# #

Dei um Valium pra minha mãe e comi até o cú dela

2094 palavras | 5 |3.67
Por

Um filho que drogou sua mãe e fodeu gostoso sua buceta e seu cú , enchendo os dois de porra

Hoje eu estou com 45 anos na época do acontecido eu tinha 17 anos , minha mãe Elza tinha na época 33 anos e três filhos eu sou o mais velho , tenho mais duas irmãs , bem lembro que desde meus 11 pra 12 anos quando comecei a ver em revistas pornográficas homens e mulheres fodendo , foi nesta fase que descobri a punheta e minha primeira gozada foi incrível ver a porra saindo aos jatos era demais , minha mãe escondia embaixo dos edredons as revistas , eram apenas 4 delas que eu pegava quando minha mãe estava cuidando dos afazeres da casa , minha mãe era conhecida como fresca não podia ver homem que se fresqueava toda , já havia visto bucetas nas revistas mas na vida real ainda não , mas me lembro que desde meus 8 , 9 anos minha mãe se sentava a porta e de pernas abertas deixava aparecer suas calcinhas , eu ainda sem malícias via a cor de cada uma mas não ligava , mas com 13 anos as coisas mudaram , as vezes ela deixava eu ver suas calcinhas a safada fazia de conta que era tudo normal , passei a me punhetar em sua homenagem , eu via pelo volume que minha mãe tinha um bucetão gordo e muito peluda , na época as mulheres usavam deixar os pentelhos outra época , bem vou pular para os meus 16 pra 17 anos , minha mãe me tratava muito bem ,eu era o filho mais velho e ela me ajudava a escolher roupas e calçados pra me deixar mais maduro , bem meu pai as vezes trabalhava longe conforme a empresa de construção civil pegava suas obras , quando eu estava com 15 anos uma tia da minha mãe morreu , e na noite do velório uma tia minha , irmã da minha mãe chorava muito estava muito nervosa e minha mãe deu a ela um comprido da minha avó lembro mais ou menos o nome , não sei ao certo parece que era Valium , pesquisando hoje no Google li que é , Valium® pertence a um grupo de medicamentos chamado benzodiazepínicos. Sua substância ativa é o diazepam. Valium® é um sedativo e também exerce efeito contra ansiedade, contra convulsões e é relaxante muscular. Tá explicado o que aconteceu na época , ele seda uma pessoa que não tem costume de toma-lo , na minha avó não acontecia nada além de deixá-la mais calma controlando sua ansiedade , já na minha tia o efeito foi muito forte , lembro que uns 10 minutos depois que ela bebeu o remédio ela passou a falar coisas sem sentido , era tanta baboseira que eu e meus primos até rimos naquele momento tão difícil , uns 20 minutos depois minha tia apagou só acordou na manhã seguinte .

Bem vamos aos fatos , com 17 anos eu ainda era cabaço , outros tempos e um pouco por eu ser tímido , minha mãe sempre espremia espinhas em meu corpo eu não gostava mas deixava , uma vez quando meu pai estava trabalhando fora e só vinha aos finais de semana , era uma quarta feira , eu cheguei do trabalho e fui tomar banho , minhas irmãs de 4 e 6 anos brincava no quarto , minha mãe disse que íamos tomar banho juntos eu fiquei surpreso mais muito feliz , eu ia ver uma mulher como minha mãe quase pelada comigo no banho , ela alegou que precisava levar minhas costas e eu as dela , eu fui primeiro e entrei no banheiro éramos pobres e na época poucas pessoas tinham box no banheiro , era no máximo cortinas de plástico em nosso caso nem isso tinha , bem estava eu lá embaixo do chuveiro só de cueca tomando meu banho quando minha mãe entrou no banheiro comigo , ela tirou sua camiseta e sua saia ficando de calcinha e sutiã , ela abaixou a calcinha e sentando no vaso sanitário mijava tranquila como se eu não estivesse ali , meu pau ficou muito duro ao ouvir o som da sua urina no vaso , me virei de costas pra seu lado com vergonha de ela me pegar de pau duro , minha mãe lavou minhas costas e depois eu fiz o mesmo com ela , minha mãe de costas pra mim com aquele bundão grande e gostoso , meu que tesão só de lembrar , sua calcinha branca molhada dava pra ver o seu cofrinho hummm delícia a bunda branca dela era vista por mim , meu pau parecia um ferro , ao se virar pra mim ela olhou pra minha cintura e deu uma risadinha safada , ela viu meu pau duro apontado pra frente , olhando eu morri de vergonha era muito imbecil mesmo , olhando pra baixo via sua buceta escondida no pequeno pano de sua calcinha transparente , nossa seus pentelhos pretos eram vistos por mim e sua buceta fazia um volume na frente tipo capô de Fusca uma beleza de buceta , sai logo dali e fui me enxugar de cueca , quando minha mãe falou , tira a cueca filho , não tem nada aí que eu já não tenha visto antes kkkkk, fui obrigado a concordar e então abaixei a cueca e meu pau saltou pra cima , ela ficou olhando admirada mas nada disse ou fez , me virei de costas e pus minha camiseta e meu shorts , ela saiu do banheiro e disse pra eu sair , eu saí só então ela se vestiu lá dentro , eu sabia que ela não iria ficar peladinha na minha frente , naquela noite bati duas punhetas em sua homenagem .

