# # #

Histórias de um sadomasoquista

1117 palavras | 0 |4.50
Por

sadismo,onde as meninas gostam de sofrer,serem fodidas com força,serem torturadas,se n gosta do tema,leia assim mesmo KKK E NÃO ESQUECE DE COMENTAR

Olá, vamos me chamar de W somente,sou sádico,tenho tara em fazer as meninas sentirem muita dor, é lógico que com o consentimento delas, não são muitas que curtem o masoquismo mais forte,a submissão total, que gozam com a dor,mas mesmo assim,ainda tem um número grande,tenho muitos contatos e várias escravas sexuais de todas as idades, só quem curte o sadomasoquismo sabe o prazer que isso da, para os dois lados,o mestre e a escrava,minha escrava mais nova tem 16 anos,esta sendo iniciada ainda por mim no mundo do sadomasoquismo,mas ela é muito promissora,tem uma grande tolerância a dor e goza muito apanhando,sendo sodomizada,ou torturada,o nome dela é Manu vou contar a história dela.
Manu veio morar no condomínio com sua mãe a cerca de 4 anos,sua mãe tinha se divorciado a pouco tempo,como virou minha vizinha viramos amigos e começamos a frequentar a casa um do outro,como sou solteiro e Lúcia esse era o nome da mãe de Manu, estava carente por causa da separação nós ficamos,vamos dizer assim bem íntimos,eu transava sempre com a Lúcia, tanto em casa como na casa dela,nessa época Manu estava com 12 pra 13 anos e Manu algumas vezes nos pegou no flagra,como eu gosto de judiar muito quando estou metendo, Lúcia gemia e gritava bastante, então várias vezes da Manu escutar a putaria e dar um jeitinho de nos sondar sem a gente perceber,um dia estávamos em casa, e tenho um quarto todo preparado pra prática de sado masoquismo, são aparelhos,vibradores, alargadores, máquina de foder, chicotes, enfim é meu parque de diversões.
Nesse dia tínhamos almoçado em casa e a Manu estava jogando vídeo game na sala onde tenho uma tela grande e eu e Lúcia estávamos conversando e ja estava descambando pra putaria,quando revelei esse meu lado sado pra ela, e disse que ela tinha uma tendência ao masoquismo,pois eu batia muito na bunda dela enfiava os dedos,cochava os bicos dos seios dela e ela adorava quando eu fazia isso,gozava mais ainda, ela concordou comigo,disse que realmente, quando eu judiava dela ela sentia algo diferente mais forte e gozava muito mais, então convidei ela pra conhecer o meu parque de diversões,ai nós fomos e deixamos a Manu jogando, achando que ela não estava prestando atenção na nossa conversa,mas que nada a danada tava com um olho no jogo e a orelha em pé na nossa conversa.
Como Manu e Lúcia não tinham segredos ela sabia da relação sexual que sua mãe tinha comigo e chegou a confessar que adorava ficar sondando quando eu e ela iamos trepar, na casa da Lúcia o quarto tem closet e o banheiro, então a cama fica afastada da porta e tem uma espécie de um corredor antes de entrar realmente no quarto, então toda vez que a gente ia meter,a Manu dava um tempinho e ficava escondida nesse corredor só espiando a meteção e se masturbando, se acabando na siririca.
Quando Manu revelou isso,primeiro Lúcia ficou constrangida,mas como elas tinham um papo aberto,logo virou um fetiche,mas ela não me contou nada, só depois de um certo tempo que ela tomou coragem e me disse que Manu nos espiava e não era de hoje.
Ela perguntou a Manu o que ela achava das transas que nós tínhamos,e Manu disse que achava meio violento, devido aos tapas, puxões de cabelo,no seio,mas que era muito excitante,que ela ficava toda meladinha quando me via judiando da sua mãe.
Lúcia então disse que no começo até estranhou um pouco o meu jeito,mas que depois adorava ficar submissa as minhas vontades, e isso só atiçou mais a Manu, Lúcia que não era boba nem nada, percebia o interesse da filha em participar cada vez mais dessa relação.
Ouvindo isso começei a olhar pra Manu com outros olhos, começei a perceber que ela ja estava com um corpo escultural,muito linda, e começei a perceber que ela se insinuava bastante pra mim, Disse isso a Lúcia e a levei pro quarto e deixei a porta aberta,pois achei que Manu estaria jogando na sala, e começei a mostrar pra ela todos os meus apetrechos, ela ia explorando e perguntava pra mim a função de alguns que ela nunca tinha visto,eu falei,quer experimentar alguns deles?
Sim eu quero.
Este quarto é adaptado pra prática de sado masoquismo,vc vai sentir dor e prazer ao mesmo tempo,aqui dentro vc sera minha slave,tudo bem?
Sim W eu topo ser sua escrava, faça o que quiser comigo.
Ok tire toda a roupa, depois fique entre esses postes que estão ali no canto,coloquei braceletes e tornozeleiras com argolas em Lúcia e enganchei nos postes de modo que ela ficou na posição de x com as pernas e os braços bem abertos, nesse meio tempo, Manu vendo que a gente não voltava,deixou o vídeo game e foi pé por pé atrás de nós,ja imaginando que iria rolar uma sacanagem,e não deu outra,ela chegou bem na hora que eu estava colocando um clipe de seio no bico do peito da Lúcia,na hora que eu soltei o clipe ela deu um grito, pois tinha garras era tipo jacaré e com certeza doía bastante no início depois coloquei outro no outro seio Ligados por uma corrente e mais dois nos lábios da vagina, Lúcia se contorcia coloquei uma corrente entre os dois enfiei um vibrador metálico na buceta de Lúcia e prendi nos clipes para não sair,depois conectei um aparelho entre a corrente dos seios com o vibrador,esse aparelho emitia uma corrente elétrica,dava um choque que ia do fraquinho até mais forte,ou seja eu ia dar choques na buceta de Lúcia, são aquelas ondas que causam contração muscular,liguei na potência mínima,e fui aumentando um pouco, Lúcia sentia a parede da buceta contrair,coloquei no modo pulsante e ela enloquecia com as contrações dentro da buceta, não demorou nem 5 minutos e ela teve o maior orgasmo da sua vida,

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 8 votos)

Por # # #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos