# #

Não sirvo para ser pai de meninas

1940 palavras | 37 |4.78
Por

Um pai tarado por buceta vivendo com três filhas se tornando mocinhas.
Um homem negro tarado por branquinhas com três “rosinhas” dentro de casa.

Admiro muito vocês pais de meninas que conseguem separar as coisas e não caírem na tentação. Não que eu seja um louco tarado… não é só pelo fato de ter filha mulher, mas pela situação que minhas três filhas: 11, 12 e 13 anos me colocam. Vocês vão entender a minha situação.

Após um dia cansativo tudo que eu queria era chegar em casa, tomar um banho, jantar e tirar uma com minha esposa. Tudo isso eu iria fazer, exceto tirar uma com minha esposa, pois eu não tinha uma me esperando. Apenas minhas filhas me esperavam em casa.

Ao chegar dei um beijo nas minhas princesas e comecei ouvir os falatórios:

“ …. pai a brenda não lavou a vasilha do almoço….”

“mentira pai, lavei sim, lavei junto com as do jantar, pode olhar lá….”

“… mas fica tudo bagunçado p eu fazer a janta e sem vasilha…..”

“ brenda você tem que lavar as vasilhas depois do almoço, senão acumula e atrapalha sua irmã a fazer a janta….. foi você quem quis ficar com as vasilhas, se continuar assim vou trocar vocês de novo……”

Tomei meu banho e devido o calor coloquei a roupa mais leve que eu tinha, que era meu samba canção. Depois disso fui jantar. E depois de ter matado a fome, me joguei no sofá p ver um pouco do jornal.

Não demorou e começou a tentação: minhas meninas começaram a brincar comigo, pulavam em cima de mim, faziam cocegas, relavam… Eu com quase dois metros, ocupava o sofá de um lugar todo, mas elas insistiam em ficar em cima de mim…. pulava…. relava…. faziam cocegas… sentavam…. já não aguentando mais me esquivei e levantei ficando em pé de frente para elas. Elas aquietaram e me olharam de olhos arregalados.

impossível de não perceber aquele volume lateralizado, só de samba canção e sem cueca meu pau quase estourava o short de tão duro que estava. Eu não fiz questão de esconder, respirei fundo e fui p banheiro bater uma punheta.

Já tinha pedido tanto, já tinha avisado tanto para evitar esse tipo de situação, mas elas não me ouvem, elas não me respeitam….. Pra chegar a esse nível muita coisa já tinha acontecido até ali e vou contar p vocês.

Quando minhas meninas eram mais novinhas perdi manha ex esposa. Desde ai muita coisa mudou. Minhas filhas passaram a morar com a avó materna. Eu sempre fui presente e tudo mas elas moravam mesmo era com a avó. Depois que fiquei viúvo não tive mais nenhum relacionamento sério, somente coisas casuais. O tempo foi passando e logo a avó das meninas mandou elas irem morar comigo, pois não queria mais responsabilidades. Então comecei a criar minhas filhas, de inicio tudo bem, até que elas começaram a se desenvolver.

Beatriz a bia, era a mais nova: 11 anos pele parda, cabelo anelado que descia até as costas, magrinha, o único sinal de puberdade era os seios que pareciam dois limõezinhos. Era a mais levada das irmãs, a que sempre iniciava as bagunças.
Brenda tinha 12 anos, também tinha pele parda, cabelo anelado que descia até as costas, falsa magra, também tinha pequenos seios, mas o que realmente se destacava nela era a xana, um baita de capozão entre as pernas que obviamente tinha muita carne.
Karen de 13 anos, ela já era mais branca como a mãe, cabelo como o das meninas porem um pouco maior. Ela já tinha mais corpo, os seios um pouco maior, coxas torneadas, e a bunda….. que bunda….. pensem em uma bunda grande, redonda e muito empinada. Não era uma bunda grande só pela idade dela, era grande mesmo, não precisava de usar roupas curtas ou apertadas, se estivesse de vestidão era possível ver o quão grande era a bunda dela. Até mulher reparava na bunda dela. Parece exagero mas vocês não tem noção do quão grande era o rabo daquela menina e consequentemente era a filha que mais me provocava.
Em questão de personalidade karen e brenda invertiam: karen apesar de mais velha era a mais infantil, a mais bobinha e inocente, enquanto branda era mais esperta, mais maldosinha, mais danandinha.

Comecei a viver um terror nessa fase, não era só por causa do corpo delas, mas também pelo jeito como se comportavam.

Eu falava “meninas esse short está muito curto…. meninas está na hora de usar sutiã….” mas não adiantava. Elas andavam p todo lado da casa com aqueles faróis acesos, os biquinhos dos seios se destacando nas camisetas que usavam. Teve um dia que a bia chegou p me pedir não me lembro o que, ela estava com uma blusa de alcinha e uma das alcinhas caída de lado, um pedaço da aréola rosinha do peito dela ficou aparecendo…. pensem na minha situação.