Passei a ter desejo em minha mãe mas o que fazer era impossível acontecer algo entre a gente ,mesmo ela sendo uma putinha coisa que descobrimos após a separação dela e meu pai 7 anos depois , então me lembrei do Valium que minha avó usava , era tarja preta só com receita médica , como meus avós moravam pertinho da gente , em um dia qualquer eu consegui roubar um comprimido dela , pus no bolso e fui pra casa , estava eufórico e a adrenalina corria nas veias , eu pensava será que funciona mesmo , e se não acontecer nada , bom vamos ver se não funcionar tudo bem , pus meu plano em ação , sempre as 21 00 hs minhas irmãs já estam dormindo , minha mãe só vai se deitar depois de assistir sua novela das 21 hs , bem eu estava na sala com ela assistindo a novela , fui até a cozinha e fiz um suco natural de laranja que tinha bastante em nossa casa , perguntei se ela queria um copo , pra minha sorte ela disse que sim , peguei o remédio esmaguei com uma colher e pus junto ao suco e levei ansioso pra ela , minha mãe bebeu sem desconfiar de nada , eu bebi meu copo e ainda bebi outro , ela só bebeu aquele , uns 10 minutos depois sinto ela meio grogue , seus olhos pesados e falando coisas sem sentido , pensei opa tá funcionando , mas não vou arriscar sem ter certeza , esperei mais uns minutos e vi que ela estava realmente drogada , minha mãe usava uma saia de tecido fino e uma camiseta , foi então que decidi leva-la ao seu quarto , eu disse. ( Mãe , mãe a senhora tá bem , vamos ao quarto eu ti levo ) [ minha mãe : Hamm oqueee , me deixaaa , hummm o Paulo tá demorando cadê ele ] realmente funciona minha mãe estava variando , com a luz da tv iluminando o ambiente ela sentada no sofá com a bunda quase caindo do sofá , já bem mole pelo efeito do calmante , ela pedia por meu pai , e a todo momento falava coisas que não fazia sentido algum , eu então arrisquei puxando sua camiseta como seus seios são médios ela não gosta de usar sutiã a noite , eu puxei a camiseta e seus seios de auréolas escuras estavam ali aos meus olhos , ela só resmungando ( hummm mãe que belas tetas deixa eu toca-las , vamos pro quarto quero chupar eles depois vou socar a rola na tua buceta e gozar gostoso enchendo ela de porra , tá me ouvindo hoje vou socar a vara na senhora , ) eu estava maluco de tesão eu falava estás besteiras e ela nada dizia a não ser resmungar , meti minha mão por baixo da saia dela e senti o quanto era quente suas coxas , subi e toquei por cima da calcinha sua buceta , nossa que gostoso que tesão , ( óooo mãe que buceta quente vamos pra tua cama quero meter na senhora ) [ minha mãe : haamm , hummm , tô com sono , haaaaa Paulo não quero ir , não , deixa eu não quero ] Paulo é o nome do meu pai , eu morto de tesão falei , ( vamos meu amor teu marido quer foder teu bucetão gordo bem gostoso , ) eu a segurei pelos braços e a fiz ir pro seu quarto , ela foi cambaleante comigo , eu a deitei na cama e apaguei a luz , não queria arriscar ela se lembrar do meu rosto no outro dia , no escuro do quarto me livrei das minhas roupas e fiz o mesmo com minha mãe a deixando nua em sua cama , no escuro do quarto comecei a chupar suas tetas como eu via os homens chupando nas revistas , como era gostoso chupar as tetas da minha mãe , eu chupava enquanto alizava sua buceta que estava molhada , hummm delícia de buceta quentinha , eu estava muito afoito então não perdi muito tempo e me pus entre suas pernas e sem nunca haver comido uma buceta dei uma pincelada e achei o buraco , meu pau deslizou com tudo , sua buceta era bem aberta e meu pau não é grosso, mesmo não sendo apertada era bem gostoso socar a rola nela , era bem quente e úmida , eu socava forte e falava em seus ouvidos ( eita buceta quente , tá gostando de levar vara do seu filho mãe , eu tô gostando de empurrar a rola nesta buceta arrombada , haaaaa toma piroca sua vagabunda , sempre me mostrando suas pernas e suas calcinhas , então toma vara ,toma toda minha vara na prexeca , haaaaa caralho vou gozar , vou gozar mãe vou mandar porra dentro da tua buceta peluda haaaaaaa delícia comer uma buceta , então é assim uma buceta ) despejei minha porra em sua buceta e sai de cima , ela havia adormecido durante a trepada , o remédio é muito forte , acendi a luz e lá estava minha mãe pelada com as pernas afastadas mas bem esticadas formando a tal tesoura , olhei bem de pertinho como era uma buceta de verdade , abri os lábios e vi minha porra escorrendo, sua buceta é bem cheinha com muitos pentelhos em cima , na entrada e nas laterais a safada havia depilado , os lábios vaginais eram bem rosados num tom escuro , peguei um pano e sequei sua buceta , fui ao banheiro mijar e dar uma olhada nas minhas maninhas , elas estavam dormindo então voltei ao quarto dos meus pais e minha mãe dormia.

