# # #

Thalia

2585 palavras | 4 |4.38
Por

Me chamo Henrique, tenho 32 anos, sou solteiro e sou natural de minas, atualmente moro com meus pais e tenho mais 1 irmão Murilo de 23. Moramos na mesma casa, o que é enorme e cada um tem seu quarto separado, meus pais trabalham em uma oficina e passam a maior parte do dia no estabelecimento, eu trabalho em home office, o Murilo faz faculdade, porém devido a covid está em casa.
Em nossa casa ao lado reside Thalia, nossa prima de 13 anos o que é um objetivo de desejo para mim e para meu irmão e sempre que podemos pegamos ela pra dar um trato e aprontamos horrores, mas pra que entendam como chegamos até o ato vou tentar resumir e em seguida contar o que aprontei com meu irmão e ela em uma viagem de uber.

Thalia é uma garota bonitinha, nem alta e nem baixa, mas digo do tamanho certo e com um corpo cheinho, mora com seus pais e passa a maior parte do tempo dentro de casa e raramente sai de casa, quando sai é para alguma festa que os pais levam ou quando vem aqui pra casa. Seus pais trabalham e passam a maior parte do dia fora e ela acaba ficando sozinha em casa, porém nesse intervalo o pai dela acaba chegando primeiro que a mãe, eles são comerciantes. O Rodolfo e a Ângela sempre que podem vêm até minha casa e dizem que se Thalia precisar de alguma coisa era pra auxiliar ela e é o que sempre fazemos.
Meus tios são casados há anos e só tiveram Thalia como filha, ela é a alegria da família que é bastante apegada ao pai o que até então era super tranquilo e que posteriormente eu passei a desconfiar e mais dias menos dias eu fui até a casa da Thalia e só a encontrei em casa e então a convidei para ir lá em casa, ela disse que não poderia pois estava arrumando a casa e tal e então deixou que eu entrasse, quando adentrei a casa percebi que ela estava de camisa curta e apenas de calcinha e então tomei aquele susto repreendo ela dizendo que não deveria estar assim daquela forma e ela disse que o pai dela não se importava com essas vestimentas e que até gostava. Eu então fiquei analisando aquele comentário, mas deixei passar. Eu fiquei um curto período conversando com ela e decidi voltar pra casa, mas tentando imaginar os motivos do meu tio gostar que ela ficasse com aquelas roupas, chegando em casa comentei com o Murilo que na hora disse que ali tinha coisa e que não duvidava que o Tio estivesse bolinando a Thalia e então resolvemos ficar espiando.
Tio Rodolfo chegou em casa primeiro que a esposa e então estava sozinho com Thalia e nós dois saímos para tomar parte e então acessamos o portão da frente e olhamos pela janela, mas nada dava pra ver e então demos a volta e fomos pelo fundo de nossa casa e pulamos o muro da casa dele e chegamos na porta do fundo e para nossa sorte a porta estava apenas fechada, porém não trancada. Lá vai eu e o Murilo quietinhos sem fazer muito barulho e abrimos a porta e fomos perambulando pela casa, na sala tudo em silêncio, na cozinha, na área de serviço e então decidimos ir para o banheiro e nada também, quando chegamos no quarto de Thalia, estava lá meu Tio tendo relações com ela, a garota estava deixada de lado com uma perna levantada e ele penetrando na maior naturalidade e ela quieta sem dizer uma palavra, eu e o Murilo ficamos boquiabertos sem acreditar naquela cena do Tio Rodolfo comendo a própria filha, o ódio tomou conta naquele momento, mas não quis atrapalhar a cena e assim ele mudou a posição e colocou ela de quatro e quando enfiou a pica em sua buceta ela deu um gritinho e ele a repreendeu dizendo para não fazer barulho e então ela ficou quieta e ele começou a estocar a todo momento, Murilo falou baixinho que iria entrar porta adentro para dar um flagra e eu não concordei, assim ficamos ali quietos observando. Thalia gemia baixinho e em alguns momentos se tremia toda provavelmente gozando e ele se deliciando daquele momento, eu já estava de pau duro e o Murilo também, por mais revoltante que seja ambos estávamos gostando da cena e assim