# # #

O meu primo safado tirou a minha virgindade!…

1391 palavras | 1 |4.25

Olá… Eu me chamo Juliana, tenho 14, quase 15 anos, eu tô aqui pra contar de como meu primo mais velho tirou minha virgindade. Na época eu tinha 12 anos, tinha ido com meus pais e irmãos, Lucas de 10 anos e Laura de 15 anos, pra casa da minha tia. Logo que chegamos esse meu primo, que tinha 16 anos ficou olhando fixamente pra mim, que tava de saia branca e blusa preta.

Tudo aconteceu logo no primeiro dia, a gente tava brincando num terreno perto da casa dele, e enquanto a gente brincava, eu ficava gritando “sou sapekinha… sou muito sapekinha”. Eu dizia aquilo porquê o meu pai vivia me chamando assim “minha sapekinha tá ficando muito bonita”; “a sapekinha do papai tá crescendo”; “vai dormir minha sapekinha”. Eu não fazia a menor idéia do significado daquela palavra, mas o meu primo com certeza devia saber.

Quando ele me agarrava, ficava me cutucando com os dedos, e ao mesmo tempo levantava o meu vestido, eu baixava na hora aí virava pra ele que tava sorrindo. Ao ver ele rindo eu achei que aquilo fazia parte daquela brincadeira (eu era mesmo uma garota muito bobinha e inocente, rsrs), então continuamos brincando. Ele continuava me cutucando e levantando meu vestido, logo meus olhos curiosos estavam vidrados no volume dentro do short que ele estava usando.

Depois de um tempinho olhando aquele volume, eu olhei pra ele que também olhava pra mim e sorria bastante, até que ele se jogou nas minhas pernas e me derrubou. Quando tava deitada no chão e rindo bastante, ele levantou meu vestido e rapidamente desceu minha calcinha e aí ele ficou uns segundos olhando pra minha bucetinha. Em seguida ele olhou pra mim e falou – Que bucetinha linda prima, rsrs. Aí ele tocou nela e falou – Ela tá toda meladinha… Sua safadinha.

Eu fiquei sorrindo por uns segundos, aí falei – Safadinha não… Sou sapekinha primo, rsrs. Ele – Dá no mesmo Juliana, rsrs. Eu – É?. Ele – É… Mas se quiser eu posso te chamar só de sapekinha. Eu – Pode me chamar de safadinha também, rsrs. Ele – Então… Minha priminha safadinha, rsrs… Vamos pro meu quarto brincar um pouquinho?. Eu – Vamos brincar aqui mesmo. Ele – No meu quarto é melhor, rsrs. Eu – Brincar de quê primo?. Ele – Só vamos… Você vai gostar, rsrs. Eu com toda minha inocência falei – Tá bom.

Aí eu vesti minha calcinha e nós fomos, e assim que entramos no quarto dele, ele trancou a porta e sentou na cama e falou pra eu ficar de pé na frente dele. Eu sem falar nada fiquei de pé bem na frente dele, que falou – Levanta os braços. Eu – Pra quê?. Ele – Pra gente começar a brincar. Eu então levantei meus braços, aí ele tirou meu vestido, e o jogou na cama, ficou um tempinho olhando pra mim e aí falou – Você é muito gostosinha prima… Nem parece que tem só 12 aninhos. Eu – Mais eu tenho 12 anos, rsrs. Ele – Eu sei, rsrs… E você muito linda também. Eu – Obrigada, rsrs.

Aí ele tirou meu sutiã olhou pra mim e falou – São tão lindos, rsrs… Parecem 2 limõezinhos, rsrs. Em seguida ele tocou na minha bucetinha por cima da calcinha, na hora senti um choquinho e fechei os olhos, aí ele falou – Gostou prima?. Eu nada falei, apenas acenei positivo com a cabeça, aí ele falou – Sabia… Tu é safadinha igual tua irmã, rsrs. Eu – Você já fez isso com ela?. Ele – Sim… Fiz outras coisa também… Quer que eu faça com você também?. Eu sorri de felicidade e falei – Quero sim.

