#

Despedida de solteira com meu irmão

1369 palavras | 11 |4.74
Por

Me chamo Luana, sou morena, olhos verdes, 1.75 de altura e 72kg bem distribuídos. Moramos na região serrana do Rio e vou contar a pequena aventura que meu irmão me proporcionou no final de 2019.

Em casa sempre fomos eu, meu pai e meu irmão. Minha mãe faleceu quando meu irmão nasceu, meu pai nunca mais se envolveu com ninguém. Sempre fomos todos muito colados. Quando crianças, meu irmão e eu brincávamos juntos em casa, meu pai era meio super protetor e nós raramente saíamos para brincar com outras crianças. Quando adolescentes começamos a sair para festinhas e depois para baladas, sempre juntos. Por conta disso sempre fui próxima do Marcos (meu irmão) que sempre foi também meu melhor amigo.

Quando em 2018 anunciei que estava noiva aos 20 anos foi uma alegria para todos, namorei o mesmo homem desde os 13, quando o conheci em um retiro da igreja. Meu pai e meu irmão gostavam muito dele e eu estava muito feliz com o noivado. Ao longo do ano foi tudo uma correria, nós não queríamos ser aqueles casais que ficam noivos por uma década, ele estava terminando a faculdade e eu entrando na minha e queríamos casar assim que ele se formasse. Resolvemos tudo, AP para morar, flores, lua de mel… Tudo. Quando faltavam duas semanas para o casamento minhas amigas fizeram minha despedida de solteira.

Eu sempre fui bem animada, sempre gostei de festas, por isso minha despedida foi um balde de água fria pra mim. As meninas ficaram acanhadas de fazerem algo safado demais e terminaram por não fazer nada realmente legal. Minha despedida foi uma reunião com as madrinhas, numa tarde de sábado, na sala da casa de uma delas. Onde ganhei algumas calcinhas e, no ponto alto, tomamos uma dose de tequila. Claro que eu disse que foi ótima para não deixar elas tristes, mas a verdade é que foi um saco. Ao chegar em casa comentei isso com Marcos.

– E aí Lu, como foi a tarde das meninas? Contrataram um gogo boy? (Ele disse entre risos quando cheguei em casa)
– AFF! Não contrataram nem um palhaço pra animar a festa. Foi um saco, pareceu mais um chá com bolo da tia Amélia (eu respondi claramente aborrecida).
– Como assim Lu? Elas não fizeram o que você esperava (ele disse mudando de risonho para preocupado)
– Você não tá entendendo, elas não fizeram NADA! Foi literalmente uma festinha com bolo e guaraná na sala.
– Porra Lu, que isso. Tá de sacanagem, que vacilonas. (Ele respondeu).

Depois disso ficou um silêncio meio merda, sentados na sala comigo emburrada e um véu na cabeça. Meu irmão se levantou e foi na cozinha, ouvi que estava no telefone mais não dei muita bola.

– Bora, bota um vestido e um salto que vou te levar pra dançar. (Ele disse voltando pra sala)
– Para Marcos, já deu por hoje (eu disse emburrada).
– Nada disso, foi ideia do Lucas (meu noivo), liguei pra ele dizendo que tua despedida foi uma bosta e ele me mandou te levar pra se divertir. Sou padrinho de vocês e vou cumprir.
– Mas não é a mesma coisa pô (eu disse mais maleável) o que eu queria era uma despedida com as minhas amigas.
– Ah para de manha, eu sou mais legal que todas elas. Bora, levanta logo essa cabeça que eu já tô indo tomar banho.

Vendo que não tinha escolha e achando legal a atitude dos dois de tentar salvar o dia, acabei me animando. Fui pro banho no meu quarto, vesti uma saia preta curta, uma blusinha prata de alça e calcei um par de saltos altos agulha abertos, coloquei meus brincos e algumas pulseiras e uma gargantilha, passei perfume e me maquiei. Me deixei completa, as unhas já tinha feito antes então ainda estavam boas.

Desci de novo pra sala quase uma hora e meia depois.

– Porra, quer ir pra uma matinê Luana? (Disse meu irmão jogado no sofá. Ele usava uma camisa e calça sociais, um sapato e um relógio bem bonito.)
– Não queria que eu me arrumasse? Aguenta então ( eu respondi rindo meio irônica pra ele.
– Bora então que a noite hoje é longa.

Pegamos o carro e saímos, imaginei que iríamos pra alguma balada que conhecíamos, mas não. Marcos foi dirigindo até pegar a estrada

– Ué, vamos sair da cidade?
– Vamos. O Lucas também tá na despedida dele, não é dia pra vocês se esbarrarem. Vamos pra alguma balada onde não conheçam a gente, aí você pode soltar essa franga a vontade.