Já de pau duro novamente pus a bichinha de bunda pra cima e dei uma olhada no cú dela , que cuzinho quentinho pus meu dedo e ela não reclamou a safada já estava acostumada a levar piroca no cú , eu via nas revistas as mulheres levando rola no rabo então decidi que ia comer o cú da minha mãe , talvez não haveria outra oportunidade como está , e eu estava certo , nunca mais eu comi minha mãe , me ajeitei sobre suas costas e apontando o meu pau pro olho do seu cú fui empurrando , estava seco esqueci de cuspir , mas estava gostoso , entrou bem apertado e logo eu estava socando em seu cuzão , dei uma surra de pica em sua bunda até dizer ( porra que cú gostoso vou gozar mãe vou lotar teu cú de porra , ) dei uma socada forte e meu pau pulsava dentro do cú da minha mãe enchendo seu cagador de porra , delícia , vi sua bunda grande vermelha 3 seu cú escuro escorrendo meu esperma , fiquei admirando seu cú aberto vermelho e branco de leite , depois limpei bem seu buraco traseiro e ainda fiquei mais uma hora com minha mãe onde , de ladinho mandei vara em sua buceta até esporrar enchendo mais uma vez sua buceta de porra , limpei sua buceta e pus suas roupas a cobri com um cobertor e fui dormir feliz por haver comido minha primeira buceta e também um cú .

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 27 votos)

Por # #

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Diego

    Porra tenho que arrumar um remédio desse pra foder o bucetão gordo da minha mãe ,a puta anda quase pelada dentro de casa mostrando a raba grande dela , vou fazer a puta mamar meu pau , depois quero encher a buceta dela de porra e o cú também

  • Responder Tarado pelas novinhas

    Adorei seu conto

  • Responder Mestre

    Show continua

    • Almodovar

      Já dopei uma tia, o problema foi ela demorar a acordar já queriam leva ela ao hospital e eu planejando minha fuga, mas ela acordou e num deu em nada

  • Responder Sleepsex

    Boa história! Sua mãe devia ser bem gostosa. Mas ao conseguiu comer ela uma vez? Você sabia onde sua avó guardava o remédio dela. Podia ter pego mais vezes…