#

Tuco faz chantagem com Dona Nenê

1425 palavras | 5 |3.40
Por

Filho fraga a mãe transando com o genro e chantageia para comer também a mamãe!

conto meramente fictício……
Dona Nenê era uma mulher muito recatada, mas continuava a transar com Agostinho,pois seu genro tirava seu atraso,e Lineu seu marido, estava muito devagar na cama.Só que com o tempo, acabamos nos descuidando,e num desses dias eles foram descobertos.Eu,Tuco,filho mais velho,com 20 anos, sai mais cedo da Faculdade e ao chegar em casa,notei que estava fechada,mas naquele horário, 9 horas da manhã,minha mãe estava totalmente entregue ao serviço da casa.Achei muito estranho e como tinha a chave da porta dos fundos,entrei devagar,pois não sabia o que estava acontecendo,na cozinha não tinha ninguém, fui para a sala e nada,quarto dos seu pais ,nada também, e noteu vozes e gemidos vindo de um quartinho vazio que tinha na casa.Ao chegar,a porta estava só encostada e pelo fresa,vi uma cena que jamais poderia imaginar na minha vida.Minha mãe totalmente nua de quatro e meu cunhado Agostinho,engatado nela e metendo na sua buceta.Na hora,encostei na parede e respirei fundo,fiquei sem ar e sem rumo,só ouvia os gemidos deles e aquilo me corroeu por dentro,me segurei para não entrar lá e dar porrada nos dois.Depois de um minuto,a única coisa que pensei era,vou filmar esses dois e depois penso no que vou fazer,muito friamente, comecei a gravar a cena,minha mãe rebolava no pau de Agostinho que além de meter,dava tapas na sua bunda e enfia o dedo no seu cú,eu via,mas não acreditava,minha mãe tão correta e certinha,era essa puta com seu cunhado.Agostinho tirou da buceta e passou um KW ,eu vi
e estava perplexo ,ele iria comer o rabo da minha mãe e ela apenas esperava,com o bundão arrebitado,com certeza ele tava comendo ela a tempo e ela não regulava nada.Ele se posicionou e empurrou até o talo,e entrou sem ela sentir dor,pelo jeito era só prazer que sentia,pois seus gemidos eram de quem estava gostando e sentindo tesão. Agostinho metia forte e em pouco tempo,anunciou que iria gozar,e outra surpresa da minha minha mãe, ela virou se rapidamente e abocanhou o pau dele e mamou até ele jorrar porra na sua boca,eu sempre filmando e não acreditando ainda,ela engoliu tudo,até ficar mole.Nesse instante ,parei de filmar,eles já tinham acabado e eu estava arrasado,só pensei em sair dali o mais rápido possível e foi o que fiz,fiquei andando a toa e sem rumo na rua,não sabia para onde ir e muito menos o que fazer com aquela situação.Depois de algumas horas,decidi ir na casa dos meus avós e dormir por lá mesmo e esfriar a cabeça,só avisei meu pai.De madrugada,ainda sem conseguir dormir,resolvi ver o vídeo que gravei, no começo senti ódio da minha mãe e muito mais do Agostinho e conforme foi passando o video,me senti ainda mais confuso,pois meu pau começou a ficar duro com aquelas cenas e eu não queria ficar excitado,mas fiquei,e fiquei muito mesmo,que até doía.Quando apareceu a cena dela abocanhando o pau e mamando,eu não aguentei mais me segurar,e acabei batendo a punheta e por incrível que possa parecer,gozei rapidinho e saiu muita porra,dormi rapidamente.Acordei cedo e olhei mais uma vez o video e acabei ficando com tesão e bati outra punheta,fui direto para faculdade,mas não conseguia me concentrar nas aulas,foram vários pensamentos e ideias e uma única conclusão:senti tesão em ver minha mãe metendo e queria estar no lugar do Agostinho.Eu censurava meus pensamentos,mas meu cacete ficava duro só de pensar e a única coisa no momento que pensava,era de acabar com aquela sem vergonhice,e foi que iria fazer ao chegar em casa.Cheguei em casa e os dois estavam na cozinha conversando,cumprimentei os dois de longe e fui para meu quarto,minha mãe veio logo em seguida saber o que estava acontecendo e fechou a porta di quarto:
– Tuco,meu filho,o que está acontecendo?
– Preciso conversar com a senhora um assunto sério!
– Pode falar filho,estou te ouvindo!
