# # #

Ganhei um sobrinho que virou meu deposito de porra

3574 palavras | 14 |4.63
Por

outro capitulo da historia de fabinho, dessa vez com o tio

Vamos lá me chamo Mauricio sou um cara de meia idade, com seus trinta e tantos anos, tenho 1,78cm de altura, sou moreno claro e tenho um corpo definido pq trabalhava como segurança, hoje em dia trabalho como frentista noturno de um posto que fica num bairro próximo de casa. Moro numa casa com meu sobrinho Thiago e meu irmão Marcos meu parceiro de putaria. Nos últimos meses meu irmão se engraçou com uma dona e engatou um relacionamento que acabou ficando sério, o que fez com que ela e o filho Fabio viessem morar junto com a gente, para mim não fez nenhuma diferença pois moro num quarto que construí para mim no fundo do quintal com banheiro e até uma cozinha pequena de forma que tenho bastante experiência e privacidade. Mesmo pq eu curto muito fuder, sou o que algumas pessoas podem chamar de garanhão traço geral, mulher viado, teve buraco pra meter eu tô arrombando tenho um pau avantajado de 20cm e grossinho até.
Meu irmão trabalhava o dia todo e meu sobrinho Thiago ficava no colégio ou fazendo curso de forma que no geral a casa ficava toda para mim, na rua de casa sempre passava gente eu ficava meio que me exibindo para quem passasse, nisso me acostumei a comer quem desse mole chamava dava o papo e levava pra fuder, sempre fui muito viciado em fuder cuzinho, as meninas sempre logravam muito e foi por isso que me viciei em meter pica em viadinho novinho, os do meu bairro já tracei praticamente todos, chamava eles levava pro meu quarto e ajumentava, sempre gostei de uma pegada mais violenta e os gayzinhos que vinham aqui em casa já sabiam que dentro do meu quarto seriam tratados que nem puta, dava tapa na cara, cospia neles, levava eles no banheiro mijava na cara dos filhos da puta, fazia eles lamberem meu cu enfim, tava na minha casa tinha que entender que a função era me dar prazer e fazer tudo que eu quisesse. O que nunca gerou problema visto que todos que saiam daqui saiam satisfeitos de serem putas e voltavam querendo mais.
Porem minhas tardes de privacidade foram boicotadas quando a esposa do meu irmão veio morar aqui, todos saiam de casa menos o Fabinho que chegava as 12:30 da escola vinha de condução, o moleque era muito jeitosinho, bati o olho e vi que era um viadinho apesar de ter só 9 anos, assim que ele começou a frequentar a minha casa eu já sabia que iria enterrar a minha rola ate minhas bolas na boquinha e no cuzinho dele. Meio único receio era dar BO com a mãe dele. Já na primeira semana que fiquei a tarde com Fabinho fazia questão de andar só de cueca na casa e exibir o contorno do meu pau, passava na sala onde ele ficava vendo desenho e a puta ficava hipnotizada dava pra perceber ela desejando minha pica, eu ia no banheiro mijar de porta aberta e sempre que fazia isso via o Fabinho ir na cozinha buscar alguma coisa. Como eu disse assim que bati o olho no gury sabia que ele curtia e era questão de tempo ate ele ficar com a boca e o cu cheio de gala saída da minha pica.
Numa quarta feira fui até a sala onde Fabinho via desenho e sentei no sofá so de cueca todo aberto com o pau meia bomba, Fabinho olhou para mim de canto de olho e disse “boa tarde tio” e respondi dizendo Boa gury e fiquei vendo o desenho e reparando ele que não conseguia tirar o olho da minha pica que já tava explodindo dentro da minha cueca, ainda eram 13:20 então o povo da casa ainda iria demorar a chegar, a cada minuto que passava Fabinho conseguia disfarçar menos o interesse na minha pica, de tempo em tempo eu dava uma ajeitada o que deixava o muleque mais inquieto ainda, pobre tava nervoso foi quando eu soltei, “ tá olhando pra minha pica Fabinho” ele mais que depressa se assustou e ficou vermelho dizendo “ não tio não !!!” eu respondi “ relaxa gury eu notei que tu sempre da uma olhada, tu curte rola de macho ¿´ele me respondeu todo tímido “ não tio, para com iss gosto dessas coisas não “ eu respondi pegando no queijo dele e apontando pra mim, “ relaxa garoto se tu curtir num tem problema não eu prometo que eu guardo esse segredo só com a gente” ele retrucou “ não tio gosto não é serio desculpa” e já sacando qual era a do viadinho falo “ poxa que pena tava cheio de tesão se tu curtisse eu deixaria tu bater uma pra mim” ele me olhou com uma carinha de espanto e curiosidade e eu levantei com o pau tinindo na cueca e disse “ sendo assim eu vou pro quarto bater uma punheta para aliviar meu tesão.
Fui me encaminhando para meu quarto deitei na cama que fica bem de frente para a porta abri bem as pernas e comecei a alisar minha pica, deixei a porta entre aberta com uma fresta para que a putinha do Fabinho pudesse me espiar, dito e feito menos de 5 minutos depois percebo uma sombra na fresta da porta dava para perceber que era o putinho querendo ver minha rola, comecei a performar na minha punheta para deixar o putinho mais interessado, tava com muito tesão mais eu iria pelo menos gozar na boca daquela vadia. Foi quando eu decidi enquanto ainda batia punheta dei um grito “ fabio bb, eu sei que tu ta ai “ ele levou um susto e meio que saiu correndo eu levantei totalmente pelado e entrei na casa atrás dele e ele tava todo encolhido na cama dele quase chorando “ eu disse relaxa muleque vem aqui no quarto comigo, bora vou te mostrar uma coisa” e fui para meu quarto disse num tom bem autoritário e vejo em seguida Fabinho me seguir até meu quarto deixo ele entrar fecho a porta e falo “ senta na cama “ ele sentou tímido “ olha aqui muleque eu sei que tu gosta de pica eu sei que tu é um viadinho safado” fiz isso ficando bem na frente dele com meu pau duríssimo, “ pega na minha pica vamo “ ele ficou de cabeça baixa e meio encolhido, em seguida peguei a mão dele e pus na minha pica “ relaxa muleque eu não vou contar pra ninguém não, hoje tu vai me fazer gozar” dito isso Fabinho começou a fazer movimentos de vai e vem na minha rola o mulque sabia como bater uma mas eu queria mais, disse “ abre a boca e chupa a minha rola e cuidado com os dentes, tu vai começar a aprender hoje como ser puta de homem e dar prazer para macho” ele pôs a pica na boca ainda meio tímido e começou a chupar e para a minha surpresa ele fazia um ótimo trabalho, lambia meu saco, lambia da base ate a cabeça e tentava engolir ao máximo deu para perceber que não era nem a pau a primeira pica que aquela vagabunda tava engolindo perguntei” já tinha chupado rola antes¿ não mente!” Fabinho olhou pra mim com os olhinhos lagrimosos e com a boca cheia de pica e balançou a cabeça assertivamente, na hora eu pirei puxei os cabelos da nuca da piranha e olhei nos olhos dela e perguntei “quem que vc andou chupando ein putinha ¿ “ ele me responde “ meu primo Giovanne quando ele ia na minha casa sempre fazia eu chupar” e já falou isso fazendo uma carinha de safado eu achava que o gury era inocente mas acabei me surpreendendo.
Depois de saber que aquela puta já tinha experiência com pica comecei a me relaxar apertei os cabelinhos da vadia e comecei a fazer movimentos de fuder na boquinha dela, que engasgava direto sem folego, tirava minha pica esperava ele recuperar o ar e voltava a socar falando “ eu sempre soube sua puta que tu curtia, desse tamanho já é marmita de macho né, pois a partir de agora eu vou gozar dentro de ti todos os dias tu vai ser minha puta particular, vou meter em todos os teus buracos” nisso Fabinho engasgava e soltava saliva grossa deixando meu pau mais lambuzado eu estava indo a loucura e tava nas nuvens por saber que iria poder botar aquela vagabundinha pra saciar minhas taras todos os dias. Certo momento sentei na cama e deixei o viadinho se saciar na minha pica e ele mama bem submisso abri as pernas e ele desceu para meu saco porra tava uma delícia aquela boca foi feita pra chupar macho, eu estava nas nuvens e decidi perguntar, puxei mais uma vez a cabeça dele para mim e disse “ e o cu ¿ já levou pica nesse cuzinho¿” ele me respondeu “ uma vez o Geovane colocou tio mas doeu muito, ai a gente nunca mais tentou “ porra saber disso eu fiquei alucinado, muleque tinha uma bundinha redondinha e um cuzinho cor de rosa, que praticamente tava pedindo para levar piroca. Eu disse “pois se prepara que hoje tu vai dar o cu filho da puta vou meter meu pau todinho em ti” ele retrucou “ não tio eu não aguento seu pau é muito grande vai doer muito” na hora ainda puxando ele pela nuca falei “calma como é a primeira vez eu vou com carinho pq quero que tu peça de novo, vou te criar para ser minha putinha particular”, fiz isso logo e seguida dando um beijo naquela boquinha pequena, ele foi a loucura tava adorando se sentir fêmea de um macho adulto. E volta a mamar, nesse momento eu percebi que se eu adestrasse direitinho eu teria uma vagabunda submissa em casa, ele iria ficar com o cu com o formato da minha pomba de tanto que eu iria estocar aquele rabo. Perguntei “ sabe lava o cuzinho ¿” ele balançou mais uma vez a cabeça dizendo sim, eu queria agradecer muito esse tal de Giovane, deixou tudo para mim mais fácil, tirei aquela boquinha faminta do meu pau dei mais um beijo nele e disse, “ vai no banheiro deixar teu cuzinho bem limpinho e volta aqui que eu quero gozar dentro de ti hoje” ele saiu e eu fui, nas minhas coisas preparar gel lubrificante e anestésico pq hoje eu iria tirar o cabacinho do meu sobrinho.
