#

Feriado com uma sobrinha neta 3

1328 palavras | 4 |4.08
Por

Para entender melhor, leiam o conto FERIADO COM UMA SOBRINHA NETA e FERIADO COM UMA SOBRINHA NETA 2.
Fui até a porta do quarto dela que estava com a porta entreaberta e ela estava dormindo de costas, só de calcinha, com as pernas abertas, levemente dobradas, com a calcinha enfiada na boceta, com os grandes lábios saltados pra fora e os seios a mostra!
Olhei, tive um impulso de ir até ela e acorda-la chupando seus peitinhos pequenos, mas, imaginei que ela estivesse cansada e fui pra cozinha preparar o café!
E acho que estava certo, por que ela acordou eram quase dez horas, eu estava na sala, assistindo algo que não me lembro na tevê quando ela apareceu do jeito que dormiu e me interrompeu: – Bom dia tio!
Eu: – Oi meu amor, bom dia! Dormiu bem?
Ela: – Dormi tio, mas achei que você iria me acordar!
Eu: – Não Lika, você chega tarde e sono é muito importante, a gente tem que dormir até acordar! Mas é bom ter uma visão dessas logo pela manhã!
Ela, apertando os peitinhos nus: – Jura que gostou tio? Hummm!! Bom ouvir isso! Ontem dormi pensando que hoje ia acordar sendo chupada! Rsrsrs….
Eu: -Sério? Se adivinhasse isso, vontade não me faltou!
Ela sentou no meu colo, me abraçou e disse: – Tio, nosso tempo esta acabando, só tenho hoje e amanhã para estar com o sr e quero curtir o máximo que puder! Sem pensar em nada!
O sr falou que eu ainda não tinha visto nada! Fiquei curiosa!
Eu pensei: -Vixi! Falei demais! Mas não podia eixar a peteca cair e comecei matutar algo, aproveitei que ela estava em meu colo, abri as pernas dela, comecei a beija-la e esfregar sua bocetinha com dois dedos!
Ela rebolou e gemeu no meu colo: – Hummmmm tio, esse é meu café da manha?
Eu: -Como eu disse, você ainda não viu nada!
Ela, sem eu mandar, levantou, tirou meu short e cueca, se livrou da calcinha e sentou de volta em meu colo.
Eu enfiei metade de dois dedos na bocetinha dela e comecei a mexer, chupando o peitinho dela, procurando a parte porosa logo acima da parte interna da boceta, o chamado ponto G.
Quando a excitação dela já estava a mil, e dava para sentir o tal ponto G, comecei a explorar essa cavidade da boceta dela deixando-a alucinada!
Fiquei por cerca de vinte minutos sugando os seios dela e fustigando o ponto G bem devagar até sentir que ela estava quase fora de controle!
Então comecei a entrar bem rápido com os dedos na bocetinha dela, batendo com a palma da mão na testa da boceta fazendo ela chorar de tezão!
Meu pau, estava duro, passando da boceta ao cuzinho e as costas dela babando tudo e ela rebolava mais que tudo quase perdendo os sentidos
Ela: -Ai tio!… Que delicia!…. Que tezão é esse?…. Assim!…. Mais!…. Mais!… Mexe mais na minha bocetinha assim!…. Ta mexendo no lugar certinho tio!… Assim eu morro tio!… Você vai me matar!….
A impressão que tive foi que ela rebolava, tentando fazer com que meu cacete entrasse no seu cuzinho, mas no momento não cogitei isso por que sabia que se tentasse quebraria o clima!
Até que ela, dando um gemido mais alto, anunciou: -Ai tioooo! Vou gozar! Vou me acabar tio! Ai ta sentindo tio? Quero gozar no seu dedo! Enfia o pinto, por favor!
Eu com cuidado, tirei o dedo e deixei meu pau deslizar pra dentro da sua bocetinha que entrou apertado mas deslizando sem parar até meu saco encostar na sua bundinha!
Mudei ela de posição, pondo-a de costas pra mim com as pernas sobre meus joelhos, e comecei a esfregar o dedo no grelo dela, mexendo o quadril com a pica la dentro!
Ela começou a subir e descer o corpinho tão gostoso que não aguentei e falei: -Lika para senão quem não aguenta sou eu!
