# # #

Fiz minha 1a DP e iniciei minha irmãzinha de 11 anos! 2

2145 palavras | 0 |4.65

(Continuando)…

Logo nós 4 entramos, os “noivos”, rsrs, ficaram sentados no sofá, enquanto eu e meu namorado fomos escolher as roupas do Thiago, rsrs. Não foi muito difícil, pois ele tinha roupas bem bonitas, rsrs. Nós selecionamos algumas, nada exageradas, porque minha irmã não tava tão arrumada assim.

Roupa escolhida falei – Vou chamar teu irmão pra se trocar… Depois fala com ele, que vou falar com minha irmã. Ele todo bobo e sorridente falou – Vamos casar nossos irmãos, rsrs. Eu – Vamos sim, rsrs. Ele – Pega minha câmera pra gente fazer um vídeo… Nossos pais vão amar quando verem. Eu amando a idéia beijei ele e falei – Tá bem, meu padre casamenteiro, rsrs.

Aí eu peguei a câmera dele, e em seguida voltei pra sala, lá eu falei pro Thiago que o irmão dele estava o chamando em seu quarto, então ele foi, aí eu sentei com minha irmã e falei – Irmã… Eu e meu namorado, nós vamos casar vocês 2 tudo bem?… Vai ser de brincadeira. Ela – Como assim?. Eu – Vai ser um casamento de mentira, mas depois vocês vai ser namorados… Você topa?. Ela com um sorriso bem tímido falou – Sim. Eu – Quer ser a namorada do Thiago?. Ela – Quero. Eu – Então tá combinado?. Ela – Aham.

Uns 5 minutos depois meu namorado aparece com meu cunhado e futuro namorado da minha irmã, ele tava bem arrumando, até senti um pouquinho de inveja da minha irmã, rsrs. Logo o casamento de mentira começou, meu namorado foi o padre, que casava os 2, enquanto isso eu filmava, foi tudo bem rápido, pois era de brincadeira, logo chegou o momento da troca das alianças. Eu e meu namorado usamos aqueles anéis de plástico coloridos” que Thiago tinha como alianças improvisadas, rsrs.

Alianças trocadas, era hora do beijo, como devem imaginar os 2 estavam bastante nervosos, aí eu falei – Beija ele irmã… É só um selinho. Aí minha irmã bem lentamente aproximou seus lábios dos lábios do seu “noivo”, e o beijou, foi uma beijinho bem rápido, mas o suficiente pra selar, não o casamento deles, mas sim o namoro, que a partir dali era oficial, rsrs.

Depois do beijo, eles ficaram se olhando e sorrindo por uns segundos, aí minha irmã olhou pra mim e falou – E agora irmã?. Aí o meu namorado, sorriu de felicidade e falou – O que vem depois do casamento Anninha?. Ela – A lua de mel?. Eu – Aham… Estão prontos?. Minha irmã – Acho que sim… Tô nervosa irmã. Eu – É normal… Na minha primeira vez eu sentia um milhão de borboletas na minha barriga, rsrs… Tava muito nervosa, a toa… Bom vamos pro quarto amor?. Ele – Claro. Eu – Vamos pombinhos?. – Tô nervoso também amor!. (Meu namorado falou baixinho no meu ouvido). Eu – Eu também tô, rsrs… Imagina minha irmã… Ela deve tá em outro mundo, rsrs.

Aí a gente foi pro quatro dos pai do meu namorado, chegando lá nós 4 fomos pra cama, minha irmã e meu cunhado, um do lado do outro, e eles estavam bem menos nervosos, o casamento fake acalmou eles, rsrs. Aí eu sentei na frente dos 2 s falei – Então… Como vai ser… Querem começar com os carinhos ou querem ir direto pro sexo?. – Vamos direto pro sexo. (Os 2 disseram quase juntos). Eu – Então vamos logo… Tão esperando o que?. Tirem a roupa logo.

Aí ele começaram a se despir, e nesse momento os 2 ficaram meio tímidos, normal, pois eles nunca viram um ao outro pelado, mas logo foram se soltando. Em segundos estavam pelados e se olhando, Thiago claramente olhava pros peitinhos de minha irmã e pra bucetinha também. Aí minha irmã logo levou seus olhso pro pau do seu noivo, e arregalou os olhos, aí eu falei – E aí irmãzinha?… Achou o pau do Thiago bonito?. Ela – Aham!… É bem grande!… Maior que o do Caio… Muito maior.