decidimos entrar no quarto combinando certinho o tempo e tal e quando eu empurrei a porta ele deu um pulo e arregalou os olhos, a Thalia coitada ficou sem reação alguma e nem se cobriu. Tio Rodolfo tentava falar sem conseguir surpreso com a nossa entrada e nisso eu e o Murilo extremamente sérios sem dizer uma palavra sequer, até que Murilo disse que aquilo ali era errado, por mais gostoso que fosse, ela é a filha dele e então ele se sentou na cama de cabeça baixa sem dizer uma palavra sequer, eu então de pau duro disse a ele que estava gostando e tal e o Murilo também, entramos ali e ficamos há um certo tempo olhando ele fuder a Thalia em diversas posições e que também gostaria de participar, o Murilo me olhou com os olhos arregalados sem acreditar no que eu disse e me repreendeu dizendo que já bastava o pai e aquele eu estaria fazendo isso, em réplica eu disse que ele falando aquilo tudo, mas continuava de pau duro sinal que também curtiu e que também deseja. Então Murilo ficou calado e Tio Rodolfo disse que isso já acontece desde que ela fez 11 anos e que é o melhor momento da vida dele e que aceita sim dividir e então nós 3 ali naquele momento sedentos pela buceta da Thalia fomos interrompidos pela chegada de Ângela, mas combinamos de ser no dia seguinte.
Tio Rodolfo no dia seguinte foi para o trabalho e eu e o Murilo fomos para a casa de nossa prima e ela estava lá toda sem graça e então começamos a conversar e tal e ela dizendo que deveria ficar em segredo para que ninguém soubesse pois tem medo da mãe fazer algo e eu disse que não contaria a ninguém, Murilo também informou que não comentaria com ninguém e assim começamos a brincadeira sem o pai dela, tiramos sua roupa deixando ela completamente nua e vi que sua buceta era a coisa mais linda e aqueles peitos começando a se formar era melhor ainda. Murilo tirou suas roupas e já estava completamente nu e eu estava apenas de cueca, ele a colocou de quatro pra mim e deu a pica pra ela chupar eu comecei a chupar sua bucetinha, cada chupada ela gemia o que ficava mais gostoso, então Murilo perguntou que iria meter primeiro, eu respondi que eu mesmo faria já que ela estava naquela posição pra mim. Coloquei a pica pra fora e enfiei em sua buceta que entrou maravilhosamente, comecei a meter e ela a gemer mesmo chupando aquela pica, em seguida troquei, coloquei ela pra me chupar enquanto o Murilo mete, ele enfiou tudo de vez e ela gritou e ainda assim ele metia sem pena e sem dó, gemendo cada vez mais, eu já estava ali doidinho pra meter novamente enquanto ela estava sendo penetrada pelo Murilo. Tanto eu quanto ele temos 21cm de pica, a diferença é a espessura que a dele é mais grossa que a minha. Nesse intervalo de tempo meu tio chegou e nos encontrou já metendo na pequena, ele nem procurou tomar banho e já foi tirando a roupa pra participar da brincadeira. Agora já eram 3 picas pra ela aguentar e assim seguimos nossa sequência de foda onde que cada um tinha sem tempo e sua posição, a sua buceta estava enorme e a cada estocada parecia que iria sair do lugar, quando chegou a hora de gozar Tio Rodolfo disse que iria gozar dentro e eu perguntei a ele dela engravidar, ele disse que ele dava remédio e tal então deixei que ele fizesse já que não confio nesses negócios. Assim ele a puxou e colocou ela em seu colo e mandou ela cavalgar e assim ela fez que em poucos minutos ele gozou dentro dela. Murilo foi o próximo, a puxou com sua buceta toda cheia de gala e enfiou em uma posição de frango assado que meteu em sua buceta rapidamente e na hora de gozar despejou tanto dentro quanto na entrada da buceta e eu observando aquele estado crítico de sua xereca toda cheia de gala, coloquei-a de quatro e meti com fúria, ela gemendo e dizendo que estava doendo eu ainda assim continuei até que na hora de gozar eu puxei ela e gozei em sua boca, agora sim estava tudo maravilhoso, por fim ficamos conversando e falando daquele momento e por diversas vezes repetimos o ato que era muito gostoso.

