#

Comendo a bucetinha da Cacau

813 palavras | 6 |4.83
Por

Já contei como flagrei meu pai sendo mamado pela Cacau e como ele ensinou ela a me mamar, agora vou contar como eu comi a bucetinha dela!

Caso não tenham visto os outros contos, recomendo que leiam para entender tudo até o presente momento.
Depois de Cacau estar bem viciada em lamber meu pau e tomar minha porra, finalmente chegou o momento do meu “debut”. Nesse dia meu pai não pode me acompanhar, pois para que eu ficasse sozinho com a Cacau, ele precisou tirar minha mãe de casa.
Ela já estava bem acostumada comigo e assim que todos sairam e eu fiquei sozinho, levei Cacau para o chuveiro e dei um bom banho nela, lavei tudo muito bem, lavei sua bucetinha e como meu pai me ensinou, fiquei brincando um tempão naquela buceta gostosa. Esqueci de contar que ela estava no cio, segundo meu pai, minhas chances seriam maiores assim, pois dificilmente cadela no cio recusa pica na buceta.
Acabado o banho, eu não me lavei, pois ela adora o gosto do meu pau suado. Sequei ela diretinho e fui para o quarto. Coloquei Cacau sobre a cama e encarei aquele bucetão. Era a primeira buceta da minha vida, estava inchada, carnuda e bem rosada. Meu pai já metia a muito tempo nela, então sabia que não teria dificuldades, pois se ela aguentava a tora do meu velho não teria dificuldade em aguentar meu pauzinho (na época eu contava com apenas 11 anos).
Comecei dedilhando aquela bucetinha e ela ficava tão quietinha, como se já soubesse o que aconteceria a seguir. Coloquei um dedo, brinquei. Coloquei dois dedos e brinquei. As vezes ela levantava a cabeça e me olhava e voltava a deitar. Fui seguindo as orientações de meu pai. Senti meus dedos já bem molhados.
Mas enquanto brincava senti uma vontade que meu pai não havia comentado comigo, não sei se nunca fez ou pensou que eu ficaria com nojo. Senti vontade de chupar aquela buceta igual eu via os caras chupando as bucetas em revistas pornográficas.
Fui chegando perto, sem tirar os dedos de dentro dela, aquela buceta rosada me chamava, pedia para eu enfiar minha língua nela. E pela primeira vez chupei uma buceta. Era rosinha, suculenta, carnuda, macia e quente ao mesmo tempo. Minha boca ficou toda molhada de um líquido que eu não sabia o que era, mas sabia que ela estava gostando, pois começou a ganir baixinho. Eu segurei meu pau e antes da segunda bombada minha porra esguichou longe no chão.
Cacau pulou da cama e foi doida onde caiu a porra e lambeu todo o chão, eu cai sentado e fiquei com as pernas bambas. Depois de recuperar da primeira gozada perdi totalmente a noção de tempo, olhei pro relógio e vi que tinha quer ser rápido, pois minha irmã logo chegaria da escola.
Dei um tapa na cama e Cacau pulou nela sem nenhuma dificuldade. Meu pau já estava estalando de duro novamente e todo babado. Fui para trás dela, dei uma erguida no rabo e aquela buceta piscava me chamando. Coloquei meu pauzinho na entrada e fui empurrando. Que sensação era aquela, apesar de na época meu pau não ser grande senti como se tivesse cortando um tablete de manteiga morna com meu pau, tamanha maciez e quentura. Não vou mentir dizendo que bombei horrores, quando senti meu saco encostando na buceta dela, esporrei de novo. Todo homem sabe que na primeira vez que a gente tá metendo é difícil controlar o orgasmo. Tirei o pau de dentro e escorreu uma porra rala, misturada a baba que escorria da buceta dela. Eu estava fraco, sem forças mas quando Cacau terminou de se limpar e veio lamber meu pau, não resisti gozei novamente somente com suas lambidas. Ela não se fez de rogada, tomou toda a porra que saiu do meu pau, em todas as três gozadas.
Limpei a buceta dela pra ninguém perceber, dei uma organizada no meu quarto e levei ela de volta pros fundos. Logo que sai do chuveiro, minha irmã chegou. Foi por pouco.
Quando meus pais chegaram, logo meu pai me chamou pra ajudar ele a pegar alguma coisa no quartinho de despejo, mas eu sabia que ele não queria ajuda, na verdade ele queria saber o que aconteceu.
Contei tudo, inclusive que gozei chupando a buceta dela. E para minha surpresa meu pai me falou que nunca tinha chupado ela. Mas que agora iria experimentar. Rapidamente chamou Cacau que veio correndo, meu velho se agachou e meteu a língua na buceta dela. Deu uma chupada rápida mas bem funda. E falou: como eu nunca tinha experimentado isso antes, que buceta mais gostosa.
Em outro momento contarei para vocês o dia que meu pai e eu metemos juntos nela e até o dia que meu tio participou da farrinha.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,83 de 12 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nick silva ID:1se6zw6h0

    Eu também já tenho minha Nina uma LABRADORA maravilhosa da buceta carnuda uma tentação desde 2016 quando me aposentei não faço nada a não ser aproveitar minha vida à não ser fuder todos os dias desde que comessou a pandemia do covid não saio quase de casa só cuidar da casa e cuidar de fuder a buceta da Nina e da filha de 9 meses duas buceta pra fuder a livre escolha é bom demais em breve mais 3 filhas e terei 5 fêmeas LABRADORA PRA MINHA FELICIDADE mais 3 cabacinhos pra mim comer.

  • Responder Ricci ID:81rg0l1oibp

    Cade a continuacao?

    @riccixxx

  • Responder Diaho ID:830wz4q20am

    Continua é passar seu telegram

  • Responder Joao Ninguem ID:hecjtrj8jm

    aberaçao

    • FredZoo ID:7xce1pdqrk1

      Já pensou em se alfabetizar antes de criticar? E se não gosta de zoo porque veio ler um conto sobre. Recomendo a você uma série ótima, chama-se Ensino Médio. São apenas 3 temporadas.

  • Responder SafadoTarado ID:7xce1pdqrk1

    Tesão de conto cara. Estava aguardando mesmo a continuação.