Esse elogio de minha irmã, deixou Thiago visivelmente contente, aí eu falei – Que bom… Agora chupa ele. Ela – Mas quero ir pro sexo logo irmã. Eu – Tá vendo o tamanho dele irmã?. Acha que vai entrar aí fácil… Vai ter que chupar ele um pouquinho antes. Ela – Tá… Mas… Como?. Eu – Do mesmo jeito que você chupou nosso primo. Meu namorado – Tu já chupou um pau Anninha?. Ela – Já!. Ele – Bebeu o leitinho dele?. Ela surpreendendo até a mim disse – Sim… Mas achei muito ruim, rsrs. Eu – Fica aqui irmã… No meio das pernas de Thiago.

Aí minha irmã se ajeitou na frente do meu cunhado, em seguida colocou aquele pauzão em sua boquinha, ou melhor, tentou colocar, pois não conseguiu, aí ela virou pra mim e falou – Não cabe irmã!. Eu – Eu vi!. Ela – E agora?. Eu olhei pro meu namorado, que sabia o que eu ia fazer, aí falei – Deita ali do lado dele… Deixa que eu chupo ele.

Nesse momento minha irmã incorporou o espírito de uma mulher ciumenta e falou – Não irmã… Ele é meu namorado. Eu – Eu sei disso irmãzinha, mas preciso fazer isso, se não você não vai virar mulher hoje. Ela – Tá bom.

Eu então comecei a chupar meu cunhado, enquanto isso falei pra minha irmã ficar se masturbando, pra deixar sua bucetinha bem lubrificada. Eu fiquei chupando ele por uns 5 minutos, logo aquele pau tava todo babado, rsrs, aí eu falei – Tá bom irmã… Agora monta nele. Ela – O que eu vou fazer irmã?. Eu – Posso mostrar?. Ela – Você vai fazer sexo com ele?. Eu – Só se você permitir… Ele é teu namorado. Ela – Tá… Eu deixo, mas faz bem rápido. Eu – Tá bom.

Aí eu montei no Thiago, encaixei seu pau na minha buceta e comecei a cavalgar. Eu fiquei por uns 2 minutos cavalgando no pau de neu cunhado e gemendo bastante (tava me exibindo pra minha irmã, rsrs). Depois eu sentei na cama e falei – É aí irmãzinha? Acha que aguenta sentar nesse pau lindo igual eu sentei?. Ela visivelmente espantada e até um pouco encantada, eu acho, falou – É muito grande irmã!. Eu – Eu sei… Mas se você descer com jeitinho dá pra colocar pelo menos metade na tua bucetinha… Vai lá monta nele.

A minha irmã logo montou em cima do Thiago, aí eu peguei o pau dele e o guiei até a entradinha da bucetinha de minha irmã, que tava pingando de tão meladinha que tava, aí eu falei – Agora desce irmã… Bem devagarinho. Aí minha irmã começou a descer, foi bem devagarinho do jeito que eu pedi, obviamente ela teve muita dificuldade, muita mesmo, só pra cabeça entrar foram mais de 5 minutos, descendo e parando, descendo e parando.

Aí quando a cabeça finalmente entrou, eu coloquei minha mão na bunda dela e a segurei pra impedir que ela sem quer, acabasse descendo de uma vez, aí eu falei – Fica paradinha agora. Ela – Tá bom. Eu – Tá doendo?. Ela – Muito. Eu – Relaxa a dor vai embora logo… Só fica paradinha. Meu namorado bastante receioso fala – Mô… Eu acho que ela não vai aguentar. Eu – Vai sim amor… Ela só tem que ficar um tempinho parada. Ele – Tem certeza?. Eu mesmo sem ter certeza falei – Aham.

Depois de uns 5 minutos eu falei – Tá doendo irmã?. Ela – Só um pouquinho!. Eu – Consegue descer?. Aí ela voltou a descer e falou – Não consigo. Eu – Tá… Continua parada. Meu namorado – Viu, ela não consegue. Eu – Você quer parar irmã? Ela – Não!. Eu – Ela vai conseguir amor.

Aí eu cuspi na minha mão e passei no pau do meu cunhado, passei bastante cuspi no pau dele, passei principalmente bem pertinho da entrada da bucetinha de minha irmã, aí falei – Tenta agora.

