# # #

Noiva curiosa (5)

1676 palavras | 9 |4.79
Por

Depois de assistir minha noiva quase dar para o gogoboy, Vanessa me leva a uma sala para continuar nossa putaria.

Me recompus, coloquei de volta toda a roupa e segui Vanessa até um outro local.

Seguimos por um corredor pouco iluminado, com apenas algumas luzes pelo chão, guiando o caminho.

Eu ainda estava meio catatonico, acabara de assistir minha noiva, Luana, chupar e quase fuder com um gogoboy negro, com um pau bem grande. Ela chupou sua rola e deixou ele gozar em seu rosto, mas não antes de, sem querer ela cair em seu pau sua cabeça entrar na buceta.

Meu corpo tinha arrepios e tremores em lembrar dela com ele. Ela gozou enquanto ele a masturbava e a beijava.
Sentia ciúmes e tesão ao recordar as cenas.

Chegamos até uma outra sala.

Nesta sala, havia uma cama grande, Vanessa me guiou até a cama.

Vanessa: Agora que você aproveitou um show, está na hora de ser recompensado, não é?

Vanessa deitou em cima de mim e começou a me beijar. Eu não sabia bem o que fazer, seu beijo era molhado e envolvente, me arrepiava com suas mãos passando nos meus cabelos.

Não fiz rodeio, levantei seu vestido e o tirei por cima se seu corpo, deixando ela apenas com sua lingerie preta. Seu sutiã rendado e sua calcinha no estilo short, também rendada.

Seu corpo era bronzeado, seus cabelos pretos e ondulados, sua bunda redondinha e macia, seus peitos grandes e maravilhosos.
Sentia seu corpo deslizando no meu. Meu pau estava estourando, não estava aguentando mais.

Vanessa: Como na última experiência você pode ver bastante, agora não verá nada.

Vanessa puxou por debaixo do travesseiro uma faixa de cetim. Ela passou em volta do meu rosto, amarrando por trás e vendando meus olhos.
Eu Não conseguia responder, apenas obedecer aquela mulher deliciosa.

Naquele momento não via mais nada.

Senti suas mãos puxaram meus punhos e amarrar em uma barra na parede que havia acima da cama.

Eu: Mas para que isso?
Vanessa: Para garantir que suas mãos bobas fiquem onde devem estar.

Senti suas mãos descerem até minha calça, abrindo e deixando meu volume da cueca todo a mostra. Senti sua boca encostar na minha cueca. Ouvia seus lábios fazerem estalos de beijo, suas mãos estavam em meu peitoral por baixo da blusa.

Ela levou suas mãos até minha cueca e a abaixou, deixando meu pau duro para fora. Meu pau estava babando como nunca, não aguentava mais, precisava gozar.

Ela botou a mão em meu pau e começou a lamber.
Sua língua envolvia de forma habilidosa toda a minha rola.

Vanessa: Eu tô querendo leitinho.

Ela abocanhou meu pau com gosto, colocando até o fundo da garganta. Sentia sua língua rodear meu pau enquanto ela o colocava dentro de sua boca. Seus lábios massageavam meu pau enquanto eu fazia leves movimentos para frente, colocando ele mais fundo.
Ela começou a bater uma punheta para mim com suas mãos delicadas.

Vanessa: Vai dar porra pra mim?
Eu: Vou sim!
Vanessa: A Luana já recebeu a porra dela, na boca… no rosto…

Aquela provocação me dava muito tesão.

Vanessa: Ela já gozou bastante com o Fabrício, agora é sua vez de gozar bem gostoso, né?

Fabrício devia ser o nome do gogoboy.

Eu: Sim!

Ela veio para cima de mim e senti algo diferente na minha rola, algo que massageava da cabeça até a base do meu pau.

Vanessa: Minha xoxota tá querendo a sua rola dentro de mim. Tá sentindo como ela está molhada?

Era sua buceta sendo esfregadas no meu pau. Sentia que ele quase entrava dentro.

