#

Dei várias vezes a buceta para um morador de rua escondida do meu marido _ Parte 5

903 palavras | 3 |4.17
Por

Inventei uma desculpa com o meu marido o fui na verdade é dar aquele morador de rua do cacete grande .

Sou a Marcela este é meu verdadeiro nome estou dando sequência a meus contos com minhas safadezas . Inventei uma desculpa com o meu marido que iria ao shopping fazer compras depois do almoço , depois iria à casa de uma amiga , na verdade não seria somente compras que eu iria fazer e muito menos iria à de casa de amiga , depois das compras no shopping fui mesma é encontrar com aquele morador de rua . Como já é um hábito costumeiro cheguei aquela rua estacionei meu carro na garagem daquela casa velha abandonada dei uma buzinada aquele senhor saiu do porão daquela casa velha a princípio estranhou porque eu troquei de carro , tenho agora é um gol quatro portas vermelho novo , fui saindo de dentro do carro ele me reconheceu no momento que me viu, eu com uma calça preta super colada ao corpo como sou bunduda e com aquela calça aparentemente parecia ter a bunda maior que é , usava também uma blusa vermelha super decotada mas com um agasalho de frio , já foi me chamando para dentro do porão evidentemente para o quartinho , ele ficou nunha satisfação incrível , o cacete já tava durão quase saindo para fora da calça quando ele me vê é assim mesmo parece uma animal diante da fêmea no cio , dei um abraço acompanhado de uma esfregada naquele senhor mais velho que eu , senti o pau enorme dele cutucando por cima de minha rachada , senti algo delicioso que só eu mesma que sei , aquele homem passou as mãos em meu bundão tirei meu agasalho e com uma blusinha de adolescente com a barriga de fora e os meus seios que são super avantajados com mais da metade fora do sutiã , aquele homem sem família morador de rua , com a moradia já há bem tempo alí naquele porão falou que eu sou a coisa mais gostosa que aconteceu na vida dele . Falei com ele hoje eu quero sentar nesse seu cacete de cavalo sei que sou uma puta casada e já fui tirando a roupa ele deitou na cama de barriga para cima com aquele pauzão grosso enorme 19 cm pronto para me arrombar , mas antes de sentar dei uma chupada deliciosa na cabeça grossona daquele pauzão deixando minha saliva , em seguida sentei com essa minha bunda tamanho GG naquele cacete de cavalo , ele com as mãos em minha cintura , rebolei , cavalguei suavemente sentindo a penetração daquele cacete em minha buceta super molhada em poucos minutos ele estava todo atolado até nas bolas , nossa que delícia ,ô coisa gostosa continuei mexendo , cavalgando , ele forçou minha bunda no pauzão dele socou fortemente e disse puta vou te melecar e gozou foi tão bom o vibrar do pauzão dele na buceta que gozei gostoso , ele queria mais meter em mim eu queria mais também, agora vou sentar no seu cacete com o cuzinho mas ele disse quero que você fique de quatro igual uma cadela , me posicionei de quatro empinei no máximo o bundão , ele me segurou pelos cabelos , colocou aquele pauzão cheio de porra e molhado pela minha buceta mais parecido de um cavalo no meu cuzinho e começou a socar ,eu a rebolar e com gemidos ele me chamou de puta casada, de cadela , eu empurrei meu cuzinho no pauzão dele pra entrar senti meu cuzinho se abrindo e aquele pauzão se penetrando em meu cuzinho , ele falou ô cuzinho apertado e gozou foi mais que delicioso aquela porra no cuzinho., ele já havia comido meu cuzinho outras vezes.
Mas ele queria se saciar também em meus seios e começou a apaupa_los , chupa _los comentava que seios grandes lindos você tem Marcela , mas aquele morador de rua naquele porão ainda quis comer mais minha buceta , ele deitou novamente fui e sentei outra vez no cacete enorme dele aquele pauzão grosso que entrou com tudo favorecido pelas minhas reboladas me excitei e gozei mais uma vez , com o meu gozo minha buceta apertou o pau grande dele que mais duro ficou dentro dela e fez ele gozar gostoso novamente , e como eu sou muito gulosa falei para ele quero mamar também nesse pauzão , ele me segurou pelos cabelos e como da outra vez enfiou todo aquele pau na boca dessa puta e socou , mamei , chupei várias vezes , nossa não tem nada melhor , foi quando ele falou puta acho que tenho um resto de porra pra você socou seguidamente sem parar com força , senti um delicioso líquido quente bem na boca ele gozou e muito safado perguntou e aí puta tá satisfeita só balancei a cabeça positivamente sim , em seguida engoli a porra dele .
Já era hora de voltar para casa , vesti minhas roupas abrecei aquele senhor mais velho que eu, beijei ele com um tchau e até outro dia entrei em meu carro , chegando aqui na minha casa nem sombra do meu marido já tinha chegado do trabalho e ido pro bar com os amigos.
Vou deixar um breve comentário é o seguinte o pau daquele homem morador de rua daquele porão é tão grosso que quando ele mete em mim minha buceta e meu cuzinho demoram dois dias para se fecharem normalmente.
Até o próximo conto : Abraços e beijos.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,17 de 12 votos)

Por #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Betão

    Puta safada gostosa

  • Responder Gato Safado

    Que delicia, me deixou de pau duro

  • Responder Dulce

    Adorei ! Amei!