#

Primeiro Anal com a esposa

1309 palavras | 5 |3.31
Por

Essa é a história de quando comi o cu da minha esposa pela primeira vez.

Já estávamos quase fazendo 3 anos de casado, uma vida sexual ativa, muito interessante em alguns momentos e um pouco devagar em outros. Acredito que tudo dentro do normal, mas nada o que reclamar. Minha esposa é linda, altura média para uma mulher, seus 1,68m, é relativamente magra, se está acima do peso é quase imperceptível. Seios médios para pequenos, quase cabe todo na boca, um pouco caídos que ficam empinadinhos quando ela está excitada. E uma bunda incrível, é aquela bunda “cheia”, toda no lugar, quando vai para academia com cabelo “rabo de cavalo”, calça legging, e camiseta justinha enlouquece qualquer homem. aiai.

Mas nunca consegui sexo anal com ela. Ela em determinado momento da nossa relação, ainda namorados, deixou bem claro que nunca aconteceria. Ok, sempre respeitei. Eu nem tenho o pau tão grande assim para ser “medo” de machucar.
Mas eu sempre (sempre) passei muito a mão nela! Deitado, no sofá, no carro, sempre agarrando, puxando, dando tapinha, massageando. E na bunda não é diferente, por muitas vezes ela cavalgando em cima do eu pau, eu começo chupar o seio dela e coloco um dedo na portinha do Cu dela e começo massagear e forçar a entrada. No início nada de anormal, mas com o tempo ela começou acelerar e acelerar o movimento.

Percebendo isso, comecei passar mais e mais a mão na bunda dela, fazendo massagem nas costas com o pau duro encaixado entre as nádegas, dormindo agarrado na bunda dela, no sexo sempre dando uma alisada e uma passada de mão ou com o pau.

Um dia tava chupando ela, e virei ela de costas e pedi pra ela ficar de 4, fui lambendo aquela buceta toda e dei uma linguada naquele cu lindo com cheiro de sabonete.
Ela estremeceu toda. Quando percebi isso, empurrei ela para deitar na cama, comecei pincelar meu pau na buceta e naquela bundinha empinada, forcei para entrar no cu, ela chegou pra frente e perguntou o que eu estava fazendo. Só comentei que pensava que ela queria, e conversamos novamente sobre isso. Disse que não fazia questão (e não faço mesmo), só acho a bunda dela linda e queria ver meu pau entrando naquele cu. Não fizemos sexo penetração aquele dia, só chupei ela até ela gozar.

Fui perdendo o interesse e deixando pra ela esse pensamento de que ELA queria sexo anal.

Passada umas duas semanas ela começou a se encostar mais em mim, em determinado momento até me irritar, não me soltava nem pra dormir, não conseguia me mexer na cama, então fui percebendo que ela estava diferente na cama, me mostrando mais a bunda, rebolando mais, por umas 3 vezes que fizemos sexo aquela semana reparei isso.

Até que um dia depois de se agarrar um pouco nós fomos dormir. Ela deitou no meu braço/peito, colocou um braço por baixo de mim (não sei explicar, mas nos encaixamos assim), colocou uma perna por cima de mim, de forma que eu conseguia ficar alisando a bunda dela.

Nós dormirmos com roupa, mas sem roupa intima, eu durmo de calção bem folgado mas sem cueca, ela dorme de camiseta bem folgada mas sem sutiã e de calçãozinho folgado mas sem calcinha.
Então tenho livre acesso com a mão, coisa que a calcinha não deixa por ser mais apertada.

Pegamos no sono, acordei com ela me agarrando, me beliscando, puxando meu braço, de repente parece que ela tomou um susto (quando está dormindo e parece que vai cair).
Perguntei se estava tudo bem, fui passando a mão nela, fui na bunda, afastei a nádega e ela estava completamente dilatada. Entraria meu dedo no cu dela ali e agora, fácil.

Perguntei o que estava acontecendo, já explodindo, loco pra comer ela toda.
Ela me agarrou e disse que estava sonhando que eu estava comendo o cu dela, e se acordou no susto porque no sonho eu tinha dado um tapa na bunda dela.

