# # #

Surtada…

4656 palavras | 3 |3.00
Por

Há não vou escrever o resumo, não dá pra resumi tudo que passei, espero que gostem e gozem bastante…

Agente recebe uma amiga de peito aberto em nossa casa, chega aqui mal pra caralho, toda na depre, querendo morrer, tendo alucinações e sonhos eróticos com um tal de Otávio, demos tudo que ela precisava, carinho, afeto, ouvido para suas lamentações, dediquei muito tempo de conversas, levamos ao médico, pagamos advogado para seu divórcio, já está até recebendo uma pensão gorda do viado, corno, safado do ex-marido e o que que ela faz ? Te rouba o namorado…, quero dizer meu macho…, ou melhor meu irmão caralhudo…

Venho nos últimos anos ensinando como o FDP deve comer uma mulher, como deve proceder, o que pode e não pode fazer, deixo ele tinindo, moldado pra… ME ARROMBAR com seu caralhão enorme e gostoso (26 cm), ele já está com 17 anos, acho que aquela pica dele não cresce mais, pelo que a minha mãe Kat conta o Jr. puxou o seu pai, meu avô, ela não sabe o tamanho da piroca dele pois nunca mediu, só lembra que era enorme e arrebentou com ela, muitas vezes, então o Pai do Jr. é o Pai da minha Mãe que era adotiva e que engravidou do próprio pai, então ele é meu avô… sendo assim, o Jr. que é filho da minha mãe é também seu irmão por ser filho do pai dela, kkkkk.

VOLTANDO A SAFADA

Então… agente tenta dar o melhor para essa pessoa, escreve sua história nesse site com esses leitores maravilhosos, fico molhadinha só de ler os comentários, recebe elogios e força dos nossos leitores tezudos e gostosos e a cada dia sua estima vai aumentando, vai se tornando confiante, mas aí o que ela faz ? te rouba o seu noivo ? é meu negão “the Rock”… parrudo gostoso, musculoso… é sim… meu outro macho… pq tenho dois ? pq não posso ter dois ? a pergunta deveria ser, pq tenho só dois ? Se eu sou gostosa pra cacete, pra quem não me conhece vou me descrever, sou uma loirinha de 19 aninhos, olhos verdes, bem magrinha, pearcing verdinho no meu umbiguinho, tenho um tatoo de vários coraçõezinhos rosinha que vão diminuindo de tamanho em direção ao meu reguinho, uma bucetinha bem inchada e um cusinho rosadinho ambos famintos, mas o que mais gosto em mim são meus peitos, não são grandes e nem pequenos, são perfeitos e meus bicos são chamados “puffy nipples”, agora o que chama atenção em mim é quando estou com tezão, o que é quase sempre, meu cheirinho, meu feromônio, minha buceta começa a exalar um cheiro de sexo que toma conta do ambiente, cheirinho de chama macho, cheirinho de quero pica…

Apresentação feita, voltando à aquela safada piranhuda que roubou minha amada, é a FDP roubou minha mulher… a Lê… minha neguinha, prima do meu noivo, eu sempre fui sua Deuza, mas agora é só Marcinha pra cá, Marcinha pra lá, “como ela está gostosa…”, “como está linda…”, “que bucetona deliciosa…”, “nossa que piruzinho lindinho…”, “olha esse bundão douradinho…” CARALHO, eu fiz isso, fui eu que fiz ela acreditar nela, de mostrar como ela é linda e gostosa, toda grande, toda cavala e o que ela faz comigo ? Toma minhas irmãs para si, é sim… ela tranzou com todas as minhas irmãs, com a Aninha e Say que só fala como o gozo dela é gostoso, até a Patty que por causa dela está até parecendo um macho, só pensa em enfiar sua piroca naquela bunda enorme (Say e Patty são trans)…

