# # #

Fiz meu Filho virar homem e ele fez minha Filha virar mulher!

2555 palavras | 4 |4.67

Olá… eu me chamo Sarah, tenho 30 anos, sou magra, loira, olhos castanhos, peitos grandes, bunda grande. Sou viúva há 2 anos, tenho 2 filhos, Anna de 8 aninhos e Pedro, que recentemente completou 14 anos, ele veio bem cedo mesmo, rsrs, e é um menino bastante safadinho.

Eu já flagrei ele se masturbando várias vezes, sempre notava os seus olhares de desejo sobre meus seios e minha bunda, sabia que ele se masturbava pensando em mim. No começo achava nojento ele pensar na mãe dessa forma, mas não briguei com ele, pois além de não ter certeza de que ele se masturbava pensando em mim.

Eu achava aquilo bem era normal, pois ele tinha 13 anos, eu nessa idade vivia me masturbando e imaginando transando com meu pai, rsrs, essa idade dos 13 anos é doida pra todo mundo né, rsrs. Uma vez vi meu filho cheirando uma calcinha de Anna, que tava deitada na outra cama, pelada, acho que ele tinha tirado a roupa dela, pra se masturbar com a calcinha dela, moleque safado, rsrs.

Um dia eu tava mexendo no celular do meu filho, e eu me surpreendi quando vi várias fotos de Anna peladinha, tinha também vários vídeos dele se masturbando perto do rosto dela, em alguns ele chegou a gozar em sua irmã, que em todas as fotos e vídeos tava dormindo. Fiquei muito furiosa, na hora veio um monte de cenas do meu filho transando com minha filha, dela chupando ele, dele chupando ela, mas logo eu me acalmei, pois dava banho em minha filha e sabia que ela era virgem ainda.

Aí eu continuei olhando as fotos, tinha várias e várias de minha filha pelada, principalmente da bucetinha dela, que já tinha uns pelinhos nascendo. Até que eu vejo algumas fotos minhas de biquíni na piscina, algumas deu me vestindo e umas 3 pelada enquanto estava tomando banho. Eu fiquei com um misto de raiva, vergonha e tesão, tudo junto, saber que o meu filho, um pré-adolescente de 13 anos sentia tesão por mim.

Com esses pensamentos maléficos em mente, acabei ficando excitada em imaginar meus filhos transando, claro que eu não pensava em fazer nada desse tipo, não colocaria meus filhos pra transar pra sentir prazer.

Só que isso não estava sob meu controla, e pra ser bem sincera, eu acho que nada está sob controle, as coisas simplesmente acontecem de forma aleatoria, e você tem que reagir da melhor maneira possível, mas nem sempre a gente consegue né, rsrs.

Ao imaginar meu próprios filhos transando, fiquei super excitada, logo eu me imaginei chupando meu filho, que apesar da idade era fortinho e bem gostoso, também, (meu lado mãe odiou esse pensamento meu, rsrs). Quando “voltei pra terra”, eu tava com minha buceta toda melada, mil coisas passavam pela minha cabeça todas envolvendo eu e meu filho em qualquer tipo de ato sexual. Eu então enfiei minha mão dentro do short que eu usava e aí comecei a me masturbar por cima da calcinha.

Na hora nem acreditei que tava sentindo tesão por meu próprio filho, mesmo assim continuei me masturbando, aí eu num ato impensado, peguei uma cueca de meu filho que tava na cama e fiquei cheirando enquanto me masturbava.

Aí eu coloquei o celular do meu filho na cama dele, guardei sua cueca e fui pro meu quarto. Lá eu tentei reprimir esses pensamentos sordidos sobre meu filho, mas eu não conseguia tirar o pau dele da minha cabeça, até porque tava há um tempão sem transar, minha buceta tava encharcada de tanto tesão.

