# # #

Comi minha sogra na quarentena

1293 palavras | 9 |4.35
Por

até começar a gemer como eu nunca vi ninguém gemer, apesar de ter um rabo enorme o cu era apertadinho deixei o cu dela cheio de porra.

Essa é uma história real que aconteceu a algumas semanas, minha sogra é baixinha como cinquenta e poucos anos bem gordinha com peitos e bundas grande, admito que ela não é muito bonita, mas sempre tive fetiche por mulheres mais velhas e gordinhas. Eu sou branco, com 1,75m, 20 anos com um corpo bem atlético,

Ela trabalha de vendedora em uma grande loja de nossa cidade, nas festas de final muitos dos funcionários da loja pegaram covid o que passou para ela, por isso eu e todos os membros da família fizemos o teste e somente eu dei positivo, então para evitar o contagio decidimos trocar de casa, eu e minha sogra ficaríamos na casa dela (Não estávamos sentindo nenhum sintoma forte), minha namorada sua irmã e seu pai iriam para minha casa onde moro sozinho, eu fiquei no quarto da minha namorada e ela no dela mesmo no primeiro dia quase não saímos do quarto, no segundo dia tínhamos cansados de ficar sozinhos então passamos o dia inteiro juntos conversando ( sempre tivemos uma ótima relação e falávamos sobre tudo) no meio da conversa ela disse que estava sentindo saudade de sexo e que fazia meses que não transava e que seu marido não estava aguentando, sempre tive tesão nela mas ao ouvir que ela estava sedenta por sexo me deixou louco, fui ao banheiro e encontrei uma calcinha dela usada no cesto de roupa e bati uma com ela meu pau estava latejando de tanto tesão, pensava nela com aquela calcinha coloquei ela em volta do meu pau e gozei nela ficou enxarcada, devolvi para o cesto e voltei para conversar com ela, a noite resolvemos assistir um filme juntos então pegamos os colchões e colocamos na sala, ela veio da cozinha com um pote de pipoca usando uma mini camisola, deitamos e fomos assistir o filme mais ou menos na metade ela se virou e ficou de ladinho para mim a camisola levantou e metade da bunda fincou de fora só com a calcinha a mostra, não prestei mais atenção no filme, quase no final ela pegou no sono e resolvi ir dormir tbm, então nos cobri e fui dormir , no outro dia fizemos as mesma coisas e resolvemos assistir filme de novo mas dessa vez um de terror, ela ficava o tempo inteiro agarrando meu braço e pedindo para eu abraça-la, já havíamos assistido um filme na metade do segundo nos dois dormíamos abraçados, no quarto e quinto dia fizemos a mesma coisa ela dormiu comigo abraçando ela quase de conchinha no quinto dia criei um pouco de coragem e tirei meu pau para fora com ela dormindo do meu lado e comecei a bater um para bunda dela, me deu uma aliviada e fui dormir, quando acordei ela já tinha levantado e eu tinha guardado meu pau de novo, ela ficou meio estranha no começo do dia, pensei que sabia oq eu tinha feito e que iria contar para filha dela, mas logo voltou ao normal e ficamos bem, a noite na hora do filme ela ficou muito quieta e não falou quase nada, na hora que íamos dormir fique grudado dela como já era costume mas resolvi não fazer mais nada, só que dessa vesz ela começou a rebolar, meu pau ia ficando cada vez mais duro ela rebolava sem parar então comecei a fazer leves movimentos para frente como se estivesse comendo ela ficamos assim algum tempo quando eu tirei meu pau para fora e comecei a esfregar nela e fazer os movimentos mais fortes e rápido, então pensei até onde ela deixaria eu ir coloquei a calcinha dela de lado e ela não disse nada devagar fui aproximando a mão da buceta sem ela dizer nada até enviar o dedo e só escutei um leve gemido que com certeza não era de reprovação então resolvi colocar o pau, forcei um pouco e ele entrou, ela continuou sem fala nada e sem nem olhar para mim só gemia, continuei a comer ela e a passa a não nos seu peitos ela parecei estar loka de tanto tesão, quando ela começou a gemer mais alto comecei a meter mais rapido e ela a gemer mais rápido, não perguntei mais ela parecia ter gozado, tirei o pau e gozei em suas costas, sem dizer uma palavra fomos dormir , no sétimo dia não nos falamos o dia inteiro o clima ficou estranho, fomos dormir dessa vez fiquei mais distante dela mas ela chegou para trás encaixou a bunda em mim e começou a rebolar não perdi tempo tirei o pau para fora e comi ela logo, mas dessa vez queria ver o rosto daquela puta, verei ela para cima e comecei a comer ela de novo, no beijamos, eu meio envergonhado disse que pensei que ela não iria querer mais, ela disse que adorou mas estava com peso na consciência pelo seu marido e pela sua filha, então falei que isso poderia ficar entrei nos e fazer isso só durante o isolamento, comecei a meter com força até que ela levantou e ficou de quatro metia enquanto puxava seu cabelo com a mão, pedi para ela sentar em mim ela veio por cima de mim com a mão foi guiando meu pau até a buceta e deu uma sentada forte e depois começou a rebolar coloquei a mão em sua bunda e fui apertando batendo enquanto ela cavalgava, então coloquei meu dedo na boca e chupei deixando ele bem molhado bati na bunda dela e devagar fui colocando meu dedo naquele cuzão quando ele entrou ela parou e estremeceu, ficou um tempo parada até se acostumar, deitei ela sobre mim e comecei a movimentar o quadril para meu pau continua comendo ela enquanto fodia ela com o dedo, ela griva mas de prazer escutando ela gemer assim gozei no buceta dela msm, não resisti a buceta transbordava nos beijamos deitamos de conchinha e fomos dormir, no outro dia acordo com a buzina da moto, era a farmácia veio entregar pílula do dia seguinte camisinha e lubrificante, ela disse que deveriamos aproveitar o tempo junto pq depois que voltasse ao normal isso ia acabar, passamos o dia e a tarde inteira transando e o boquete dela é maravilhoso mas dessa vez ela falou que queria dar o cu, perguntei se ela já tinha dado e respondeu que a primeira vez foi ontem com o meu dedo e isso me deixou loko ia comer o cu que ela nunca tinha dado passei lubrificante no meu dedo e fui colocando bem devagar e ela deu um gritou passei lubrificante no meu pau coloquei ela apoiada no sofá com a bunda levantada para mim e meti bem devagar, conforme o pau entra ela gritava fiquei um tempo parado para ela se acostumar depois comecei a aumentar a velocidade até começar a gemer como eu nunca vi ninguém gemer, apesar de ter um rabo enorme o cu era apertadinho deixei o cu dela cheio de porra nossos próximos dias de isolamento foram todos transando o tempo todo. Prometemos que iriamos para a gente fosse sair do isolamento, não conseguimos continuamos transando, sempre q ficamos sozinhos damos passadas de mão diferentes nesse sabado disse para minha namorada que ia adiantar algo do meu trabalho e minha sogra diz q ia sair com as amigas e fomos para o motel, viramos amantes

