# #

Punheta não é traição – Corno

3438 palavras | 2 |3.67
Por

A imaginação é muitas vezes o começo de uma nova experiência de vida

Mas amor, o que foi que eu fiz demais?

O que cê fez demais Márcia?, Eu vou na casa do Ricardo, e pego você me traindo e você tem a cara de pau de me perguntar o que cê fez demais?

Mas meu bem, eu não tava traindo você, eu só tava dando uma ajuda pra ele

Batendo uma punheta pra ele Márcia?. Aquele safado sabe que você tá quase casada comigo e e seduz a mulher do próprio amigo. Cuzão

Ele não me seduziu nada Anderson.

Ah, então pegou no pau dele por que quis sua puta?. Imagina quando a Ivanete souber disso. Ela vai matar vocês dois.

Primeiro me respeita. Não é uma punheta pra um amigo que vai manchar minha imagem de mulher direita. Segundo, não tem mais Ivanete Anderson. Eles terminaram a três dias, foi por isso que eu fui lá. E não fui lá na intenção de bater uma punheta pra ele não. Fui lá pra prestar algum apoio por que eu sou amiga do Ricardo a muitos anos, você sabe.

Que história de término é esse Márcia, como assim? Tu não tá inventando isso pra escapar da nossa conversa não né safada?

Pode ligar pra Ivanete mesmo. Ricardo descobriu que Lincoln, primo dela, tava comendo a Ivanete na cama deles. Por que ele me disse que tinha chegado uma vez em casa, do trabalho, e antes de chegar na casa dele, viu o Lincon saindo de lá a pé mesmo. Mas ele disse que não questionou, eram primos, pra ele não tinha risco de nada. Aí a 4 dias atrás, aconteceu a mesma coisa, quando foi antes de dormir ele disse que queria comer a Márcia, mas de surpresa por que ela gostava de quando ele entrava com tudo nela. E quando ele fez isso, ele botou no cu dela e a rola entrou lisa. Ele achou estranho. E foi verificar mais ela não quis deixar, quando ele conseguiu, ela tava toda arrombada. A calcinha tava toda melada de poha do Lincoln, o cu dela todo arregaçado e vazando também. Aí foi uma confusão. Ele descobriu e se separou dela.

Tá, mas o que tem a ver você bater uma punheta pro Ricardo Márcia?. Como você entrou nessa história toda?. Anda fala logo.

Quando foi hoje, por volta de 17:00, ele me ligou dizendo o que tinha acontecido. No dia que ele descobriu a traição, ele já terminou com Ivanete. Aí fui lá saber como ele estava. E tava muito mal, só que você com esses ciúmes todos nem reparou que seu amigo tava mal. Quando eu cheguei lá, a gente ficou conversando, eu consolei ele pra deixar ele melhor, por que você sabe o quanto ele gostava dela. E aí ele foi me falando como tava sendo difícil pra ele principalmente na questão da vida sexual dele, que os dois eram muito ativos e tals. E até me pediu desculpas na hora quando disse que tava excitado só pela minha presença. E não Anderson, ele não me cantou nem nada, só disse isso mesmo. Aí eu falei, que não pudia fazer muito, mas em nome da minha amizade com ele, eu o ajudaria com uma punhetinha. O que isso custa pra mim como amiga dele de muitos anos?.

Então você vai bater punheta pra todos os seus amigos que passarem por isso Márcia?. Que tipo de desculpa é essa?.

Aff Anderson, tenha mais respeito comigo. Olha o tempo de amizade que eu tenho com o Ricardo. Ele sempre te respeitou de todas as maneiras, assim como a mim também. Você sabe o quanto ele nos ajudou quando a gente precisou, e agora por tão pouco você faz essa algazarra toda?. Se ele fosse casado tudo bem, mas ele tá solteiro agora. A minha única intenção era ajudar um amigo, tanto é que eu te disse onde estava, e sabia que você ia lá na casa dele me buscar quando saísse do trabalho, e sabendo da liberdade que você tem com ele, nem me preocupei de esconder de você o que estava fazendo.

Então eu posso consolar suas amigas assim também?