Fabinho passou mais ou menos meia hora no banheiro, depois desse tempo aparece na porta do meu quarto apenas com uma toalha enrolada no corpo todo, era uma toalha do meu irmão, cobria o corpo todo do moleque, aquela cena daquele viadinho com a carinha inocente vindo se entregar para mim sabendo que vai tomar no cu deixou meu pau mais duro que aço, ele se aproximou meio tenso eu levantei pelado mesmo, me aproximei dele pegando em seu ombro e fazendo uma leve massagem e pedindo para ele relaxar, dizendo que eu iria com calma e que ele iria adorar e logo iria querer sempre. Sentei ele na cama e foi beijando o pescoço dele na região abaixo do queixo, a cada beijo Fabinho suspirava mais intensamente, senti que naquele momento eu poderia pedir qualquer coisa dele que ele deixaria. Fui empurrando ele com cuidado até ele se deitar completamente na cama, e fui pondo meu corpo por cima dele, que de tão pequena praticamente desapareceu em baixo de mim, fiquei esfregando meu pau duro e babado na barriguinha dele e a cada momento Fabinho ficava mais ofegante, a putinha tava adorando o tratamento classe A que o tio tava dando nele, depois de beijar muito Fabinho começou a pegar no meu pau e foi punhetando com carinho, o toque macio daquela mão me levava a loucura, aquele viadinho era uma máquina de dar prazer. Fabinho ao poucos foi descendo em baixo de mim ate ficar com a boca na altura da minha rola, não precisei esperar muito para sentir a boquinha daquela vadia massageando a cabaça do meu pau, boquinha quente e molhada do jeito que macho gosta, ele mamava lento mas com vontade, fiquei uns 5 minutos curtindo a mamada naquela posição até que virei meu corpo ficando deitado de costas na cama com Fabinho em cima do meu abdômen, não demorou muito para eu pegar ele de jeito e virar um bumbunzinho dela para a direção da minha boca onde ficamos numa posição de 69.
Tenho uma língua grande que faz o sucesso com as gatas, a primeira linguada que dei no cuzinho do Fabinho foi ótima, aquele viadinho tinha caprichado na higiene e deixou o cuzinho bem cheirosinho, eu tava pirando com a visão daquele bundinha pequena, redondinha e com um cusinho muito rosado no meio, comecei a chupar aquele cu com toda vontade do mundo, Fabinho começou a gemer muito forme “ Ai tio que gostoso, chupa meu cuzinho… ai tio meu cuzinho tio” eu metia minha língua até o talo dentro do cu daquela puta e Fabinho fica gemendo sem controle dava para ver que a cadela tava para gozar pelo cu. Continuei liguando aquele cu deixando ele muito lambuzado, enquanto Fabinho se esforçava muito para engolir o máximo possível do meu pau e já soltava aquela baba grossa, perfeita para usar de lubrificante, quem já usou sabe como é. Tirei ele em de cima de mim e joguei de bruços na minha cama, enfiei três dedos na boquinha dele pegando o máximo de baba possível, nessa hora, Fabinho já estava bem molinho de tanto pegar linguada no cuzinho, comecei a lambuzar o cuzinho dele com dedo melado da babinha que ele me deu, coloquei uma almofada embaixo da cintura dele para deixar aquele rabinho bem empinado e disse, “ vou começar teu descabaçamento, agora não tem mais jeito eu vou meter no teu cu, se doer muito tu araça o lençol a partir de hoje tu vai ser minha marmita, vou me aliviar no teu cu sempre que eu quiser viu sua puta¿” Fabinho molinho já com dois dedos dentro do cu apenas balança com a cabeça afirmativamente, parecia que a vadia estava em outro mundo, fui enfiando o terceiro, que no início teve resistência, mas quando comecei a beijar seu pescoço vi que ele relaxou o canal do cuzinho e deixou meu dedo entrar, meu pau tava encharcado, de baba e o putinho tava tbm bem lubrificado, decidi meter assim só no cuspe e no pré gozo, montei atrás dele segurei a cintura dele com uma das minhas mãos e a outra na cabeça pressionando contra o colchão, para ele não fugir, comecei a comprimir o cu da putinha com meu pau, mas o toque do meu pau fabia o cu dele se contrair, falei “ deixa esse buraco de pica relaxado se não eu vou meter essa porra com tudo” a cadela entendeu o recado e deixou o cu mais soltinho, investi uma vez não entrou de primeira, dei mais uma cuspida, investi a segunda, metade da cabeça da pica entrou, tirei novamente cuspindo de novo, na terceira a cabeça da pica entrou fácil, arrancando um gemido longo do Fabinho, mas não parecia ser uma gemido de dor, tanto que perguntei se podia meter mais e ele caladinho com olhar lagrimoso fez sim com a cabeça, fui enterrando a pica lentamente mas com constância, o moleque dava uns gemidos constantes e mordia o lençol, mas dava para ver na expressão que a cadela tava adorando, assim foi até meus 20 cm estarem totalmente dentro dela, eu nem estava acreditando que aquele moleque pequeno tava aguentando meu pau inteiro dentro dele e ainda gemendo de prazer.