O Uber

Após comentar como se deu início a história com Thalia, eu e meu irmão e o meu tio agora vou relatar o que aprontei com ela no carro.

Aqui em nossa cidade estava tendo um evento comum anualmente e Thalia gostaria de ir, mas os pais trabalhando e o Murilo PREGUIÇOSO não a quis levar, mas eu estava disponível, então fomos até o lugar e era uma exposição de livros de diversas categorias, assim ficamos por horas analisando e comprando alguns com resumos interessantes e também de autores famosos, na volta pedimos uma viagem e o rapaz aparentando ter seus 25 a 30 anos, moreno e por nome Welber. Fomos no banco de trás, eu no lado direito e ela no lado esquerdo, assim a viagem era bastante longa o que deu o valor de R$85,32 (UM ABSURDO). Thalia usava um vestido que da cintura para baixo era folgado então quando o vento batia ela precisava segurar para não mostrar sua calcinha, aliás ela nem colocou short algum. Já no carro eu estava conversando como motorista ela usando o celular resolveu levantar uma perna e deu pra ver sua calcinha e o motorista conversando comigo e olhando pra ela através daquele retrovisor interno, eu já notando o que ela estava fazendo e que ele estava olhando fiz de conta que nem vi e então continuamos a olhar, ela então levantou a outra perna e seu vestido foi parar na cintura dando pra ver a sua buceta sendo pressionada pela calcinha e até desenhando. Welber ficou olhando pra mim e disfarçando o olhar e olhando pra buceta de Thalia que nem se importava, até que ele perguntou se eu tinha filhos e eu respondi que não, mas tinha uma prima, ele perguntou a idade dela e eu respondi 13, ele então ficou mudo e não disse mais nada. Notei então a inquietação dele no banco da frente e ela com as pernas abertas até que eu disse a ela que aquela posição no carro estava incomodando o motorista pois sua calcinha estava mostrando e era inevitável olhar, ela baixou as pernas e olhou para o motorista e ambos ficaram quietos. Pegamos um engarrafamento e com o passar do tempo ela voltou a levantar as pernas e que dessa vez após tanto se mexer era possível notar que a calcinha havia entrada na buceta que dava pra ver os grandes lábios, eu então falei para o Welber que passaria pra frente para deixar ela sozinha no banco de trás e quando fui percebi que ele estava de pau duro, assim que ele viu o meu olhar indo direto no pau dele tentou disfarçar e pediu desculpas, eu apenas disse que entendia e tudo, e que passou pra frente por conta que aconteceu o mesmo, complementei dizendo que nessa fase deixa qualquer homem maluco e ele confirmou que sim, óbvio que essa conversa era dita em um tom mais baixo e com palavras diferentes para dificultar o entendimento de Thalia.
Eu insinuei pra ele se ele nunca havia pego uma menor, ele disse que anos atrás uma de 15, mas que nunca fez com uma nessa idade e eu disse a ele que eu já tinha metido e se ele quisesse estava disponível, o motorista ficou sem reação e de moreno ficou branco. Ele dizia que têm medo e que pode dar merda e tal e eu disse que ele poderia chamar sem medo que ficaria no sigilo, ele então começou a conversar com ela que deu atenção a ele e eu sem paciência disse a ela que iríamos para outro lugar, ela então apenas balançou a cabeça e não disse mais nada. Informei a ele para irmos para um lugar mais afastado e assim nós fomos, ele finalizou a corrida e pegamos outro caminho, fomos para uma praia pouco movimentada e dentro do carro mesmo, o Welber ficou olhando pra ela e eu sem paciência passei para o banco de trás e tirei sua calcinha mostrando pra ele a buceta linha que ela tem, ele então passou a mão e enfiou o dedo e viu que ela não era mais virgem comprovando o que eu falei e assim começou a tirar a roupa, dentro do carro mesmo ele já nu e vi que seu pau era maior besteira que o meu, eu fiquei de lado só vendo a cena e ele vestiu a pica com a camisinha já posicionando em direção a sua buceta e meteu lentamente, ela começou a gemer e eu a alisar seus peitos e que em seguida decidi tirar a roupa também. Welber metia chamando ela de gostosa, dizendo que fazia tempo que ele tinha metido em uma xota novinha e que era muito gostoso. Ele trocou a posição e colocou ela sentada em seu colo que começou a sentir ela subindo e descendo, até que eu pedi pra meter também, ele deixou e assim comecei a meter enquanto ela chupava o pau dele. Ficamos assim uns 40min, ele metendo e eu metendo, para sorte dele camisinha não faltava no carro, na hora dele gozar ele gozou dentro da buceta dela mesmo usando camisinha, eu decidi gozar em seus peitos e assim o fiz. A foda foi intensa e ela toda arrombadinha e satisfeita, ele então mais feliz ainda.
Ao terminarmos ele nos deixou em casa e ao chegar fomos surpreendidos com o Tio Rodolfo perguntando o porquê da demora e eu disse que foi o trânsito, assim quando adentramos a casa ele ainda queria meter nela e eu disse que já tinha metido na rua. Meu tio falou que estava demais que depois de mim fica difícil ter uma buceta sozinha, demos risadas e eu fui pra casa deixando ela com ele para satisfazer seus desejos.

Espero que gostem, votem e deixem suas opiniões. 🙂

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,38 de 13 votos)

Por # # #

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder [email protected]

    Delícia…conta mais!

  • Responder Jairo

    è um tipo de conto que merece continuação. Tenho certeza que vc queria pegar o pau do Welber, Já que mencionou que ficou olhando para o pau dele. Eu pegava

  • Responder Fmsmd

    É real?

  • Responder Juju

    Que delícia , queria ter sido fudida desse jeito