#

Maluco me comeu

1483 palavras | 2 |4.69
Por

Fui fazer um bico de motorista, vacilei e o maluco me comeu

No ano de 2019, Eu fazia um bico de motorista particular pra uma família, essa família era composta pelo Senhor João que tinha 65 anos, dona Gloria de 62 anos e um filho chamado Claudio de 38 anos.
O seu João tinha problemas de saúde (hipertensão e diabetes ) e sempre que precisava eu o levava pras consultas e fisioterapias; ou a dona Gloria pro mercado e seu filho o Claudio para as consultas com médicos ou psiquiatra. O Claudio durante sua juventude fez uso de drogas e muitas substâncias químicas e teve problema neurológicos sérios e hoje em dia toma alguns remédios controlados pra equilibrar a sua saúde, mas olhando ele parece uma pessoa normal…só tem algumas confusões mentais, seus movimentos lentos e fala arrastada, não é agressivo. ele tem acompanhamento médico e uma enfermeira/fisioterapeuta três vezes na semana.
No mês de agosto de 2019 seu João teve uma complicação de saúde e teria que ficar internado por 3 dias e por azar a enfermeira que poderia ficar com o Claudio, teve que deslocar ate uma cidade de outro estado pra ajudar uma irmã parturiente com problemas .
Dona Gloria estava em pânico porque não encontrava ninguém pra cuidar do Claudio e eu disse que se ela não se importasse e me orientasse como fazer, não haveria problemas, eu poderia ajudar eles nesse momento e o dinheiro me ajudaria muito.
Sou 50tão aposentado e minha esposa não se importaria se me ausentasse por 3 dias, além do mais moramos muito perto e qualquer coisa daria pra ir ate em casa de boa.
Dona Gloria fez uma lista de coisas diárias e preparou comida pros 3 dias e congelou. Na terça feira era o dia da internação eu os levei para o hospital bem cedo e voltei com o Claudio para casa.
Chegamos na casa por volta das 10 horas da manhã, Claudio trocou de roupa e foi pra piscina que tem na casa, ficando só de sunga e camiseta e eu fui descongelar alguma coisa pra gente comer, demorei cerca de uma hora preparando a comida e quando voltei na piscina pra ver se estava tudo bem, percebi que Claudio estava de pau duro ( tinha um pau grande) e se masturbava em uma espreguiçadeira ao lado da piscina, esperei ele gozar e o chamei pra entrar tomar um banho e almoçar.
Assim ele fez, tomou banho, almoçou e depois do almoço ainda de sunga ele deitou no sofá e adormeceu. Como estava muito quente nesse dia e só estava eu e o Claudio na casa, resolvi também dar um mergulho na piscina, achei um calção de jogador de futebol que pertencia ao Claudio, na lavanderia….era bem largo e bem surrado. Entrei na piscina e me refresquei por algum tempo, depois me sequei no sol, fui pra sala pra ver se estava tudo em ordem, Claudio estava dormindo e eu muito cansado da correria do dia acabei deitando no outro sofá e pegando no sono também.
Eu estava dormindo de lado e com a bunda virada pro lado de fora do sofá, senti a mão de Claudio me alisando na bunda por cima do calção e eu fiquei meio sem saber o que fazer, permaneci parado e ele foi se aproximando e alisava cada vez mais….como eu fiquei parado, ele tomou coragem e puxou o calção para baixo, porem eu estava deitado e meu peso prendia o calção entre meu corpo e o sofá, ai eu facilitei as coisas pra ele dando uma levantadinha e ele puxou o calção ate os meus joelhos deixando minha bunda toda de fora.
Claudio alisava minha bunda com tanto carinho, que acabei ficando com dó, me lembrando dele batendo uma na beira da piscina, acabei deixando ele bem a vontade brincando na minha bunda, imaginando que ele ia só se estigar e ia bater uma ali olhando a minha bunda.
Ele ficou tão empolgado que começou a beijar minha bunda e com as duas mãos começou a abrir as bandas da bunda e colocar a ponta da língua bem no cuzinho, aquilo é gostoso demais e fui me entregando, já fazia mais 30 anos que não dava o cuzinho e estava tendo uma recaída.