– Tem que ser a sós,e o Agostinho está em casa!
– Ele vai sair e podemos conversar tranquilo!
– Ok!
.Ela me deu um beijo na testa e saiu,não consegui controlar meus olhos, e acabei olhando para seu bundão ,ela usava uma tanguinha e estava gostosa com aquele vestido.Eu agora sabia o que queria direitinho,acabar com aquela safadeza e comer minha mãe de qualquer maneira,e fazer tudo com ela,até comer seu cuzinho e ela iria gostar ,pois meu pau era maior que do Agostinho.Logo que ficamos a sós,ela veio até meu quarto e sentou na cama:
– Fala Tuquinho,o que houve?Porque está assim?
– Mãe,nem sei como começar!O assunto é muito delicado,prefiro que veja um video que gravei!E depois conversamos!
.Coloquei o celular na sua mão e esperei,ela calmamente apertou o play e já nos primeiros segundos,se identificou no vídeo.Ela ficou branca e começou a tremer e chorar,mas continuava a assitir,e quando teve certeza,parou o video e disse:
– Tuco,me perdoa,nem sei o que dizer!
– Eu não tenho que te perdoar,o papai é que tem que saber e depois decidir se vai te perdoar,e ainda tem a bebel,ela também corna nessa história, que nem o papai!
.Ela caiu em lágrimas e se ajoelhou perto de mim ,dizendo:
– Por tudo que é mais sagrado,eu te peço!Não mostre e nem fale nada disso com seu pai e muito menos com a Bebel,pelo amor de Deus!
.Eu via seu desespero,estava mesmo disposta a tudo para apagar esse erro:
-Vamos conversar primeiro e depois vemos o que podemos fazer sobre esse assunto!Primeiro,quero que me diga em detalhes,como isso aconteceu e desde de quando vocês estão nessa safadeza!
.Ela me olhou ainda chorando e tremendo,mas começou a falar toda história e disse até que só transou com o Agostinho na primeira vez,porque ele além de dar tesão de vaca escondido,ainda deu um tapa nela e ameaçou bater mais,se ela não colaborar com ele.Eu acreditei em tudo,mas ela tranzou outras vezes e não teve remédio e nem tapa,então, ela estava gostando mesmo de levar vara.Me disse que o papai não dava mais no coro com ela,e entendi o lado dela ,mas não poderia fraquejar e tinha que ser enérgico com ela:
– Vamos fazer assim!Tenho uma proposta para senhora!Se concordar,eu não conto nada para o papai e para a Bebel!
– O que você quer de mim!
– Eu quero duas coisas,mas a segunda coisa,a senhora só vai saber depois,ok!
.Ela ainda choramingando,só balançou a cabeça afirmativamente:
– Apartir de hoje, a senhora nunca mais vai transar com o Agostinho e seu eu suspeitar de algo,nosso trato já era!
– Ta bom Tuquinho,é mais do que justo!E a segunda coisa?O que é?
-Na hora certa, saberá !
.Eu estava morrendo de tesão e tinha certeza,que se pedisse para transar com ela agora,ela aceitaria,mas não seria legal,ela estaria sendo obrigada e eu queria minha mãe soltinha e pedindo rola!Nos dias seguintes,ela me procurou e disse para o Agostinho que nunca mais iriam transar,ele queria saber o motivo,e ela disse que tinha recebido uma ligação anônima de ameaça, se não parace de trair o Lineu e a Bebel.Ele cagou de medo e aceitou numa boa,minha mãe agora queria saber da outra coisa e apenas disse;
– Sábado de manhã, vamos viajar só eu e a senhora,e vai dizer que vai visitar uma tia comigo e só voltaremos no final do dia!………continua……

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,40 de 15 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder anonimo ID:xgmcvvqjq

    desculpa, mas pode escrever uma história usando personagens cujo os direitos autorais são de outro autor?
    acho que vc pode ser processado.
    mas posso estar enganado.

  • Responder Laís safadinha ID:1daianowqmr

    Mas o Tuco não fazia faculdade a noite e trabalhava de dia ?? Como agora faz faculdade de dia??

  • Responder The big family ID:yazafn43m

    Kkkkkkkkk não é possível que tenham escrito uma história sobre isso

    • Lex75 ID:5vaq00tfi9o

      Continue. Adorei.

    • Laís safadinha ID:1daianowqmr

      Eu leio com a voz dos personagens kkkk