Vibradores com 19% de desconto na Vibrio!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,35 de 57 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder M. Morenno ID:6stycmkm9i7

    Hummm!! Que delícia!!
    Uma quarentena e tanto…

  • Responder Tony Sul de Minas ID:r7bi14qjm

    Putz Ki delícia 😋, conta mais tá muito bom
    antev[email protected]

  • Responder TARADO15 ID:830x8oy499k

    Se alguém quiser que eu conte mais sobre ela e oq estamos fazendo deixa o email aki

  • Responder Ro ID:46kpk8gz8rd9

    Seu parece ser bem verdadeiro! Conta mais se for possível.

  • Responder Tarado pela sogra ID:g3jqyx58m0

    Tenho um tesao pela minha, ela sabe mas nao me da entrada, ja deixei ela me ver pelado.

  • Responder Lex75 ID:5vaq00tfi9o

    A culpa foi do Covid, ahahahah. Aproveitem e fodam ate que lhes apeteça.

    • Herman ID:8d5zzggd9i6

      Que gostoso! Aproveitem!

    • TIRADO15 ID:19p2e06ibi

      Eu e ela estamos vivendo várias histórias, se vocês quiserem posso contar

  • Responder JSS Telegram ID:g3iq4jnm1l

    Delicia de sogra heim, conta mais.