Qual mulher linda e maravilhosa como eu não gosta de ser bajulada, nada melhor que a piscina do seu condomínio, graças a Zeus seu Carlos, um velho pervertido que é o síndico do condomínio, liberou a piscina para alguns poucos moradores ( todos ), essa porra de lockdown está acabando com minhas marquinhas e minha cor, claro, tenho o terraço do nosso duplex, mas não é a mesma coisa… além de querer sentir os olhares dos maridos e mulecotes babando em cima de vc, até de algumas mulheres invejosas que gostariam de ser como eu ou que gostaria de estar comigo à sós… ADORO… coloquei meu biquine, o meu maior, para não escandalizar muito, mas mesmo esse ainda é pequeno para as “tias”, kkkkk, cheguei na piscina e parecia que o lockdown tinha acabado mesmo, estava muito cheia, não tinha nenhuma espreguiçadeira para eu deitar, mas o que eu mais queria sentir era os olhares dos lobos e seus “uivos”, eu enxergava um monte de cara de lobos com lingua de fora babando e uivando, como nos desenhos animados, botei minha canguinha dobradinha no chão sem dobrar os joelhos deixando meu cusinho inchadinho aparecer, isso pq meu biquine só tampa um pouquinho a parte da frente, eu estou com uma mania de “PUMPING”, é uma bombinha que deixa minha bucetinha inchadinha ainda mais saliente, pronto fudeuuuu, meu “capôzinho” agora é um “capôzão”, meu biquine não consegue tampar, meus lábios vaginais saem do paninho, depois de mostar meu cuzinho, me espreguicei fazendo meus peitos inchados se sobressairem e meu capô aparecer para todos, fingi que nem estava aí, mas só observava todos congelados olhando pra mim, até a bola parou no ar nesse momento, kkkkkk, ” ARRESTO MOMENTUM “, kkkk, resultado, meu ego se inflou e voltei a me sentir a Deuza que sou.

Dei um ” TCHBUMMM “, na piscina para poder me refrescar, mas a parte de cima do meu biquine saiu, kkkkkkk, os moleques tarados e abusados, ficaram brincando com meu biquine jogando um pro outro, até os marmanjos entraram me fazendo ir de um lado para o outro e claro, uma mão apertando minha bunda aqui, uma dedada ali, um beliscão nos meus bicos, um mais ousado me agarrando e sarrando, seus paus já duros, acho que não me comeram ali por causa das ” madames “, que reclamavam, eu só não sabia se era por eu estar ali ou se era pelo que estavam fazendo comigo, eu me fingia de brava, xingava todo mundo, mas no fundo eu estava adorando e curtindo toda aquela brincadeira, só que eu já cansada depois de muito tempo ali tentando pegar a parte de cima do meu biquine, subi as escadas deixando todos verem tudo que eles queriam ver, as madames estavam reclamando com seu Carlos e fui também com meus ” puffy nipples ” ainda mais inchados dos beliscões, meus peitos arrepiados e bicos entumecidos por causa do ventinho frio que batia neles, me dando uma de inocente…

– Eu – Seu Carlos… [ bati no ombro dele ], seu Carlos… [ virou, pra mim… ], faz alguma coisa… olha lá… aqueles moleques não querem devolver o meu biquine que saiu…

Ele olhando pra mim, num gesto impensado hipnotizado pegou nos meus seios e apertou massageando, vi seu pau muito duro na sunga, uma bela ferramenta…

– Esposa – CARLOSSSSS, que putaria é essa ?

Acordando do tranze mas ainda segurando meus peitos, que não tentei tirar das suas mãos…

– Esposa – CARLOSSSSS, larga os peitos dela… faz alguma coisa…

Tadinho, acho que a muito tempo não tem uma ereção, ficou desnorteado, eu ali agora com meus peitinhos desnudos, deixando todos verem, tinha mães que tampavam os olhos dos filhos, só ouvia ” mãe… tira mão… deixa eu ver… “, ” olha que piranha exibida… “, ” gosta de aparecer, deve ter feito de propósito… “, ” se vc olhar te meto a porrada… “. Depois de alguns infindáveis segundos seu Carlos apareceu com a minha canga tampando meus peitinhos deliciosos, [ uhuuuuuuuuuuuu………. ], a vaia foi geral, dos machos e até de umas safadinhas, kkkk, logo meu biquine foi jogado a meus pés, então deixei cair a canga, [ êeeeeeeeeeeeee………. ] e assofios, peguei meu biquine e dei pro seu Carlos.

– Eu – Seu Carlos, pode me ajudar a amarrar meu biquine, meus peitos estão com frio, coloca pra mim ?