Claudio ia devagar mas era bem intenso e sabia o que estava fazendo….foi molhando meu cu com muita saliva e uma hora colocava a língua e outra colocava a ponta do dedo, ele ia laceando o cuzinho com um ou dois dedos e eu me entregando aos carinhos do “maluco”, depois de muito brincar com a língua e com os dedos, ele se aproximou de joelhos do sofá, eu continuava de costas e percebi ele tirando o pau da sunga, molhando de saliva e eu senti ele abrindo minha bunda com uma das mãos e encostar a cabeça do pau bem na porta do cuzinho, me deu um misto de tesão e medo, porque lembrei do tamanho do pau dele e o tempo que não dava.
Ele ficou cutucando meu cuzinho e devido a saliva e as dedadas a cabeça do pau entrou bem fácil e ele ficou parado com a cabeça do pau engatada, aquilo foi me dando muito tesão, ele sabia o que estava fazendo, tirou a cabeça do pau de dentro do cuzinho e novamente lingou o cuzinho com muita saliva e a cabeça do pau dele, colocou de novo a cabeça do pau bem na portinha bem molhada e foi enfiando até o talo, o pau deslizou pra dentro e foi bem gostoso e ele começou a enfiar e tirar o pau do cuzinho…nossa que tesão aquilo me deu…coloquei as duas mãos pra traz e eu mesmo abri a minha bunda deixando ele bem a vontade metendo no cuzinho, ficamos uns minutos naquela posição e pra mim estava muito gostoso, só que percebi que pra ele estava meio desconfortável, quando enfiava ate o fim, tinha que dar uma levantadinha, só que ele não falava nada só metia.
Levantei e tirei o calção dos joelhos e a camiseta ficando peladinho e Claudio fez a mesma coisa tirando a sunga e a camiseta, eu fiquei de quatro no sofá, encostado no encosto com a bunda pro lado de fora. Claudio não perdeu tempo, deu uma bela linguada no cuzinho e molhou bem o pau dele com saliva, já foi se ajeitando atrás de mim e encostando a cabeça do pau na porta do cuzinho e enfiando ate o talo.
Segurando com as duas mãos na minha cintura começou a enfiar, entrar e sair…entrar e sair…entrar e sair, meu pau estava duro como pedra e eu encostei minha cabeça no encosto do sofá e com uma das mão comecei a bater uma, um tesão bem forte tomou conta do meu corpo e eu comecei a gozar muito forte, vários esguichos de porra no sofá, meu cu começou a apertar o pau de Claudio e ele ficou muito tarado e bombava cada vez mais forte e cada vez mais fundo ….senti ele enfiar tudo que podia e senti o pau dele vibrando dentro do meu cu, sabia que ele estava gozando e gozando muito forte…ficou ainda alguns minutos enfiando e tirando o pau todo melado de porra do cu.
Quando terminou, foi direto pro banheiro tomar banho sem falar nada, eu ainda de quatro coloquei a mão no cu e vi o estrago que ele tinha feito, me recompus e fui ao outro banheiro da casa, tomar banho e lavar bem o cuzinho.
Jantamos por volta das 21horas…
O telefone tocou e era Dona Gloria ligando e perguntando se estava tudo bem, se já havíamos jantado e se havia tomado os medicamentos eu acalmei ela dizendo que tudo estava sob controle. Logo depois a enfermeira me ligou pra me dar orientações sobre os medicamentos e as rotinas…ela me pediu sigilo e me informou que toda terça feira, ela levava o Claudio a uma garota de programa pra ele se satisfazer….que como ele não foi naquele dia ele poderia ter algum comportamento “estranho” e que no armário de medicamentos tinha um remédio especifico pra dar uma segurada no libido dele.
Não dei o referido remédio porque ele já havia gastado sua energia comigo. ele foi dormir no quarto dele e eu fui dormir no quarto de empregados. deixei a porta aberta e dormi pelado, adivinha quem durante a noite em silencio foi dormir na minha cama .

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,69 de 29 votos)

Por #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Augusto

    esse conto continua….

  • Responder Augusto

    boas lembranças…