Eu logo voltei a me masturbar, e pela primeira vez, eu imaginei o meu filho me fodendo, eu imaginei também ele fodendo minha pequena Anna, enquanto eu chupava o cuzinho dela. Com isso eu gozei em pouquíssimo tempo, e como eu gozei, gozei como nunca havia gozado em toda minha vida.

A partir dali só me masturbava pensando em meu filho safadinho, rsrs, todas as noites tava eu lá deitada em minha cama me masturbando e desejando meu próprio filho.

Uns dias depois, eu tava lavando as roupas dos meus filhos, aí quando peguei uma calcinha de minha filha, vejo que ela tava com uma mancha e tava meio grudenta, meu filho com certeza tinha se masturbado e gozado nela.

Aí eu fui ao quarto de minha filha, abri a gaveta das calcinhas, eu peguei todas e as coloquei na cama, logo pude sentir que uma estava melada, sinal que meu filho tinha gozado nela, e fazia pouco tempo, pois eu toquei nela e o melado tava bem quentinho.

Aí eu fui até o quarto do meu filho, pra dar aquela bronca no safado, mas isso não aconteceu, pois quando chego em frente ao quarto dele, vejo o safadinho se masturbando. Ele tava com uma calcinha da irmã na mão, enquanto via, o que parecia ser uma foto da irmã pelada no seu celular. Eu na hora só fiquei impresonada com o tamanho do pau dele, aquele monumento devia medir uns 15/16 cm, no mínimo, o que já era o suficiente pra superar o pau do pai dele, rsrs.

Eu fiquei com tesão no mesmo segundo, logo minha buceta ficou molhada, cheguei a colocar um pé pra dentro do quarto, mas aí meu lado mãe interferiu e me “puxou” pra fora do quarto. Aí eu fui pro meu quarto onde fiquei me masturbando pensando no meu filho se masturbando e pensando na irmã de 8 aninhos, logo eu gozei, aí fui tomar um banho.

Depois daquele dia, meu lado mãe ficou um tempão me xingando por ter desejado meu filho, e eu até que tava conseguido tirar ele da cebaça, só que não consegui por muito tempo.

Um dia, tava eu lavando as roupas de minha filha quando pego as calcinha percebi que todas estavam meladas, então fui atrás do meu filho, dicidida a dar bronca nele. Só que quando chego no quarto, vejo ele se masturbando enquanto cheirava a calcinha da irmã, fiquei molhadinha na hora.

Aí eu entrei no quarto bem silenciosa, tranquei a porta e comecei a me despir, meu filho ainda não tinha notado minha presença, até que eu pego o celular da mão dele e falo – Então quer dizer que meu filho anda se masturbando e desejando a irmãzinha é!?.

Nesse momento ele tomou um susto enorme, e todo envergonhado, tapou seu pau com a mão, só que quando viu que eu tava pelada deixou seu pau pulsante a vista.

Aí eu que tava cheia de tesão comecei a me masturbar, aí eu falei – Eu também tenho tesão por você meu filhinho e sei que você tem tesão por mim e por Anna. Ele – Por Anna não mãe… Ela tem 8 anos é só uma criança. Eu – Uma criança bem gostosinha não é?. Ele – É mesmo. Eu – Você já tocou nela?. Ele – NÃO mãe!… Nunca toquei e nunca vou tocar nela.

Aí sentei na cama ao lado dele e falei – Tudo bem meu amor… Você pode tocar nela, eu deixo, mas só se ela deixar, e sem meter seu pau nela, tudo bem?. Ele sorriu e falou – Tudo bem mãe. Eu – E a mamãe?. Ele – Como assim?. Eu – Acha a mamãe gostosa… Já desejou me comer?. Ele meio envergonhado diz – Sim.

Aí eu comecei a bater punheta pra ele. Nesse momento o meu coração começou a bater bem rápido, minha buceta tava toda encharcada querendo engolir aquele monumento todinho, aí eu falei – Tira a roupa meu amor… Vou fazer você virar homem, rsrs. Ele sorriu timidamente e falou – Mas você é minha mãe, não seria incesto?!. Eu – Sim, você não quer?. Ele – Quero sim.

