# #

Doces lembranças IV – JP II

1106 palavras | 4 |4.43
Por

Oi, sou o César e, aos poucos escrevo sobre minha iniciação sexual nos anos 60/70 que eram diferentes dos dias atuais (sem internet e ou jogos eletrônicos). Dei, pela primeira vez, brincando de mocinho e bandido (virou meu primeiro conto), em outros, descrevo como comi alguns garotos (Soninho, Gildo, etc.). Este conto, é a sequência de Doces Lembranças, período em que moramos em uma cidade maior (em um apartamento), onde dei para o Marcelino, meti no Vini e o João Pedro me comeu pela primeira vez! Este, foi o segundo encontro com JP!
Passou três dias e encontrei JP e seu irmão no elevador. JP me deu um “oi” radiante, já segurando seu pau meia bomba, seu irmãozinho apenas sorriu, acredito que lembrando o que presenciara entre eu e seu irmão. JP no fundo do elevador, eu na sua frente e seu irmão junto à porta. JP encostou o pau na minha bunda e falou baixinho:
-mamãe vai levar o Pedro Henrique ao dentista após o almoço, te dou um toque pelo interfone para desceres! Minha resposta foi uma apertada forte no seu pau duro: SIM!
Almocei rapidamente, um “frio” na barriga, ansioso, meu cu piscava, meu pau todo babado, aguardava o toque do interfone! Tocou, atendi, JP falou: desce, 305! – Como se eu não soubesse! De calção largo e camiseta, “voei” escada abaixo, JP me esperava junto à porta apenas de camiseta e deixando aparecer seu pau duríssimo!
Entrei, por trás ele puxou meu calção para baixo, acomodou seu pau entre minhas coxas, apertei, grossinho, quentinho e assim ele me conduziu para um sofá na sala.
Sentei, tirei minha camiseta, ele a sua, apoiei minhas costas na guarda do sofá, na minha frente, JP com as mãos na cintura, pernas abertas e seu pau duríssimo, retinho, apontando para o meu rosto! Visão inesquecível: o prepúcio deixava metade da cabeça de fora, grossinho, treze centímetros pulsantes, pequenos tufos claros de pentelhos junto ao tronco do pau e a pelve! Visão que me fazia salivar muito!
Sem perda de tempo, JP aproximou-se mais, colocou sua mão esquerda sobre minha cabeça pressionando-a para baixo, com o polegar e o indicador da mão direita puxou a pele para trás expondo toda a cabeça linda, babada. Segurando firme seu pau, aproximou-o de minha boca, fechei os olhos, senti a glande pressionando meus lábios salivados, abri a boca e deixei o pau entrar, um gostinho agridoce, envolvi toda a cabeça passando a língua em círculos, com a ponta da língua procurei o furinho de sua uretra, JP tremia levemente, suguei mais um pouco seu pau, ele aproveitou para empurrar mais fundo, tossi, ele gostou, sorriu, passou as duas mãos sobre minha nuca para juntar meu rosto com sua pelve, segurando sua cintura fiz o mesmo puxando em minha direção e cadenciadamente JP começou a foder minha boca!
Aproveitei para passar a mão em seu saco escrotal, enrugado, segurei suas bolas durinhas, meu pau também duro, em riste, em poucos minutos notei as pernas de JP tremerem, aumentou o rítmo, a cabeça do pau chegou à minha garganta, uma, duas, três vezes, segurou minha cabeça junto a sua pelve, o pau inteiro dentro de minha boca, intumesceu e soltou seu gozo quente, um, dois jatos, fortes, um terceiro mais suave, sorvi tudo, engoli com vontade, circulando minha língua sobre a glande extraindo até a última gota! Abri os olhos, vi o sorriso de JP e o suor que escorria do seu rosto corado, notei que, também havia gozado sem tocar no meu pau!
JP desabou sentando ao meu lado, seu pau continuava pulsando, cabeça vermelha da fricção com minha língua, aos poucos fomos recuperando nossa respiração normal.
Lado a lado, recostados no sofá, vi o pau do JP meio amolecido, “deitado” para um lado, pousei minha mão sobre ele, deu uma pulsada, JP me olhou, sorriu novamente, passou a mão no meu rosto, enfiou indicador na minha boca, lambi deixando bem molhadinho e ouvi: quero meter no cu, agora! Não precisou falar de novo!
De joelhos sobre o sofá, agora de frente para o encosto, bunda arrebitada, JP cuspiu em uma mão, lambuzou meu rego e meu cu já molhado, com as duas mãos separei bem as bandas da bunda, JP pincelou uma, duas, três vezes o pau para cima e para baixo, meu cu “piscava” a cada passada da cabeça sobre ele e, na quarta passada ele parou, a cabeça do pau encaixou no centro do cu, uma forçadinha, mexi um pouquinho a bunda para acomodar melhor e, pressionando seu corpo contra o meu senti passar a cabeça sem resistência, uma paradinha, suas mãos na minha cintura, puxou-me firme, elevou sua pelve e seus treze centimetros deslizaram para dentro, devagar e firme até eu sentir suas bolas encostarem na minha bunda! O prazer que senti superou o desconforto de ter seu pau todinho dentro do cu!
Deliciosamente, começou de uma forma cadenciada e me foder, não me fiz de rogado e comecei a gemer, dando mais prazer ao meu machinho, que também sussurrava:
-Tá doendo? (um pouquinho só… aiii);
– Está bom? (sim…aiiii);
– Tu gostas? (sim… muito);
– Mexe, mexe! (sim.. ai, dói);
– Mas gostas! (claro.… aiii).
– Toma, toma…. (mete, mete fundo…aiii);
– Quero te comer sempre! (sim…aii, que delícia).
Acelerou, seu saco batendo mais forte na porta do meu cu, meu pau roçando a capa do sofá, senti seu pau ficar mais grosso dentro de mim, uma, duas estocadas mais fortes e, na terceira cravou fundo e segurou, estremeceu e senti seu leite quente nas minhas entranhas, gozamos juntos! Ofegantes, entalados, JP ainda tentou dar umas estocadas, mas o pau amolecendo começou a sair suavemente, com o cu cheio de seu leitinho não consegui segurar por mais que apertasse minhas pernas, minha bunda e meu cu. Desabamos sobre o sofá! Com nossas camisetas, nos limpamos e limpamos o sofá, tentando não deixar marcas da nossa foda! Vesti meu calção, minhas pernas trêmulas, um fio de gala escorrendo e consegui dizer: vou embora!
JP se aproximou e meu deu um forte abraço falando: quero te comer sempre! Eu, quero te dar sempre!
E Pedro Henrique, seu irmãozinho? Ha…. essa é outra história!

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,43 de 7 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder luiz ID:dlns5khrd

    muito bom mas vamos aumentar essa turma de meninos comedores

    • César (autor). ID:xlpkbj8j

      Olá, Luiz! Valeu o incentivo!

  • Responder Carreteiro25a ID:gsuj3fvm3

    Muuuito bom como sempre César aguardando ancioso a continuação com o irmãozinho !

    • César (autor). ID:xlpkbj8j

      Olá, Carreteiro25a… obrigado pelo incentivo! Assim que der, relatarei como foi o novo encontro com JP e seu irmãozinho!