Nessa hora quase a esposa dele voou em mim, mas ele todo gentil… amarrou e ainda tirou uma casquinha dos meus biquinhos dando um beliscão neles. Normalmente eu ficava cercada pelo meus irmãos e não deixava nenhum macho chegar perto de mim, mas eu estava sozinha… logo apareceu uma expreguiçadeira para eu deitar, eu precisava de alguém para passar bronzeador em mim… não precisei nem falar… logo tinha algumas mãos passando e quase saindo na porrada, eu ria internamente, estava adorando, olhava aqueles pauzinhos duros, tinha uns até bem grandinho, uma linda promessa… acho que tinha uns quatro pivetes me dividindo, me melecaram toda, joguei meus braços pra cima de deixei eles se deliciarem, fiquei imaginando como seria depois na casa desses punheteiros, vai ser um tal ” sai desse banheiro menino… ” eu ria com meus pensamentos e me deliciava com aquelas mãos me massageando, esfregando os meus peitos e minha buceta, pernas, um dedo mais ousado afundando o paninho na minha racha, um outro ainda mais ousado enfiou o dedinho nela, eu já estava em êxtase, já tinha gozado ali na piscina e minha buceta escorria, meu cheirinho entrava dentro das narinas daqueles projetos de machos… ” gostosa pra caralho… “, ” olha essa buceta… ta molhadinha… “, ” burro, ela tava na piscina… “, ” idiota ! olha a cara dela… ela tá gozando… ” ” seu burro… mulher não goza assim… “, ” deixa eu agora… “, ” não… agora sou eu…”, ” vc já foi… “, ” foda-se eu vou de novo “…. kkkkkk, delícia…, isso pq alguns foram arrancados pelas suas mães, ainda ouvia…

– Esposa – Carlos… faça alguma coisa… acaba com aquela putaria… essa piranha está fazendo de propósito…

– Seu Carlos – Tadinha… o biquine saiu… ela não teve culpa… e vc quer que eu faça o que eles só estão passando bronzeador…

– Esposa – Mas todos eles ?

– Seu Carlos – Tá bom, eu vou lá ajudar ela e tiro os moleques…

– Esposa – Não se atreva seu velho tarado… eu tô vendo vc duro… seu pervertido… podia ser sua neta…

– Seu Carlos – Quem me dera… [ o quê ?… ] , nada amor… nada…

– Eu – Gente calma [ quase a porrada estancando ], deixa ver as mãos de vcs, quem ainda não passou ? só quem estiver com as mãos secas… não vale me enganar…

Era um empurra, empurra, gente secando as mãos para passar novamente.

– Eu – Vc… vc… vc… e vc… podem passar nas minhas costas pf ? o restante não…

Começaram a espalhar…

– Eu – Estou com sede, alguém tem água para mim ?

” Eu pego… “, ” não ela pediu pra mim… “, ” eu tenho leitinho… ” kkkkkkk, veio uns tres com água, um mais estabanado derramou em mim água bem gelada… uuuuuiiiiiiiii………. ” desculpa… “, ” idiota… “, ” agente seca… ”

– Eu – Não, só quem estava passando bronzeador em mim…

Alguns indo embora… ” FDP… fica aqui… ” ” mas eu já passei… ” ” é mas fica fazendo parede né ? ” ” háa… tá ”

E assim revezaram fazendo paredinha…

– Eu – Quem me trouxe águinha gostosa…? ” eu… “, vem cá…

Dei uma bitoquinha nele, o moleque quase desmaiou, acho que até gozou, kkkkkk….. eu me divertia com isso… muitos quiseram meu beijinho… novamente a porrada quase estancou.

– Eu – Assim vou embora…

” tá vendo… fica quieto… é nossa vez… ”

– Eu – Desamarra meu biquine para não ficar marquinha pf…

Era um dedo no meu cuzinho, uma dedada na minha bucetinha, um mais ousado, deu um beijinho na minha bundinha… uuuuiiii…… dei uma gemidinha e uma reboladinha, um outro ainda mais abusado afastou meu biquine e deu uma linguadinha no meu cusinho.