Aí ele tirou sua roupa e ficou nuzinho, era a primeira vez em 6 anos que via meu filho pelado, e orgulhosamente digo “meu filho é muito gostoso, rsrs”. Ele é bem fortinho, magrinho, mas com músculos no abdômen, o peitoral e os braços são bem definidos, pois ele faz natação e malha com o primo meus velho de vez em quando

Minha buceta enxarcou nessa hora, aí fiz meu filhão deitar na cama de barriga pra cima, em seguida eu subi na cama, depois peguei seu pau com a mão e comecei a punhetá-lo.

Um tempinho depois abocanhei aquele membro gigante e comecei a chupar meu filho, que urrava de prazer e se retorcia todinho na cama. Depois de uns 5 minutos chupando o pau do meu filho, e como chupei, rsrs, eu deixei aquele monumento todo babado, rsrs.

Aí eu montei no meu filho, em seguida encaixei seu pau na entrada da minha buceta e falei – Você é virgem filho?. Ele meio envergonhado falou – Sim mãe!. Eu – Não vai ser mais, rsrs. Aí eu desci de uma só vez, logo aquele caralho tava todo enfiado em minha buceta, aí eu comecei a cavalgar. Eu subia e descia, rebolava de um lado pro outra de trás pra frente, aí eu senti o pau dele pulsando dentro de mim, aí eu falei – Tá gozando filho?. Ele – Aham.

Aí eu parei por um tempinho, quando voltei a cavalgar, eu falei – Quando tiver gozando fala meu amor. Aí eu continuei cavalgando, em 30 segundos ou menos meu filho entre gemidos fala – Ahhhh, eu tô gozando mãe… Eu vou gozar dentro da senhora.

No que ele falou isso eu parei, fiquei paradinha e sentindo o pau dele pulsando por uns 2 minutos, aí quando fui reiniciar a cavalgada, sinto 3 fortes esporros saindo do pau do meu filho e se amontoado no fundo do meu útero.

Depois senti o pau dele amolecendo, mesmo assim continuei subindo e descendo, logo o pau dele tava duro de novo, em seguida meu filho se soltou e disse – Mãe deixa eu foder seu cuzinho?… Deixa mãe?.

Nesse momento meu lado mãe se sentiu super envergonhada e triste, em compensação meu lado mulher estava explodindo de felicidade, parecia que era réveillon dentro do meu coração, rsrs. Aí eu saí de cima do meu filhão, fiquei de 4 e disse – Então fode ele meu príncipe gostoso… Vem meu amor, mete seu pauzão no cu da sua mãe e fode ele.

Aí ele se ajeitou atrás de mim, posicionou seu pau, todo melado com meu gozo, na entrada do meu cu, mas antes dele enfiar eu falei – Vai devagarinho meu amor. Ele – A senhora nunca deu o cu antes mãe?. Eu – Não, você vai ser o primeiro a entrar nele, rsrs.

Quando ele ouviu eu dizer aquilo, se encheu de alegria e enfiou seu pau, foi bem devagar no início, mas aí eu falei – Mete de uma vez filho… Agora pode ir de uma vez. Nisso ele socou de uma vez, fazendo eu e ele gemer juntinhos, rsrs, em seguida ele ficou um tempo parado.

Até que começou a me foder, e pra um menino de 13 anos que tinha acabado de perder a virgindade, ele estava se saindo muito bem, muito bem mesmo, eu gemia muito, me contorcia por inteira. Naquela manhã senti muito mais prazer que em 10 anos de casado com o pai dele, que por sinal era muito bom na cama, rsrs.

O meu filho com certeza puxou isso dele, puxou e melhrou né, rsrs, ele vai dar muito prazer a qualquer menina que namorar com ele, rsrs. Se deu prazer pra mim uma mulher adulta, imagina pra uma menina de 16/17 anos ou quem sabe 14, dependendo de quando ele começar a namorar, rsrs.

