#

Paguei caro pelo meu desejo

994 palavras | 2 |4.43
Por

Meu nome e Jamil, sou descendente de libanês, tenho 51 anos, sou separado tenho dois filhos, sou um homem de 1,80, cheio de pelos , nao gordo e muito simpatico, Moro em Sao Paulo onde possuo duas lojas de confecções. Atualmente estou tendo um caso com uma morena paraense, muito gostosa que ja dura mais de ano, apesar de estarmos juntos todo esse tempo mais cada um tem seu proprio apartamento. temos um relacionamento gostoso, não temos hora pra trepar, jane e gerente de uma loja de departamento. Ha dois meses atrás Jane me disse que seu pai viria a Sao Paulo para passar 2 meses com ela, ele mora no interior do Pará com outro filho, ja que é viuvo, No dia de sua chegada fui lá a noite para conhece-lo, esperava encontrar um homem ja idoso pois ele tem 71 anos, Qual foi minha surpresa ao Ve-lo, o homem parecia ter no maximo 60 anos, olhos agatiados e rasgados, cabelos lisos, bem forte e um pouco alto, sorriso bonito e dentes bem brancos, super simpatico e agradavel,. Com o passar dos dias todas as vezes que ia la batiamos longos papos, nao sei o que era mais aquele homem, seu Pedro o nome dele, tinha alguma coisa que me atraia, confesso que nunca me envolvi com homens , nem quando menino, sou até um pouco homofobico, talvez a maneira dele falar olhando diretamente nos olhos me chamava atenção, um dia fui la para almoçar ele estava de bermuda e me chamou a atenção a “mala” do coroa, era um volume e tanto, quando dei por mim estava de pau duro e fazendo o possivel para esconder. passei o resto da semana pensando naquele pau, até punheta bati pensando nele, nas minhas trepadas com Jane a imagem me vinha a cabeça, achava que estava ficando meio maluco. Em um sabado convidei ele pra darmos uma volta pela cidade e conhecer meu apartamento pois Jane estaria trabalhando nesse dia. Na hora combinada , passei la e apanhei o coroa que veio todo de bermuda, camiseta e bem cheiroso, demos um rolê pela cidade e depois fomos para o meu apartamento, coloquei um som, e começamos a tomar umas cervejas e conversar, rir, comer um tira gosto. eu não deixava de olhar pra mala do velho, muitas vezes ele me flagrou olhando, eu ja com o pau para estourar. Em um certo mometo perguntei. Seu Pedro o sr, tem algum problema no culhão. Ele perguntou porque. eu disse o sr, tem um volume ai muito grande, ele riu e disse e o pau que é grande, disse não acredito, so vendo, ele demonstrando uma ingenuidade levantou abriu a calça e mostrou o pau mais grosso e grande que eu ja vi, com um sacão pendurado e muitos pentelhos, não aguentei , cheguei perto e peguei, ele disse o que é isso, eu disse calma, so quero sentir ja que o meu pau e pequeno perto do seu,meu pau tem 15 centimetros, peguei no pau e começei a alisar ele nada falou e eu continuem, o pau deu sinal de vida e começou a crescer, fiquei espantado com o tamanho, deveria ter uns 23 centimetros e muito grosso, quando vi ja estava batendo uma punheta pro cara e ele calado, rapido me ajoelhei e meti a boca quase não cabia, eu babava todo e so conseguia engolir a metade, tirei minha roupa ja que meu pau estava pra estourar, ele disse, nao encosta essa porra em mim, eu nunca fiz isso, disse a ele nem eu, me transformei em um puta sem vergonha, lambia suas bolas babava todo o pau e punhetava, o velho doido me disse vou meter no teu cu seu sem veregonha, me levantei fiquei de quatro na beira da cama ele abriu minha bunda e viu me cu todo cabeludo e tentou meter, foi uma dor insuportavel me tranquei todo e não entrou, quando derrepente sinto a lingua dele passando no meu cu, quase gozo, ele metendo a lingua deu uma cuspida no meu cu, passou bem no pau e meteu, hurrei ele parou, dei uma folguinha ele meteu mais um pouco, disse que não estava aguentando, ele mandou eu virar no frango assado, chorei de dor e tezao, aos poucos fui acostumando, ele começou a bombar e logo veio o prazer, eu ja procurando meter o cu o maximo possivel na quela pica, meu pau estava pra estourar quando ele disse, vou gozar no teu cu seu safado, e aconteceu nessa hora algo inrreal, sem tocar no meu pau começei a gozar, fui a locura parece que fazia meses que não trepava de tanta porra saindo, quando sinto uma pressao no rabo, era o filha da puta gozando, me encheu de gala que vazou tudo na cama até sangue saiu, ficamos deitados por uns 40 minutos, depois ele foi tomar banho, fui levar a toalha ele me puxou para o box e ficou efregando o pau na minha bunda e meu pau deu sinal de vida e o dele tambem, me ajoelhei e comecei i um boquete enquanto me masturbava, em um momento ele tirou o pau da minha boca e começou a mijar como um cavalo no meu peito, depois mijou em cima do meu pau que não aguentei, fui nas nuvens e gozei mais uma vez. Saimos para deixa-lo em casa, eu quase não podendo sentar. No caminho ele me disse assim. Jamil voce tem 30 dias para desaparecer da vida da minha filha, eu disse como. voce não pode ,me pedir isso, ele disse . não é um pedido é uma ordem. Hoje estamos separados apesar de ama-la, terminamos numa boa mais ainda temos grande amizade, Tenho comido outras mulheres,continuo não me interessado por homems , mais aquele coroa filha da puta continua fazendo miseria nos meus pensamentos. pagaria qualquer preço pra fazer tudo outra vez,

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,43 de 7 votos)

Por #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder john Deere virei veado

    Gente virei puta de macho

  • Responder Anonimo

    Vai ter continuação??