Comecei a bombar lentamente o cuzinho e Fabinho so gemia baixo levando pica, o viadinho era bem obediente sabe que tem que satisfazer o macho sem fazer muito barulho, aos poucos aumentei a intensidade das bombadas, e Fabinho se agarrou a um travesseiro e mordei com força para aguentar minha pica até o talo, comecei a arrochar sem pena cada vez trazendo mais pra junto de mim, ele era levinho peguei ele pelo cabelo da nuca puxando para trás junto da cintura e em segundo Fabinho tava totalmente de 4 para mim levando pica feito gente grande, moleque tinha nascido com vocação para servir macho, comecei a xingar ele dando tapinhas na cara daquele puto, “ isso seu viadinho, da esse cuzinho dá, é só pra isso que tu serve vagabunda, vou te encher todo dia com porra, sua vagabunda” Fabinho tava adorando ser tratado na maldade pq o cuzinho dele piscava descontroladamente, aquilo tava me deixando louco e a ponto de explodir gozando, “ olha como tu nasceu para dar esse teu cu, vou oferecer teu rabo para vários machos sua puta e a gente vai te usar de todos os jeitos ’’ tirei ele da pica jogando aquela vadia de frango na cama montei nela abrindo bem as perninhas dele usando o peso do meu corpo e taquei pica pra dentro que entrou bem lisinha, que delicia, Fabinho tava com lagrimas nos olhos, devia estar chorando de emoção por estar levando pica no cu.
Continuei bombando muito forte e rápido e aquele cuzinho mastigando meu pau, simplesmente não aguentei dei uma gozada de cavalo dentro do cu dele, foram 5 jatadas forte bem dentro do intestino daquela bichinha, cai com meu peso em cima dele que ficou quietinho apenas gemendo baixo e eu estava em outro mundo , depois de uns dois minutos sai de dentro dele com meu pai ainda meia bomba todo melado de porra e uns filetes de sangue, disse “ bora seu filho da puta vai limpar meu pau, puta boa tem que saber que tem que limpar a bagunça” prontamente Fabinho levantou meio dolorosamente e foi caladinho lamber meu pau, aquela língua passando por toda a extensão da minha pica me deixou louco, colocou a cabeça na boca e sugou, ele tava com a bundinha virada para mim foi ai que notei minha gala começando a minar grossa para fora daquele cuzinho que agora tava bem aberto e vermelho, meti dois dedos dentro do puto e fui dando para ele chupar, queria que ele tomasse toda minha gala, para ele saber que a comida favorita de uma puta é porra de macho ele todo jeitosinho lambeu tudo, tava totalmente satisfeito e disse “ tá bom sua bichinho vai embora tomar um banho que tu tá fedendo a pica, daqui a umas duas horas tua mãe e teu padrasto chegam e tu tem que ta cheirosinho, ele pegou a toalha e saiu meio que mancando do meu quarto eu so fiz esboçar um sorriso safado de satisfação, pq sabia que a partir dali eu teria um cu a minha disposição, não demorei muito para pegar no sono. Acordei mais ou menos umas três horas depois, vesti uma short e fui a cozinha tomar um copo de agua, chegando la vejo meu irmão “ e ai Mau, tudo bem cara, tem trabalho hoje não “ eu apenas nego com a cabeça. Meu irmão estava fazendo a janta, aparentemente meu outro sobrinho e a minha cunhada ainda não haviam chegado em casa. foi ai que ele me pergunta “ você sabe o que aconteceu com o Fabinho ¿” eu respondo assustado com o coração já a mil “ como assim” ele fala “ cheguei do trabalho ele tava deitado dormindo pesado parecia exausto e meio febril” eu para disfarçar digo “ a cara sei lá, vai ver que foi alguma programação no colégio” meu irmão rindo diz, “então tem que ver esse colégio pq quando cheguei ele tava peladinho deitado de bruços e com o cuzinho vazando gala rsrrsrsrsrsrsrsrs” eu arregalei os olhos com medo e meu rmão notou minha reação e me disse “ cara faz um mês que fui chamado no colégio dele pq pegaram ele mamando uns moleques do terceiro ano do médio dentro do banheiro, briguei com ele para ele parar de procurar pica fora de casa, desde lá quando vou levar ele pro colégio de manhã dou uma parada no beco da Jaqueline e ponho o viadinho para chupar, cara ele é uma máquina de engolir gala, mas acho que isso tu já sabe né, eu queria ser o primeiro a meter pica mas como foi meu mano ta tudo em casa relaxa” eu dei um suspiro aliviado, só não pode vacilar mano e se fosse minha mulher chegando, da próxima lava o cuzinho dele, dei remédio para febre e um anti inflamatório, da uns dias para ele descansar e depois se quiser usar de novo pode meter pica, nessa idade ele já aguenta sem traumatizar”. Dali já pude perceber que iria rola muita putaria com Fabinho dentro daquela casa.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,63 de 43 votos)

