# #

Minha sobrinha Dani, precisei consolar!

1057 palavras | 4 |4.32
Por

Minha sobrinha Dani brigou com o namorado e eu tive que consolar!

Meu nome é Gilson e vou contar como minha sobrinha Dani acabou se entregando aos carinhos do tio. Depois do show que fomos minha mulher, nossa sobrinha Dani e eu, fomos para a minha casa, pois combinamos com os pais dela.que ela iria pousar conosco. No outro dia á tarde o namorado da Dani ligou para ela dizendo que iriam tomar um chop com os amigos e que passaria lá para pegá-la. Quando foi lá pelas nove da noite tocou o telefone, minha mulher atendeu e me dias e que a Dani estava me esperando para buscá-la, que tinha brigado com o namorado. Peguei meu carro e fui no lugar combinado.
– Tio! Que bom que o senhor veio! Me leva daqui!
– Você tem certeza? Não quer conversar com teu namorado e fazerem as pazes?
– Não!
Ela entrou no meu carro e seguimos em frente. Ela chorava, então coloquei meu braço por trás dela e massageei suas costas tentando acalmá-la. Dani se.achegou em mim colocando a cabeça no meu ombro enquanto eu dirigia. Como eu estava numa velocidade constante, coloquei minha mão direita sobre sua coxa e fazia leves carícias.
– Muito obrigado tio, por ter vindo!
– Não precisa me agradecer! É meu dever cuidar de você!
Ganhei um beijo no rosto, quase no canto da boca.
– Você quer passar em algum lugar antes de ir para casa, ou não?
– Me.leva para onde o senhor quiser!
– Puxa! Não vai te arrepender?
– Porque? Que mal o senhor pode me fazer? Me matar tenho certeza que não vai!
– Vamos num lugar que possamos conversar, onde possas te abrir, se quiser!
– A Tia já foi dormir? Podemos olhar filme e conversar! Claro se eu não for abusar da sua boa vontade!
– Capaz minha querida! Você sabe que gosto de estar contigo!
Chegamos em casa era quase meia noite e minha esposa dormia. Liguei a TV e sentamos no sofá para olhar alguma coisa. Dani sentou no meu costado, comecei a fazer carinho no seu cabelo e de repente ela sentou de lado no meu colo me abraçando . Ela estava de mini vestido e quando sentou sua bunda ficou com uma boa parte de fora. Ao ver aquelas lindas coxas roliças não pude resistir e meu pau endureceu. Minha sobrinha então se ajeitou sentando de costa para mim, proporcionando que meu volume ficasse entre suas coxas, abracei ela.levanso minhas mãos na sua barriga e acariciando. Dani suspirava ao sentir meu pau latejando, pegou minhas mãos e fez com que eu apalpasse seus seios.
– Tio! Me beija! Tô carente!
– Vou fazer com que tu fique melhor e realizada com o titio!
Beijei ela colocando minhas mãos dentro do decote dela e pegando aqueles seios macios. Dani levantou seu vestido até a cintura tirou a calcinha e começou a colocar a mão dentro do meu short pegando meu penis. Levei minha mão na sua xana e brinquei com meus dedos sobre o grelinho, ela gemia e punhetiava meu pau. Após alguns minutos ela levantou-se e quando foi sentar de frente para mim no meu pênis, fiz com que ela ficasse em Pé no sofá e com minha cabeça entre suas pernas me deliciei chupando sua grutinha.
– Que gostoso tio! Que língua maravilhosa!
Quando Dani gemeu mais.forte num delicioso orgasmos, fiz eĺa sentar no meu colo de frente para mim, ela com a bucetinha bem lubrificada sentou deslizando sua xana apertadinha fazendo meu pau sumir. Com muito tesão nos beijamos ofegantes e mexiamos nossos corpos gradativamente curtindo aquela transa
Levei meu dedo maior no cuzinho dela e comecei a brincar, ela demorava, me mordia os lábios, frequentava e e pedia.
– Não pára de me cumer! Adoro você dentro de mim!
– Quero passar a noite dentro de você, sentindo teus músculos comprimido meu pau!
Poucos minutos depois gozamos delirando de prazer! Então Dani exausta voltou a sentar no meu costado! Nos beijamos enroscando nossas línguas. Logo ouvimos passos na escada, era minha esposa indo na cozinha tomar água.
– Até essa hora olhando TV? Vocês estão bem sem sono!
– desculpe tia! Fui eu que aluguei o tio! Ele está me consolando! Briguei com o Tiago!
– Sinto muito! Mas logo vocês se acertam! Vou dormir! Procurem descansar!
– Só vou completar aqui com a Dani e em.seguida eu.vou para o quarto!
– Deixa a menina descansar! Nada como um bom sono! Até mais!
– Como assim completar? Hein tio?
Beijei a dani e invadi sua bucetinha com dois dedos fazendo um vai e vem, após um tempo me levantei fazendo ela ficar de quatro no sofá e invadi sua grutinha cumendo gostosamente.
– Aaah! Como está bom tio!
– Agora vou completar! Kkkk
– como assim tiozinho querido!
– Vou encher tua bucetinha de leitinho para você dormir bem!
– Huuum! Delícia! Isso me fode ! Enche minha grutinha de porra! Me faz gozar gostoso!
Segurei ela pelos quadris e bombei forte sentindo o útero dela!
– Vem ! Me beija! Não me deixa gritar!
Segurei a Dani pelos peitinhos puxando-a contra mim, beijei sua boca abafando todo ruído de gemido ou urro e fodi com rapidez , de repente ela se estremeceu toda, agarrei ela firme e bombei mais duas vezes e jorrei dentro da bucetinha dela vários jatos. Ela deu um urro foi difícil evitar. Tirei meu pau da sua bucerinha e a fiz chupar deixando bem limpinho. Vi que nas suas coxas escorria esperma, ela passava a mão e esparramada pelas.suas pernas.
– será que a tia ouviu?
– Vou lá descobrir!
– Muito obrigado tio!
-pelo que?
– por me cumer tão gostoso! Como o Tiago nunca soube fazer!
– Te adoro Dani! Até amanhã!
– Te amo! De verdade tio!
Nós beijamos e fui para o quarto!
– O que houve com.a Dani? Ouvi um urro!
– De ficar naquela posição ela teve uma cãibra ao levantar, mas eu massageei e ela ficou feliz!
Abracei minha esposa e dormimos.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,32 de 25 votos)

Por # #

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Preza

    Marcos vai dar o cu fdp

  • Responder Marcos/litoral PR

    SEU FILHO DA PUTA. , TOMARA QUE TE PRENDAM NUMA JAULA, E UM CARA COM UMA ROLA DE 30 CM COLOQUE TUDO NO SEU CU. FELA DA PUTA!!!

    • Gilson

      Não fica com ciúmes! Um dia tu acha um tio que te coma também!

  • Responder Anônimo

    Como assim?