Eu: Deixa eu comer ela!
Vanessa: Mas e a Luana?

Um pensamento me atingiu! Eu assisti ela, e se ela tiver me assistindo por uma outra sala também??
Decidi que iria entrar no jogo. Afinal estava com muito tesão para parar agora.

Eu: Ela deve estar agora chupando outro gogoboy! Eu quero agora a sua buceta.
Vanessa: É foi gostoso ver ela chupando?
Eu: foi! A Luana tinha era que ter dado pra ele! Ele tinha que ter arrombado a bucetinha dela!
Vanessa: Que delícia! Arrombado assim?

Vanessa colocou meu pau dentro dela. Ela começou a quicar com vontade, sua buceta estava molhada demais, não teve dificuldade em deslizar meu pau para dentro.

Eu: Caralho, Vanessa!

Eu sentia sua buceta, finalmente estava fudendo aquela mulher deliciosa.
Ela gemia e rebolava em cima de mim.
Nem acreditava que aquilo estava acontecendo. Quando noivei com Luana, Achei que nunca mais iria fuder outra mulher.

Sua buceta era apertada e molhada. A cada sentada que ela dava, eu conseguia ouvir o barulho de seu melzinho lubrificando a entrada do meu pau.

Vanessa: Que delícia! A Luana tem bastante sorte!

Vanessa rebolava com mais vontade. Eu estava me segurando para não gozar, não queria desperdiçar aquela mulher.

Ela deu uma diminuída no ritmo, dando apenas uma pequena rebolada, sentia sua buceta por dentro, só naquele momento tinha me tocado que estava até sem camisinha. Fiquei com medo, mas decidi não pensar naquilo no momento.

Em um susto repentino, senti a mão de outra pessoa em meus ombros. Levei um susto e dei um pulo na cama, até que as mãos de Vanessa foram até meu rosto.

Vanessa: Calma… fica tranquilo.

Ela começou a sentar novamente no meu pau.

Eu: Quem é?
Vanessa: Uma amiga minha, ela vai me ajudar a fazer você gozar hoje.

Eu sentia as mãos dessa outra mulher, passando por baixo da minha camisa enquanto Vanessa sentava no meu pau. Provavelmente devia ser outra stripper.

Vanessa: Essa minha amiga está toda peladinha, acho que você poderia usar essa boquinha, não é?

Eu senti a outra moça sentar em cima do meu rosto. Sua buceta encostou nos meus lábios, já estava molhada e parecia ser pequenininha e apertada.
Comecei a lamber seu grelinho enquanto Vanessa sentava no meu pau. Eu não iria aguentar muito tempo, iria gozar logo logo.

Vanessa: Que delicia! Você não tem ideia do quanto é gostoso ver você chupando ela!

Vanessa começou a quicar mais rápido e teve um orgasmo. Ela gemia bastante e eu sentia sua buceta mais molhada do que nunca.

Vanessa: QUE GOSTOSO!

Vanessa foi diminuindo o ritmo e se levantou.

Vanessa: Agora, minha amiguinha quer gozar também.

Senti uma delas desamarrando meus punhos e me colocando de joelhos. Uma me guiava por trás até a outra, que tateei e senti que estava de 4 na minha frente. Fui tateando meu pau até encontrar sua buceta. Comecei a fuder e ouvi um gemido familiar.

Vanessa: Essa bucetinha parece deliciosa. Quer ver essa bunda gostosa empinada para você fuder?
Eu: quero.

Senti minha venda sendo desamardada. Quando a venda saiu levei um susto, Luana estava de 4 na minha frente dando sua buceta para mim, enquanto vanessa estava do meu lado toda pelada.

Eu: Luana??
Luana: Vai amor, continua me comendo que eu vou gozar.

Continuei metendo, mas ainda preocupado. Não sabia o que pensar sobre tudo aquilo. Será que Luana havia ficado chateada por eu transar com a Vanessa? Será que ela já sabia que eu tinha visto ela com o gogoboy?