– Eu – Agora chega, já estão abusando e também estão tampando o sol… mais tarde eu deixo mais…

” Caralho… FDP… tá vendo por sua causa acabou a festa… “, ” sim, mas é uma delícia… docinho… ” aí sim a porrada estancou mesmo… e eu nem aí, tinha um outro mais esperto e grandinho, ficou um pouco longe dos outros…

– Grandinho – Simone, sei que seus irmãos não estão aqui, se quiser alguma coisa, pode me pedir…

Ele ficou deitado na outra espreguiçadeira e vi que era grandinho mesmo, já que estava duro, ele se mostrava sabendo que eu olhava, era bem gostosinho mesmo…

Por causa da porradaria, teve um dos moleques que bateu com a cabeça e sangrou dentro da piscina, nisso a piscina teve que fechar, as mães ficaram muito putas e claro, me culparam… eu nem aí… os machos todos me defendendo e as mulheres me queimando na fogueira como uma bruxa de salém, kkkkkkk, alguns foram jogar bola, outros se espalharam pelo play, só o grandinho achando que ia me comer ficou, eu até estava pensando em colocar um par de chifres no Jr. e no Lucas, fui para o elevador de serviço, meu prédio tem 15 andares e moro na cobertura, estava sozinha esperando o elevador, assim que ele chegou, não sei de onde veio tanto moleque, menos o grandinho, o elevador lotou e fiquei espremida, já podem até adivinhar…, só que diferente da outra vez, no relato:

– Criei um monstro insaciável… e irresitível (parte2)

Que quase me comeram, dessa vez eu queria, só que tinha mais moleques, acho que muitos ou todos perderam sua virgindade ali comigo, naquele momento.

Fui expremida entre eles, eu já tinha apertado o botão e o elevador começou a subir, arrancaram minha canga, meu biquine, estavam chupando meus peitos, só que estava uma algazarra, muitos gritos e palavrões, eu sendo expremida por eles, eu já estava gozando, meu cheiro se espalhou pelo elevador, consegui chegar aos controles e apertei a parada de emergencia…

– Eu – Gente… calma cala a boca… quietos… shiiii….. eu vou deixar… com calma senão o segurança vai aparecer…

Eles conseguiram se organizar, eu já estava nua, adorei ser atacada por todos os lados, um tentando comer meu cuzinho mas não conseguia enfiar, olhei pra ele [ passa cuspi que entra… ], aaaaiiiiiii…. delícia….. um que chupava meu peito que estava mais de frente já foi enfiando gostosinho em mim, não tinha espaço para deitar ou sentar, o que comia minha buceta não largava meu peito [ lindinho, deixa outro mamar, vc já está me comendo… ], outro me mamava, outro puxou minha boca e me beijava, senti o meu cusinho molhar e outro já encaixar dentro dele, minha buceta logo foi esporrada e outro enfiou sua pica nela, nem tenho ideia de quantos estavam ali dentro, acho que tinha de 8 a 10 safadinhos, outro tentava me dedar junto com o que me fudia, [ gatinho… deixa ele terminar… aí vc me come… todos vão me comer… ], a foda foi ficando menos afobada, eu estava em êxtase, tantos machos ao meu redor me devorando, me endeuzando, são todos meus súditos, meus escravos sexuais, sentia uma pica maior, outra mais fina, outro que gozou sem mesmo enfiar, um outro que comia a bundinha do coleguinha, acho que se transformou ali, kkkkkk, foi uma delícia, meus peitos babados, meu corpo gozado, meus buracos esporrados, minha boca retorcida com tantos beijos forçados, fiquei toda nua, destravaram o elevador que parou num andar qualquer e sairam correndo pelas escadas, eu encostada no espelho do elevador, não me aguentava de tanto gozar, fechou a porta e desceu… estava estenuada… por sorte o elevador abriu na garagem com o segurança que estava vendo a casa de máquinas perto do elevador, ele me viu, ele era um cara normal, com uma barriguinha pequena de chopp, só que era alto e forte, me viu daquela maneira, travou o elevador e colocou um cone como se estivesse com problemas, mas eu é que era o problema.

– Segurança – Dona Simone… cadê suas roupas… vc foi estuprada, venha… vou te dar uma camisa…

Os pivetes levaram tudo de mim, só ficou meu óculos escuros, ele tentou me levar andando, mas eu não conseguia andar com minhas pernas tremendo, me pegou no colo e me levou até o vestiário dos seguranças, apesar do condomínio ser grande só tinha um segurança de dia e outro a noite, que pena…, kkkk, me colocou sentada num banquinho de madeira e foi procurar uma camisa dele.