Eu falava “ meninas sentem de pernas fechadas, vocês tem que ter modo de moça…” mas não adiantava, sentavam de perna abertas, se abaixavam de qualquer jeito… teve um dia que a brenda deitou no sofá e abriu as pernas, uma no assento e outra no encosto do sofá, ela estava de vestido e sua calcinha ficou aparecendo, isso tudo num sofá que estava de frente para o que eu estava sentado, pensa em como fiquei, vendo aquela calcinha recheada de volume.

Eu falava “ meninas vocês tem que saber se comportar, não podem ficar de relação em homem, não pode ficar sentando no colo de homens…” mas não adiantava, elas sentavam no meu colo, deitavam abraçadas comigo, relavam… como naquele dia que a karen estava com um shortinho curtinho e folgadinho aparecendo a polpa da bunda, só de estar assim já me deixava doido, mas ainda vem e senta no meu colo… ela era danada p jogar a bunda em mim.

Eu avisava e cobrava constantemente, mas não adiantava nada, elas nem tentavam mudar os hábitos. Por fim fui deixando de lado e parei de cobrar. E a convivência ali virou uma tortura para mim. Eu sempre fui muito tarado, louco com mulher, do tipo que via calcinha no varal e ficava com tesão. Estava solteiro, só com uns pegas as vezes, p falar verdade naquele a época não estava pegando era nada, estava vivendo só de punheta, ou seja, estava na seca. Eu dava umas bisoiada nos peitinhos, ou quando sentavam de mau jeito, mas era só as olhadinhas mesmo, a única que eu tirava uma casquinha era a karen, ela não tinha como. Mas era tudo discretamente, em tom de brincadeira que eu dava uns tapinhas na bunda, uns apertão, umas mordidinhas…. mas já estava vendo a hora que eu iria perder o controle.

Certo dia eu estava em casa num baita tesão. Fiquei esperando as meninas irem dormir. Enfim as luzes se apagaram e a casa ficou em silencio. Fui p sala e coloquei um pornô na tv. Tirei o pau p fora e comecei a bater uma…. uns minutinhos depois eu escuto a porta do quarto das meninas se abrindo. Com rapidez guardo a rola e mudo de canal.

Foi bia quem apareceu. Quem é homem sabe o que é você estar com tesão batendo uma e alguém cortar a sua punheta. Isso dá raiva. Então falei com uma certa grosseria:

“ o que você está fazendo acordada menina, não falei p ir dormir?”

“ é que eu estou sem sono pai”

Ela pegou uma maçã e sentou no tapete da sala. Eu fiquei esperando p ver se ela voltava p cama mas ela começou foi a brincar.

“ você tem a perna cabeluda pai”. E deu um puxão nos cabelinhos da minha perna. “ AI, faz isso não menina”, ela começou a rir e tentava puxar novamente enquanto eu me protegia….. no meio disso ela se ajoelhou e ficou entre minhas pernas e começou com aquela brincadeira de assoprar minha barriga para fazer barulho.

Do jeito que ela ficou ali ajoelhada entre as minhas pernas o peitinhos dela começou a roçar no meu pau… não deu outra e eu fiquei de cacete duro…. ela assoprava minha barriga enquanto os peitinhos roçavam no meu pau…. o tesão foi tomando conta de mim…. e já sem controle nenhum eu dei uma afastada nela.

“tira essa blusa” falei mas eu mesmo fui tirando a blusa dela. Ela riu achando aquilo estranho “ que isso pai?”. A blusa saiu pela cabeça dela e eu pude ver aqueles dois limõezinhos durinhos de biquinho rosa. Passei a mão neles, acariciei um pouco depois coloquei ela de pé e puxei p perto de mim e comecei a chupar os peitinhos dela….

Chupei durante um tempinho e depois arranquei meu short e fiquei peladão de pernas abertas no sofá. Ela arregalou os olhos olhando p meu pau. Puxei ela fazendo ela se ajoelhar…. “ chupa aí”. Ela olhava com um olhar curioso… pegou minha rola preta na mão….. rola grossa… cabeçuda… com poucos pentelhos crespo na virilha…. e um saco cheião…. ela olhava curiosa e logo abocanhou a cabeça…. dei uma suspirada…. quanto tempo não sentia uma coisa quente e úmida assim…..

Ela começou a chupar meu pau, não conseguia colocar tudo na boca mas estava uma delicia…. fazia tudo que eu ia mandando…. “ passa a língua”…… “ chupa meu saco”…… relaxei, joguei a cabeça p cima, fechei os olhos e deixei minha pequena chupando “…. caralho, boquete é uma coisa tão boa”.