Por acaso eu tenho alguma amiga passando por isso?. Minhas amigas todas são casadas Anderson. E tem mais, Ricardo é praticamente o único amigo homem que eu tenho. Os maridos das minhas amigas são só conhecidos. Eu nunca faria por eles o que fiz hoje pelo Ricardo por que com ele, são mais de 15 anos de amizade. E você aí se sentindo traído por que eu bati uma punheta pra um amigo. Eu nunca trai você e você sabe disso. Eu mal saio de casa, e quando saio pra ajudar um amigo você faz tudo isso?.

Então faz o seguinte, tira a roupa toda vai.

Pra que?. Quer olhar também se ele não me usou igual o Lincoln usou a Ivanete?. Tá bom, eu tiro. Pronto, estou de quatro pra você, tá vendo alguma coisa de diferente aí?

Não, tá tudo normal mesmo.

Eu te falei Anderson, agora cheira aqui minha mão… Tá vendo, é o cheiro da rola dele, pra provar que foi só isso mesmo.

Eu vou deixar passar dessa vez por que eu vi que é verdade mesmo. Mas deixa que ele se resolve agora. Ele gozou?

Não né, eu tinha começado a 10 minutos quando você chegou fazendo aquela briga toda. Agora ele deve tá mais frustrado ainda, achando que perdeu sua amizade ou que gerou briga entre a gente, só piorou a situação.

Mas também né Márcia, é foda pegar minha mulher batendo uma punheta pra outro cara. Achei que você estivesse me traindo.

E desde quando punheta é traição?. Não meteu na mulher do outro não tem traição Anderson, que tipo de traição é essa que não rola nada? Acorda pra vida.

É, faz sentido até. Então o que eu deveria fazer?. Por que pegar vocês daquele jeito também não foi fácil.

Eu acho que a gente deveria ir lá, conversar com ele, e se me permitir, terminar o que comecei pra ele realmente acreditar que não ficou mágoas. Ou ele vai achar que a gente foi só pra deixar ele melhor.

Sei não viu Márcia, sei não.

Eu acho melhor pensar logo, ou pode ser tarde demais. E você vai ser o culpado por isso.

Tá bom tá bom, bora…

*Na casa do Ricardo

Enfim Anderson foi isso que aconteceu. Eu não queria ter causado tudo isso. Me desculpa cara. A você também Márcia, você é casada, puxa vida, eu fiquei excitado perto de você.

Não precisa ficar assim Ricardo, eu expliquei pro Anderson toda a situação, que eu fui que tomei a iniciativa, e ele já entendeu né amor?

Sim Ricardo, é que também não foi fácil pegar a minha mulher batendo punheta pra você assim. Eu não imaginava isso tudo acontecendo com você. E em nome da amizade de vocês, eu trouxe a Márcia aqui, pra terminar, o que ela começou, né Márcia?

Éh.. foi.. sim

Magina gente, não precisa Márcia, foi um erro meu. Não quero mais causar brigas entre vocês.

Não se preocupe Ricardo, Anderson já entendeu o que aconteceu. E não vai ter problema por que ele vai ver tudo que a gente fizer, então não vai ter traição nenhuma. Tira o short e senta aí no sofá que eu faço o resto do serviço.

Pronto, tá mole mas já já fica duro… Olha aí, já tá ficando. Não precisa se preocupar com Anderson, né amor, ele sabe que é só uma ajuda… Isso… Pode gemer tem problema não

Amor, a cabeça da pica dele tá seca, é ruim assim. Lubrifica.

Tem lubrificante Ricardo?

Deve ter lá dentro Márcia.

Usa saliva mesmo amor, da certo?

Dá sim

Aahh.. eu tô quase… Acelera mais… Issooo.. issooo.. aaahhh… Uuhhh… Aahh… Caraca

*Risadas

Tava foda mesmo. Pela quantidade de poha Ricardo, tava precisando dar uma esvaziada hein cara.

*Risadas

Tá melhor meu amigo?.

Estou sim Márcia, obrigado, e obrigado a você também Anderson. Nem digo pela punheta maravilhosa que sua mulher bateu pra mim, mas pela companhia de vocês. São os únicos amigos de verdade que tenho, e sua mulher Anderson é uma amigona de muitos anos, temi perder a amizade de vocês.

Não precisa se preocupar. Tá tudo bem agora.

Eita Márcia, deixa eu pegar uma toalha pra você se limpar, já volto.

Psiu, vem cá.

Oi

Eu te amo. Ver seu amigo melhor me fez bem também. Desculpa pelo que aconteceu mais cedo.

Tá tudo bem meu corninho… Te perdôo (risos)

Olha as brincadeiras hein

É brincadeira meu amor

Aqui Márcia, pode se limpar

Ah, obrigada Ricardo

Olha, vocês já são de casa, podem ficar a vontade ai, eu vou só tomar um banho pra gente pedir uma pizza e conversar um pouco.

Tudo bem Ricardo, pode ir lá que a gente espera aqui

Certo

*Márcia e Anderson a sós

E aí, como foi pra você?

O que?

Me ver batendo uma punheta pro Ricardo

Foi estranho

Estranho como?

Não sei explicar, nunca passei por isso antes

Gostou?

Não sei dizer

Então deixar eu ver… É, pelo seu estado meu amor… Parece que você gostou (risos). E tá muito duro hein safado.

Para de coisa Márcia.

O que é que tem sentir tesão assim?. Deixa de coisa amor, eu não vou te julgar por isso não. Você fica duro assistindo porno, por que não poderia ficar vendo sua mulher batendo punheta pra outro cara. É tipo os filmes, só que ao vivo né.

E você, gostou?

Ah, eu gostei. Fiquei molhada. Não me leve a mal amor, mas não deixa de ser um contato prazeroso você sabe. Você ficaria do mesmo jeito se fosse com você. Uma mulher gemendo no seu ouvido e você empurrando os dedos na buceta dela não te deixaria excitado?. Duvido.. oh, até seu amigo aqui disse que sim. Que tal a gente brincar um pouquinho? Ricardo tá no banho, a gente tá a sós aqui, com tesão. Uma rapidinha.

Deixa de invenção Márcia

Vai amor, tô com tesão

Ficou assim só de bater uma punheta pro Ricardo? Sei não viu.

Ah não me julga vai, você também adorou me ver batendo pra ele, tá aí excitado até agora. Não adianta negar nessa altura do campeonato. Nós dois gostamos muito mais do que ser só pra ajudar. Agora tira isso vai…

Márcia… Parr.. para Márcia

Isso. Tá uma delícia amor. É rapidinho ele nem vai perceber. Aí que maravilha. Me dá essa pica aqui que eu vou sentar com força.

Você é doida Márcia.. filha da puta.. tu tá molhada hein.. parece que gostou até demais.. rebola gostoso vai

Aahh.. assim?.. gostei sim.. não vou negar.. tô bem molhada amor.. hmmm.. sua pica tá uma delícia amor.. aii.. hmm

Fode com força minha puta.. safada.. gostou tanto assim do pau do Ricardo?. Será mesmo que ainda não sou corno? Uuhh

Aahh.. não é, seu puto.. aahhh.. não é, mas podemos brincar

Como sua putinha?

Me fode Ricardo (Márcia sussurra no ouvido de Anderson e pisca pra ele)

Vagabunda.. vou te comer como aquele puto nunca te comeu

Come Ricardo.. fode a buceta da casadinha.. aii que tesão.. aaahh.. aiii.. hmmm

*Gemidos

Vou gozar

Goza dentro pro corno beber vai

Vou te encher de leite então.. aaahh.. agoraaa vaaii

Aii.. vou gozar também amor.. uuuii… Aiii

*Beijos

Que loucura foi essa Márcia?

Eita, se veste, o Ricardo tá vindo!!

*Márcia e Anderson fingem estar conversando

Iae pessoal, a pizza chega já. Vamos entrar.

*Mais tarde, de volta para casa no carro, em silêncio

Amor, tá tudo bem?

Sim Márcia, está tudo bem

Então por que você tá calado?

Tô prestando atenção na pista.

Você tá pensando no que aconteceu?

*Silêncio

Você já pensou ou me traiu alguma vez?

Por que da pergunta?

Por que você parece ter gostado muito. E tem uma coisa que não faz muito sentido.

