# # #

Sexo com professor de educação física aos 7 anos

1521 palavras | 12 |4.15
Por

Meu nome e Andressa, tenho 18 anos e to aq pra fzr um relato que aconteceu comigo quanto eu era pequena. Não me sinto mt confortável em falar com pessoas que conheço sobre isso e acabei encontrando esse site pra botar pra fora. Não me lembro muito bem na época eu queria aquilo ou não pq eu era criança e não entendia muita coisa.

Não sei se e algo bom ou ruim mas logo cedo tive contato com sexo. Talvez tenha sido ruim pq hj eu cheguei a engravidar aos 16 anos e já tenho filha agora. O pai que me engravidou fugiu e agr eu tenho que fazer faxina pra conseguir um pouco de dinheiro já que não consigo emprego e ainda tô morando com a minha mãe e deixo minha filha com a minha vó.

Indo pro relato. Eu estudava em escola pública no segundo ano e na época tinha 7 anos de idade. Eu era uma menina bem bobinha e infantil como qlqr outra. Era baixinha, fortinha, pele clara e cabelo castanho.

Nas aulas dentro da sala eu era quieta e comporta e prestava atenção nas aulas algo bem difícil entre as crianças. Às vezes eu sofria bullying de alguns meninos mas não ligava.

Quando tinha aula de educação física eu pedia pra beber água ou ir no banheiro e ficava passeando pela escola já que não gostava muito de esportes ou jogos que tinha. Eu gostava mais de brincar de boneca algo q só dava em casa na maioria das vezes.

Até que um dia o professor percebeu oq eu fazia e mandou eu me enturma com as outras crianças mas eu dizia que não queria. Ele falava que eu ia ficar sem nota e não ia passar de ano e aí eu ficava emburrada sentada pq não importa o que dissessem eu realmente não gostava daquilo. Ele aceitou me deixar sem participar mas a condição era que eu ficasse sentada perto dele sem andar pela escola, então eu aceitei. Ele parecia ter uns 30 anos e era bem mais alto do que eu e tinha corpo em forma até.

Enquanto observava os outros alunos ele conversava comigo sobre os mais variados assuntos até sobre bonecas. Ele era bem legal comigo e parecia me compreender. Passei a gostar das aulas de educação física pq ele sempre tava lá pra conversar comigo.

Um dia ele me perguntou se eu já namorava algum menino e eu respondi que não pq não sabia se queria namorar. Ele começou a falar o quão namorar e bom e que na minha idade já beijava as meninas da época de escola dele. Eu ficava impressionada com as histórias que ele contava. Aí ele ficava me incentivando a namorar falando que eu era linda e tinha um corpo muito bonito.

Até que chegou o ponto dele contar histórias sobre as experiências sexuais dele na adolescência. Eu não entendia muito bem o que ele dizia mas ele acabava me explicando as coisas. Meus pais não falavam dessas coisas comigo e muita coisa eu acabei entendendo com ele. Até hoje não sei pq ele me contava aquilo do sei que contava.

Ele me falava até coisas pesadas do tipo como fazer bebês. Como eu era meio inocente não sabia como nasciam os bebês de verdade mas ele explicou tudo. Dizia que o homem colocava o pipi na perereca da mulher e ia pra frente e pra trás até sair um leitinho branco que engravidava. Eu ficava perplexa com tudo aquilo. Ele dizia que não era pra eu contar nada do que eu falasse prós meus pais pq aquele era o nosso segredo.

Ele que me ensinou a me masturbar. Falava que tinha um exercício físico muito gostoso e saudável que as mulheres faziam que era ficar passando a mão na perereca. Ele me deu mais detalhe de como fazer e quando eu cheguei em casa coloquei em pratica. Na época eu fiquei louca com o quanto aquilo era gostoso e fiquei viciada. Passava um tempão no banheiro na hora de tomar banho e quando tava na cama na hora de dormir me tocava.

No outro dia que teve educação física eu contei pra ele que tinha feito e gostado e ele me olhou com uma cara de surpresa. Ficou me encarando estranho e depois riu dizendo que eu já era mulher.

Depois de um tempo em uma aula estava só nos dois sentados e ele disse que queria me ensinar a fazer algo que mulheres fazem. Eu fiquei curiosa e perguntei o que era. Ele respondeu que a gente tinha que ir na parte da trás da escola e eu não podia contar pra ninguém que aí ele me mostrava. Eu acabei aceitando.

Durante a aula ele me levou pra trás da escola onde ninguém via. Quando chegamos lá ele tirou o pau pra fora da calça e começou a masturbar ele. Dizia que tava fazendo o mesmo exercício que eu. Aquela coisa começou a ficar cada vez maior e eu confusa achando aquilo tudo estranho. Teve um momento que ele pediu pra mim pegar na mão e fazer o mesmo que ele tava fazendo. Peguei na mão e repeti o que ele tava fazendo antes só que meio sem jeito. Eu tava agachada batendo uma pra ele enquanto ele passava a mão na minha cabeça e gemia. Não demorou muito tempo e começou a sair uns jatos do leite branco que ele me tinha falado antes e acabou pegando um pouco no meu uniforme, ainda bem que ele era branco. Então ele mandou eu limpar o pau dele com a boca e chupar colocando tudo pra dentro. Eu lembro de ter colocado a boca na cabeça do pênis dele e ter ficado com nojo, aí ele segurou minha cabeça e enfiou o resto que si foi até a metade. Ele ficou metendo na minha boca enquanto eu me engasgava e ficava com vontade de vomitar. Depois de um tempo gozou denovo e tirou o pau da minha boca e mandou eu engolir. Eu fiquei um tempo com o gozo na boca e não aguentando acabei vomitando no chão. Ele limpou minha boca com a camisa e voltamos para a quadra.

Naquele dia eu cheguei em casa bem cansada tomei banho e troquei de roupa. Aquele era o dia em que a mãe pegava meus uniformes pra lavar e me perguntou oq era aquilo no uniforme. Eu disse que era cola mas acho que ela já tava começando a desconfiar.

Em um outro dia o professor me levou pro mesmo canto escola e dessa vez eu tava com um pouco de medo. Quando chegamos lá ele mandou eu ficar de costas pra parede e empinar o bumbum. Não me falou oq ia fazer só senti ele abaixando a minha calça e calcinha. Olhei pra trás ele tava com o pau de fora e mandou eu olhar pra frente. Senti ele passando o pênis na minha vagina e a sensação era estranha. Ele colocou um lendo na minha boca e falou pra eu morder e não gritar porque ia doer um pouco no início. Ele foi tentando enfiar com certa dificuldade até que ele conseguiu penetrar um pouco e foi forçou todo o resto bem rápido de uma so vez. Eu gritei muito só que o lenço na boca não deixou sair muito alto. Senti tanta dor e pontada na barriga que cai no chão e ele me levantou perguntando se eu tava bem. Eu disse que queria parar pq tava doendo muito e ele disse que não ia doer tanto a partir daquele momento. Chorando eu continuei lá enquanto ele colocou de volta e continuou metendo enquanto eu sentia o ele por trás de mim apertando os meus carocinhos. No final, ele tirou da minha buceta e gozou no chão de cimento la daquele lugar. Tirou o lenço ds minha boca e limpou o monte de sangue nos lábios da minha vagina. Eu ergui minha calcinha e calça e voltamos.

No dia seguinte eu acordei com a vagina doendo muito e não consegui ir pra escola. Minha mãe foi ver e ela tava bem assada e começou a me fazer perguntas e me pressionar até que eu acabei contando o que aconteceu. Ela ficou muito brava e depois não sei mais o que ela fez. Fiquei alguns dias sem ir pra escola e depois nunca mais vi o professor de educação física. Minha mãe me levava pra lá e pra cá pra fazer exames e me tirou da escola no final.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,15 de 20 votos)

Por # # #

12 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Cintia ID:2ql03vwm29

    Tive um professor q passava a mão em mim eu devia ter 7 a+- ele tentou enfiar o dedo na minha bunda uma vez na saída da sala, passei o intervalo sentindo arder quando me mexia.

