# # #

O amigo retardado do meu filho 3

1377 palavras | 9 |4.17
Por

Meu filho Samuel trouxe seu amigo deficiente para minha casa no feriadão,só que quem iria se divertir mais era eu, não eles.

Aviso:Este conto TOTALMENTE FICTÍCIO possui sexo -18,sexo gay,violencia,estupro dentre outras coisas pesadas,leia por sua vontade,se não gosta de tais coisas não leia e não julgue.
*Comentários construtivos serão apreciados,assim como novas ideias.
*Como eu disse anteriormente, não pretendo continuar com esse conto,após esse capítulo pararei com ele por enquanto,se surgir alguma inspiração talvez eu poste novos capítulos,vamos ver com o tempo,obrigado pelo apoio .

Na manhã seguinte…

-Pai,eu acho que o Davi tá com febre

Samuel entrou na cozinha falando com uma cara preocupada o que me fez franzir a testa.

Aquele idiota realmente me incomoda no meu café da manha?

Eu ainda estava com um pão na boca enquanto tomava café esperando os garotos acordarem até ser forçado a parar para cuidar do pirralho.

Ao chegar no quarto com Samuel me seguindo e toquei a testa do garoto pude sentir,ele estava pelando em febre.

Provavelmente deve ser o dildo enorme no corpo dele e as lacerações no interior de seu cu da noite anterior,mesmo quando saiu sangue eu provavelmente havia ignorado e não percebi enquanto fodia,mas um cuzinho virgem daquele tamanho ter que aceitar tal intencidade de foda realmente nao era de se surpreender que ele estivesse nesse estado.

-Vá para a sala e tome café da manhã se for uma gripe você pode pegar então é melhor você ficar longe vou levar ele para meu quarto e cuidar dele.

Samuel parecia preocupado,mas não falou nada e obedeceu.

Eu carreguei o garoto peso pena para meu quarto e o joguei na cama sem cuidado,fechei a porta e fiz uma careta.

-Você realmente não tem vergonha de ter febre?Acha que isso vai te ajudar a ter uma trégua?Puta burra

O correto nesse momento seria eu retirar o dildo,dar um banho gelado e limpar o interior dele,depois passar uma pomada tanto no interior quanto no exterior de seu cu e é claro remédio para a febre.

Mas tudo o que fiz foi lhe dar um par de antitérmicos.

O garoto não ia morrer de uma febrezinha por causa disso,ele só precisava se acostumar a ter o dildo dentro dele.

Minha mão passou devagar pelo corpo quente do menino apreciando o calor.

Meu pau já estava duro,a ideia de fuder uma criança doente era tão fodidamente erotica.

Tirei completamente as nossas roupas e subi em cima dele começando a brincar com seu rosto,batendo meu pau duro em sua bochechas como se o estivesse estapeando.

Era tão quente que parecia que ia me queimar.

Passei meu pau em seus lábios secos umidificando-os com pre gozo e roçando lentamente com minhas bolas em seu queixo.

Ele tinha o mesmo cheiro depravado que antes,suado e delicioso.

Abri sua boca e enfiei meu pau dentro,estava pegando fogo,mas infelizmente estava seca.

Com mal humor eu nao queria me vestir,sair pegar um copo de agua e correr de volta para repetir o processo novamente entao eu peguei o mesmo lubrificante que usei ontem e untei meu pau com ele,puxei a lingua do garoto e derramei nela uma boa quantidade do liquido nao me importando se ele teria problema com o sabor ou se passaria mal já que nao era do tipo que se engole,o que importava era eu ter uma boca úmida e gostosa para eu enfiar meu pau,fora isso que se foda.

O garoto tossiu ao engasgar com lubrificante,mas foi involuntário e ainda não tinha acordado o garoto.

Meu pau finalmente pode provar aquela boquinha,dançando dentro do interior daquela boca,era diferente da última vez com saliva,o interior da boca dele parecia mais escorregadio,e sua língua parecia mais como uma esponja em meu pau,era estranho e novo,mas era certamente bom.

Eu não queria que ele vomitasse então não enfiei em sua garganta,eu me levantei segurei suas pernas levantando sua bunda e colocando um travesseiro embaixo deixando-o mais uma vez na posição de frango assado.

Tirando o dildo não esperei pra ver dessa vez nem tirei lentamente,simplesmente arranquei.

O buraco estava aberto e meu pau entrou sabendo disso.

Eu enfiei por um tempo deslizando pelo interior úmido e escorregadio até me lembrar de algo que eu li.

Minhas maos tatearam as minhas roupa sem parar a foda até encontrar o que procurava.

No momento de entrar nele dessa vez eu dei um choque elétrico em seu peito com o brinquedo de choque.

O seu cuzinho apertou ao redor de meu pau exatamente como eu tinha lido.