Aí ela começou a descer e dessa vez o pau do Thiago foi sendo engolindo cm à cm, até que minha irmã parou e falou – Não dá mais irmã. Eu – Dá sim… Só que qgora você vai ter que ser forte irmã. Ela bem ofegante falou – Porquê?. Eu – O pau do Thiago chegou no seu himém… E quando ele for rompido, vai doer muito… Mas se você não quiser continuar tudo bem… A gente para agora. Ela – Eu quero continuar irmã.

Aí eu falei pra ela subir um pouquinho e depois descer de uma só vez tá. Minha irmã então, se ergueu um pouco e em seguida desceu, no que ela desceu eu fechei meus olhos, logo ouvi um grito bem alto, minha irmã acabara de se descabaçada.

Quando abri os olhos, vejo um filete de sangue escorrendo pelo pau do meu cunhado, logo ouvi um choro, que era de minha irmã. Aí eu fui até o lado deles, alisei o rosto de minha irmã e falei – Pronto irmã… Você já é uma mulher… Agora fica um tempo parada, não se mexe tá. Ela – Tá doendo muito irmã. Eu – Só fica paradinha.

Minha irmã ficou mais de 20 minutos parada em cima do meu cunhadinho, nesse tempo eu e meu namorado ficamos namorando, logo eu tava chupando ele, que me masturbava. Um tempo depois eu montei nele e coloquei seu pau, na minha buceta, logo ouço minha irmã dizer – Parou de doer irmã!. Eu – Agora faz o mesmo que eu… É só me imitar, rsrs.

Aí eu comecei a cavalgar em meu namorado e minha irmã foi me limitando. No começo fui bem devagarinho e dizendo “vai bem devagarinho irmã”, “bem devagar e depois vai acelerando aos poucos”.

Um tempo depois ouço o Thiago gemer, e quando olho pro lado vejo ele com aquela cara de quem ia gozar aí eu falei – Para um pouco irmã… Para e depois continua de novo.

Aí a minha irmã parou, enquanto ela tava parada eu continuava cavalgando em meu namorado. Uns 2 minutos depois minha irmã fala – Já posso continuar?. Eu – Pode.

Logo minha irmã voltou a cavalgar em Thiago, logo ela tava gemendo bem baixinho, e gemia no mesmo momento que eu gemia, a safadinha tava me imitando, rsrs.

Um tempo depois eu e meu namorado invertemos a posição, ficamos meio que no papai-mamãe, nisso minha irmã saiu de cima do Thiago e falou – Faz igual teu irmão. Eu – Isso aí irmã… Tá pegando o jeito já, rsrs. Logo Thiago enfiou seu pau na bucetinha de minha irmã, quando tava metade dentro (o máximo que minha irmã aguentava), ele iniciou o vai-e-vem.

Em poucos segundo ele voltou a fazer careta de quem tava gozando, aí eu falei – Teu irmão tá gozando amor… Tira o pau dele… Puxa ele logo. Ele – Deixa ele gozar dentro… Depois dá uma pilula pra ela. Eu – Ela tem 11 anos, não pode tomar isso amor… Tira ele logo. Ele – Tá bom.

Aí o meu namorado se inclinou pro lado e puxou Thiago pra trás o tirando de cima de minha irmã, e no exato momento que o pau dele saiu da bucetinha de minha irmã, ele gozou, e como o danadinho gozou. Ele jorrou mais de 6 esporros, melando a barriga da minha irmã toda, melou os peitinhos dela também, e voaram 2 esporros no rosto de minha irmã, que tomou um belo banho de leite, rsrs.

Depois que Thiago banhou minha irmãzinha com seu gozo, ele ficou deitado ao lado dela, ambos estavam bastante suados e ofegantes. Eu gozei segundos depois do meu cunhado, acabei ficando sem forças, aí meu namorando falou – Posso amor?. (Disse alisando a coxa de minha irmã)… Eu deixei você dar pro meu irmão!. Eu – Só se ela quiser. Minha irmã – Eu quero irmã… Quero ser igual você.

Minha irmã era uma putinha mesmo, é como dizem, quando uma criança experimenta o prazer do sexo, fica viciadinha, rsrs, aí eu falei – Você já é igual a eu irmã… Já é até mulher já. Ela toda sorridente me abraçou e falou – Obrigada irmã… Você deixa?. Aí eu deitei ela na cama, abri as pernas da putinha, olhei pro meu namorado e falei – Fode ela com vontade então amor… Fode essa safadinha igual você me fode, rsrsrs… Enquanto isso vou dar pro teu irmãozinho.

(Continua)…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,65 de 17 votos)

# # #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos