# # #

Amanda Parte 1

1915 palavras | 5 |4.40
Por

Ficção Violência Brutal Conto erótico de ficção

Amanda sempre teve pensamentos sexuais bem bizarros. Tocava sirica pensando nos colegas da escola, porteiro, tio, amigos do pai, gari etc. Fazia o tipo menina boazinha canseira e estudiosa.Escondia sua personalidade devassa enganando todos, afinal quem desconfiaria de uma menina de 14 anos, magrinha, quase sem peito e bunda, branquinha e estudiosa?

Todo tipo de homem dava tesão em Amanda, ela apenas não tinha coragem para ser oferecer. Tinha medo dos seus pais ficarem sabendo. Tocava siririca várias vezes ao dia pensando nos homens que via pela rua e do seu convívio.

Entediada por conta da quarentena e sem nada para fazer resolveu procurar grupos no Facebook de música, artistas e foi recomendado um sobre maconha. Pediu autorização e respondeu algumas perguntas para sua aprovação; mentiu em todas, pois não fumava e não tinha interesse naquilo. Como tinha colegas da escola nesse grupo o Facebook acabou recomendando. Uns 20 minutos depois foi aprovado sua participação.

Ela entrou no grupo e ficou vendo as fotos das mulheres e homens fumando. Amanda adorou as fotos dos homens que fazia apologia ao tráfico e facção. Ela não curtiu nenhuma foto e comentários, apenas via aqueles homens ostentando armas e drogas e isso a deixava excitada.

Navegando pela página e com sua xota virgem toda melada, viu um comentário de um tal “Bruno 157″ onde xingava todos os caras da facção que domina a favela do grupo do Facebook, pois ele é de uma facção rival. Esse comentário tinha muitas reações de ódio e comentários dos participantes revoltados. Amanda acabou adicionado Bruno 157. nem ela sabia porque ao adicionou, apenas fez.

Amanda tomou banho, comeu, viu TV e conversou com suas amigas assuntos bobos como fofoca de YouTubers. Antes de dormir resolveu conferir o Facebook e Bruno tinha add seu perfil com uma mensagem; ” tá add princesa tem namorado?”. Amanda respondeu com seu número de whatsapp. Foi dormir e na madrugada levantou-se para mijar. Deu uma olhadinha nas mensagens e tinha mensagem dele.

Amanda viu que ele estava online e respondeu com “Oi”
Alguns minutos depois ele envia um áudio pedindo uma foto de agora e mensagem de voz.
Amanda com medo dos seus pais ouvirem a conversa mandou uma mensagem bem baixinho; “Oi obrigada por add.” e mandou a foto dela deitada na cama.
Bruno enviou uma foto dele; magrinho alto, bem preto e com cabelo e bigode pintado de loiro. Amanda o achou bem feio, mas resolveu continuar a conversa com áudios.

Qual sua idade Bruno?
18 e a sua gatinha?
14.
Nossa novinha. Tem namorado?
Não tenho.
Hum, muito novinha. De onde?
Amanda inventou que morava no Morro do grupo do Facebook, na verdade Amanda mora em um condomínio no Flamengo. Moro na Rocinha e você?
Que isso princesa? Moro no São Carlos conhece?
Não.
Fica no centro do Rio de Janeiro. Por que me add e passou seu zap gatinha?
Amanda não sabia o que falar, mas estava gostando porque ele não a conhecia e ela poderia ousar nas suas fantasias ousadas e bizarras. Resolver responder; Gostei do seu perfil com armas.
Que isso novinha você é mandada, deve ser cana os alemão armando.
Amanda pensou rápido; Gosto de bandido, mas sair com os daqui todos ficam sabendo.
Hum tendi. Vamos fazer vídeo chamada.
Amanda aceitou.
Pô tu é novinha mesmo. Pensei que era zueira. Fake,
Viu sou eu mesma. Tu é bandido da boca?
Não princesa, sou 157. Você sabe o que é?
Não
Vou pra rua roubar carteira e celular com os crias.
Sério?
Sim, vê só (Bruno mostrou várias carteiras e celulares jogados na mesa)
Amanda ficou ficou assustada e não sabia o que falar. Então, Bruno contínuo fazendo perguntas?
Você fuma?
Não
Oxi, porque tá em um grupo de maconha?
Amanda resolveu entrar em um personagem e começou a mentir; Queria cheirar pó pra saber como é?
É novinha, sério?
Sim sempre quis.
Que isso doida.
Também queria sair com bandido, sabe vários.
Vários? KO
Sim , verdade
Você é virgem.
Sim
Então como quer sair com vários, os malucos não perdoa não vai castigar você. Deixa ver sua xotinha.
Não .
Por que?
Sem filmagens e fotos
Ok, gatinha tu que manda
Mas é ai?
É isso.
Quero te conhecer gatinha.
Mas não quero amizade quero sexo.
Quem disse que e amizade é sexo princesa.
Amanda então começou a viajar em seu personagem; Queria perder minha virgindade com dor sabe? O cara me machucar e nem se importar se estou gostando ou sentindo dor. Me rasgar toda na frente e atrás.
Delícia princesa. Vem aqui na favela.
Amanda falou que precisa desligar e se despediu de Bruno falando que conversaria com ele depois.

