#

Um velho negro do pauzão catador de recicláveis meteu gostoso comigo a madrugada inteira

1282 palavras | 8 |4.17
Por

Em uma madrugada inesquecível um velho negro do pauzão fez comigo tudo que ele quis e eu aceitei tudo.

Meu nome é Luana sou de São Paulo, tenho 29 anos, 1, 70 altura, sou branquinha loira cabelos compridos, seios grandes, bunda grande, coxas grossas , sou bem cheinha. Gerencio uma loja de eletrodomésticos famosa. Tenho duas amigas desde criança todos os finais de semana íamos numa balada que ficava perto de nossas casas quando saíamos dali pela madrugada passávamos por um atalho pra chegar mais rápido em casa, era um caminho que só tinha dois barrocos um longe do outro porém alí era iluminado sempre que passávamos por ali ficava um senhor magro negro enfrente a um dos barracos encostado ao poste, ele mexia com nós fazia gracinhas nos convidava para entrar no barraco dele e tomar um refrigerante com ele, aquele senhor negro não era estranho pra mim pois ele já havia ido na loja que trabalho recolher coisas recicláveis, entretanto minhas amigas xingavam ele que ficava rindo de nós, eu não comentava nada , mas observava o volume do pau dele na bermuda fina, quando chegava em casa entrava pró quarto pegava meu travesseiro sentava nele batia uma deliciosa siririca imaginava que fosse o pau duro daquele velho negro com idade pra ser meu atolado em minha buceta molhada. Em um final de semana uma das minhas amigas me enviou uma mensagem convidando para irmos em outra balada em outro bairro ignorei a idéia disse que não iria sair naquela noite pois estava gripada, coloquei a saia mais curta e a blusa mais decotada e fui para balada de costume pois na verdade eu queria dar a buceta aquele senhor negro era minha oportunidade disto sem minhas amigas por perto , fiquei pouco alí naquela balada e saí por aquele atalho andei um pouco e lá estava o homem encostado ao poste, me aproximei dele ele me disse cadê suas amigas é muito perigoso uma moça bonita sozinha por aí pela madrugada ,dei um sorriso e não falei nada, mas ja tinha dado uma olhada no volume do pauzão dele na bermuda. Ele logo me convidou para entrar no barraco dele e tomar um refrigerante com ele, insistia comigo falou que era catador de recicláveis e não tinha família, falou moça por favor entra nem que seja um pouquinho, eu me fazia de dura mas no fundo queria entrar e dar a buceta aquele velho negro pois tinha certeza que o pau dele seria grande , falei pra ele vou entrar mas não vou demorar , entrei ele fechou a porta sentei no sofá minha saha curta levantou um pouco e minha calcinha branca ficou avista, ele falava muito me disse que morava sozinho , falou que era catador de recicláveis a muito tempo e olhou pra mim e falou moça você é muito linda e te olhando de perto é mais linda e perguntou em que eu trabalho falei pra ele que gerencio uma loja de eletrodomésticos famosa, então ele se lembrou ah você é aquela loira bunduda gostosa daquela loja que já fui pegar coisas reciclaveis ,eu confirmei que sim. Ele pegou o tal refrigerante e sentou pertinho de mim começou a passar as mãos nas minhas coxas grossas e dizia que pele lisinha macia e passou as mãos na minha bunda e falava que bunda grande e gostosa você tem moça linda, não resisti e desabotoei minha blusa e coloquei meus seios grandes pra fora do sutiã amostra dele, com uma mão alisou minhas coxas grossas e outra apaupou meus seios grandes e falou que seios grandes e durinhos você tem moça , minha buceta ficou molhadinha eu não via a hora dar ele. Em seguida ele me chamou para o quarto e falou moça bonita gostosa vou te comer a madrugada inteira e te deixar arrombada já foi tirando pra fora da calça aquele pauzão grande parecendo de um cavalo e falou moça loira bonita senta aqui, tirei minha roupa e sentei naquele pauzão e imaginava vou ficar mesmo toda arrombada , mas vou adorar pois eu era louca pra dar buceta aquele velho negro e sempre fui louca por