– Eu – Mauro… [ ele olhou… abri minhas pernas… ] ainda estou com fome…

O cara caiu ajoelhado como quem rezasse agradecendo a Zeus a graça recebida, bem…, pelo menos é isso que eu sentia, kkkk, puxei sua cabeça para minha xerecona “PUMPING” ainda mais inchada e fiz ele lamber ela com toda aquela pórra escorrida, seu bigode fazia cosquinha eu me segurava para não mijar gozando, era uma delícia sentir aquele bigode roçando nela, puxei seu rosto olhando pra ele com meus olhos verdes hipinotizando [ me come agora… é uma ordem… ], tirou toda sua roupa desesperado, tinha uns pelos brancos em seu peito, foi me colocar no chão… [ não… eu quero em pé… ], me prensou contra os armários, foi enfiando aquela piroca mais ou menos grande, grossa, nem vi direito, meteu com força me rasgando, tinha muito tempo que não dava, mais de um mes inteirinho na secura total, kkkkkk… a foda estava deliciosa…

– Eu – Mete com força… mais forte… isso é força ? mais forte caralho… me arromba… Mauro esses músculos são bomba ? me aperta, me arromba… [ TABEF… ].

Ele puxou meu cabelo por trás, beijou minha boca, levantou minha perna e cravou o mais fundo que podia…

– Mauro – Sua putinha deliosa, como eu queria te comer, sempre quis… vc quer com força, toma força… [ aaaaaiiiiii…….. ], não adianta reclamar agora, toma força….. [ aaaaaaiiiiii….. ], sua vadia gostosa… eu vou te arrombar sempre… vou te encher de pórra… [ isso é uma promessa ? ].

Fez exatamente o que eu queria e mandei, me colocou com as duas pernas em sua cintura e eu pendurada no seu pescoço… beijava aquele bigodão, com hálito de cigarro barato, jamais daria pra ele, hoje ele ganhou na loteria, me apertava, me espremia, [ AHHHHHHÁAAAAAAAAAAAAAAAAAA…….. ] eu gozava absurdamente, TOC, TOC, TOC, ( seu Mauro, está tudo bem aí ? ), era o André um dos faxineiros, novinho, foi contratado para ficar no lugar do Jr. quando estava de castigo, no relato:

– Criei um monstro insaciável… e irresistível (parte 14)

– Mauro – André vai embora… depois eu vou…

– Eu – Não… eu quero… eu quero ele… eu quero mais… manda ele entrar…

– Mauro – André ??? [ oi… ], entra…

– Eu – Oferece meu cuzinho pra ele…

André quase caiu para trás, Mauro me virou comigo espetada no seu caralho, André mais que depressa arrancou a roupa e foi metendo tudo, era fino, snifff… mas comprido, entrou facinho… era tudo que eu queria no momento, duas pirocas ao mesmo tempo… conseguiram achar um ritmo e me fudiam sem dó, André me apertava a bunda em quanto me fudia, chupava meu pescoço me marcando toda, estava ficando toda arranhada, Mauro me fudia e se contorcia para poder mamar meus peitos deliciosos…

– André – Como vc é gostosa… [ eu sei… ] sempre quis te comer… [ eu sei… todos querem… mas não para, pode continuar… ], que putinha safada, gosta de ser elogiada…

– Eu – Gosto de ser endeuzada, eu sou uma Deuza, vcs são meus súditos fiéis ?… eu não ouvi… [ sim… minha Deuza… ]

Continuaram a me fuder, tadinho do André, era inexperiente e logo aháaaaaaaa…….. gozou, Mauro bem mais forte me expremeu contra o André que até amassou o armário de aço, cravou com mais força ainda AHÁAAAAAAAAAAA………. uma gozada fenomenal, sentia os espermas escorrendo pela minhas pernas, fiquei em pé com os braços pra cima, toda linda, lisinha, esporrada, suada, salgadinha e deliosa.

– Eu – Eu quero suas linguas, me limpem, me deêm um banho…

E assim fizeram, lambiam desde meus dedos do meus pésinhos até minha axilas, que adorei serem lambidas, mamavam meus peitos, mordiam eles, eu estava absurdamente exaurida, mas em êxtase profundo, subitamente…

– Seu Carlos – Mas que porra é essa que está acontecendo aqui… ?

