# #

Mamei meu amigo hétero

1249 palavras | 2 |4.57
Por

Hoje consegui pegar meu amigo hétero e tô muito feliz, precisava vim aqui contar pra vocês

Hoje, 12/10, é feriado e marquei com meu amigo para ir na praia da Boa Viagem, em Salvador (BA). Conheço esse amigo faz anos e sempre tive uma maldade com ele. Ele sabe que sou gay mas me respeita muito e nunca me deixou na mão por causa disso. Muito pelo contrário: quando contei a ele, ficamos muito mais próximos.

Ele é pardo, alto, cabelo preto cacheado e tem um corpo todo definido, porém magro. Tem minha idade e trabalha na oficina do pai quando sai da escola. Vou chamá-lo aqui de Gabriel.

Gabriel e eu fomos na praia umas 10h e encontramos alguns outros amigos. Começando a curtição, bebendo ousadia e misturando com cerveja, ouvindo um pagodão daqueles. Gabriel estava ficando com uma menina, amiga nossa, e confesso que fiquei enciumado, mas nada podia fazer né. Só que aí quando fui para a água, ele veio também e percebi que ele tava de pau duro no short, por causa do beijo com a guria.

Ele veio todo abafado dizendo que foi para água pq precisava esconder o pau que tava latejando. Tentei fingir indiferença mas tudo que eu mais queria é que ele me mostrasse ou algo assim. Foi aí que ele disse que tava pretendendo chamar a menina para a casa dele e eu não falei nada, fiquei morrendo de ciúmes. Ele já tinha me contando que estava sozinho, os pais tinham ido para Guarajuba e só iam chegar tarde. Ele me perguntou o que eu achava e acabei animando a ideia, falando que a menina é bonita e tals (meu pior defeito é fazer isso, incentivar os outros a fazer algo que eu n quero que façam).

Enfim, vamos para o que rolou de fato. Ele acabou chamando a menina e tava tudo certo. Já estava dando o por do sol e fiquei super mal pq sabia que a guria ia pra casa dele e iriam transar. Mas ela acabou cancelando pq outra amiga ficou trilouca de bêbada e ela estava “responsável” por essa menina.

Gabriel decidiu ir pra casa sozinho e eu não poderia perder essa oportunidade, me ofereci para ir com ele e assim fomos. No caminho ele disse que tava puto pq ficou cheio de expectativas e tesao, falou que o ovo dele tava inchado de tanta porra guardada e que precisava de uma buceta pra fuder. Fique muito nervoso, sei que poderia falar alguma coisa ou dar em cima dele, mas é que somos amigos há anos e não queria meter as caras assim de vez.

Ele continuou falando um monte de coisas sobre sexo e que precisava fuder, fuder, fuder e foi aí que ele acabou soltando de que só precisava de um buraco pra meter, que nem se importava quem fosse. Tive certeza que ele tava mandando uma indireta pra mim mas juro que fiquei super nervoso na hora e só fiquei rindo sem graça.

Quando chegamos na casa dele, fingi que estava com sede e pedi que ele me desse água. Nessa hora achei que ele ia me chamar pra entrar mas ele me deixou do lado de fora e foi pegar a água. Quando chegou percebi que seu pau tava marcando no short e fiquei manjando na cara dura. Não tinha como errar, ele queria também, tava muito na cara.

Aí eu falei que a gente poderia jogar lol até a mãe dele chegar e inventei uma desculpa dizendo que não queria ir pra casa pq uma tia do interior estava lá e ela era chata. Entramos na casa e ele foi tomar banho. Fiquei morrendo de tesao, meu pau parecia que ia explodir e eu tava muito nervoso.

