# #

Uma jovenzinha na minha vida

1379 palavras | 10 |4.96
Por

Sou uma mulher bonita, típica loirinha paranaense, me cuido, vou na academia, tomo suplementos, solteira, realizada profissionalmente, saio muito com as amigas, gosto de uma boa cerveja por isso da academia para manter o corpinho, tenho 28 anos, psicóloga há 5 anos, sou de uma cidade do Paraná “ao lado da capital” mas estudei, me formei e atuo aqui em Curitiba.

Quando estava na faculdade fiz estágio em um lugar, onde conheci uma menininha na época com 5 anos, uma graça. Com muitos problemas familiares, muitos mesmo, uma pena. Conheci os pais problemáticos e com o passar dos meses entre todas as crianças me apeguei muito a ela.

Quando terminei o estágio fiquei um tempo sem ver ela, até que um dia nos encontramos no shopping muito por acaso, e a mãe dela falou que ela só falava em mim, e estava com muita saudade, sem pensar duas vezes perguntei se ela queria passar o final de semana comigo, olhei para a mãe dela que prontamente concordou e todas nós ficamos felizes.

Então se passaram 6 anos que ela foi praticamente minha filha, as pessoas na rua achavam realmente que era mãe e filha ou no máximo irmãs pois estávamos sempre juntas, inclusive comecei levar ela quando saia com minhas amigas, todo mundo ama e mima ela.
Nesse meio tempo me formei, ela foi crescendo, namorei, terminei, e nós sempre juntas, quase mãe e filha.

Fomos aos poucos nos afastando quando ela tinha uns 11 anos, via ela a cada 15 dias, depois 1 mês, 2 meses, 3 meses… Normal, esta na fase das amiguinhas, vai viver a vida dela.
Até que no início da pandemia a mãe dela me procurou, disse que não aguentava mais a Thais, revoltada, não queria saber de nada, disse que não ia ais estudar e me contou que achava que a filha gostava de outras meninas ao invés de meninos. Eu como psicóloga deveria conversar com ela. rsrs.

Prontamente disse “manda ela pra cá”, início da pandemia, sozinha em casa sem poder sair, ela passa 1 mês comigo. Afinal, não via ela pessoalmente fazia uns 8 meses.

Quando a tatá chegou na minha porta quase não acreditei, uma moça linda, de 13 anos, cabelo longo bem preto, branquinha, quase do meu tamanho, magrinha a primeira vista, ((pois estava com umas roupas largas e calça rasgada?)) “Que isso menina, foi atacada por um cachorro??”
Rimos e nos abraçamos forte, ali percebi que já não estava tão “magrinha”, já senti o volume dos seios dela encostando nos meus, e sabendo o que a mãe dela me disse, já fiquei constrangida.

Apresentei o apartamento novo pra ela que eu havia comprado recentemente e disse pra ela ficar a vontade, que aquela seria a casa dela por algumas semanas, mostrei o quarto mas já soltei “mas claro que tu vai dormir comigo né, vamos conversar muito”. Percebi que ela ficou vermelha e arrumou o cabelo na orelha.

Após muita conversa, passamos o dia todo rindo, aos poucos ela foi sendo ela novamente, e nós como mãe e filha. Chegando a noite ela estranhamente não quis dormir comigo, na segunda noite também não, nem na terceira. Ok, ela é adolescente, quer o espaço dela e fui achando normal e deixando pra lá.

Quando chegamos no final de semana eu sai para fazer compras, quando voltei ela estava deitada no sofá vendo série, de bunda pra cima só de calcinha e camiseta, ela viu que eu cheguei, mas ficou ali, deitada, uma bundinha linda, percebi que ela será uma mulher com corpo bem definido, seios fartos, magrinha e bunda redondinha, fiquei impressionada com o tamanho do volume, afinal já dei muito banho nela, desde os 5/6 anos, e nunca havia reparado. Pode ser que agora, por ter muitas coisas na cabeça eu esteja olhando diferente.

Para minha surpresa ela estava olhando pra mim, mas eu estava olhando o volume da calcinha dela. Quando percebi tomei um susto. Fiquei com vergonha. Então ela levantou, só de meia, veio na minha direção na cozinha e me deu um beijinho na bochecha e disse “oi”, na hora sai do transe e perguntei se ela queria café pois havia ido no mercado. Ela concordou.

Tinha uma mulher só de calcinha, em pé na minha cozinha, esperando eu fazer o café. O seios dela estava duro como pedra, o bico marcando a camiseta que ela estava, que por incrível não era larga, era coladinha no corpo.

Não podia sair de casa então comprei muita coisa de gorda, iriamos fazer brigadeiro, pipoca, bolacha recheada, refrigerante e depois descer para a academia do prédio (hahaha) que eu tinha reservado 1h.