Deixei ela chupando por um tempo e depois assumi o controle e comecei a forçar a cabeça dela, forçava para entrar mais…… depois dei umas batidinhas na cara dela com minha rola, e que tesão era ver minha piroca grossa naquela carinha tão inocente….. daí eu segurei ela pelo cabelo e comecei a fazer com a cabeça dela o movimente de vai e vem.

“GLOB….. GLOB….. GLOB…..” era o barulho de boquete que se ouvia na sala….. ela mamava…. mamava….. e eu já não estava aguentando….. e mamava…. e mamava…. até que “ AAAHHHHHH” comecei a gozar. Os primeiros jatos de porra foram dentro da boca dela. Ela se assustou e tirou a cabeça, fazendo que o restante caísse em sua cara. Eu fui gozando e gozei muito….. descarreguei todo meu tesão na cara da minha filha.

Enquanto eu estava ofegante eu olhava p ela: carinha respingando de tanta porra que tinha. Olhei aquilo por um momento e depois ajudei ela a se limpar.

Falei com ela para não falar nada disso com ninguém e nem mesmo com as irmãs. “ tá bom papai” ela me respondeu como se não tivesse acontecido nada demais.

Caralho, coloquei uma menina de 11 anos p mamar e ainda minha própria filha. No dia seguinte fiquei meio arrependido daquilo. Como eu já tinha quebrado o gelo entre eu e ela, eu sabia que se tivesse outra oportunidade eu faria novamente, por isso decidi levar ela p casa da minha mãe e deixar ela um tempinho lá afastada de mim.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,78 de 60 votos)

Por # #

37 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder melzinha

    fico doida lendo esses contos, queria mt ter sido abusada quando mais nova.. com meu ex a gente fingia que eu era criança e ele me comia, também tomava remédio pra dormir e ele me comia…. queria um homem mais velho fazendo isso. me mandem email [email protected]

    • 123

      Iria adorar te dar uma abusada gostosa

  • Responder Dilian39

    Tbm curto novinhas a minha tem 7 e ja esta iniciada em tudo uma delicia.inicio foi fazer ela mamar depois anal e agora por ultimo na ppk aproximo de quero fazer é dividir ela

    • Luis Amon

      Delícia!! Papai de sorte!! Quem me dera!!
      @LuisAmon55

    • Álvaro

      Que delícia. Como vc foi abordando ela pra começar a brincar contigo?

    • Pai tarado

      Dilian também tenho uma e um pouco mais velha que a sua e já e safadinha adora um colo e só usa roupas curtas eu fico no maior tesão vendo ela no colo dos tios ou algum amigo

  • Responder Paizão de meninas

    Coloca as três a te chuparem cara é surreal

  • Responder Bidongo

    Eu também tenho três filhas. Criei com muito amor, carinho e proteção. Jamais me passou pela cabeça, nem em sonhos mais delirantes, fazer sexo com qualquer uma delas. Não quero ser hipócrita e censurar quem pratica o incesto com suas filhas, já que eu fico aqui nesse site lendo as aventuras e contos de vocês. Mas eu nunca teria a coragem ou o desejo que é mostrado aqui. Só de pensar nisso eu fico travado!

    • Armando

      Sr. B.,
      Na maioria das vezes as fantasias ficam só neste âmbito mesmo. Mas sim, há casos onde saem daí para a realidade. E com certeza muitos destes casos nada têm a ver com os horríveis crimes todos os dias noticiados, infelizmente. E sim mesclas de fantasia e realidade, tabu e rupturas, paternidade e masculinidade (tesão), proteção e penetração, amor e erotismo, carinho de pai e tara de macho… E estas mesclas não, necessariamente, trágicas, criminosas (num patamar mais sublime de Lei = Natureza) ou mesmo pecaminosas (também num outro nível de Moral ou Religião = Eros como como componente Divino em toda sua manifestação mesmo no ato de um pai/padrasto deflorar sua filha ainda que seja tão precocemente e cheio de ímpeto, desproporcional até mas se salvaguardando e conjugando: tesão-proteção, prazer-dever…

      Também: há tantas fantasias que jamais passam daí. Ex: acho lindo, talvez por raro, filmes de Incesto onde um filho fode sem limites sua mãe. Sugiro o da As Panteras, ” Em Nome da Mãe e do Filho”, algo muito raro em produção nacional e até convincente. Pois bem, quantas vezes assisto, tantas vezes gozo. Já na vida, em relação à minha mãe nada disso.
      Armando

    • Japonês pintudo

      Humm,o Cnn virou consultório psicológico,com um bando de punheteiros falando de maneira erudita…

