# #

Minha afilhada Gabi me fazendo feliz!

858 palavras | 8 |4.06
Por

Com minha mulher operada, minha afilhada veio me ajudar a cuidar da casa, mas ela cuidou muito bem do padrinho!

Minha afilhada resolveu passar o fim de semana conosco no sítio, pois minha mulher estava operada e precisava se resguardar e Gabi se ofereceu para me ajudar a cuidar da casa. Depois do café da manhã de sábado eu deitei um pouco na rede, tudo estava nos conformes até ela aparecer com seu jeitinho de ninfeta carente me pedindo para ficar comigo na rede onde eu descansava. Como eu sabia que seria como gasolina e fósforo nós dois na rede e para não dar na vista e minha esposa escutar algo, eu argumentei que precisava fazer umas tarefas e logo voltaria. Minha esposa estava no quarto e este tem a janela que dá para a varanda onde eu instalei a rede. Gabi deitou na rede e eu fui colocar algumas roupas no varal. Não demorou muito e ela veio me ajudar, para pegar as roupas antes de mim ela se colocava entre eu e a bacia e arrebitava bem a bundinha como que me convidando para encoxá-la. Ela estava com um short folgadinho e quando abaixava ele repartida seus lábios da buceta, aquilo me excitava e eu já estava de pau duro sem poder esconder, pois eu estava com um short de um tecido fino e ela percebia o volume que fazia. Me segurei para não comer ela ali. Então como eram poucas roupas, eu pedi para ela ir me alcançando que eu colocaria no varal, ela me alcançava e quando eu ia fixar com os prendores, ela se colocava a minha frente esfregando a bunda no meu pau, me olhava e ria. Terminamos e fui ver como estava minha esposa ficando um tempo fazendo companhia e Gabi foi para a cozinha. Mais tarde ela foi no quarto perguntar oque queríamos para o almoço.
– Teu padrinho te ajuda! Vocês decidem o que querem fazer!
Percebi um brilho nos olhos dela e me veio na lembrança os momentos que já tínhamos curtido juntos. Nisso nos saímos para cozinhar e ao sair do quarto ela pegou na minha mão e foi me puxando e me conduziu para a cozinha. Ao chegarmos ela se colocou entre meus braços, me abraçou forte colando seu corpo ao meu Que eu podia sentir seus seios firmes contra o meu peito e falando no meu ouvido disse :
– O que vai querer comer?
Sabendo o que ela queria ouvir e para sacaneá-la, olhei para a geladeira e para o armário da cozinha.
– Vamos ver que ingredientes temos, e o que dá para fazer!
Desapontada, mas muito decidida me encarou.
– Tenho uma sugestão! Senta aí nessa cadeira!
Quando eu me virei o rosto para olhar a cadeira que estava atrás de mim, Gabi rapidamente baixou meu short e juntamente a cueca, me empurrou fazendo eu cair sentado.
– Relaxa padrinho! Temos tempo! Kkk
De cócoras segurando meu pau foi lambendo a cabeça e deslizando a língua até meu saco, voltou e abocanhou com muita vontade! Enfiei meus dedos no meio dos cabelos dela e acariciei deixando ela mamar gostosamente como queria, enquanto ela chupava eu comecei a tirar a blusinha dela liberando seus seios que estavam duros e pontudinhos, sem tirar meu pau da boca ela levantou os quadris e tirou seu short com a calcinha, então levei minha mão e com o dedo comecei a brincar com o cuzinho dela e por vezes deslizava pela bucetinha que já estava molhada. Após alguns minutos Gabi levantando-se me beijou com ternura e acavalando-se botou meu pênis na entradinha da sua grutinha e sentou deslizando sua bucetinha gostosa por todo o meu pau. Segurei ela pela nuca e beijava com muita volúpia abafando assim nossos gemidos de prazer.
– Huuum! Delícia padrinho! Adoro!
E eu voltava a beijar para abafar seus urros. Gabi cavalgou algumas vezes e logo perdendo as forças repousou seu corpo deixando meu pau todo dentro dela e passou a rebolar comprimindo meu pênis me fazendo gozar ao mesmo tempo que tremia num orgasmo. Abracei ela bem apertado contra mim com sua cabeça no meu ombro eu a beijava ternamente e nossas línguas se acariciando! Ficamos vários minutos curtindo, estava uma delícia sentir aquela bucetinha quente envolvendo meu pau que continuava ereto.
– Padrinho! Te amo! Adoro sentir você dentro de mim!
– Eu também te amo, Gabi! Você me completa! Me faz perder a cabeça! Kkkk
– Que bom, padrinho! Kkkk
Com a Gabi abraçada no meu pescoço, segurei na bundinha dela e levantei com meu bom pau entalado nela, a coloquei deitada mesa da cozinha com as pernas levantadas e suavemente comecei um vai e vem, a bucetinha apertada me levava ao êxtase. Gabi delirava e pedia:
– Meu homem gostoso! Me come! Me come assim gostoso!
Acelerei mais os movimentos e logo aos uivos tivemos um maravilhoso orgasmo. E aos poucos fomos nos separando e mesmos com as pernas bambas fomos preparar o almoço.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,06 de 47 votos)

Por # #

8 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Danadinha

    Isso é o que acontece quando o cara não sai do xvideos kkkkkkkk
    O conto é tão ruim que parei de ler na metade, quem sabe na próxima encarnação você não vem de kid bengala, né? kkkkkkkk

    • Alguém

      Jkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Gilson

      Só se meu pau crescer mais, pois o do Los é maior que o meu! Kkkkkk

  • Responder Eu

    Ai o cara acorda e vai trabalhar

  • Responder Alguém

    Isso é real mesmo ou só uma história?

    • Gilson

      É real! Desde nossa primeira vez ela sempre da um jeito de fazermos sexo!

  • Responder Mariana

    Quantos anos ela tem?

    • Gilson

      Ela tem 17 anos!