# #

Abusada pelo padastro

716 palavras | 18 |3.85
Por

Essa história é real , só mudei os nomes pra preservar os envolvidos.

Eu vi alguns contos de relações entre entrada é padastro, é decidi contar a o que aconteceu comigo quando eu era criança.Meus pais se separaram quando eu tinha uns 7 anos mais ou menos e meu pai simplesmente sumiu no mundo deixando a minha mãe com 4 filhos pequenos pra criar sozinha,além de mim tinha meu irmão de 5 anos e os gêmeos de 3. Minha mãe fazia das tripas corações pra não faltar nada pra gente, mas passávamos muita necessidades , chegando até a faltar o básico em casa como alimentos e fraldas para os pequenos. Ela começou a beber muito e sair a noite pra forrós e baladas com as amigas e deixava a gente sozinho em casa. Eu sempre ia dormir tarde quando ele tava fora , ficava assistindo besteira na televisão, de madrugada passava uns filmes com cenas de sexo,eu já sabia oque era aquilo . Quando eu tinha 9 anos ela conheceu um homem nessas farras dela , o nome dele era Ademir , ele tinha mais ou menos 38 anos ,não era bonito mas parecia ter uma vida financeira Boa. Não demorou muito pra ele e minha mãe irem morar juntos, foi coisa de dias de namoro mesmo e já se juntaram. Ademir era um cara super legal, ele tinha se aposentado por invalidez pq tinha sofrido um acidente e tinha um problema na perna, ele mancava um pouco . Com o dinheiro da aposentadoria dele ele passou a sustentar a nós todos , dizia que considerava a gente como filhos dele, vivia comprando presentes e doces pra gente e eu gostava muito pq antes dele a gente não tinha isso. Com o tempo comecei a notar um comportamento estranho dele , sempre me chamava de filhinha de um modo carinhoso, as vezes quando não tinha ninguém por perto pedia pra eu sentar no colo dele ,falava que gostava de me dar carinho,quando eu sentava sempre sentia uma coisa dura embaixo de mim . Depois de uns meses morando com minha mãe, ele passou a frequentar meu quarto a noite, eu dormia sozinha e lembro quando eu via ele chegando no escuro , eu fingia que tava dormindo e ele abaixava minhas calças até a altura do joelho e ficava passando a mão na minha xaninha, eu sentia a respiração dele ofegante até sentir um líquido quente nas minhas coxas. Isso foi acontecendo quase que diariamente, aos poucos ele foi ficando mais a vontade ,tirava minha roupa toda enquanto eu fingia estar dormindo , chupava minha buceta e roçava o pau na minha entrada querendo uma penetração, eu me sentia incomodada , mas no fundo eu gostava porque ele sabia me chupar gostoso, e as vezes eu me arreganhava toda pra dar mais acesso pra ele . Uma vez minha mãe tinha saído pra levar os gêmeos no posto e deixou Ademir cuidando de mim e do meu irmão, lembro que ele me chamou no quarto dele e da minha mãe e quando eu entrei ele tava com o pau pra fora , o pau dele não era muito grande , mas era extremamente grosso, cheio de veias, ele falou que tava na hora de me colocar pra aprender a mamar o pau dele , eu fiquei receosa no hora , ele disse que se eu fizesse me dava um presente , ainda meio tímida ele me colocou de joelho e botou aquela anaconda na minha boca ,chupei meio desajeitada mas ele foi me conduzindo, enquanto eu chupava ele dizia que eu ia ser a putinha dele , que ele ia arrombar meu cuzinho e meter a rola sem dó na minha bucetinha, pra eu já ir me preparando pq as visitas no meu quarto a noite ia ficar melhores ainda , o jeito que ele falava começou a me deixar excitada , sim eu tava gostando de ser abusada , senti minha xota ficando molhadinha e fiquei imaginando aquela rola grossa dentro de mim, depois de alguns minutos ele segurou minha cabeça com força e senti um líquido com gosto ruim na boca , tentei cuspir mas ele tapou minha boca e mandou engolir e assim eu fiz. (Volto com a parte 2 de como ele me deflorou)

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,85 de 39 votos)

Por # #

18 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nina

    Ele tem o direito de meter em toda puta da casa.

  • Responder MENGAO

    Ele sustentava toda familia, tem direito de fuder ela sim.

  • Responder Júlio César66

    Que tal trocarmos experiências, fui padrasto duas vezes e sei muito bem, meu telegram e esse @JúlioCésar66

  • Responder Beto

    qu e conto excitante! betoV75

  • Responder lucas

    só tem doença nesse site

    • .

      Aposto q vc é viado, quer sentir um cacete no cu

  • Responder Roberto.

    OS contos DEVERIA ser mais diretos e curtos, isto é meu parecer. Porque ler mais de um, preferencialmente incesto .

  • Responder fabio

    maravilhoso continua bem escrito seu relato

  • Responder Bruna S

    Que delícia !!!eu tbm me arreganhava toda pra ganhar chupada do meu padrasto com 10 anos ja tava aguentando a rola grossa dele todinha na minha xoxotinha rsrs q sdd desse tempo

    • lucas

      aposto q seu padrasto é corno e sua mãe nunca gozou com ele

    • Givaldo

      Bruna conta pra nós como você deu sua bucetinha com qual idade mas me deixou excitado em saber que você com 10 ano ja aguenta rola

    • André

      Conta melhor pra mim Bruna.tbm sou [email protected]!!

    • Seu

      Me escreve, adoraria saber de tudo. [email protected]

  • Responder Mauro Campos

    Interessante, estamos aguardando a continuação.

    Tele: MauroCampos35

  • Responder Rafaella

    Bonzinho… Beijos !!

  • Responder Anom

    Conta mais logo

  • Responder Velhinho

    Gostei e a parte II?

  • Responder Doidao

    Gostei