  • Responder Armando

    Sr. Autor,

    Parabéns. Em minha simples opinião um texto de altíssima qualidade. Uma incorreção ou outra ali, de menos atenção, etc. (nossa Língua é phoda) Mas primoroso nos detalhes que expressa, que sugere ou que omite. Tudo num desenrolar tão ágil, tão lógico e, mesmo óbvio, mas conseguindo extrair de quem lê, quando se sabe ler, exatamente aquilo que está em nossa mente… Dá até para parafrasear Fernando Pessoa: “O poeta é um fingidor… Finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente…” Só trocarmos poeta por “tarado” (ou equivalente inefável) e dor por “prazer”, “gozo”, etc…
    Diria também que seu maravilhoso texto é um recorte, se não de nossas vidas, embora de algumas seja, ao menos de nossos desejos e fantasias. E como é delicioso se deparar com a vida ou os sonhos recriados neste mundo maravilhoso que também, e essencialmente, move o mundo: o mundo do Erotismo.
    Termino dizendo mais uma vez com outras palavras: um Texto para figurar entre os melhores de seu gênero. Parabéns. Obrigado.
    Por favor publique sequências. E se puder publicar “memórias” de um primórdio desta linda paternidade será maravilhoso…
    Obrigado.

    Armando

  • Responder Armando

    Nossa…

    Só o título e a introdução já me deixaram excitado. Embora crescidas as meninas, para minhas fantasias paternais, o conto/relato tem os elementos instigantes e bem distribuídos dessas situações do dia a dia de um pai ou padrasto de meninas se formando…
    Uma ótima leitura. Sugestiva também para quem adora essas fantasias.

    As fases anteriores ficam por conta de cada leitor em seus limites. Os meus são elásticos quando há carinho e cuidado paternal, além de tesão e grande quantidade de KY…
    Lindo conto.

    Obrigado, Sr. Autor.

    Armando

    AxSete

  • Responder Aninha

    Tem q fazer msm ,mas vai desse jeito cm calma sem forçar elas . E conta pra gente dpois

  • Responder Carlos cruz

    Muito gostoso esse conto tenho muita vontade de comer a bucetinha de uma. Criança tel ccruzsilva

    • Strangef

      Tmb hehe

    • Criança é que nem doce

      O maluco tá em toda parte

  • Responder Flavinha

    Porra muito bom esse conto. Por favor conta mais..

  • Responder 11anosbaby

    Meu sonho é meu pai fazer isso comigo

    • Pau

      Eu faço

    • 11anosbaby

      Faz então pau

    • Pau

      😘😋😋

    • Strangef

      Meu pau é de 11 cm não é grosso mais as vezes é cabeçudo, ia entrar todinho nessa bucetinha -w-

      Me manda nudes hehe

    • Strange

      Mesmo que eu não vá pegar vc podemos ser amigos ?’.’

    • FABIO

      gosta de daddy pra fazer e bom ne

    • Tarado pelas novinhas

      Eu quero vc

  • Responder Nat

    Sou mulher e sinto muuito tesão lendo essas coisasssss

    • Strangef

      Eu tmb, queria tanto uma novinha de12 ou 13, obviamente se ela soubesse oq é sexo etals, nhye meu pau e de 11cm ia machucar não kkk

    • Dudx

      Mulher eu tbm kkk, me add no tel dxdxxxxx (Mnd meu inzta dps)

  • Responder Jucao

    Delicia….demais…

  • Responder Cp

    muito bem desenvolvido, agr falta iniciar uma delas

    • Strange

      Queria iniciar a do rabao 🤤

  • Responder Anônimo que adora ninfeta

    Ótimo, continua.

  • Responder AdalbertoJunior

    Bom conto continua

  • Responder JPA

    Não sei se o conto é real ou não, mas na minha situação é parecido, um pouco. Tenho uma enteada de 14 anos vive andando pela casa de short curto sem calcinha com a buceta raxada e sem sutiã com blusas que da pra ver os dois peitão dela com farol acesso. Tá difícil eu controlar o tesão… ALGUM PADRASTO QUE ESTEJA INTERESSADO EM TROCAR IDEIA MANDE EMAIL. [email protected]

    • Strange

      Pega ela -w- (acho q ela tá te chamando não é possível kkk)

    • Padrastoeamante

      Jpa aumenta o contato físico, sem maldade , abrace mais acaricie os cabelos elogiei, sempre sem maldade, se for da vontade dela ela vai se sentir confiante em dar sinais , como se esfregar em vc ou gemer levemente quando vc fizer um carinho, experiência de quem mete na enteada a 8 anos e na sobrinha a 6, e a sobrinha foi bem mais difícil.

    • JPA

      Padrastoeamante a minha enteada tá se fazendo de difícil pra mim