# # #

Dois negões para 3 branquelos

608 palavras | 1 |4.89
Por

Parte de 1 de (Dois Negões para 3 branquelos)

Parte 1

(Bernado)

Tenho 12 anos de idade e me chamo Bernado,moro com meu pai Ronaldo e meu irmão Leandro.Meu pai tem dois amigos negões que são muito altos,deve que tem uns 1,90 por aí.Eles são muito legais um se chama Humberto e o outro Léo que eu sou apaixonado,ele é o mas alto e o mais carinhosos,desde criança ele me mimava e me abraçava e eu sempre gostei,enquanto Leandro é mais colocado em Humberto que são super amigos, já até dormem juntos pois meu pai deixa.Eles desde criança sempre foram muito presentes em minha vida e na vida de Levando,e de meu pai,pois minha mãe morreu num acidente quando eu tinha 8 anos e Leandro 12.Enfim eu tenho 12 anos e Leandro 16.

Acordei com Léo do meu lado,agarrado em mim,me abraçando era sábado e pensei por que não?Fica mais um pouquinho deitado.
Léo estava dormindo do meu lado pois não tem mais lugar para dormir na minha casa.
Sentir algo duro entre minhas pernas e tirei o cobertor e vi um volume dentro da calça de Léo e peguei pois achei aquilo maravilhoso,nunca tinha visto algo tão grande na minha vida.Sabia quero dele era grande porque já tomamos banho juntos e isso é muito comum aqui em casa.

Léo segurou minha mão e disse:Por que você está fazendo isso?
E eu logo fiquei envergonhado e disse:Foi sem querer,eu não percebi.
Ele ficou calado então disse para mim: Na sua idade eu também era curioso assim não previsa ficar envergonhado.
E segurando minha mão ele me fez tirar de dentro aquele monstro de lá.
Era carnudo,muito grosso não cabia na minha mão,tinha um cheiro agradável,era muito comprido.Parecia uma terceira perna.
Ele me disse:Tira o seu também
Fiquei desconfortável pois o meu era muito pequeno tinha por volta de uns 11 cm e o dele tinha uns 28 cm,era vergonhoso eu tira.
Ele percebeu isso e então falou para eu ficar entre as pernas dele,que ele vai só encostar e saber o calor que exalar de meu pau.
Fiquei mas tranquilo e então escorreu nele e ele segurou minha rola e começou a mexer ela.Um vai e vem incontrolável e comecei a gemer,e ele começou a me morder no meu lobulo da orelha e depois de um pouco tempo eu expelir algo transparente e bem ralinho na mão dele.Ele riu de mim e me virou o rosto e me deu um beijo na boca.Eu não sabia como agir e sem querer mordeu sua língua.Ele falou para eu só chupá-la,que vai ficar tudo bem.
Comecei a chupar e gostei da sensação ele era muito dominante e bruto no beijo,fiquei até acanhado.
Depois que eu fiquei sem ar , nós separamos da boca um do outro.
E pude respirar.Ele disse: Não conte isso para ninguém.
Quando eu ia levantar ele disse para eu lamber a mão dele e lambe.Ele disse:Tá gostoso o leitinho?
Eu disse que tinha um gosto muito doce.
Ele falou que o dele é muito mais e muito mais saboroso, entendi que a gente ia fazer isso de novo e fiquei animado.
Ele disse que quando eu precisa fazer isso de novo era para eu falar com ele,que ele ia me ajudar.

Continuação(DOIS NEGÕES PARA 3 BRANQUELOS “2”)

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,89 de 9 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Lex75 ID:5vaq00tfi9o

    Espero a continuação. Bom conto.