# # #

Voltei para pegar meu pipa e levei outra pica

1149 palavras | 9 |4.38
Por

Como disse no meu relato anterior quando fui no sábado para comprar a pipa acabei foi levando uma bela de uma pica, tão gostosa que esqueci de pegar a pipa que o Carioca tinha me prometido a troco do meu cuzinho.

Voltei no domingo juntamente com meu amigo Duda pra pegar a pipa, quando cheguei na praça ele estava lá empinando junto com um amigo dele, os dois tinham por volta de 16 a 17 anos e nós 11 aninhos, quando vi o Carioca já fiquei todo molhadinho meu coração acelerou e a falta de ar foi inevitável, ele estava usando esses calções de futebol que são largos e deixa tudo mais avolumado.

Fui todo tímido pra perto dele, quando me viu foi logo perguntando como está minha menininha safada? eu eu disse sem pensar com saudades, nem sei de onde veio essa resposta, o certo que meu cuzinho já estava piscando de vontade.

Disse a ele: vim buscar minha pipa você tem pra me dar? ele riu e disse…ué você já sabe como funciona é só você me dar que eu te dou!

Eu concordei de cara e disse logo onde vamos na sua casa? não ele respondeu, hoje meus pais estão lá, mas podemos ir na construção da rua de baixo tá tudo parado lá mesmo e não tem ninguém tomando conta, já empinei muita pipa por lá e bem legal, tá eu eu falei, então vamos!

Eu estava usando um shortinho bem levinho não sei dizer ao certo mais parecia pelúcia, era bem soltinho e não coloquei cueca, uma camiseta regatinha e chinelo de dedo. Quando chegamos na construção tivemos que forçar o portão para entrar coisa que pra ele e o amigo dele foi fácil, então estávamos dentro da construção que tinha um andar superior , um térreo e um sub solo, descemos nós quatro eu, o Duda, o Carioca e o amigo dele Marcos.

Só depois que entramos que me dei conta que o Marcos estava junto, o Carioca disse pro amigo essa aqui é minha menininha ela gosta de dar o cuzinho a troco de pipa, o amigo disse logo eu tenho dois pipas pra ele, eu respondi que bom, estava todo ansioso e já tinha percebido que ia dar para os dois.

Descemos para sub solo e o Carioca foi logo me encoxando e apertando meus peitinhos, e eu fui logo pegando no pau dele que já estava em ponto de bala, o amigo também estava de pau duro e se masturbando ao nosso lado, lá dentro tinha uma mesa de madeira bem rustica e forte que serviu de apoio e cama pra eles me foderem bem gostoso.

O Carioca logo me pôs pra mamar coisa que eu fiz com muito gosto, chupando com vontade aquela vara e acariciando as bolas no saco dele, o amigo perto me deu o pau pra eu segurar enquanto mamava com gosto o Carioca, então ele me virou de supetão e me colocou apoiado na mesa e começou a roçar sua vara na minha bunda, eu tremia de tesão e tinha espasmos quando passava na porta do meu cuzinho, ele dizia então da doidinho pra dar né, pede minha safadinha…

Eu então não só pedia como implorava pra ele enfiar aquela vara no meu cú, ele não se fez de rogado socou de uma vez me fazendo gritar de dor e prazer ao mesmo tempo, as estocadas fortes me deixou as pernas moles, o amigo percebendo meu tesão sentou na mesa pra eu poder mamar a pica dele enquanto o Carioca comia meu cú sem dó, chupei muito o pau e as bolas dele, com volúpia tamanho era meu tesão, ficamos assim por um bom tempo, tempo que eu queria que não acabasse nunca.

Então o Marcos disse que queria me comer também e o Carioca deu a vez pra ele, ele enfiou o pau
com tudo também mas ai já arrombado pelo Carioca aguentei firme e ainda pedi mais, soca tudo eu dizia a ele, quero sentir suas bolas batendo na minha bunda, ele socou mesmo.

Enquanto ele me fodia o Carioca subiu na mesa e deitou de costas com aquela vara em pé me chamou pra sentar, ele tirou o pau do meu rabo e eu subi na mesa e fui de encontro a felicidade, sentei naquela vara com todo cuidado e só parei na bolas dele, aprendi a cavalgar numa vara e como é gostoso você sentir tudo aquilo dentro de você, o tesão era indescritível eu suava e já estava todo molhadinho escorregando naquela vara feito um louco, ele beliscava minhas tetinhas e eu sentava cada vez mais, o Duda coitado só na punheta, nem sei quantas ele bateu naquele dia rssss.

Foi quando aconteceu uma coisa maravilhosa, eu estava sentadinha na vara quando o Marcos também subiu na mesa e veio por trás, e começou a roçar o pau dele no meu cuzinho já ocupado, eu estava tão suado que escorregava pra todo lado, o Carioca me segurou firme pelos braços e disse quietinha minha vadia, foi então que o Marcos veio e enfiou o pau dele no meu cú, a dor foi dilacerante no começo mas depois que entrou fui nas nuvens, meu pipi que mais parecia uma verruga começou a soltar uma aguinha toda melada e eu gozei com duas varas no rabo, aquela sensação não tem comparativo tive vários espasmos pelo corpo de tesão puro, os dois estavam malucos comendo meu rabo eu parecia estar em outro mundo, quando o Marcos começou a gemer forte eu sabia que vinha leitinho e não demorou muito ele estava me enchendo de porra o Carioca reclamou mas por pouco tempo pois ele também acabou logo em seguida me recheando de porra mais uma vez, caí mole no peito dele e totalmente acabado.

Ele pediu pra eu apertar bem o rabo pra ele tirar o pau e não cair nada em cima dele, viramos de lado e ele tirou o pau do meu cú, fiquei com aquela sensação de vazio e completamente mole.

Nos vestimos e fomos os quatro saindo bem devagar da construção, como eles não levaram os pipas pra me dar naquela hora, adivinha? vou ter que voltar outro dia pra pegar, eu nem reclamei, na verdade já nem pensava mais no pipa mas sim na pica que me deixava com muito tesão, e falei pra eles posso voltar outro dia pra trocar de novo? Carioca riu e disse vê se não demora minha menininha.

Tony Manso

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,38 de 26 votos)

Por # # #

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Duda

    E o seu amigo, ficou fazendo o que enquanto vcs três trancavam…

  • Responder Andre Luis

    Duvido…… criança de 7 anos com duas rolas no cu… perdeu até graça no conto

    • Tony Manso

      onze meu amigo onze anos e como disse no conto anterior eu já enfiava todos os frascos de shampoo o rabo desde pequeno deixando ele bem larguinho, agora não posso fazer você acreditar mas que foi muito gostoso ah isso foi

  • Responder Gatto~

    Foder assim é outra coisa, é bom quando sabem usar sem ser exclusivamente maldosos~
    Mas se bem q uma enterrada não faz mal hehe~

    • Tony Manso

      Que ótimo que gostou, tem a parte um e a três tb

  • Responder @tesao1000

    É MUITO BOM SER PUTA DE MACHO , MEU SONHO LEVAR 2 PICAS NO CU GEMENDO COMO PUTA DE QUATRO SENTINDO A ROLA BEM NO FUNDO SAINDO JATOS DE LEITE QUENTE
    TELEGRAN @TESAO1000

    • Tony Manso

      Bom demais mesmo

  • Responder Saulo

    Parabéns

  • Responder Bob

    👏👏👏👏👏👏