Amanda ficou deitada com sua xotinha toda melada pensando no que tinha falado com Bruno. Ela adormeceu e no dia seguinte seguiu sua rotina normal. Quando Bruno ligou pelo zap.

Fala princesa.
Oi tudo bem
Não tiro você da minha cabeça, Liga a vídeo chamada.
Amanda como estava sozinha em casa, pois seus pais saíram pra trabalhar ligou a cam e falou com mais liberdade. Só que dessa vez Bruno estava acompanhado com mais dois caras.
Viu que linda minha princesa?
Um dos amigos de Bruno segurava uma arma e deu num risinho malicioso, enquanto o outro apertava o pau mostrando a língua.
Tá fazendo o que gata?
Nada
Vem aqui. Pago Uber.
Tem amiga pra trazer?
Não, ninguém sabe que tô falando com você.
Que linda.
Um dos amigo de Bruno moreno claro, magro e peito peludo que segurava a arma e perguntou; Gosta de bandido? Neh vagabunda.
Amanda ficou hiper exitada a ser chamada de vagabunda por aquele cara segurando uma arma. Ela respondeu rindo envergonhada.
Tira olho Leo que essa novinha é minha.
Você tá fazendo o que Bruno?
O outro amigo dele branquinho bem vermelho por conta do Sol e meio gordinho respondeu; Ihh a novinha quer saber? Todos começaram a rir e Amanda não entendeu.
Tô sabendo que tu quer chorar na pinça novinha? Perguntou o Leo
Amanda novamente fez a personagem e falo; Sim, meu sonho. Sofrer.
Ai gordinho que vadia.
Amanda começou a ser interessar por Leo. Ele a olhava comendo pelos olhos, apertando o pau.
Foi quando Bruno falou; Ai novinha o Leo trabalha na boca. Tu não gosta de bandido?
Sim, gosto.
O gordinho é cria.
Amanda um pouco envergonhada; Vocês são lindos.
Que isso gatinha são seus olhos.
Leo não parava de olhar Amanda e chamá -la de luta, vagabunda etc. Amanda estava muito ligada em Leo. Foi quando Bruno soltou; A novinha queria cheirar?
Leo levantou baixou a bermuda e disse; tu vai cheirar aqui cachorra.
Amanda, ficou constrangida e excitada ao mesmo tempo, pois nunca tinha visto uma rola dura e cheia de pentelhos.
Os caras ficaram rindo e debochando de Amanda. Ela sem saber o que falar mais; Passa meu número pra seus amigos, pra amizade Bruno? Tenho que desligar agora.
Amanda se despediu, desligou o cel e foi para o banheiro tomar um banho de água fria e tocar uma siririca pensando em Leo. Depois do banho e da siririca comeu um pouco e adormeceu. Acordou quando seus pais chegaram. Conversou com eles, jantou e viu novela com a mãe. Antes de dormir ligou o cel e viu mensagens de Bruno a chamando de novinha, princesa etc. Quando ela viu uma mensagem de Leo; Novinha o Bruno não deu seu contato. Ele disse que você é dele, então pedir o cel dele emprestado para ligar e roubei seu número.”

