#

Mamãe me deixou namorar cedo achando que eu não ia entrar na pica

846 palavras | 16 |4.60
Por

Meu primeiro namoradinho assumido para família foi aos 10 anos, com incentivo da minha mãe mesmo ele sendo 6 anos mais velho

Como disse no meu conto anterior eu sempre fui muito precoce e muito taradinha também, na época do acontecido eu já tinha uma noção das coisas e até havia rolado algumas coisinhas inocentes, mas acho que a partir dai as coisas ficaram mais legais porque me mostraram que eu realmente amo um bom pau.
Vou começar explicando o básico, meu padrasto trabalhava em um posto de gasolina onde em cima dele morava uma moça com o filho de 16/17 anos, e eles acabaram fazendo uma amizade com minha família, eu que não era tola sempre reparei nele mas não sei se era tão recíproco assim. Íamos a praia, cinema, parque nos finais de semana e férias, e com isso criamos amizade; na época ainda existia o MSN e sempre nos falávamos por lá, acho que as coisas começaram a mudar quando ele veio passar o natal aqui em casa, minha família sempre terminou as comemorações cedo e quem sobrou dessa vez foi a gente, minha tia e minha mãe, então vimos um filme e eu deitei junto com ele, ele me abraçava, segurava minha mão por baixo da coberta e minha mãe fingia que não via, diferente da minha tia que quando estávamos sozinhas me perguntou se era na mão que eu estava pegando mesmo.

Depois de um tempo minha mãe viu que a gente não se desgrudava e deixou a gente namorar, minha família achava que ela tinha ficado louca afinal eu só tinha 10 anos e ele quase 17, mas mesmo assim ela comprou até as alianças. Acho que a maior ingenuidade dela foi deixar ele dormir aqui em casa no meu quarto, com a condição da porta ficar aberta, o que facilitaria ela de ver algo porque ficava ao lado do banheiro.
No dia, mamãe tinha colocado um colchão no chão pra ele e eu ficaria na cama, mas quando todo mundo foi dormir senti ele pulando pra cima comigo e me beijando. Ele passava a mão pelo meu corpinho, totalmente liso e nada formado ainda. Eu suspirava e aceitava tudo, estava adorando e com certeza não ia impedir dele fazer o que queria comigo.
Ele se ajeitou entre minhas pernas parou o beijo.-Bebê, eu não vou fazer nada que você não quiser, mas eu to louco pra brincar com teus peitinhos. Deixa vai?!
Não tinha como negar sentindo o pau dele roçar na minha bucetinha por cima do pijama.-Eu deixo, mas tem que disfarçar, se a mãe passar aqui e ver a gente eu vou apanhar!!
-Não tem problema, deita de conchinha aqui comigo.

Fiz o que ele mandou e ele logo abaixou a alça da minha blusinha, agarrando o pouquinho de peito que eu tinha, me mandou chupar o dedo dele e quando achou que estava bom passou pelo meu biquinho, torcendo entre os dedos. Eu me contorcia e segurava pra não fazer barulho, mas também estava louca pra sentir o pau dele, então levei uma das mãos até ele e falei que também queria brincar.

-Minha gatinha quer brincar? Então deixa eu te ensinar a bater uma punheta bem gostosinha.

Ele pegou minha mão e me guiava na punheta, do jeito que ele gostava, mas eu queria provar tudo, não ficava satisfeita, queria fazer tudo o que via na internet e nos vídeos que assistia. Então deixei ele abaixar meu shortinho e posicionar o pau entre minhas perninhas, sem me penetrar. Sentia seu pau tocar meu clítoris e queria mais daquele contato, então comecei e jogar minha bunda pra trás. Ele me encoxava e fodia minhas perninhas como se tivesse comendo minha bucetinha, e eu garanto que se ele tivesse tentado eu teria dado, uma boa putinha não nega nada.
-Põe a boquinha no meu pau bebê, eu vou gozar e você vai beber tudo. -Fiz o que ele pediu e ele segurou minha cabeça, forçando minha garganta a engolir o que podia do pau dele, me afoguei quando senti os jatos descendo, o gosto era horrível mas fiz o que ele mandou.
Eu queria que ele me chupasse igual nos vídeos então pedi. Ele me botou deitada de bruços e senti sua língua no meu cuzinho, enquanto enfiava um dedo na minha buceta. Eu estava adorando, rebolava nele e deixava fazer o que quisesse comigo mas infelizmente ouvi a porta da minha mãe abrindo e corri pra me deitar como se nada tivesse acontecido.
Burrinha foi minha mãe de achar que a filhinha dela não ia ser feita de depósito.

Todas as minhas histórias são relatos reais que aconteceram comigo, apenas evito falar nomes ou altero eles.
Leiam meu outro conto, vou postar mais, tenho tanta história pra contar kkkkk

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,60 de 42 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

16 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Dona Maricota ID:19p3wwt0j

    Minha nossa, onde esse mundo vai parar?

  • Responder Juliana ID:bf9xqgfv99

    Minha madrinha que me criou, e ela tbm me deixou namorar cedo. Eu tinha 12a, e namorava a seis meses com um garoto de 15, o Welington. Até fazíamos uma sacanagenzinha, mas sexo mesmo, não. Apesar dele me atormentar, eu era irredutível qto a isso. Enfim, faltavam dois meses pra eu completar 13a, qdo fomos numa festa de aniversário, que rolou no salão de festas do prédio onde a aniversariante morava. Estava ótimo, até o Welington sumir. Qdo fui procura-lo, encontrei a Luna. Ela disse que não queria zicar o namoro, mas se eu quisesse, ela sabia onde o Welington estava. Subimos dois andares pela escada, ela apontou uma porta, disse que ele estava lá, e se mandou. Apertei a campainha e ouvi uma voz dizendo.
    – acho que ela voltou kkkk
    A porta abriu e dei de cara com o Zé Carlos, o galã da escola. Ele era o cara mesmo. Lindo que só e super gostoso, e detalhe, ele estava nu. Entrei com td, e qdo cheguei na porta do quarto. Vi meu namorado na cama com a Heloísa. Travei, e o Welington teve a coragem de falar que a culpa era minha, pq eu não queria fazer sexo.
    Fiquei com tanta raiva e falei.
    – então é assim ?
    O Zé Carlos estava do meu lado cobrindo a rola com as mãos. Nem pensei, peguei nele, saí arrastando até o outro quarto, e tranquei a porta. Sentei na cama, peguei naquela rola imensa com vontade, e caí de boca, e não liguei nem um pouco para o desespero do Welington que batia na porta pedindo perdão. O Zé começou a tirar minha roupa, e eu ajudei. Qdo senti o toque da língua dele na minha bucetinha, meu corpo estremeceu. Foi demais de bom, e ele me fez gozar seguidas vezes só chupando minha bucetinha. Tbm chupei ele, parei, deitei na cama e puxei ele, que entendeu o que eu queria. Sussurrei em seu ouvido que era minha primeira vez, ele me beijou gostoso, e e foi super carinhoso comigo. A dor inicial não foi nada comparada ao prazer que ele me proporcinou. E ainda dei uma colher de chá para o Welington apesar da raiva, mas foi só aquela vez, saí fora depois, e nunca mais.

  • Responder Leão ID:8317uyy6ij

    Uma menina de 10 anos a mãe deixa namorar um cara de 16 e deixa ele dormir no quarto dela, no mínimo ela tava espiando a sacanagem escondido e depois ela vai dar pro seu namorado.

  • Responder Julinha ID:gqb0tapv1

    É….. o povo lê os contos e acham que tudo é mentira, que menina de 10 anos não tem vontade de nada, se enganam e muito, por esse mundão a fora acontece coisa que muitos aqui diriam ser invenção, principalmente entre membros da mesma família, tolinhos, menina desde bem antes dos 10 anos já tem aquela vontade de ver, de segurar, de ser tocada e de experimentar o que vê escondido os pais fazerem ou até irmã mais velha como foi meu caso, curiosidade falou mais alto e no final gostei e muito mas, o povo não acredita, acha que a humanidade, as menininhas são todas santinhas, kkkkkkk tolinhos 🤣 continuem assim que nunca vão ter o privilégio de comer uma menininha kkkkk

    • Nathalia (NATY) ID:830xy01pv1

      E bem assim Julinha , a curiosidade é muito grande e desde bem novinhas temos vontades . Muitas começamos nosso aprendizado com outras meninas , porque causa menos suspeitas ,mas no fundo a vontade é de conhecer os homens . Beijos.

  • Responder Dourado ID:3ij1za53v99

    acredito em vc, pois acordei um dia com minha enteada, esfregando a sua bucetinha na minha mão, eu estava deitado na cama e ela em pé ao lado da cama, segurando meu pau por cima do meu short de dormir, ela tinha recém 10 anos, mas para não a deixar assustada, continuei fingindo que estava dormindo, mas acabei esporando na mão dela, que ainda continuo até ela ter o orgasmo dela, que depois saiu de fininho, e ainda fingiu que nada aconteceu.

  • Responder Dom ID:8kqtga64m4

    Excitante, mas ele foi frouxo, deveria ter penetrado e meter com força na bucetinha virgem e apertada, mostrando quem era o macho dali e fazer a putinha cumprir seu dever e propósito de vida como mulher:
    Dar prazer para o Macho e depois agradecer por ter sido usada

  • Responder Tropy ID:g3jks5mqm

    Na boa 10 anos.? Se tivesse escrevido 14 15 talvez até dava pra acreditar. O objetivo. Do conto erótico é despertar tesão nos leitores e não repulsa assim vc agrada só os pedofilos.

    • Novinha ID:g3ja3nqrc

      Meu intuito foi relatar o que aconteceu comigo, pode parecer mentira, mas minha família sempre me autorizou a namorar pois preferiam que eu fizesse sob o cuidado deles doq escondida e fizesse merda, e sim, bem novinha, minha mãe depois de um tempo se arrependeu e quando estávamos namorando a 6 meses ela me fez terminar com ele. O interesse surge cedo nas crianças, o povo só finge que não vê.

  • Responder Rafaella ID:gsudr820b

    KKKK.. e a Eliane tem titica de galinha no lugar do cérebro. Beijos mimadinho !!

  • Responder Rafaella ID:gsudr820b

    Bem contado… Beijos !!!

  • Responder Vantuil OB ID:g3irtagd4

    Vou fazer de conta que acredito que é real.

  • Responder Bob ID:1dai2s9b0d

    Conta mais por favor 👏👏👏👏

  • Responder Robson75 ID:8d5g1xsm99

    Conte mais

  • Responder Gato ID:477hqa5bd99

    Adoro linguada no cuzinho

  • Responder O sofa ID:g3jqosb0b

    Oh mentira da poha.