O que?

Se Ricardo te respeitava tanto, por que ele não rejeitou seu pedido?. E mais, como teve tanta coragem de pedir pra bater uma punheta pra ele?. Não pensou em mim?. A gente é quase casados Márcia, como você teve tanta coragem assim?

Olha Anderson, nem começa com caôh agora. Não, eu nunca te trai, mas se eu tivesse ido bem além do que só uma punheta, você teria gostado. Olha pra mim, e diz que não sentiu tesão me vendo bater punheta pra outro cara

*Silêncio

Você não precisa dizer nada. Eu sei que você curtiu. Seu pau não negou. E quer saber Anderson, eu curti sim e muito. Fiquei com muito tesão. E você também ficou. Quase rasgou a cueca lá.

Ah, para de falar bobagem Márcia aquilo não quis dizer muita coisa.

Ah não?. Então por que me mandou lubrificar a pica dele?. Sabia que não tinha lubrificante ali. Fala a verdade Anderson, seja sincero, queria que eu mamasse a rola dele não queria?

Que ideia é essa Márcia?. Se você tava com vontade beleza, mas eu não disse isso em momento nenhum.

Sei viu.

*Freiada brusca no meio do nada

Agora chega Márcia!!. O que pensa que eu sou?. Você bate punheta pra um amigo, e acha que tenho tara de te ver com outro?.

Não, mas o que explica seu pau estourando de novo na sua calça?. Foi só eu falar do que aconteceu que você ficou excitado.

E daí?. Quer dar pra outro?. Quer me colocar chifres sua puta?

Quero.

Então vai em frente e libera a buceta pra todo mundo.

Vou fazer isso mesmo. Vou voltar na casa do Ricardo e dar pra ele seu corno. Vou pegar aquela pica dele, bater uma punheta e depois mamar ela. Quando tiver bem dura, eu vou sentar com a buceta até não sobrar nada de fora. E vou quicar nele até me encher de poha e voltar pra casa toda melada. Mas diferente da Ivanete, eu vou dar pra ele com você sabendo, então não vai ser traição. Mas ainda assim, você vai chupar minha buceta com gosto de outro pau.

Então vai, o que tá esperando.

*Márcia sai do carro e começa a caminha na pista deserta

Volta aqui Márcia.

Não.

Volta agora.

Não vou.

*Anderson sai do carro e pega Márcia pelo braço e a leva de volta

Me solta, tá me machucando

O que pensa que eu sou?. Quem você pensa que é pra fazer esse showzinho?

Me solta Anderson.

Eu vou te dar umas tapas

Bate então

*Anderson vira Márcia de costas e baixando sua saia, bate em sua bunda

Cachorra, é pau que tu quer?, então vou te dar

Mete cachorro. Mete esse pau em mim e mata esse tesão corno.

Vou te mostrar quem é o corno

Aaaiiii.. no cu não amor.. aaaahhh.. hmmm

Cala a boca… Puta que é puta não reclama

Seu puto… Mete devagar

Deixa de frescura.. quer me botar chifre e não quer dar o cu? Vai dar sim

*Anderson enche a bunda de Márcia de tapas e ela geme no meio da pista

Fode minha buceta amor.. por favor

Cala a boca vadia

Cachorrooo.. aaahh

*Um carro passa em alta velocidade por eles

Amor, vamos sair daqui.. quero fuder em outro lugar

*Ambos entram no carro e vão embora. No caminho Márcia vai chupando a pica de Anderson, param em uma estrada de terra e vão para o banco de trás

Vem sentar na pica vem

Aaii.. vou sim.. aaahh… Aaiiii delícia

Rebola tesão rebola

*Ambos gemem alto. Anderson sentado, Márcia cavalgando o pau de Anderson, segurada em seu pescoço.

Aí que delíciaaa… Que pau gostosooo… Tudo isso é vontade de ser corno amor?

Vagabundaaa

Cornooo

*Márcia para de rebolar e pede para Anderson implorar

Por que parou?. Continua

Só se me pedir.. quero ver você implorar..