  • Responder rtriot456gy ID:81rngw7b0k8

    tem fuder o Cuzinho destas novinhas, sempre e com força

  • Responder Fred009 ID:h5iaxvzraj

    Andressa e quando você lembra de tudo isso que aconteceu, você fica excitada ou revoltada? Porque pelos relatos foi algo que ti marcou, e a sua vida sexual hj em dia, você ser tocada por desconhecidos?

  • Responder Mk ID:4adeq532oiir

    Heey, Andressa, como vai meu anjo?
    Caramba, não deu nenhum tesão mas ainda bem que tu resolveu desabafar, espero que tenha se livrado desse peso que carregava em suas costas.
    É bom iniciar cedo no sexo e poder desfrutar de muitas experiências por mais tempo do que começar aos 18, o que acredite se quiser, está cada vez mais comum e normal começar a vida sexual bem antes dessa idade.
    Espero que viva bem com sua filha, e caso queira compartilhar suas experiências, irei adorar lê-las.

  • Responder Lolita ID:h5hn3blhk4

    Nossa como vocês são hipócritas aqui nos comentários. Fingem que tem dó, que tem que fazer com “carinho” mas vocês também são estupradores. E ainda pedem pra ela contar mais kkkkkk é foda mesmo.

    • Lê12 ID:44odpuyx49d5

      Vc é idiota só não desejo q aconteça o mesmo com vc pq é uma coisa horrível q não se deve desejar a ngm

  • Responder FELICIDADE SP ID:81rgkty49dn

    Bom dia:
    Bem complicado sua situação. Ele só pensou nele mesmo. Aproveitou de sua inocência, hoje vc para libertar um pouco, escreveu para nos leitores de conto. Bom e delicioso ter meninas novinhas, mas nada deve ser forçado, prazer para os dois. Conte um pouco mais de sua vida. Como engravidou. Se desejar , podemos conversar no Skype. carinhoso93.

  • Responder Pachecão ID:h480vgc8kp

    Mentirada do caralho,vai chupar um canavial de rola

  • Responder MArcelo ID:81rsj55xi9j

    tem mais historia pra contar? fiquei curioso… pois acho q no comeco tava ate legal… vc estava curiosa, e bem provavel que vc iria ate viciar nas brincadeiras com ele… mas ele deveria ter respeitado o seu tempo… mas oq ele fez foi abusar literalmente de vc, e te estuprar… e com atos desse tipo nao concordo! tomara que ele tenha pago pelo que ele fez… pois pelo jeito oque ele fez deixou sequelas… é gostoso quando realmente cumplicidade e carinho de ambas as partes… e nao abusar igual ele fez com vc sem pensar nas consequencias que nao foi so fisica!! vc parece bem interessante… seria uma honra poder virar seu amigo!! mas entendo que vc provavelmente vai preferir o anonimato que o site oferece, do que fazer amigos atraves daqui e dessa historia!! de qualquer forma… adorei que vc tenha relatado sua historia!! bjs

  • Responder André Luiz Fonseca Neto ID:41ih3n30k0j9

    Vc iniciou o conto, dizendo que nunca se sentiu a vontade pra contar sobre isso, com pessoas da sua família, e no entanto, termina o mesmo, dizendo que contou para sua mãe. Ficou um tanto estranho, pra não dizer, incoerente.
    Enfim…não foi nada bom pra vc essa experiência, mas, nos conte como foi depois.

    • Andressa ID:8pt2pug2qiq

      Eu realmente nunca tive vontade de contar mas eu fui pressionada por ela e acabei contando. O que eu quis dizer é que atualmente eu não sinto vontade contar pra pessoas do meu círculo social.

    • André Luiz ID:41ih3n3i49br

      Obrigado por responder.
      Agora entendi, e retiro o que disse qto a incoerência.
      Desejo melhor sorte a vc, que consiga assimilar, e se isso ainda é um incômodo pra vc, procure ajuda, profissional ou não. As vezes, só o fato de conversar com alguém, pode ser de grande valia.