Fiquei empolgada em conhecer um lugar novo assim de repente. É daquelas coisas que acontecem em filmes e a gente fica esperando rolar na vida real e nunca rola. Ele dirigiu um bocado coitado, já eram quase 22h quando chegamos a uma outra cidade (estou omitindo os nomes pq, né) e achamos uma boate. A noite foi ótima. Marcos sempre foi muito dado, em minutos estávamos enturmados com um monte de gente que nos nem conhecíamos. Bebi um monte, dancei um monte, me esfreguei em umas duas dúzias de cartas mas não peguei ninguém, não queria trair o Lucas, só queria me divertir. Quase 4 da manhã Marcos me chama pra ir, eu trilouca de álcool. Ele insiste em pagar a conta por ser meu padrinho.

– Lu, vou achar um hotel pra gente ficar, sem chance de dirigir pra casa agora.
– Beleza, sem problema (eu respondo no carro)

Ficamos em um hotel qualquer, um quarto só e cama de casal. Eu não vi problema nenhum, ele era meu irmão e, na real, eu estava só precisando dormir. Tirei meu salto, pensei em tirar a maquiagem mas nunca que eu iria fazer isso àquela hora. Tirei a blusa e o sutiã, por fim tirei a saia e deitei de calcinha. Marcos caiu do meu lado só de cueca. Me abraçou e me deu um beijo na cabeça. Dormimos.

No meio do sono começo a sonhar com Lucas e eu transando. Uma transa bem gostosa, ele estava bem viril, me comia de bruços e eu empinava minha bunda com a boceta molhada para ele. Um vai e vem frenético. Vou despertando do sonho, o sol entrando pela janela do quarto, a sensação de ser comida não passa. Vou despertando e entendendo o que está acontecendo. Uma estocada funda me acorda completamente. Marcos sobre mim, o pau fundo em minha boceta ensopada. A cama tremendo com as estocadas firmes do meu irmão. Não tenho tempo de pensar em certo ou errado, eu sei que é errado, mas minha boceta está sensível e ele transa muito bem, meu corpo treme inteiro, uma corrente elétrica vinda da boceta para todo o resto, eu dou um grito.

– Marcoooooss (grito gozando como louca no pau do meu irmão).
– Desculpa Li (ele diz ainda metendo) vc tava tendo algum sonho e se tocando, não consegui resistir.
– Ah, não para agora, não para (eu disse agarrando um braço dele)

Marcos continuou fazendo aquele delicioso vai e vem, me retirando suspiro atrás de suspiro, gemido atrás de gemido, grito após grito. Como era gostoso. Até que finalmente.

– Vou gozar Lu. (Disse e senti começando a sair de mim).
– Não! (Gritei por instinto, levando a mão para trás e segurando sua bunda) Dentro! Goza dentro!

Marcos deixou o corpo cair e com um suspiro de prazer, inundou meu útero de porra.

Deitamos lado a lado, a porra de Marcos saindo de minha boceta inchada. Olhei para ele e, surpresa, não senti remorso. Estranhamente era como se sempre fosse dele, senti felicidade. Olhei o relógio e marcava meio dia. Eu casaria dois dias depois

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,74 de 34 votos)

Por #

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Marcos Mondadori ID:6suhf7lzrc4

    Um belo conto, uma noiva esquecida pelas amigas se realizando com o apu do irmão sempre presente em sua vida.com certeza ele deixou um presentinho pra ela daqueles que levam 9 mese pra se desebrulhar.

  • Responder carloseduardoteg ID:muiwbg8ra7

    Parabens, ficou ótimo!

  • Responder Luana vc tem AIDS ID:8kqv3mjdqm4

    Conheço a Luana, ela tem AIDS e transmiti

  • Responder Lobo do mar ID:81ritudzrjn

    Sensacional Luana!

    Por favor, nos delicie com mais relatos.

    Beijos.

    • Luana vc tem AIDS ID:8kqv3mjdqm4

      Lobo do mar, vc abusa de crianças, sua hora vai chegar

    • Lobo do mar ID:81ritudt0d7

      Hahaha só me faltava essa. Vai assistir teus x-videos, babacão.

    • Pachecao ID:xlo5sk0bj

      Delícia quero estar no lugar do seu irmão pra te Fuder muito Gostoso. Vou agora mesmo tocar uma gostosa punheta pensando em você. Continue não demore a publicar

  • Responder Vantuil OB ID:gstyo53hml

    Incesto do bom. Só faltaram detalhes íntimos. Foi Legal.

  • Responder Luana vc tem AIDS ID:8kqv3mjdqm4

    Luana, me disseram que vc tem AIDS

    • SafadinhoDaZL ID:g3ja3ewm49

      Você é algum tipo de idiota? Não tem o que fazer não? Tá num site de relatos falando essas bostas pros outros? Punheteiro de merda, você que deve ter AIDS

    • Lobo do mar ID:81ritudzrjn

      Vai procurar o que fazer, seu trouxa!

      O aidético aqui é você, punheteiro de merda!