Ela olhou pra tras, deu um sorrisinho diabólico e começou a subir e descer o corpo e foi a gota d’água, Eu derramei minha porra na boceta dela, mordendo o bico do seu peitinho, perdi o controle e gozei sem pensar em mais nada até me acalmar e desacelerar a respiração! Ela olhou pra mim, com cara de pidona, com meu pinto meia bomba ainda dentro da boceta dela, e disse: -Tio, ainda não gozei! To doida pra gozar!
Eu voltei ela a posição anterior, de lado em meu colo, sentada de lado, voltei com dois dedos dentro da sua bocetinha, dessa vez bem mais fácil de deslizar por causa da minha porra que inundava toda ela e voltei a tirar e enfiar bem rápido, forçando os dedos para raspar na parte porosa da bocetinha, fazendo ela gritar de tanto prazer.
Ela: -Ai tio! Eu vou gozar no seu dedo!…. Continua…. Assim!…. Ui que delicia!…. Soca o dedo tio!…. Bate no meu grelo assim tio!… Aiii! Aiiii!… Deus do céu!…
Eu vou morrer tio!… O Sr vai me matar!… Vai me matar!… Tio!…. To gozando!… Ai meu Jesus!…. Não sabia que gozar numa siririca seria tão gostoso assim!…. Ai tioooooooo!!!
Senti sua bocetinha apertando e soltando meus dedos varias vezes até parar, soltando tanto liquido que parecia estar mijando!
Ela, quando voltou à respiração quase normal: -Tio!… Nossa!.. Quer me matar!… Que isso!… e deitou a cabeça no meu ombro, até voltar à respiração normal!
Ainda pelada em meu colo, depois de um uns minutos em silencio, ela disse: -Sabe tio, eu não vim aqui pensando nisso, a intenção era mesmo um local mais perto do trabalho pra ficar! Confesso que estou meio assustada ainda com tudo isso; É muita coisa pra três dias mas não me arrependo! Nunca vou esquecer tudo isso! Ainda bem que é meu tio e não vai sumir da minha vida né?
Eu: -Não, vou estar sempre aqui! Sempre que você quiser meu amorzinho!
Ela: -Ai tio! que bom!
Fomos para mesa tomar café, lavamos a louça brincando e ainda comi ela de quatro na pia, fazendo ela gozar com meio dedo no cuzinho dela e no final, quando avisei que ia gozar, ela desceu rápido e me chupou até eu gozar na boca dela, dizendo que adorava engolir minha porra, chupando meu pau até deixa-lo limpinho!
Como era domingo, saímos para almoçar fora como tio e sobrinha, voltamos pra casa e dormimos um pouco abraçadinhos até dar o horário de ela ir trabalhar!
Eu estava tão exausto que a noite dormi como uma pedra e na segunda, acordei às seis horas com ela peladinha dormindo na minha cama! Confesso que tomei um susto, mas deixei a dormir e levantei sem fazer barulho, fui ao banheiro e quando deitei novamente ela estava acordada.
Ela, me olhando nos olhos: -Tio, posso te pedir uma coisa?
Eu: -Claro meu anjinho, o que você quiser!
Ela: -Você promete que faz?
Eu: -Depende! Se tiver ao meu alcance!
Ela: -Eu acho que esta tio! rs. Eu quero que o sr coma meu cu!
Eu! –Oi? Menina! Com esse corpinho de criança, você quase nem aguentou na boceta e apesar de ter uma bundinha saliente, mas você não vai aguentar!
Ela: -Tio eu aguentei o sr na frente, coisa que até hoje cara que tem o pinto menor que o seu não conseguiu, o sr acha que não vai conseguir no meu cu?
Eu: -Ta bom, mas se não aguentar você me fala? Mas com o pau já arrebentando a cueca com essa possibilidade!
Ela: -Eu juro! Me beijando na boca apaixonadamente!
Fui até o banheiro e peguei um frasquinho de KY que usava as vezes com minha esposa…
Continua

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,08 de 26 votos)

Por #

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Roni

    Muita porra quente.

  • Responder Silva

    Ótimo continua vão ver o descabaço deste cuzinho

    • NEGRO MIKE

      Silva, pior que ela mesmo me pediu isso!
      Foi dificil mas descabacei o cuzinho dela sim.
      Vou contar como foi.

    • Novinho tarado

      Vai meter gala na bucetinha dela NEGRO MIKE?