O calor no seu corpo era tão intenso que eu estava suando como um louco colando em seu corpo e enchendo o quarto com aquele cheiro de sexo como o da noite passada.

O choque repetido fez o corpo embaixo de mim se debater repetidamente em espasmos,mas eu não me importei,seu cu continuava apertando como um pisca pisca me deixando à beira da loucura.

Nesse ponto eu lambi seu corpo quente e suado apreciando o sabor enquanto estocava.

Não demorou muito para eu gozar novamente dentro dele mais uma vez.

O pequeno buraco parecia ter uma boa capacidade de armazenamento,eu sempre podia ver cheio de porra,mas nunca excedia a capacidade.

Enfiando o dildo mais uma vez deixei meu esperma dentro da putinha na esperança que engravidasse.

O garoto passou o dia em febre e eu o dia em alegria,a cada 2 horas eu entrava no quarto para fude-lo e encher seu rabo de porra.

Quando chegou a noite ele estava ofegante e parecia estar bem mal,então eu decidi ser benevolente.

Depois de drogar o Samuel para dormir novamente eu os coloquei na mesma cama como na noite passada,mas dessa vez tirei a roupa dos dois.

Colocando Davi em cima de Samuel com a bunda arrebitada tirei o dildo de seu cu,estava completamente lotado de porra o dildo saiu pingando e ao ser retirado e uma grande quantidade foi derramada.

Colocando o meu pau duro enfiei ate o talo fazendo escorrer uma grande quantidade molhando meus pentelhos e escorrendo pelas minhas pernas.

Eu tinha gozado dentro dele dezenas de vezes até mesmo usando um viagra durante o tempo para ter energia e dar conta de fazer um grande estrago nesse dia.O garoto não teve um tempo de descanso.

Com meu pau estocado dentro dele, envolvido em um interior quente e macio cheio de leite eu o prendi abraçando sua cintura e o ergui me levantando enquanto segurava ele no meu pau.

Sobre Samuel lá estávamos nós dois.O cuzinho de davi deramava pelo meu corpo a porra a muito guardada.

O líquido branco deslizou saindo da junção onde a base de meu pau se encontrava com seu cu e escorrendo até minhas bolas.

Era apenas uma linha de porra descendo e caindo no peito de Samuel,mas depois de move-lo para cima e começar a foda uma grande quantidade começou a ser derramada.

Eu com o pé abri a boca de Samuel e me posicionei acima de sua cabeça.

Conforme eu metia a porra caia e derramava sobre seu rosto pequeno deixando uma linda cena.

A maior parte caia em sua boca,fiquei ainda mais feliz quando vi que ele estava engolindo e não engasgando era surpreendente,mas era o leite do pai então o garoto inconscientemente devia gostar.

O interior de Davi estava tao deslizante e aberto que era um delicioso bate e volta como um masturbador cheio de lubrificante.

O buraco de uma verdadeira puta.

Ao levantar Davi pingando porra de seu cu coloquei-o diretamente na boca de Samuel deixando seu cuzinho pingar todo seu interior na boca de meu filho e com isso comecei a bater uma rapido na frrente do rosto de Davi gozando diretamente em todo o seu rosto em
êxtase pela bela cena pervertidada de usar essas duas crianças inconscientes.

#Contato do Autor Telegram:@Rorylove2

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,17 de 41 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anônimo ID:on93s5mt0ak

    Queria que os ADM do site tivessem um pingo de sanidade pra banir esses contos sobre estupro e pedófila.

  • Responder Apreciador ID:gstyw0gqm4

    Caramba que delícia, deveria ter cuspido na boca dele

  • Responder perv ID:g3ja3lhrb4

    dlc mano estupra gostoso

  • Responder Perv ID:8ef0jpcxick

    Esses são os melhores. E não entendem no começo, mas pegam gosto pela pica rapidinho. @ulisses0

  • Responder JhonPedoro ID:g61vamv9d2

    Fode o Davi na frente do Samuel acordado e depois fode o Samuel sem dó usando o Davi pra calar a boca dele

  • Responder Machoperv ID:h5hn7tdzm5

    Haja porra kkk. Goza igual um cavalo.

  • Responder Machoperv ID:h5hn7tdzm5

    Só uma coisa: como um macho como você não aproveita do Samuel? Estupra ele também

  • Responder Machoperv ID:h5hn7tdzm5

    Deixou a melhor parte do conto pro finall, pqp. Porra direto do cu pra boquinha

  • Responder Anônimo. ID:469ctilhd9k7

    Bom conto, recomendo que utilize o tema “urina” no próximo conto, seria bom também ver mais a reação do jovem em meio á relação. De sua maneira o autista poderia retribuir o “afeto”, tendo dependência talvez.