Por # # #

14 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Edjair-príncipe_negro ID:1dai702id43

    Um Fábionho desse na minha vida ia ser só alegria

  • Responder Paizão ID:89cszosnd41

    Esse final do conto ficou uma merda. Devia ter continuado tudo em segredo, como acontece na vida real

  • Responder Jucao ID:g3iqa2ghm0

    Que inveja fiquei desse Marcos, (comentário abaixo) médico. Sou loko pra teclar com um médico que curti. Nao sei por que.
    Certa vez passei numa consulta onde num dado momento veio o assunto em questão. Aí teve um momento que ele disse assim “se for com consentimento e prazer aos dois, por que não, ne!”
    Isso me fez levantar uma idéia de que ele curti
    Fiquei com vontade de passar nele de novo, mas não dá pra pagar 350 conto só pra matar curiosidade e não dar em nada … kkkk Caraguatatuba. SP

    • @pervBrother ID:1dak5lfv9d4

      Também fiquei com inveja dele. Pena que não tenho essa sorte.. @pervBrother

  • Responder m ID:8d5ucyf4992

    meu irmao de 7 ja toma muita pica.

    • Marcos ID:40vop5n2hrik

      Sou um solteirão de 42 anos, bem cuidado, malhado, médico, moro sozinho. Tenho dois sobrinhos q sempre vem me visitar, um de 10 outro de 12 já são minhas putinhas desde os 5 anos pq eu morava com meu irmão, mas comecei a penetrar quando eles tinha 7 anos, fui bem devagar hj me dão o rabinho de boa dou muitos presentes e pica.

    • Tio Breno ID:w738xtf82

      Eu com 4 anos já saciava vários machos na encolha, nunca mais parei e hoje eu que inicio as novinhas kkkk…

  • Responder Jsjsjs ID:h5ien5t0i1

    que tesão

  • Responder João ID:bemlb7wxv4r

    Sempre quis um homem mais velho só pra mim mas infelizmente não dei sorte

    • Jeff ID:8eff15rhri0

      Achou!
      Qual teu contato?

  • Responder Cleberson ID:bemlb7wxv4r

    Uma delícia espero que tenha uma parte dois logo logo já dei 5 estrelas 😈🔥

  • Responder migcoel ID:830x8z2k0ck

    procuro um papai pra brincar comigo me chama no discord ayake#5764

  • Responder luiz ID:dlns5khrd0

    Esse é o conto perfeito, amo quando um viadinho sente prazer em saisfazer uma homem de verdade, e que homem, o cara sabe fazer o viadinho ter vontade de dar para ele no futuro o padastro tambem vai comer ele, apresenta para os amigos, um homem desse junto com um viadinho desse formam um dupla de sucesso

  • Responder No Errado ID:8d5f7kbfzml

    Continua, mano!!! Muito bom!