Amanda viu que Leo e Bruno estavam online e enviou umamensagem pra Bruno; Amigo infelizmente não posso falar com Você hoje.
Que pena novinha, minha princesa. Me chama depois.

Amanda resolveu mandar uma mensagem para Leo; Oi, tá com Bruno?
Depois de uns cinco minutos Léo respondeu; Não.
Falei que não poderia falar com ele hoje.
E tá falando comigo?
Sim
Vagabunda você novinha, vagabunda.
Léo ligou a vídeo chamada e estava no Alto do Morro com outros bandidos fumando baseado e armado.
É ai qual a boa?
Nenhuma só quis ligar pra você.
Perai novinha. Ele saiu de perto dos outros bandidos e foi para uma escada.
Falar contigo mais reservado, te dando moral, te dando moral safada.
Obrigada
Tu quer cheirar mesmo? Quer ficar com buceta arrebentada? É história do Bruno só pode?
Amanda entrou novamente na personagem; Sim é verdade.
Novinha, novinha sério essa porra?
Sim é.
Novinha marca de vir aqui. Já te chamo.
Vinte minutos depois ele chamou vídeo chamada.
Trava resolvendo umas paradas. Fala ai.
É isso que quero.
Não vai fuder pro meu lado não? Falar que foi estuprada.
Nião que isso. Eu quero.
Tem certeza?
Sim.
Marca um dia e me avisa, pega um Uber. Tu é minha não é mais do Bruno.
Sério ?
Sim, sempre quis fuder pra machucar. Tu pedindo melhor ainda.
Amanda sabia que era só conversa pelo zap, sabia que não iria naquele lugar sair com Leo, porém algo nele mexia com ela. Então, ela fez em impulso resolveu marcar. Amanhã pela manhã posso ir ai.
Demorou, pega a visão.
Leo deu endereço e falou onde soltar.

Ao acordar Amanda não sabia se iria ou não ao encontro de Léo. Seus pais foram trabalhar e só voltariam a no início da noite. Pensou, pensou e pensou decidindo ir. Vestiu um vestido, rasteirinha e uma calcinha branca. Pegou o Uber e foi ao encontro de Léo. Como tinha que subir o morro ela mesma pagou o carro. Ligou para Léo e mandou pegar um motoxi. Amanda chegou ao encontro de Léo no lugar marcado. Era o alto do Morro, tinha alguns homens segurado armas e todos olhavam para Amanda comendo pelos olhos. Léo a pegou pelo braço e seguiu por um caminho de terra e Mato, enquanto os banidos ficavam falando putaria e debochada de Amanda.

Amanda não estava confortável e começou a sentir nada. Leo não falava nada, apenas a puxava pelo braço quando quando entrou em uma casa que tinha apenas um colchão velho.

Tá doido que vou deixar você no meio de um monte de homens. Tira a roupa. Anda!
Amanda ficou com medo e não tirou. Estava sem reação.
Tu que eu tire sua safada? Tira to mandando.
Amanda tirou o vestido e Léo ficou olhando para ela. Ele colocou a arma no chão, tirou a bermuda e deu um tampão na cara da Amanda que caiu no colchão tonta. Léo ria, e falava não é isso que você quer? Não é.
Amanda, tonta ainda pelo tapa não sabia o que falar. Levou outro tapa e outro, estava tonta. Léo se divertia e muito. Rasgou o sutiã e calcinha dela. A virou de costas e começou a bater em sua bunda com força. aberta a aberta a mordia seus peitinhos com força. Amanda estava desacordada pelos tapas e ele aproveitava para morder seus seios e bunda. Mordidas para deixar marca, quando Amanda acordou assustada e chorando…

Continua….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,40 de 10 votos)

Por # # #

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder 22 cm

    Continua faz uma historia com uma de 8 anos

  • Responder 22 cm

    Esperando continuaçao

  • Responder Jm

    Posta mais

  • Responder @abelgarland

    Pqp que tesao, faz mais história de perv estuprando novinha

  • Responder Gostei do conto

    Adorei o seu Relato vamos conversar melhor no telegram @EuNuncaDisseQuePrestavaa