O síndico que veio procurar o Mauro por causa do elevador parado e o André para limpar ele.

– Seu Carlos – Simone, vc está bem ? vou chamar a polícia…

– Mauro – Não… ela que quis… foi consentido…

[ Shiiiiiiiiiii…………. ] Me aproximei do seu Carlos, me abaixei em direção a sua braguila, apalpei seu pau que estava ficando duro.

– Eu – Seu Carlos… eu quis… eu quero… e quero mais… vc me dá…? vc consegue ainda ?

– Seu Carlos – Estou preocupado, vou te levar pra casa…

– Eu – Vc não me quer ? ( olhando pra cima, com a mão no seu pau já duro ), eu acho que ele quer…, eu também quero… ( já tirando ele da calça e vendo uma bela ferramenta grande cabeçuda, um cogumelo )

– Seu Carlos – Simone… não faz isso…

” Aproveita, vai seu Carlos, mete a vara nela…”, ” Vai seu Carlos, ela quer, vai ser a mulher mais gostosa da sua vida… “, ” anda mete a pica… ”

Eu olhando fazendo cara de pidona e já metendo a boca dando uma chupeta nele.

– Seu Carlos – Áa… nunca mais tive uma boca no meu pau…

Continuei chupando e tirando sua calça, deitamos ele no banco, ele com as calças arriadas e seu pauzão duro apontado pra cima, não quis ficar chupando muito para ele não gozar rápido, fui logo sentando a cabeça era bem grande, nada que eu não consiga superar e me deliciar, fui sentando e fui gozando, aháaaaaaaa……… que piroca gostosa, meu cuzinho ali exposto, Mauro veio logo como bom macho, cuspindo nele e enfiando a sua pica grossa, aaaaiiiiiii……. só restava a minha boca vazia que foi logo preenchida pelo André, acho que tem 18 anos, é lindinho pena que seu pau é fino, um desperdício.

– Seu Carlos – Simone como vc é linda… que buceta gostosa…

– André – Ela sabe…

– Eu – [ Tirando o pau do André da boca ], mandei vc falar ? deixa seu Carlos falar tudo que quiser, fala seu Carlos, eu sei sim…, mas adoro de ouvir, ainda mais de um gatão como o Sr…. [ André riu… ], sai daqui, tem muito que aprender ainda moleque… não quero mais vc… pode ir embora… fala seu gostoso… fala no ouvidinho da Si… pode me comer, estou adorando sua pica… eu sou o que ?

– Seu Carlos – É uma putinha deliciosa… sempre quis te comer… era um sonho… ganhei na loteria… posso até morrer, mas morro feliz… não como ninguém a mais de 10 anos… nem sei se consigo gozar ainda… mas está bom demais…

Mesmo com um pouquinho de nojo beijei sua boca, deixando a Mauro comer meu cuzinho com força.

– Eu – Seu Carlos, essa sua pica deve ter dado muito trabalho as putinhas no seu tempo… vc vai gozar sim… e dentro de mim… quero sua pórra dentro da minha buceta… mas não morre não…

Mauro metia com muita força quase me arrancando da piroca do seu Carlos, cravou bem fundo [ CARALHOUUUUUUUUUUUUUU…….. ], gozou no meu cuzinho e ainda ficando por ali dentro…

– Seu Carlos – Posso pedir uma coisa, [ claro… gatão ], eu adoro peitos, posso mamar os seus e gozar neles ?

Na mesma hora sentamos ele no banco e deixei ele mamar à vontade, estava muito gostoso, punhetava o pau dele, ele parou de mamar e jogou seu corpo para trás [ AHÁAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIII………. ] explodindo no meus peitinhos, foi uma gozada farta mas parecia um gel, por isso ele gritou de dor, era uma pórra muito grossa e densa, tadinho desmaiou, mas ainda respirava, fui pro chuveiro com o Mauro que me fodia com raiva, e muita força, eu beijava aquela boca bigoduda, achei o máximo, não gostei muito do gosto do cigarro, mas amei a sua pegada, seus braços eram fortes, me comeu até não aguentar mais.