um pauzão , rebolei naquele pau gemia, ele me segurou pela cintura me chamou de branquinha tarada gostosinha , eu queria sentir a penetração daquele pauzão minha buceta muito molhada aquele pauzão rapidinho estava todo atolado nela e socou ,bomboue gozou , não resisti aquela sensação deliciosa daquela porra quente gozei deliciosamente. Ele falou que não pegava uma mulher e nem batia uma punheta a tempos e que tinha muita porra pra mim e quis comer meu cuzinho mandou eu ficar de quatro e me segurou pelos cabelos e enterrou aquele pauzão de cavalo em meu cuzinho socou ,doeu um pouco no início mas depois foi delicioso , ele socou várias vezes em meu cuzinho arrombou_o e gozou gostoso a porra quente até escorreu pela minha bunda grande , depois ele chupou minha buceta e me fez gozar. Deitei na cama dele abri as pernas e falei vem velho negro do pauzão catador de recicláveis atola esse pistolão nessa minha buceta, quero te saciar por completo quero sua porra toda dentro de mim, ele disse moça gostosa apertada vai ser agora e enterrou tudo com toda força joguei minhas coxas grossas em cima dele prende ele com minhas pernas, ele socou, socou , , mamou em meus seios grandes, me chamou de branquinha gostosinha, safada , me agarrou pelos cabelos , aquele senhor negro estava tarado, faminto por minha buceta e pelo que observei não pegava realmente uma mulher havia muito tempo ele gozou e encheu minha buceta de porra, eu debaixo dele rebolei minha bunda grande, gemi , e gozei gostoso. Aquele velho negro com idade pra ser meu pai ficou em cima de mim mais de uma hora socando bombando sem parar, gozou em minha buceta várias vezes, vou dizer uma coisa incrível porém verdadeira eu debaixo dele com aquele pauzão atolado em minha buceta gozei quatro vezes coisa que nunca havia acontecido comigo antes e homem nenhum meteu gostoso comigo igual aquele senhor negro . Olhei o dia já estava amanhecendo falei pra ele vou embora contra a vontade ele saiu de cima de mim, ele estava com as pernas bambas também pudera né a madrugada inteira socando bombando, achei que ele já estava saciado porém me enganei estava com o pauzão duro lameado de porra e falou desse jeito comigo agora dá uma mamada, loira que gosta de um pau grande me agarrou pelos meus cabelos enfiou aquele pauzão na minha boca socou, socou dei uma mamada gostosa ele gozou enchendo minha boca de porra amei aquele leitinho quentinho acredite engoli e falei pra ele amei o leitinho. Aquele velho negro com idade pra ser meu pai catador de recicláveis me comeu a madrugada inteira, fiquei toda arrombada e melenta de porra, havia porra até em meus cabelos, até em minha minha sandália de saltos, entretanto feliz pois eu era louca para dar a buceta aquele velho negro porque eu tinha certeza que o pau dele seria grande. Aquele senhor negro do pauzão de cavalo não me poupou naquela madrugada e meteu gostoso comigo horas alí no barraco dele. Me arrumei um pouco pois eu estava daquele jeito fui embora chegando em casa fui direto para o banheiro tirei minha calcinha melenta agachei abri as pernas nunca vi tanta porra que saiu da minha buceta caindo no chão, em seguida tomei um banho daqueles e fui dormir realizada.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,17 de 30 votos)

Por #

8 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Ana Carolina

    História incrível

  • Responder Solange

    Nossa, que delicia. Simplesmente adorei.
    Aventura com negros é algo maravilhoso. Já tive uma aventura e gostaria de uma nova.
    [email protected]

  • Responder Luciana

    Adorei. Tenho essa fantasia. Moro no RN, me escreva: [email protected]

  • Responder Maria Eduarda

    Conto bom e gostoso ,ah delícia

    • Janaína Araújo Silva

      Me molhei lendo o conto 😘💖.

  • Responder Talita Souza

    Uau conto fiquei excitada.😍

    • Talita

      Passa seu email pra me conta o seu

    • Alana Campos.

      Um conto muito excitante, me molhei.