# #

Eu voltei a dar pro Fernando

835 palavras | 2 |3.43
Por

Mais uma com Fernando, dessa vez sem o meu corno saber…. que delícia de foda

Olá queridos, voltei aqui para relatar uma nova e gostosa aventura, eu sou a Val uma morena de 1,64 , cabelos pretos longos, pernas torneados, bumbum empinado e durinho e com 38 anos de idade, uma verdadeira Loba e o meu amante Fernando, funcionário público 1,74 , 28 anos moreno, corpo atlético e um pinto razoável de 17 cm não muito grosso, ideal para comer cuzinhos, eu já estava há muito tempo sem dar uma saidinha e meu corno me perturbando com sexo na mesmice de sempre, nada de variar, nada de sair , só o tradicional papai e mamãe, eu acho inclusive que esse safado arrumou alguma puta na rua, não me dá a atenção que mereço, mas vamos deixar de mimimi e vamos ao que interessa, fiz contato com o Fernando , marquei para uma quinta feira de manhã no parque da cidade no nosso point preferido, lugar calmo, deserto e com uma penumbra das árvores que torna o local muito enigmático e isso me deixa excitada, ainda mais que podemos ser flagrados a qualquer momento por qualquer pessoa, essa situação de perigo de fazer as coisas as escondidas me deixa super excitada, marcamos bem cedo, as 6h40 ele apareceu, veio ao meu encontro e ficamos em uma pracinha ali próximo namorando um pouco, muito beijo, muita pegação, até que já não aguentávamos mais e entramos no meu carro, banco de traz , eu sempre facilitei a vida dele indo de mini saia mas hoje eu resolvi dificultar as coisas um pouco , coloquei um macacão de lycra colado , uma calcinha fio dental e um sutiã de rendinha, em poucos segundos Fernando já estava quase pelado, só de cueca e então eu comecei a fazer um belo boquete nele para animar ainda mais o nosso encontro, aquela rola dura com seus 17 cm durinha, reta apontando pro céu cabia perfeitamente na minha boca que delícia , deixei ele bem empolgado mas não deixei ele gozar porque sei que se ele gozar já era, pelo menos uma hora para se recuperar e começar de novo e tempo era o que nós não tínhamos , ele estava suado e ofegante e brigando com minha roupa não conseguia tirar, então lhe dei uma ajuda e soltei as alças do meu macacão e deixei toda a roupa cair e fiquei só de calcinha e sutiã, ele me olhou de cima a baixo e tirou minha calcinha com um movimento só, me despiu todinha e eu ali peladinha dentro do carro e ele também, nós dois com o tesão a mil e com aquela sensação de ser pegos de surpresa, que coisa boa, eu estava tão excitada que sentei em seu colo de frente para ele e sua rola escorregou para dentro com muita suavidade, eu rebolei e pulei bastante naquela rola, ele se esforçava para segurar o gozo, e eu ali rebolando e gozando muito naquela rola, ele se segurou por uns 20 min, eu vi que ele já não aguentava mais e me virei de costas e de novo sentei gostoso naquela rola, dessa vez senti centímetro por centímetro me penetrando preenchendo meu cuzinho, e eu sei que ele adora comer minha bunda e gosta muito mais quando eu falo para ele me encher de porra, e então eu falei Fernando meu macho, meu safado, meu homem roludo me enche de esperma, fode gostoso essa sua puta, come meu cú bem gostoso, isso funciona como um viagra para ele, o homem fica doido o pau parece que dobra de espessura e me preenche todinha, fica muto duro e ele consegue controlar o seu gozo e só goza quando eu peço, e isso demora um bom tempo e eu fico ali sentada naquela rola e ele fica me fazendo carinho na xoxota, coloca os dedos dentro dela, faz carinhos por fora e me faz gozar inúmeras vezes e quando eu já estou satisfeita eu peço que ele goze junto comigo e é uma explosão de gozo, ele goza com muita força e com jatos fartos e fortes, me inunda todinha que escorre pelas minhas pernas, mas isso é só quando ele goza na minha bundinha, na xoxota ele não consegue essa quantidade e qualidade de foda, mas eu fico totalmente satisfeita e faço um outro boquete nele e dessa vez ele esta deitado no banco do carro e eu chupo seu pau e coloco a língua em seu cuzinho também e Fernando urra de prazer e consegue gozar uma segunda vez, eu fico com a língua no seu cuzinho e batendo uma punheta, ele não se controla e goza, vou tentar em uma próxima transa nossa introduzir um vibrador entre nós, depois que usar comigo irei introduzir nele pra ver o que acontece, beijos seus putões e putas que estão aqui….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,43 de 7 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Marcos

    Adoro uma esposa puta assim.

  • Responder Luiz Rock

    Ual k deliciaaaaaaaa, sensacional
    Me deixou de pau duro só de imaginar ak
    Você é maravilhosa em Val
    [email protected]