– Mauro – Que putinha vc é… que fogo nesse rabo…

– Eu – Cala a boca e me come, mete com toda sua força… eu quero ficar arrombada, quero minha bucetinha destruida, quero não conseguir sentar por um mês…

[ AHÁAAAAAAAA…….. ], coloquei ele sentado no outro banco, seu pau ainda meia bomba, encaixei na minha buceta, mas…

– Eu – Porra Mauro, seu pau ficou mole ?

– Mauro – Caralho dona Simone, vc acabou comigo, eu peço arrego… não dá mais pra mim…

– Eu – Porra tá de sacanagem, um machão como vc, só tres gozadinhas… anda… coloca essa porra em pé… eu quero pica…

– Mauro – Dona Simone, não dá… preciso me recuperar… eu posso te chupar…

– Eu – Porra, se eu quizesse linguada não tava aqui, o que vc é homem ou lésbica ?…

– Mauro – Não adianta me provocar, não tenho nem forças pra brigar… toma coloca essa minha camisa… ainda vou ter que trabalhar muito… pode deixar que eu cuido de tudo… vc é minha Deuza, vou estar sempre te esperando… sempre que quizer…

Dei um último beijo nele, seu Carlos ainda deitado meio grogue mas lúcido, peguei a piroca dele com as mãos e dei um beijinho chupada naquele cogumelo… fui cambaleando em direção ao elevador, estava morta cansaço, mas meu fogo ainda estava aceso, quem tava ali limpando o elevador ?, André…, estava ajoelhado esfregando o chão ainda sujo de pórra dos muleques que me comeram no elevador, nem dei ideia a ele.

– André – Poxa não é justo, só achei engraçado como vc tratou seu Carlos…

– Eu – Pq ele é velho ? a piroca dele é mais gostosa que a sua… vc tem que aprender a respeitar as pessoas, se eu deixasse e fosse na sua onda, ele sairia dali humilhado, ele já foi jovem e vc se tiver sorte vai ficar velho…

– André – Poxa dona Simone, deixa eu te comer, só mais um pouquinho, gozei rápido naquela hora…

– Eu – Vc quer gozar ? [ quero… ], então tá, bota essa piroca pra fora.

Ele pôs… quando ia se levantar, empurrei ele com os pés bateu a cabeça na porta do elevador que eu já tinha apertado pra subir e travei novamente o elevador…

– Eu – Não mandei vc levantar, não sou uma Deuza ? [ é sim… ], então beija meus pés… anda logo… eles não são lindos ? [ são sim… ] fica sentado, deixa eu cuidar de vc…

Comecei a punheta-lo com meu lindo pezinho, seu pau estava duro demais, foi fácil mexer com meu pé, logo explodiu em gozo sujando ele todo… destravei o elevador…

– Eu – Olha o que vc fez, acabei de sair do banho e vc sujou ele todo, limpa logo… com o pano não… com a boca… anda logo…

– André – Isso é nojento…

– Eu – É nojento ? é sua pórra… se vc acha nojenta como é que vc queria deixar essa coisa nojenta dentro de mim… ? anda lambe tudo… deixa ele limpinho e lindinho novamente…

Parou no play e quem entra ?… o grandinho… ele viu meu súdito lambendo meu pé gozado, ele quis levantar…

– Eu – Mandei vc levantar ? continua…

Puxei o grandinho pra dentro e beijei sua boca, seu pau logo estava me cutucando por baixo da camisa, estava bem duro, chegamos no meu andar e desprezei o “tchau…” do André e o elevador se fechando…

Continua…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 3 votos)

Por # # #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder renata crente

    muito bom, leia também o meu conto, procure por pedaco excitante, renata crente, vc vai amar

  • Responder Caco

    Falaaa Si, tudo bom? Eita porra, como se diz lá no Nordeste, que história foi essa, minha rola está trincando e brilhando de tesão. Adorei você contando na primeira pessoa, é outra coisa. Caraca eu com tanto tesão e não tenho nem de perto uma vizinha como você. Eu sei como é o cíume já senti e agora nunca mais. Adoro o modo como você vive a vida, É foda ter tanto tesão. Mas valeuuuu. um beijo molhado minha DEUZUDA

  • Responder Jr

    Quero virar uma de suas aventuras sou novinha e tenho 22 anos. Adoraria te fazer gozar tem como??