# # #

Iniciação da Eduarda – O Final Parte 02

504 palavras | 7 |3.83
Por

Sinto ele me pegando pela cintura, puxando para trás fazendo com que eu fique de 04 para ele na cama, com uma das mãos ele direciona aquele cacete enorme bem na entradinha da minha bucetinha virgem, por um instante meu coração começa a disparar e tento sair daquela posição, mas já era tarde, só lembro de ouvir ele falar “agora você já é uma verdadeira putinha” e deu uma estocada.
Eu gritei de dor , mas ele me segurava pela cintura não deixando eu sair daquela posição, e foi colocando mais e mais até que eu senti batendo no meu útero aquele 22cm de cacete duro.
Ele colocou fundo e deixou parado por um tempo até que eu parasse de reclamar que doía, e começou um vai e vem devagar no inicio, e ao poucos foi aumento o ritmo, eu sentia dor, mas era uma dor misturada com prazer, eu gemia e gritava ao mesmo tempo, enquanto eu sentia os movimentos dele.
Entre um vai e vem eu sentia uma estocada forte, que me fazia gritar de dor, mas logo em seguida já estava gemendo e pedindo mais, não sei quanto tempo durou só sei que ele começa a ficar ofegante e gritar “vou gozar cadelinha dentro da sua bucetinha, sua biscatizinha” e começa a encher minha bucetinha de porra quente que dava para eu sentir ele deixando dentro de mim.
Ele termina de gozar e sai de dentro de mim, sinto a porra escorrer pelas minhas pernas, quando olho percebo que junto com a porra saia um pequeno filete de sangue junto, ele ainda fica atrás de mim olhando e me fala, “agora sim seu que tirei seu cabacinho” e dá uma palmada forte que me faz deitar novamente ficando de bruços na cama.
O cansaço era muito e cabei dormindo mesmo suja de porra e sangue, quando acordei no dia seguinte, eu ainda sentia uma dorzinha na minha bucetinha, mesmo assim ele não me deixou levantar porque ele queria me foder novamente, fiquei inda mais um dia na casa dele só iria voltar para casa no dia seguinte na parte da noite quando os meus pais voltariam.
Ainda trasamos mais 03 vezes naquele dia sem medo de qualquer coisa, mesmo porque o risco de eu engravidar era praticamente zero, pois tomo remédio, desde a minha segunda menstruação, pois o meu fluxo é irregular então tomo para controlar.

Espero que tenham gostado do meu relato, tentei resumir os 02 primeiros anos da minha iniciação, desde as primeiras brincadeiras aos 11 até me entregar totalmente os 13 para ele.
Eu chamo isso de “Paixão de uma pré adolescente pelo seu padrinho” pesquise: INICIAÇÂO DA EDUARDA vocês poderão ler desde a 1ª parte até a final para vocês entenderem como tudo começou.
Agora que já não sou mais virgem irei contar muitas outras aventuras que vivi ao lado do amor da minha vida que é o meu Dindo.

Vibradores com 19% de desconto na Vibrio!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,83 de 6 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Coronel_Gustavo. ID:81rcp017411

    Terminei essa saga numa madrugada só, realmente não me decepcionou nem um pouco, parabéns por esse trabalho incrível e obrigado por ter me indicado essa obra prima lá no meu conto ❤.

  • Responder Torto ID:gqb0tb9zkm

    Muito gostoso
    Dido e um cara de sorte
    Continua escrevendo
    Quero a Eduarda sendo fudido por dois machos
    E no final fincar caída na cama com cuzinho e bucetinha cheia porra

    • MENINA_LEVADA ID:yb1iim9bl

      Obrigada meu lindo.
      Bjs…

  • Responder 40tão ID:7btej3nv9ii

    Amei seus contos
    Continua escrevendo as suas aventuras
    Bjsss

  • Responder Darkness ID:8d5ezens8jm

    Otimo conto, do começo ate o final… aewww adms, ve se nao demoram para aprovar meu comentario

  • Responder Rafaella ID:wc5ytgzj1

    Bem contado, e bem cortado. Beijos !

  • Responder Texaco1 ID:mt9gaeqril

    Delícia um cabacinho e muito bom