Na hora baixei o calçãozinho dela até acima do joelho e fui subindo pra cima dela, e ela disse “NÃO”, me assustei e olhei pra ela, ela disse, “liga tua luz” e se esticou para ligar a luz do lado dela. Eu liguei a luz do meu lado, quando olhei de volta pra ela, ela estava tirando a camiseta, revelando com a luz baixa dos 2 abajur aqueles seios duros, empinados.

Ela tirou as cobertas, agarrou meu pau e colocou a boca, uma, duas, três e enfiou até a garganta, se afogando e melando todo meu pau. Olhou pra mim e sentou no meu peito e disse “eu quero que tu fique me olhando” enquanto foi colocando a buceta na minha boca. Arrumou meu cabelo enquanto eu estava lá, afogado na buceta dela e agarrando os seios durinhos dela.

Então ela disse: “Faz de novo aquilo” e agarrada na cabeceira da cama colocou o cu na minha boca. Enchi ela de linguada, babei beeem a buceta e o cu dela.
Ela voltou para a posição normal, sentou perto do meu pau, agarrou forte e colocou a cabeça na portinha do cu dela. Se estremeceu toda, nesse momento fui mexer na luz que estava muito forte e ela me repreendeu dizendo “Tu vai ficar olhando pra mim!”

Ela fez uma cara de puta que na hora nem pensei, meti um tapa na bunda dela que chegou doer minha mão. falei “é assim que tu sonhou putinha?”
Ela penetrou com uma cara de assustada e curiosa ao mesmo tempo, fazendo cara de quem estava tentando entender o que estava acontecendo.

Ela não estava contente em testar só até ali, ela foi atolando cada vez mais e mais até bater no fundo. Quando ela suspirou forte, a perna dela tremia e ela só dizia “isso, isso, era assim mesmo que eu queria…”.

Ela pediu para eu continuar a dar tapas que tinha doido mas ela gostou, e pediu para eu apertar o seio dela (um gosto peculiar que ela tem, as vezes da até dó).
Ela foi subindo e descendo, devagar e constante. Eu disse que não ia aguentar e que iria gozar daquele jeito. (Muito apertado, uma experiência incrível pra mim)

Ela disse que imaginava e virou para frente e deitou por cima de mim, pegou minha mão, colocou na buceta dela e disse “me faz gozar com o teu pau no meu cu”.

Nisso comecei masturbar ela, aquele clitóris inchado e macio que ela tem. Enquanto ela fazia movimento de vai e vem em cima de mim. Continuava apertando o seio e o mamilo dela como ela gosta, mordendo o pescoço e com o pau enrabando minha esposa. Tudo o que eu queria.
Até que ela começo reclamar para eu ir mais devagar, que assim ela já ia gozar, queria aproveitar mais. Mas o problema é que eu já ia gozar, a qualquer momento.

Então acelerei ela enquanto ela dizia “não não”, então ela apertou as pernas, se estremeceu toda, eu acelerei mais umas 4 ou 5 estocadas e gozamos juntos.
Após aquele momento intenso, onde enchi o cu dela de porra, e ela arranhou toda minha perna enquanto gozava, permanecemos assim, por um bom tempo, meu pau dentro dela enquanto ia amolecendo, ela suspirando deitada em cima de mim.

Eu disse pra ela: “Agora tu vai me explicar o que está acontecendo”…

[Continua]…

(No próximo eu conto de onde ela apareceu com essas novidades, e as influências dela para ter tanto tesão e querer dar o cu]

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,31 de 16 votos)

Por #

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Dragon

    Top! Cara ótimo conto e aí cadê a continuação

  • Responder André

    Como sempre pro marido não dá, mas pro amante dá sem dó! depois que deu cu pro amante resolveu dar pra vc tbm…

  • Responder Marcos Mondadori

    👏👏👏👏olha cara tambem tenho a impressão de que alguém te botou uma bola nas costas. Ou ela experimentou uma cenoura, um pepino, banana ou coisa semelhante pra vc notar que estava alargado. Mesmo assim a tua narrativa foi simplesmente magestosa de ler, me encheu de tesão. Nota 5.

  • Responder Vantuil OB

    Se ela estava com o cu dilatado, pode ter certeza que já forneceu o anel por fora. Acho que tu é corno companheiro.

  • Responder Casal cambirel crs e d4

    Mulher são todas, maria vai com as outras, alguma amiga deve de ter falado pra ela, que gosta de dar o cuzinho. Ela pra não ficar por baixo ,resolveu dar também…!!!