*Márcia sobe com a buceta até na cabeça do pau e desce de uma vez

Anda, implora do jeito que quero ouvir vai.. ou não vai gozar comigo hoje mais

Rebola amor… Rebola pra mim

Não é assim.. anda pede Anderson

Rebola pra mim.. por favor.. rebola vai

Não quer gozar hoje?

*Márcia encara Anderson e ele entende como deve pedir

Implora pra mim rebolar amor

Rebola no pau do teu corno.. por favor

Issooo..

*Márcia vai rebolando e aumentando a velocidade enquanto Anderson implora

Aaahh.. delícia corninho… Eu te amo…

Vagabundaaa.. aahh.. pula nesse pau caralho pula

Pulo.. pulo bem gostoso.. aaiiii… Que tesão do caralhooo…

*Anderson enche a bunda de Márcia de tapas enquanto ela calvaga com força e sem parar. Novamente Anderson mete no cu de Márcia agora de quatro dentro do carro.

Aaii.. tá doendooo.. mais eu quero.. fode esse cu fode

Tá gostando do pau do corno?.. é pica que cê quer então toma.. uuhh.. aahhh..

*Quarenta minutos de foda depois, ambos gozam e descansam no carro.

Caralho Márcia, que foi isso?

Tesão.

*Risos

Nem parece que a gente tava brigando agora a pouco.

Verdade

*Silêncio

É verdade tudo que falou?

Não. É só uma fantasia. Talvez eu não tivesse coragem de te trair. Pelo menos não sem você saber.

Mas sendo sincero, fiquei com tesão sim quando você bateu punheta pro Ricardo.

Eu sei, também fiquei. Sendo sincera com você. Foi uma experiência nova. Eu não sei também como tive coragem de pedir pra fazer pra ele. Eu só quis ajudar ele de verdade, e quando vi, tava segurando o pau dele e batendo a punheta.

Simplesmente assim?

Pode acreditar

E ia dar mesmo pra ele?

Não, eu só tava com raiva. Ter sentido tesão não faz de você alguém com vontade de realizar essa fantasia. Me desculpa.

Tudo bem, relaxa

*Ambos se beijam

Mas seja sincero, você curtiu fazer papel de corno vai. (Risos)

Pra quem não faria, você tá adorando né

É que me enche de tesão só imaginar. Agora assume que gostou(Risos)

Gostei, mas não sei se gostaria de ser corno de verdade. Tem cara que assume esse papel e a mulher sai aí rodando a buceta no pau de todo mundo. Quero você desse jeito não. Na imaginação tudo bem, agora na vida real é foda.

Na imaginação é, safado. Quer brincar mais disso?.

Pode ser

Ok, mas primeiro eu quero que assuma pra mim, que você quer ser corno. Anda, fala.

Eu quero ser corno

E o que mais?. Quero que fale tudo que você deseja como corno e por que

Eu quero ser corno por que eu adorei ver minha mulher punhetando outro cara, e fiquei com muito tesão. Quero que ela me coloque muito chifre. Quero ver ela mamar e sentar em outras picas até não aguentar mais.

Hmm.. que safado.. então faremos um juramento aqui.. apartir de hoje na cama, você é meu objeto sexual e eu vou te usar dá maneira que eu quiser tá ouvindo Anderson?. Eu vou escolher o nome do seu personagem e você vai fazer tudo sem reclamar ouviu?.

Sim

E pode começar me chamar de senhora na cama. Eu mando em você apartir de hoje. Você vai ser escravo amor (risos).

Tu é tão vagabunda Márcia

E tu é tão corno Anderson. Agora seu serviço aínda tá incompleto. Outro macho gozou na minha buceta. Vem limpar corno, é teu trabalho. Não faz cara de nojo, você aceitou ser corno agora não tem volta.

*Anderson chupou a buceta de Márcia até deixar limpinha. Em seguida foram embora.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 6 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder end

    Conto bom. Essa tua mulher eh safada hein, gosto que ela ja vai te acostumando com a ideia de ser corno te chamando de corno e tal. Se for vdd que ainda n foi, nao deve demorar muito.

  • Responder Vantuil OB

    Que loucura de conto. Diferente. Muito bom. Espero que tenha continuação e o Anderson acabe sendo corno mesmo. Parabéns!!