Luana começou a gozar em questão de minutos. Teve um orgasmo forte enquanto beijava Vanessa na boca e eu fodia sua xoxota.

Não aguentei ver a cena das duas peladas, sempre foi meu sonho comer duas mulheres. Anunciei que ia gozar e as duas ficaram na minha frente com o rosto grudado, de boca aberta e língua para fora.

Luana ria bastante, visivelmente adorando toda a experiência.

Comecei a gozar nas duas, dois, três, quatro jatos. Nunca havia gozado tanto na vida. Lavei as duas de porra e depois as duas se beijaram com a boca toda molhada de sêmen.

Vanessa: Casal, essa experiência foi maravilhosa, eu geralmente envio uma stripper para isso, mas queria que se sentissem a vontade. Espero que tenham gostado.
Luana:Foi incrível Vanessa!
Vanessa: Na próxima porta vocês encontrarão um corredor que leva a boate novamente. Podem permanecer aqui o tempo que quiserem.

Vanessa saiu, deixando Luana e eu sozinhos.

Luana:Foi tão bom amor… não planejamos ir tão longe, mas foi tudo tão gostoso.
Eu: Foi mesmo amor, nunca achei que irias deixar eu transar com outra mulher!
Luana: Nem eu, mas estava tão excitada que não consegui conter. Pra ser sincera, até eu estava com vontade de transar com ela, coisa que nunca senti na vida. E eu não poderia ser hipócrita depois do que eu fiz (riu)

Decidi me fazer de desentendido.

Eu:O que você fez?
Luana: Não finge que não sabe, a Vanessa tinha me contato que você assistiu. Eu não sabia que você ia assistir, mas quando ela me trouxe acabou me contando.
Eu: Entendi, você estava bem safada, hein.
Luana: Desculpa amor, não consegui me segurar. Ele era tão gostoso! fiquei com tanto tesão, queria muito ter dado para ele como você disse, mas decidi não ir muito longe.
Eu: Não teria problema, estamos aqui para experimentar.

Nos beijamos e acabamos transando mais uma vez. Gozei dentro de sua buceta e depois fomos embora.

Passaram semanas. Aquilo que passamos na boate ainda passava pela minha cabeça com muito tesão. Não voltamos lá não por que não queríamos, mas por que a noite não tinha saído nem um pouco barato.

Luana comentou algumas vezes naquela semana que sentia um arrependimento por não ter transado com o gogoboy. E eu comentei que também queria ter visto.

Pra ser sincero, boa parte do ciúme já tinha sumido. Agora só restava muito tesão. Decidi que estava na hora de darmos o próximo passo.

Continua…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,79 de 14 votos)

Por # # #

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Amandinha13

    O negao deve ter comido ele kkk
    Ate agora nao postou mais a parte 6
    Deve ta de cama

  • Responder Paulo Roberto

    Gozei muito gostoso com este conto excitante. Espero o próximo

  • Responder Beto liberal

    Que experiência fantástica
    Adoraria ter feito com a Suzi

  • Responder Brazao

    Parabéns, seus contos sao maravilhosos.
    Eu adoraria estar realizando estas fantasias com minha esposa.
    Me sinto literalmente em seu lugar e a fantasia vai a 1000!

  • Responder Sabrina

    Tambem fiquei desapontada, imaginava que ao fim deste ela ia contar que transou com Fabrício em quanto ele estava indo para o outro quarto com Vanessa… Mas é isso ai.

  • Responder Amandinha13

    Adorei
    mais essa parte foi bem fraquinha

  • Responder Vantuil OB

    Puta que pariu Rodrigo. Contos excelentes. Aguardo a continuação. Parabéns

  • Responder thi

    Melhor conto que tem nesse site

  • Responder Manuela

    Aiiiiii delicia de conto! Aguardando ansiosamente pela continuação. Parabéns pelo conto.