Quando eu disse aquilo, ele, sem falar nada tirou seu pau pra fora e começou a se masturbar, em seguida pegou na minha mão, a colocou em seu pau e ficou se masturbando com minha mão. Um tempo depois ele olhou pra mim e falou – Eu posso te beijar prima?. Aí quando eu ia falar sim, ele não deixou eu falar, me puxou pra mais perto dele e me beijou. Depois de uns 5 segundos, ele perguntou – Gostou. Eu ofegante falei – Aham, rsrs… Por quê não esperou eu responder sim primo?. Ele – Desculpa, é que você é mesmo muito linda. Eu toda envergonhada falei – Acha?. Ele – Aham… Você é mais bonita que sua irmã… Muito mais bonita, rsrs.

Nesse momento eu devo ter ficado mais vermelha que um tomate, aí eu falei – Obrigada primo, rsrs. Ele – De nada priminha. Aí ele tirou sua roupa toda, em seguida me deitou em sua cama, aí tirou minha calcinha e abriu minhas pernas, depois se ajeitou entre minhas pernas e colocou seu pau na entradinha da minha bucetinha. Ele ficou um tempinho esfregando a cabeça do seu pau na minha bucetinha por uns segundos, fazendo eu sentir uma coçerinha nela, aí olhou pra mim e perguntou – Qual sua cor favorita?.

No que eu ia falar azul, ele enfiou seu pau na minha bucetinha, fazendo eu gritar muito alto, os nossos pais (que estavam na cozinha) só não ouviram porquê ele tapou minha boca bem na hora que gritei, aí ele falou – Fica quietinha Juh. Em seguida ele começou a mexer seu pau dentro de mim, que tava sentindo muita dor, mas ao mesmo tempo eu tava começando a gostar. Meu primo ficou bastante tempo num vai-e-vem, no início bem devagarinho, e quando começou a ir mais rápido, eu senti meu corpo tremer e ficar todo mole, fiquei mega cansada, aí meu primo falou – Já gozou priminha?!.

Um tempinho depois ele me virou de bruços, em seguida enfiou seu pau na minha bucetinha de novo e continuou comendo minha bucetinha. Em pouco tempo senti meu corpo tremendo de novo, aí eu bastante ofegante falei – Acho… Que… Eu gozei primo. Ele – Gozou foi?… Agora fica deitadinha que eu também vou gozar. Aí ele continuou no vai-e-vem por mais um tempinho, e tava indo bem rápido, até que parou do nada, aí tirou o pau da minha bucetinha. Uns segundos depois eu senti uma coisa quentinha e molhada nas minhas costas e em minha bunda, meu primo tinha gozado em mim, rsrs.

Em seguida ele deitou ao meu lado, aí ficou uns segundos acariciando o meu rosto, aí ele me beijou (selinho), e falou – E aí priminha… Gostou da brincadeira?. Eu – Gostei sim… Doeu no começo, mas depois ficou bom, rsrs. Ele – Que bom… Ah não conta pros seus pais que a gente brincou disso, tá?. Eu – Por quê?. Ele – É só porquê eles não podem saber que você já brinca dessas coisas. Eu – Por quê primo?. Ele – Porquê os adultos acham que você é muito nova pra brincar disso.

Aí eu meio confusa falei – Por quê eles são assim primo?. Ele – Eu também não entendo prima… Promete que não vai contar que a gente brincou disso?. Eu – Prometo. Ele – Quer brincar mais?. Eu – Sim!. Ele – Tá bom, fala pros teus pais que você quer dormir comigo hoje… Se eles deixarem a gente brinca um pouquinho antes de dormir… Tudo bem?. Eu – Tá bom. Naquela noite a gente “bricou” bastante, e nos 2 dias seguintes também, eu logo tava viciadinha e transar com o meu priminho safadinho, rsrs.

No dia que eu fui embora, tava muito triste, pois não ia brincar mais com meu primo, cheguei a pedir pros meus pais pa me deixar lá mais um tempo, mas eles não deixaram. Quando chegamos em casa, era noite já, aí eu fui pro meu quarto e fiquei trancada lá chorando muito.

Mas essa minha tristeza durou pouco, 1 mês depois, era Natal, aí eu, meus pais e meus irmãos voltamos pra lá, e naqueles 3 dias que nós ficamos lá, eu e meu primo brincamos muito, e a gente “brinca” até hoje, rsrs. Sempre que ele vem aqui em casa, ou eu vou lá na casa dele a gente se diverte muito com as nossas brincadeiras, rsrs.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,25 de 12 votos)

# # #

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Zorba

    Tua boneca sempre come o boneco dele ne prima kkkkk