entrar nele, disse para sua esposa:

– Não esquece de pegar o celular dela depois, viu.

A esposa, sorrindo, respondeu:

– Pode deixar, marido garçom!

André acenou para as duas e entrou no carro. Cristina e Mariana foram para o motel onde tiveram uma noite maravilhosa.

FIM – FODA INCRÍVEL DE MULHERES

Vibradores com 19% de desconto na Vibrio!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,11 de 18 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Bob. ID:bemljnsk0ak

    Que delicia gotosa bunda…😍😙😙👀❤❤