Ele entrou no quarto só de toalha e se trocou na minha frente, só que de costas. Colocou uma samba-canção folgada SEM CUECA e sentou na cama enquanto falava que tava muito afim de comer aquela menina, que iria marcar pra fuder a buceta dela e que seria sem pena. Foi aí que ele levantou, o pau durasso balançando e disse que não iria ficar mole tão cedo. Ele perguntou se eu não queria bater uma pra ele, só pra ele gozar rápido pq ele batendo ia ser mt demorado e o ovo já tava doendo. Eu estava muito nervoso, não falei nada e tava tremendo muito. Ele perguntou de novo se eu queria e que ficava só entre a gente. Falei que tinha medo da nossa amizade ficar ruim depois mas ele disse que era só uma punheta e que isso não ia mudar nada.

Então ele sentou do meu lado e eu pus a mão na pica dele e tava muito quente. Comecei a bater uma por cima do short mas logo tirei. Um pau lindo, cabeça rosinha, grossinho, pelos aparados. Devia ter uns 16cm no máximo, não era super dotado. Fiquei batendo devagarzinho e ele fazia caras e bocas, o pau dele soltando muito líquido e pulsando na minha mão. Nem acreditava que aquilo estava acontecendo, estava super nervoso, suando e tremendo, mas estava me esforçando pra dar todo prazer a meu amigo Gabriel.

Depois de uns 10 minutos ele ainda não tinha gozado e falou que não iria gozar assim. Troquei a mão e fiquei mais alguns minutos mas mesmo assim ele não gozava. Foi aí que ele disse q se eu quisesse poderia mamar um pouco e na hora de gozar ele avisaria. Sem pensar duas vezes dei um beijo na ponta da cabeça e comecei a mamar aquele pau gostoso, percorrendo toda a pica com minha língua e molhando bastante de saliva.

Ele começou a forçar minha cabeça e a pica dele batia na minha garganta. Ele gemia e continuei mamando sem parar, a boca já tava doendo, minha língua ficando dormente. Então ele levantou e pediu para eu ajoelhar, bateu a pica na minha cara algumas vezes e falou que iria fuder minha boca pra gozar mais rápido. Acabei não aguentando as estocadas pq comecei a engasgar, mas ele tava gemendo tanto que deixei. O pau dele babava muito e já tava todo vermelho quase roxo de tão inchado. Comecei a alternar entre chupar e bater uma e finalmente ele disse que iria gozar. Na hora nem pensei em nada, só continuei chupando e metendo lá no fundo da garganta, queria só que ele gozasse na minha boca e tivesse o melhor boquete da vida dele, para nunca mais achar uma mulher que fizesse isso como eu fiz.

Ele gozou litros e engoli tudo, continuei chupando tanto que as pernas dele ficaram fracas kkkkkk. Ele sentou na cadeira e continuei chupando, disse que não queria parar e ele ficou rindo, dizendo que o pau não queria amolecer. Mas depois de um tempo chupando, meu maxilar já tava doendo e o pau dele já tava ficando mole, então parei.

Fui no banheiro, enxagüei minha boca com água e comemorei, tava muito feliz pq tinha conseguido mamar ele. Mas fiquei preocupado de nossa amizade ficar ruim daqui pra frente. Depois de sair do banheiro, ele agradeceu pelo serviço e ficamos jogando como se nada tivesse acontecido. Os pais dele chegaram e fui pra casa.

Se rolar alguma coisa depois, volto pra contar.
Telegram: User222333

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,57 de 14 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder rcrdl ID:1dak6fs7hjo

    Tenho um amigo hetero que sabe de mim. Nossa relação ficou até melhor quando contei pra ele. A gente conversa putaria. Eu falo dos macho, ele das kenga e por aí vai kkkkk mas queria pelo menos dar uma mamada nele, porém ele disse uma vez, antes de eu assumir “tenho vários amigos gays, mas se um gay der em cima de mim eu fico puto”. Aí prefiro não arriscar kkkkk

    • Novinho17y ID:gsu4r7d9j3

      Entendo completamente mas é uma questão de oportunidade mesmo. Conheço meu amigo há anos, acredito que quase 8 anos, é sempre tive vontade de fazer alguma coisa. Só surgiu a oportunidade agora e aproveitei kkkkkkk é isso mesmo, fique de boa, um dia vai rolar!