Eu também estava bem a vontade quando fomos para o sofá, de bermudinha e sem calcinha, e só de camiseta. Quando ela deitou no meu colo e eu fiquei mexendo no cabelo dela.
Em certo momento da série duas meninas se beijaram, ela me olhou e fez cara de paisagem, eu olhei pra ela e atirei um beijinho, depois fiquei pensando “mas porque caralhos eu fiz isso?”, ela se arrumou e disse que estava ficando sonolenta, eu ri e disse que era recém terceiro episódio. Ela se aconchegou no meu colo, eu coloquei o braço por baixo arrumando ela, quando ela empurrou meu seio com o nariz se aconchegando em baixo dele. Nesse momento comecei ter tesão louco, fazia tempo que ninguém tocava no meu seio, meu ela tem 13 anos, o que eu estava fazendo?

Ela começou cheirar meio seio e passar o nariz, até que ela deu uma mordida um pouco forte, dei um tapinha nela e ao invés de dizer para parar eu falei “morde mais fraco”.
Comecei passar a mão na barriguinha dela, ela levantou minha camiseta e colocou toda a boca no meu seio. Nesse momento eu gemi muito alto, ela me olhou e disse “tanto assim?”. Eu disse sim, estou amando tanto assim. Subi a mãe por dentro da camiseta dela e peguei aquele seio fantástico, duro que nem pedra e macio e aveludado ao mesmo tempo.

agarrei ela no colo e levei para o quarto, quando deitei ela na cama ela me puxou para o braço e me beijou de língua, muita pegada (13 anos), eu nunca tinha feito aquilo com outra mulher, no máximo umas passadas de mão com amigas quando era mais novinha.

Ela me colocou deitada de barriga pra cima, e deitou peladinha em cima de mim, seio com seio, e ficou se esfregando, agarrei a bunda dela com vontade e continuamos a nos beijar.
Ela foi descendo eu fui abrindo as pernas e ela começou simplesmente “mamar” minha buceta, estava muito bom mas não era assim. Já tive namorados e sei como é uma buceta bem “chupada”.
Agarrei ela pelos cabelos pra perto da minha boca, dei um beijo e disse “vou te ensinar chupar uma buceta putinha da mamãe”. Nesse momento eu virei uma loba, algo que nunca tinha sido, lambi aquela menina dos pés a cabeça, ensinei ela chupar um seio, os pontos da barriga que dão tesão e pescoço até que cheguei na buceta dela. E eu tinha razão, QUE BUCETÃO. Arregaçado coitadinha, inchada, (assunto para outro momento), então fui direto no clitóris bem devagar, sentindo cada respiração e suspiro daquela jovenzinha que estava entregue a mim, descia até a portinha da buceta enfiava a língua uma, duas tres vezes e subia para o clitóris novamente, aquela menina estremeceu toda e urrou, chegou se engasgar, sim, o primeiro gozo deliciosos de uma jovem. E eu me sentindo uma Loba devorando aquela filhotinha.

Passamos a noite e o resto das semanas gozado juntas, dormindo juntas como duas amantes.
Muita coisa aconteceu e ainda acontece, inclusive fui pesquisar essas coisas na internet, descobri algumas coisas, comunidades e esses contos, resolvi vir aqui também. Quem sabe eu continuo.

(É apenas um recorte romantizado, aconteceu muita coisa antes dos finalmentes)

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,96 de 23 votos)

Por # #

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Pai.novo.curitiba ID:5pbaww2z8riq

    Tenho uma filha de 9 anos, adoraria q vc cuidasse dela.

    • Pai.novo.curitiba ID:5pbaww2z8riq

      Quero uma mulher junto, para podermos brincar com ela…

  • Responder Marcos Mondadori ID:6suhf7lzrc9

    Loba, clari que continua estaremos todos nos, os comentaristas, dando nossas opiniões, e criticas construtivas para que possas nos causar momentos prazerosos de tesão, batermos uma boa ounjeta imaginando todos os teus momentos de putaria com a menina. Olha eu gostei demais da tua didatica de conquistar e de deixar-se conquistar por ela. Parabéns.

  • Responder Safadinha ID:1se3yrs87

    Adorei conta mais ..

  • Responder @Moura_33Ci ID:19p3f4p441

    Que tesão. Tô louca pra chupar uma buceta 😋

    • Bi_45 ID:1dai7ufvm2p

      Chupa a minha

  • Responder Gostei do conto ID:8effgbyd9ck

    “É eu tinha razão,QUE BUCETAO.arregaçado coitadinha, inchada,(assunto para outro momento)”

    Não entendi essa parte,explica

    • Aprendiz de Loba ID:xgnptud23

      Explicado na continuação.

  • Responder Rafaella ID:xlorighkn

    O amor é lindo !!!! Beijos nas duas !

    • Aprendiz de Loba ID:xgnptud23

      Bju flor. Continuei a história.