Um tempinho depois meu filho, que tava todo suadinho e bem ofegante ainda falou – Mãe… Eu… Posso te pedir uma coisa?. Eu – Claro filho… O que é?. Ele – A senhora deixa eu tirar a virgindade de Anna?. Eu respirei fundo e falei – O que você disse filho?. Ele – Não fica braba por favor. Eu – Eu não to braba filho… Só tô meio surpresa em ouvir isso… (memtira, tava braba sim, e muito) …Porquê você quer isso?. Ele – É que tenho muito tesão por ela sabe, e eu não aguento ficar só me masturbando com as calcinhas dela ou vendo ela pelada… Eu quero transar com ela mãe.

Eu confesso que ouvir meu filho dizer que sente tesão pela irmã, me encheu de tesão de novo, mas aí meu lado mãe falou mais alto, eu falei – Mas filho ela é tua irmã e tem só 8 anos… Ela é só uma criança. Ele – Eu sei mãe… Mas é que sempre que penso nela fico de pau duro… Eu quero muito fazer com ela o que a senhora fez comigo… E ela já falou que também quer fazer!. Eu – Como assim filho ela falou que quer fazer sexo com você?. Ele – Bem… É que ela me chama pra brincar de papai e mamãe, e aí eu falei que só ia brincar se a gente brincasse de “fazer o filhinho”, e ela deixou.

Nesse momento meu coração gelou aí eu falei – Filho… Você tentou fazer sexo com sua irmã?. Ele – NÃO mãe, eu desisti antes de começar, eu só fiquei… Eu – Só ficou o que filho?. Ele – Eu só fiquei no esfrega-esfrega sabe?! Eu queria enfiar… Mas não queria machucar minha irmã, então não fiz. Eu – Que bom filho. Ele – Por isso quero sua permissão pra fazer. Eu já pensando em deixar ele fazer sexo com a irmã, falei – Mas o teu pau é muito grande filho, você vai machucar ela. Ele – Eu prometo que não machuco mãe, por favor. Eu – Filho senta aqui.

Aí ele veio até mim e se sentou na minha frente, eu levei minhas mão ao rosto dele fiz um leve carinho em seu nariz e falei – Eu conheço você filho… Bom eu acho que conheço… Sei que você nunca machucaria sua irmã porquê você ama ela não é?!. Ele – Amo sim mamãe, muito, rsrs. Eu – Que bom filho, é que, é como eu falei, o seu pau é grande demais pra entrar na bucetinha pequenina de sua irmã sem você machucar ela entende?. Ele com uma carinha de triste falou – Tá bem mãe.

Aí eu fui ficando triste também, abracei meu filho forte e falei – Bom… Eu posso até deixar você fazer com sua irmã… Mas com uma condição. Ele sorrindo diz – O que é mãe?. Eu – Se ela pedir pra você parar e não quiser “brincar” mais, você para tá?. Ele – Tá bom mãe. Eu – Promete que vai parar se sua irmã pedir?. Ele – Prometo mãe. Eu – Agora vá tomar banho seu safadinho.

(Continua)…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,67 de 33 votos)

# # #

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Compinxa

    Muito bom!

  • Responder Jhonatan

    Excelente conto,meu pau latejou e babou bastante,meu sonho namorar ou casar com alguma mulher que curte sexo entre toda familia,se alguma mulher do interior de sp deseja algum cara como eu deixe o contato por favor.

  • Responder Gato Safado

    Um dos melhores que já li por aqui, me deu maior tesão, espero a continuação bjos delicia [email protected]

  • Responder Pai amigo

    Demais muito gostoso amo contos de incesto eu tive minha experiência com uma tia quando eu tinha onze pra doze anos e depois comecei a pegar minhas primas mais nova hoje sou casada e tenho duas filhas e já tou ensinando elas a serem safadinhas