# #

funkeirinha atraindo atenção dos amigos

962 palavras | 2 |3.71
Por

Moro em SP mas tenho uma chácara no interior de SP a 60 km da capital. Trabalho em Home-office desde o início da pandemia e fiquei me alternando entre a capital e o interior e pude reparar no desenvolvimento da minha mais velha nesses quase 2 anos.
Esposa é corretora de imóveis e com isso tem oportunidade de dar as escapadas dela quando ela quer. As crianças ficaram com aulas on-line e com isso pode observar mais a turminha. No caso da minha mais velha, seu lazer se alterna entre video-game e dançar funk.
Reparei que elatem estilos pra dançar. Quando a mãe está perto, é mais recatada, quando sou eu, fica um pouco mais a vontade, mas quando acha q ta sozinha, dança como uma verdadeira putinha…
Quando a pandemia ficou mais forte, resolvemos ir pra chácara, levei notebooks de casa e montei uma estação de trabalho pra mim na casa principal e uma sala de aula pras criancas na edícula dos fundos.
PAra se chegar na edicula ( dois comodos e um banheiro) é só ir até os fundos do terreno. A casa principal e a edicula são ligadas por uma cobertura e de uma janela da casa da pra ver em a edicula.
Ao me mudar pra lá, decidi por um sistema de câmeras pra poder me sentir mais seguro, uma dessa câmeras filma bem a frente da edícula e o patio na frente dela. Acabei assitindo grandes apresentações dela assim.
Apesar desse isolamento, a pandemia foi passando, tenho primos nessa cidade, que, também isolados cada uma na sua casa, acabamos combinando de jogar um truco de vez em quando. Era eventual e na maioria das vezes era em casa, pois eu tinha q olhar as criancas qdo minha esposa ausente.
Não demorou muito para meus primos começarem a reparar na funkeirinha e sempre que possível ir dar uma olhadinha nela ao irem ao banheiro da edícula. Ela também reparou que era observada e parecia apreciar muito isso.
Onde jogamos truco eh na varanda da casa principal, quem vai ao banheiro na edícula nos fundos acaba sumindo da vista da mesa de truco.
Reparei que as idas ao banheiro aumentaram muito e comecei a dar desculpas pra ir dentro de casa e lá olhar as câmeras.
Dito e feito, meus primos se revezavam em ir lá admirar ela dançando, paravam na entrada e saída do banheiro, e ela enrolava a saia de forma a ficar mais curta quando eles iam lá e ainda cavava a calcinha no rego. Ela definitivamente estava se exibindo.
Nesse último fds aconteceu algo bem interessante, já estava tudo certo, minha esposa ia passar odia trabalhando num stand de um novo lançamento imobiliário aproveitnado q o movimento aumentou muito e eu ia receber os primos. Minha esposa acorda, vai tomar banho, e nisso deixa uma calcinha vermelha fio dental no cesto de roupas e depois do banho se veste e vai trabalhar. Eu só reparei na calcinha vermelha pq o cesto tava aberto e a cor chama a atençao, eu gosto de cheirar as calcinhas dela, ela até esfrega na minha cara e essa tava uma delicia.
O dia segue e antes dos primos chegarem, eu resolvo pegar as roupas do cesto pra por na maquina pra lavar. A idéia era separar as roupas claras, escuras, e coloridas. Eis que esvazio o cesto e não acho o fio dental usado da esposa. Procuro bem, cheguei a pensar q meu caçula teria pego, mas achei muito improvavel ele fazer isso. A dúvida seguiu, até q minha funkerinha perguntou qdo a turma ia chegar…. nisso me bateu uma dúvida… será q foi ela?
Mal podia esperar a turma chegar, logo q chegam o som de funk começa la nos fundos…já tavalouco pra ir lá dentro olhar pela frestinha da janela q deixei no jeito… pra nao dar muito na cara, esperei o segundo ir ao banheiro, ai disse que tava mal da barriga e precisa ir tbem, obviamente eu uso o banheiro de dentro da minha casa. Entrei acendi a luz do banheiro ( pra ser vista de fora) e corri pro quarto com luz apagada e fui pra festinha. Não deu outra, lá estava minha kikadora, de mini saia cobrindo nada e usando o fio dental usado da esposa, q visão! Ela kikava pertinho dele, nisso aparece na ponta outro primo, q baixinho falaram algo, provavelmente q eu tava no banheiro. Nisso minha filha se solta mais ainda e começa a dançar quase esfregando num deles. Esse primo q não tinha nada de bobo, colou de vez abaixando o corpo pra dar a altura certa e sentiu ela dançando e roçando nele. Nisso mais um chegou e ela virou pra ele, dançando e roçando nele tbem. A turma ficava num misto de vontade e medo, quem vigiava o corredor queria vir mas quem tava perto dela não queria sair. Fiquei numa de raiva de eles tarem fazendo isso, mas nao conseguia parar de assitir. Ela dançava de forma muito erotica pra idade dela.
Foi entao q um deles tirou um pinto pra fora, nisso ela praticamente parou de dançar, olhou pra ele sem saber o q fazer, mas olhou pro pinto com um sorriso na cara, nisso eu corri pro banheiro apertei a descarga e sai pra fora. Qdo sai já estavam todos de volta.
Que trairas! todos ali fingindo q nada acontecera, novamente indo a banheiro de tanto tomar cerveja. Os danados tavam secando minhas cervejas e eu vi q teria de comprar mais…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,71 de 7 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Maxx! ID:3ynzguyzfid4

    Delícia de putinha exibicionista
    Me chama
    @nalabuta

  • Responder trucando ID:45xyqk9kd9cm

    Olá amigo, a gente tc no uol, já que vc é um pai legal que entende q a menina já ta no ponto, me aceita no skyp, vamos jogar um truco legal e assitir as apresentações da sua mocinha!